ESN - As Escrituras Sagradas segundo oNome

www.cyocaminho.com.br

https://mobirise.com/

TENHA A VERSÃO IMPRESSA: ADOTE EM SUA CONGREGAÇÃO

Gilyahna 1

1. ESTE LIVRO desvenda alguns dos acontecimentos futuros que brevemente se darão na vinda de Yaohu’shua hol’Mehushkyah. O ETERNO permitiu que Ele numa visão revelasse estas coisas ao seu servo João/Yaohu’khanan; e então um Anjo foi enviado do céu para explicar o significado da visão. 

2. João/Yaohu’khanan pôs tudo escrito: as palavras do ETERNO e de Yaohu’shua hol’Mehushkyah e tudo o que ele ouviu e viu.

3. Se você ler esta profecia em voz alta para a igreja, receberá do CRIADOR uma bênção especial. Aqueles que ouvirem a sua leitura e fizerem o que diz também serão abençoados. Pois está próximo o tempo quando todas estas coisas se cumprirão.

4-5. De: João/Yaohu’khanan. Para: As sete igrejas da Turquia. Queridos Amigos: Que vocês tenham graça e paz do ETERNO, que é, que era e que virá! E do Espírito de sete aspectos que se acha diante do trono dELE; e de Yaohu’shua hol’Mehushkyah, que revela fielmente toda a Verdade a nós. Ele foi o primeiro a Se levantar da morte para não morrer mais. Ele é muitíssimo mais importante do que qualquer rei em toda a terra. Todo o louvor a Ele, que nos ama sempre e que nos libertou dos nossos pecados ao derramar o Seu sangue por nós. 

6. Ele nos reuniu no Seu reino e nos fez sacerdotes do ETERNO, o Seu Pai. A Ele seja dada Glória eterna! Ele reina para sempre! Amém/Amnao!

7. Vejam! Ele vem chegando, rodeado pelas nuvens angelicais; e todo olho O verá incluindo-se aqueles que O traspassaram. E as nações se lamentarão de tristeza e de terror quando Ele vier. Sim! Amém/Am-nao! Que assim seja!

8. Eu sou o A e o Z, o Princípio e o Fim de todas as coisas, diz o CRIADOR, que é o CRIADOR, o Todo-poderoso, que é; que era; e que virá outra vez!

9. Sou eu, João/Yaohu’khanan, irmão de vocês, e companheiro no sofrimento por causa do CRIADOR, quem lhes está escrevendo esta carta. Eu também tenho participado da perseverança que Yaohu’shua concede, e nós participaremos do reino dele! Eu estava na ilha de Patmos, desterrado ali por pregar a Palavra do ETERNO e por contar o que sabia a respeito de Yaohu’shua hol’Mehushkyah.

10-11. Era um sábado/shabbós para o ETERNO e eu estava adorando, quando subitamente ouvi uma forte voz atrás de mim. Era uma voz que soava como um toque de trombeta, dizendo: Eu sou o A e o Z, o Primeiro e o Último! E então eu O ouvi dizer: Ponha por escrito tudo o que você vê, e mande a sua carta às sete igrejas da Turquia: à igreja de Efsiyah, à de Esmirna, e às de Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.

12. Quando me voltei para ver quem estava falando, ali atrás de mim estavam sete castiçais de ouro. 

13. E entre eles achava-se alguém que parecia Yaohu’shua, que Se chamava a Si mesmo de o FILHO DO HOMEM, vestido dum manto comprido, e com o peito atado com uma faixa de ouro. 

14 O cabelo dele era branco como a lã ou a neve, e os olhos penetravam como labaredas de fogo. 

15. Os pés brilhavam como o bronze polido, e a voz ressoava como as ondas da praia. 

16. Ele segurava na mão direita sete estrelas e na boca uma afiada espada de dois gumes; e o rosto dele brilhava como a força do sol no esplendor sem nuvens.

17-18. Quando eu O vi, caí aos pés dele como morto; porém Ele pôs a mão direita em cima de mim e disse: Não tenha medo! Embora eu seja o Primeiro e o Último, o Vivente que morreu, que agora está vivo para sempre, que tem as chaves do hades/sepulcro e da morte: não tenha medo.

19. Ponha por escrito o que você acaba de ver e o que brevemente lhe será mostrado. 

20. Este é o significado das sete estrelas que você viu na minha mão direita e dos sete castiçais de ouro: As sete estrelas são os líderes das sete igrejas, e os sete castiçais são as próprias igrejas.

Gilyahna 2

1. ESCREVA UMA carta ao líder da igreja em Efsiyah e diga-lhe isto: Escrevo para transmitir-lhe uma mensagem daquele que caminha entre as igrejas e sustenta os líderes delas na mão direita. Ele diz a você: 

2. Eu sei quantas coisas boas você está fazendo. Tenho contemplado o seu árduo trabalho e a sua perseverança; sei que você não tolera o pecado entre os membros da sua igreja, e que tem examinado cuidadosamente as pretensões daqueles que dizem ser apóstolos, mas não são. E já descobriu como eles mentem. 

3. Você tem sofrido por mim com perseverança e sem desistir.

4. Todavia há uma coisa errada: você não me ama como no princípio! 

5 Pense naqueles tempos do seu primeiro amor (como está diferente agora!), e volte-se para mim outra vez, e trabalhe como fazia antes; caso contrário, eu virei e tirarei o seu castiçal do lugar dele entre as igrejas.

6. Porém há isto de bom a seu respeito: você detesta as obras dos devassos nicolaítas, tal como eu detesto. 

7. Que esta mensagem penetre nos ouvidos de todo aquele que ouve o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas: A todos os que forem vitoriosos eu darei do fruto da Árvore da Vida que está no Paraíso do ETERNO.

8. Ao líder da igreja em Esmirna escreva esta carta: Esta mensagem vem daquele que é o Primeiro e o Último, que esteve morto e depois voltou à vida.

9. Eu sei quanto você sofre pelo CRIADOR, e sei tudo a respeito da sua pobreza (mas você tem riquezas celestiais!). Conheço a calúnia daqueles que se opõem a você, que dizem que são yaohu’dins: Os filhos do ETERNO: mas não são, porque sustentam a causa de ha’satan. 

10. Deixe de ter medo do que você está prestes a sofrer: pois o diabo brevemente lançará alguns de vocês na prisão para experimentá-los. Vocês serão perseguidos durante dez dias. Mostre-se fiel até mesmo quando estiver enfrentando a morte e eu lhe darei a coroa da vida: um futuro Glorioso e sem fim. 

11. Que todo aquele que pode ouvir, ouça, o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas: Aquele que for vitorioso não será alcançado pela Segunda Morte.

12. Escreva esta carta ao líder da igreja em Pérgamo: Esta mensagem vem daquele que empunha a afiada espada de dois gumes. 

13. Eu estou bem ciente de que você mora na cidade onde está o trono de ha’satan, no centro da adoração a ele; e apesar disso tem permanecido fiel a mim, e recusou negar-me mesmo quando Antipas, minha testemunha fiel, foi martirizado entre vocês pelos devotos de ha’satan.

14. Todavia eu tenho umas poucas coisas contra você. Você tolera no seu meio alguns que procedem como fez Balaão/Bil’an quando ensinou Balaque a destruir o povo de Yaoshor’ul envolvendo-o em pecados sexuais e estimulando-o a ir às festas de ídolos. 

15. Sim, existem alguns desses mesmos seguidores de Balaão/Bil’an entre vocês!

16. Mude a sua mente e a sua atitude; caso contrário, eu virei a você subitamente e lutarei contra eles com a espada da minha boca.

17. Que cada um que pode ouvir, ouça o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas: Todo aquele que for vitorioso comerá do manáh escondido, a sublime nutrição; e a cada um eu darei uma pedra branca e na pedra estará gravado um nome novo que ninguém mais conhece; a não ser aquele que o recebe.

18 Escreva esta carta ao líder da igreja em Tiatira: Esta é uma mensagem que vem do Filho do ETERNO, cujos olhos penetram como labaredas de fogo, cujos pés são como o bronze resplandecente.

19. Eu estou ciente de todas as suas boas obras: sua generosidade com os pobres, suas dádivas e o seu serviço a eles; conheço também o seu amor, a sua fé e a sua paciência, e observo o seu constante progresso em todas as coisas.

20. Todavia tenho contra vocês o seguinte: Você está permitindo aquela mulher Yezebel, que se chama a si mesma de profetisa, ensinar aos meus servos que o pecado do sexo não é questão grave; ela os instiga a praticar a imoralidade e a comer carne que foi sacrificada aos ídolos. 

21. Eu dei tempo a ela para mudar sua mente e atitude, porém ela recusou. 

22-23. Agora preste atenção ao que estou dizendo: eu a prostrarei doente numa cama, numa tremenda aflição, juntamente com todos os seus seguidores imorais, a menos que eles se voltem para mim novamente, arrependidos do seu pecado com ela; e ferirei de morte os filhos dela. E todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda profundamente o coração e a mente dos homens; eu darei a cada um de vocês aquilo que merecer.

24-25. Quanto aos restantes de vocês de Tiatira, que não seguiram este falso ensino (verdades mais profundas, como eles as chamam: profundezas de ha’satan, na verdade), não pedirei de vocês mais nada além do que já pedi; tão somente segurem com firmeza o que vocês têm, até que eu vá.

26. A cada um que vencer: que até o fim continuar fazendo as coisas que me agradam: eu darei poder sobre as nações. 

27. Vocês as governarão com uma vara de ferro, tal como o Meu Pai me deu autoridade de governá-las; elas serão esmigalhadas como um vaso de barro quando é quebrado em pedaços pequeninos.

28. Eu darei a vocês a Estrela da Manhã! Que todos aqueles que podem ouvir, ouçam que o ESPÍRITO/RUKHÁ diz às igrejas.

Gilyahna 3

1. AO LÍDER da igreja em Sardes escreva esta carta: Esta mensagem é enviada a você por aquele que tem o Divino ESPÍRITO/RUKHÁ de sete faces e as sete estrelas. Eu conheço a sua fama de igreja viva e ativa, mas você está morta. 

2. Portanto, acorde! Fortaleça o pouco que resta porque até mesmo o que restou está à ponto de morrer. As suas obras estão longe de ser corretas aos olhos do ETERNO. 

3. Volte ao que você ouviu e creu no princípio; retenha-o firmemente e volte-se para mim outra vez. Se não o fizer, eu virei subitamente a você, sem ser esperado, como um ladrão, e o castigarei.

4. Todavia mesmo aí em Sardes alguns não mancharam suas roupas com a imundícia do mundo; eles andarão comigo vestidos de branco, porque são dignos. 

5. Todo aquele que vencer será vestido de branco, e eu não apagarei o nome dele do Livro da Vida, e sim anunciarei diante do Meu Pai e dos seus Anjos que esse me pertence.

6. Que todo aquele que pode ouvir, ouça o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas, 

7. Escreva esta carta ao líder da igreja em Filadélfia: Esta mensagem é enviada a você por aquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave de Da’oud para abrir o que ninguém pode fechar e fechar o que ninguém pode abrir.

8. Eu o conheço bem! Você não é forte, mas tem procurado obedecer e não tem negado o MEU NOME. Portanto eu lhe abri uma porta que ninguém pode fechar.

9. Note isto: Eu obrigarei todos aqueles que sustentam as causas de ha’satan enquanto afirmam que são meus (porém não são: eles estão mentindo) a caírem aos seus pés e reconhecerem que é você aquele que eu amo.

10. Pelo fato de que você me obedeceu com perseverança apesar da perseguição, eu o protegerei do tempo do Grande Sofrimento e tentação que virá sobre o mundo para pôr à prova cada um dos que estão vivos. 

11. Atenção, eu volto logo! Sustente firmemente a pouca força que você tem: para que ninguém tome a sua coroa.

12. Quanto àquele que vencer, eu o farei uma coluna no Templo do meu UL; ele estará firme, e não sairá mais; e eu escreverei nele o Nome do meu UL’HIM, e será cidadão na cidade do meu UL’HIM: a Nova Yah’shua-oleym, que descerá do céu vinda do meu UL ; e terá o meu novo nome gravado nele.

13. Que todo aquele que pode ouvir, ouça o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas.

14. Escreva esta carta ao líder da igreja de Laodicéia: Esta mensagem vem daquele que permanece firme, a Testemunha Fiel e Verdadeira (de tudo o que é, ou foi, ou será em qualquer tempo), a fonte primitiva da criação do ETERNO: 

15. Eu o conheço bem: você nem é quente nem frio; eu desejaria que você fosse ou uma coisa ou outra! 

16. Porém já que você é meramente morno, eu o cuspirei para fora da minha boca!

17. Você diz: Eu sou rico, tenho tudo o que necessito; não preciso de coisa nenhuma. E não percebe que espiritualmente você é um desgraçado, um miserável, um pobre, um cego e um nu.

18. O meu conselho a você é que compre de mim ouro puro, ouro purificado pelo fogo: só então você será verdadeiramente rico. E que adquira de mim Vestes brancas, limpas e puras, para que não fique nu e envergonhado; e que obtenha de mim remédio para curar os seus olhos e devolver-lhe a sua vista. 

19. Eu corrijo e castigo constantemente todo aquele a quem amo; portanto, devo castigá-lo, a menos que você abandone a sua indiferença e se torne um entusiasta das coisas do ETERNO.

20. Atenção! Eu tenho permanecido à porta e estou batendo constantemente. Se alguém me ouvir chamá-lo e abrir a porta, Eu entrarei e farei companhia a ele, e ele a Mim. 

21. E permitirei que cada um que vencer se sente ao meu lado, no Meu trono, tal como eu ocupei o meu lugar com o Meu Pai no trono dEle quando me tornei vencedor. Que aqueles que podem ouvir, ouçam o que o ESPÍRITO/RUKHÁ está dizendo às igrejas.

Gilyahna 4

1. ENTÃO QUANDO OLHEI, vi uma porta aberta no céu, e a mesma voz que eu tinha ouvido antes, que soara como um poderoso toque de trombeta, falou comigo e disse: Suba para cá e eu lhe mostrarei o que deve acontecer no futuro!

2. E no mesmo instante eu estava, em Espírito, lá no céu e vi que coisa gloriosa! um trono e ALGUÉM sentado nele! 

3. Grandes jorros de luz faiscavam desse ALGUÉM, como dum diamante resplandecente, ou dum rubi cintilante, e um arco de luz multicor, fulgurante como uma esmeralda, envolvia o trono DELE. 

4. Este trono era rodeado por vinte e quatro tronos menores, com vinte e quatro Anciãos sentados neles; todos estavam vestidos de branco, com coroas de ouro na cabeça.

5. Do trono saíam relâmpagos e trovões, e havia vozes nos trovões. Bem em frente do trono dele havia sete lâmpadas acesas representando o ESPÍRITO/RUKHÁ de sete aspectos. 

6. Diante do trono achava-se estendido um brilhante mar de cristal. Nos quatro lados do trono estavam quatro Seres Viventes, pontilhados de olhos na frente e atrás. 

7. O primeiro destes Seres Viventes tinha a forma dum leão; o segundo parecia um boi; o terceiro tinha o rosto dum homem; e o quarto tinha a forma duma águia, com as asas abertas como se estivesse voando. 

8. Cada um destes Seres Viventes tinha seis asas, e a parte central das asas deles estava coberta de olhos. Um dia atrás do outro e uma noite atrás da outra eles viviam dizendo: Santo, santo, santo, UL (CRIADOR) Todo-poderoso: aquele que era, que é, e que virá.

9. E quando os Seres Viventes deram Glória, e honra, e agradecimentos ao que está sentado no trono, que vive para todo o sempre, 

10. Os vinte e quatro Anciãos caíram diante dele e O adoraram, Aquele que Vive Eternamente; e depositaram suas coroas diante do trono, cantando: 

11. Ó ETERNO, digno é de receber a Glória, e a honra, e o poder, porque o CRIADOR criou todas as coisas. Elas foram criadas e chamadas à existência por um ato da SUA Vontade.

Gilyahna 5

1. E VI UM ROLO de pergaminho na mão direita do que estava sentado no trono; e o rolo achava-se escrito por dentro e por fora, e estava fechado com sete lacres. 

2. Um Anjo poderoso com uma forte voz estava gritando esta pergunta: Quem é digno de quebrar os lacres deste rolo e abri-la? 

3. Mas ninguém, em todo o céu, nem na terra toda, nem dentre os mortos, tinha permissão para abrir e ler o rolo.

4. Então eu chorava desalentado, porque ninguém em parte alguma era digno; ninguém podia contar-nos o que o rolo dizia.

5. Porém um dos vinte e quatro Anciãos me disse: Pare de chorar, porque, olhe! O Leão da tribo de Yaohu’dah, a Raiz de Da’oud, venceu, e mostrou que é digno de abrir o rolo e quebrar os sete lacres.

6. Eu olhei e vi ali um CORDEIRO de pé, diante dos vinte e quatro Anciãos, na frente do trono e dos Seres Viventes; e no CORDEIRO, havia feridas fluentes; e haviam causado a morte. Tinha sete chifres e sete olhos, que representam o Divino ESPÍRITO/RUKHÁ de sete aspectos, enviado a todas as partes do mundo. 

7. Ele deu um passo à frente e recebeu o rolo da mão direita dAQUELE que estava sentado no trono. 

8. E quando Ele recebeu o rolo, os vinte e quatro Anciãos caíram diante do CORDEIRO, cada um com uma harpa e com taças cheias de incenso: as orações do povo do ETERNO!

9. Eles cantavam-Lhe um hino novo com estas palavras: Digno é de receber o rolo de pergaminho, e quebrar os seus lacres e abri-lo; porque foi morto, e o seu sangue comprou gente de todas as nações como dádivas ao ETERNO. 

10. E os reuniu num reino e os fez sacerdotes do nosso UL; e eles reinarão sobre a terra. 

11. Então na minha visão eu ouvi o cântico de milhões de Anjos que rodeavam o trono, e os Seres Viventes, e os Anciãos: 

12. Digno é o CORDEIRO (eles cantavam bem alto!) o CORDEIRO que foi morto. Ele é digno de receber o poder, e a riqueza, e a sabedoria, e a força, e a honra, e a Glória, e a bênção.

13. E então ouvi cada um do céu e da terra, e dentre os mortos debaixo da terra e no mar, exclamando: A bênção, e a honra, e a Glória, e o poder, pertencem ÀQUELE que está sentado no trono e ao CORDEIRO para todo o sempre. 

14. E os quatro Seres Viventes ficavam dizendo: Amém/Amnao! E os vinte e quatro Anciãos caiam por terra e O adoravam.

Gilyahna 6

1. ENQUANTO EU OBSERVAVA, o CORDEIRO quebrou o primeiro lacre e começou a abrir o rolo. Então um dos quatro Seres Viventes, como uma voz que soava como o trovão, disse: Venha! 

2. Olhei, e ali na minha frente estava um cavalo branco. Aquele que o montava levava um arco, e puseram-lhe uma coroa na cabeça; ele saiu cavalgando para vencer em muitas batalhas e ganhar a guerra.

3. Então Ele abriu o rolo até o segundo lacre, e também o quebrou. E ouvi o segundo Ser Vivente dizer: Venha! 

4. Desta vez surgiu um cavalo vermelho. Ao que o montava foi dada uma espada comprida e a autoridade de tirar a paz e trazer a anarquia para a terra; e apareceu guerra e matança por toda parte.

5. Quando Ele quebrou o terceiro lacre, ouvi o terceiro Ser Vivente dizer: Venha! e vi um cavalo negro, com aquele que o montava segurando uma balança na mão. 

6. E uma voz que vinha dentre os quatro Seres Viventes disse: Só um quilo de trigo por um denário, ou três quilos de cevada, mas não há azeite de oliva nem vinho. 

7. E quando foi aberto o quarto lacre, ouvi o quarto Ser Vivente dizer: Venha! 

8. E agora vi um cavalo amarelo, e o nome daquele que o montava era Morte. E seguia atrás dele outro cavalo, e o nome do que montava neste era Sepultura/Inferno. Eles receberam domínio sobre a quarta parte da terra, para matar com a guerra, a fome, a doença e os animais selvagens.

9. E quando Ele quebrou o quinto lacre, vi um altar, e debaixo dele todas as vidas dos que haviam sido martirizados por pregarem a Palavra do ETERNO e por serem fiéis em Seu testemunho.

10. Eles clamavam em voz alta ao CRIADOR e diziam: Oh! Soberano CRIADOR, santo e verdadeiro, quanto tempo ainda vai passar, antes que UL julgue os povos da terra, aquilo que eles fizeram conosco? Quando vingará o nosso sangue contra aqueles que moram na terra?

11. E foi entregue um manto branco a cada um deles, e lhes disseram que descansassem mais um pouco até que os outros irmãos deles, conservos em Yaohu’shua, sofressem o martírio na terra e se unissem a eles.

12. Eu estava contemplando quando Ele quebrou o sexto lacre, e houve um grande terremoto; e o sol ficou escuro como pano negro, e a lua ficou da cor de sangue. 

13. Então parecia que as estrelas do céu estavam caindo na terra: tal como frutos verdes das figueiras abaladas por ventos fortes. 

14. E o céu estrelado desapareceu, como se tivesse sido enrolado à maneira dum rolo de pergaminho e tirado dali; e cada montanha e cada ilha foi sacudida e saiu do seu lugar. 

15. Os reis da terra, e os líderes do mundo, e os ricos, e os oficiais militares de alta graduação, e todos os homens grandes e pequenos, escravos e livres, escondiam-se nas cavernas e nas rochas das montanhas, 

16-17. E gritavam às montanhas que os esmagassem. Caiam em cima de nós, suplicavam eles, e escondam-nos do rosto dAQUELE que está assentado no trono, e da ira do CORDEIRO, porque o grande dia da sua ira chegou, e quem pode sobreviver a Ele?

Gilyahna 7

1. Então vi quatro Anjos de pé nos quatro cantos da terra, impedindo os quatro ventos de soprarem, de modo que nenhuma folha se movia nas árvores e o oceano ficou liso como vidro. 

2. E vi outro Anjo que vinha do leste, trazendo o Grande Sinete do UL Vivente. E gritou para aquele quatro Anjos que haviam recebido poder para fazer mal à terra e ao mar: 

3. Escutem! Não façam nada ainda não mal nem à terra, nem ao mar, nem às árvores até que tenhamos posto a Marca do CRIADOR nas testas dos servos dele.

4-8. Em quantos foi posta esta marca? Eu ouvi o número: eram 144.000, das doze tribos de Yaoshor’ul, conforme a lista abaixo: Yaohu’dah 12.000; Rúben/Ro’ul-iben 12.000; Gad/Ga’old 12.000; Asher/Oshor 12.000; Neftali 12.000; Manassés/Menashe 12.000; Simeão/Sham’ul 12.000; Leví 12.000; Issahar/Ishochar 12.000; Zabulon 12.000; Yaohu’saf 12.000; Benyamín 12.000.

9. Depois disto eu vi uma imensa multidão, grande demais para ser contada, de todas as nações, e províncias, e línguas, que estavam na frente do TRONO e diante do CORDEIRO, vestida de branco, com folhas de palmeiras nas mãos. 

10. E estavam gritando com um grande clamor: A salvação vem do nosso UL’HIM que está no trono, e do CORDEIRO.

11. E nesse momento todos os Anjos estavam unindo-se ao redor dos Anciãos e dos quatro Seres Viventes, e caindo com o rosto em terra diante do TRONO e adorando ao ETERNO.

12. Amnao, diziam eles. Benção, e Glória, e sabedoria, e agradecimentos, e honra, e força e poder sejam ao nosso UL para sempre e para sempre. Amnao! 

13. Então um dos vinte e quatro Anciãos me perguntou: Você sabe quem são estes que estão vestidos de branco e de onde eles vêm?

14. Não sei, MAORO’HÉ respondi. Diga-me, por favor. Estes são aqueles que saíram da Grande Tribulação, disse ele; lavaram seus mantos e os branquearam com o Sangue do CORDEIRO. 

15-16. É por isso que estão aqui diante do trono do ETERNO, servindo-O de dia e de noite no Seu Templo. AQUELE que está sentado no trono os abrigará; eles nunca mais terão fome, nem sede, e serão totalmente protegidos contra o calor escaldante do meio-dia. 

17. Porque o CORDEIRO que está diante do trono os apascentará; e será o Apascentador deles, e os guiará às fontes da Água da Vida. E o CRIADOR enxugará as lágrimas deles.

Gilyahna 8

1. QUANDO O CORDEIRO tinha quebrado o sétimo lacre, houve silêncio pelo céu inteiro durante o que pareceu meia hora.

2. E eu vi os sete Anjos que ficam diante do ETERNO, aos quais foram entregues sete trombetas. 

3. Então veio um outro Anjo com um incensário de ouro e colocou-se junto do Altar; e lhe deram uma grande quantidade de incenso, para que Ele o misturasse com as orações do povo do ETERNO, para oferecer sobre o Altar de ouro diante do TRONO.

4. E do Altar onde o Anjo os havia derramado, subia para o ETERNO o perfume do incenso misturado com as orações.

5. Nisso o Anjo encheu o incensário com fogo tirado do Altar e o jogou para baixo, sobre a terra; e os trovões rugiam e retumbavam, os relâmpagos fuzilavam e houve um violento terremoto.

6. Então os sete Anjos com as sete trombetas prepararam-se para dar o seu potente toque.

7. O primeiro Anjo tocou sua trombeta, e foram jogados sobre a terra fogo e uma chuva de pedras, misturados com sangue. Uma terça parte da terra pegou fogo, de maneira que uma terça parte das árvores foi queimada, e toda a erva verde.

8-9. Depois o segundo Anjo tocou sua trombeta, e o que parecia uma enorme montanha em fogo foi jogado no mar, destruindo uma terça parte de todos os navios; e uma terça parte do mar ficou vermelha como sangue; e morreu uma terça parte dos peixes.

10. O terceiro Anjo tocou, e uma grande estrela chamejante caiu do céu em cima duma terça parte dos rios e das fontes. 

11. A estrela foi chamada Amargura, porque ela envenenou uma terça parte de toda a água da terra e morreu muita gente.

12. O quarto Anjo tocou sua trombeta e imediatamente a terça parte do sol, da lua e das estrelas foi ferida e escureceu. Deste modo a luz do dia diminuiu numa terça parte e a escuridão da noite cresceu. 

13. Enquanto eu estava contemplando, vi uma Águia sozinha voando pelos céus; e gritava em alta voz: Ai, ai, ai, do povo da terra por causa das terríveis coisas que brevemente acontecerão quando os três Anjos restantes tocarem suas trombetas.

Gilyahna 9

1- NISSO O QUINTO Anjo tocou sua trombeta e eu vi um que caiu do céu na terra, e foi-lhe entregue a chave do abismo insondável. 

2. Quando ele o abriu, saiu fumaça como se fosse duma imensa fornalha, e o sol e o ar ficaram escurecidos pela fumaça.

3. Então saíram gafanhotos da fumaça e desceram sobre a terra; e foi-lhes dado poder para ferroar como escorpiões. 

4. Foi-lhes dito que não prejudicassem a erva, nem as plantas, nem as árvores, mas sim que atacassem as pessoas que não tivessem a marca do CRIADOR na testa. 

5. Eles não deviam matá-las, e sim torturar durante cinco meses com sofrimento semelhante à dor da ferroada de escorpião. 

6. Naqueles dias os homens procurarão matar-se, mas não poderão fazê-lo: a morte não virá. Suspirarão por morrer, mas a morte fugirá!

7. Os gafanhotos pareciam cavalos armados para a batalha. Tinha na cabeça o que pareciam coroas de ouro, e a cara deles pareciam rostos de homens. 

8. O cabelo deles era comprido como o das mulheres, e os dentes eram de leão. 

9. Levavam couraças que pareciam feitas de ferro, e as asas deles roncavam como um exército de carruagens correndo para a batalha. 

10. Tinham caudas com ferrão, como escorpiões, e o seu poder de ferir, dado a eles por cinco meses, estava na cauda. 

11. O rei deles é o Príncipe do abismo insondável, cujo nome em hebraico é Abdom, e em grego é Apolion (e em português, o Destruidor).

12. Um terror termina aqui, porém há mais dois que ainda vêm!

13-14. O sexto Anjo tocou sua trombeta e eu ouvi uma voz falando dos quatro chifres do altar de ouro que está diante do trono do ETERNO, dizendo ao sexto Anjo: Solte os quatro demônios poderosos que estavam amarrados junto ao grande rio Eufrates. 

15. Estes tinham sido conservados de prontidão para aquele ano, mês, dia e hora, e então foram soltos para matar uma terça parte da humanidade toda. 

16. Eles dirigiam um exército de 200.000.000 guerreiros: eu ouvi um anúncio de quantos havia.

17-18. E vi os cavalos deles espalhados diante de mim, na minha visão; os seus cavaleiros levavam couraças vermelhas cor de fogo, embora algumas fossem azul-celeste e outras amarelas. As cabeças dos cavalos pareciam muito com as de leões, e das suas bocas saíam aos borbotões fumaça, fogo e enxofre incandescente; e mataram uma terça parte da humanidade inteira. 

19. O seu poder de matar não estava só na boca, mas também na cauda, porque suas caudas eram semelhantes a cabeças de serpentes que batiam e mordiam com feridas mortais.

20. Mas os homens que foram deixados vivos depois destas pragas ainda recusaram adorar ao CRIADOR! Não quiseram deixar o seu culto aos demônios; nem aos seus ídolos feitos de ouro, prata, latão, pedra e madeira, que nem vêem, nem ouvem, nem andam! 

21. Nem tampouco, mudaram de opinião, nem de atitude a respeito de todos os seus assassinatos e atos de feitiçaria, da suas imoralidades e seus roubos.

Gilyahna 10

1. ENTÃO VI um outro Anjo poderoso descendo do céu, rodeado por uma nuvem e com o Arco do CRIADOR sobre a sua cabeça; o rosto dele brilhava como o sol e os pés chamejavam como fogo. 

2-3. E segurava na mão um pequeno rolo de pergaminho aberto. Ele pôs o pé direito no mar e o pé esquerdo na terra, e deu um grande brado: foi como o rugido dum leão: e os sete trovões ribombaram a sua resposta.

4. Eu estava para escrever o que os trovões disseram, quando uma voz do céu me chamou: Não faça isso. As palavras deles não são para ser reveladas.

5-7. Então o Anjo poderoso que estava sobre o mar e a terra levantou a mão direita para o céu, e jurou por Aquele que vive para todo o sempre, que criou o céu e tudo o que há nele, e a terra e tudo o que ela tem, e o mar e tudo o que nele habita, que não haveria mais demora, mas que quando o sétimo Anjo tocasse sua trombeta, então se cumpriria o plano misterioso do ETERNO, encoberto através dos tempos; desde quando foi anunciado pelos Seus servos, os profetas.

8. Nisso a voz do céu falou novamente comigo: Vá receber do Anjo poderoso que esta ali sobre o mar e a terra o rolo de pergaminho aberto.

9. Por isso eu me acheguei a ele e pedi-lhe que me desse o rolo. Pois não, tome-o e coma, disse ele. No princípio terá o sabor de mel, mas quando você o engolir, vai fazer seu estômago doer! 

10. Assim eu o recebi da mão dele, e comi! E tal como ele havia falado, era doce na minha boca, mas me deu dor de estômago quando o engoli.

11. Então ele me disse: Você deve profetizar mais tarde a respeito de muitos povos, nações, tribos e reis.

Gilyahna 11

1. DEPOIS DISTO deram-me uma vara de medir e me disseram que fosse medir o Templo do CRIADOR, incluindo-se o pátio inteiro onde fica o altar, e contasse o número de adoradores. 

2. Mas não meça o pátio externo disseram-me, porque ele foi entregue às nações. Elas espezinharão a Cidade Santa quarenta e dois meses. 

3. E eu darei poder às minhas duas testemunhas para profetizarem 1.260 dias vestidas de pano de saco.

4. Este dois profetas são as duas oliveiras, e dois castiçais colocados diante do UL de toda a terra. 

5. Todo aquele que tenta fazer-lhes qualquer mal será morto por jatos de fogo disparados de suas bocas. 

6. Eles têm poder de fechar os céus para que não caia chuva nenhuma durante os três anos e meio que profetizarem, de transformar os rios e oceanos em sangue e de enviar sobre a terra todas as espécies de praga tantas vezes quantas eles quiserem.

7-9. Quando completarem os três anos e meio do seu testemunho solene, o tirano que sai do abismo insondável vai declarar guerra contra eles, vencer e matá-los; e por três dias e meio os corpos deles ficarão expostos nas ruas de Yah’shua-oleym (a cidade convenientemente descrita como Sedoma ou Egypto): O mesmo lugar onde o ETERNO deles foi crucificado. Ninguém terá licença para sepultá-los, e gente de muitas nações se amontoará em volta para ficar olhando para eles. 

10. E haverá um feriado mundial: as pessoas em toda parte se alegrarão, trocarão presentes entre si e darão festas para comemorar a morte dos dois profetas que os haviam atormentado tanto!

11. Mas depois de três dias e meio, o ESPÍRITO/RUKHÁ de vida procedente do ETERNO entrará neles e eles se levantarão! E cairá grande temor sobre todo o mundo. 

12. Então uma forte voz bradará do céu: Subam! E eles subirão ao céu numa nuvem enquanto seus inimigos os contemplam.

13. Na mesma hora haverá um violento terremoto que arrasará uma décima parte da cidade e deixará 7.000 mortos. Então cada um dos que forem deixados, no seu terror dará Glória ao UL do céu.

14. O segundo ai já passou, mas o terceiro vem logo depois: 

15. Porque bem nessa hora o sétimo Anjo tocou sua trombeta, e houve vozes altas bradando dos céus: O reino deste mundo agora pertence ao nosso CRIADOR e ao seu hol’Mehushkyah; e Ele reinará para todo o sempre.

16. E os vinte e quatro Anciãos sentados em seus tronos diante do ETERNO jogaram-se por terra em adoração, dizendo: 

17. Nós LHE agradecemos, UL’HIM (ETERNO) Todo-poderoso, que é, e que era, porque agora o CRIADOR entrou na posse do Seu grande poder e começou a reinar. 

18. As nações ficaram iradas contra o CRIADOR, porém agora é a Sua vez de ficar irado contra elas. É tempo de julgar os mortos e recompensar os seus servos: tanto os profetas como o povo, todos os que temem o Seu Nome, tanto grandes como pequenos: e de destruir aqueles que causaram destruição sobre a terra.

19. Então, no céu, abriu-se o Templo do CRIADOR e a ARCA do Seu pacto pôde ser vista lá dentro. E fuzilaram relâmpagos, e os trovões ribombaram e rugiram; e houve uma grande tempestade de pedras e o mundo foi sacudido por um violento terremoto.

Gilyahna 12

1. ENTÃO APARECEU no céu um grande espetáculo que representava as coisas que estão para acontecer. E vi uma mulher vestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. 

2. Ela estava grávida e gritava com as dores do parto, esperando a hora de dar à luz.

3. Subitamente apareceu um Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e sete coroas nas cabeças. 

4. Com a cauda ele puxou atrás de si uma terça parte das estrelas, que depois atirou para a terra. Ele ficou na frente da mulher enquanto ela estava para dar à luz o seu Filho, pronto para devorar a criança logo que nascesse. 

5. A mulher deu à luz um Menino que devia governar todas as nações com mão forte, e ele foi arrebatado para o ETERNO e para o SEU trono. 

6. A mulher fugiu para o deserto, onde o ETERNO lhe havia preparado um lugar, para cuidar dela 1.260 dias.

7. Então houve guerra no céu; Miguel/Mikha’ul e os Anjos debaixo do comando dEle lutaram contra o Dragão e os seus exércitos de Anjos caídos. 

8. O Dragão perdeu a batalha e foi expulso do céu. 

9. Este grande Dragão: a antiga serpente chamada diabo, ou ha’satan, aquele que engana o mundo todo: foi jogado para a terra com todo o exército dele.

10. Depois ouvi uma forte voz que bradava pelos céus: Finalmente aconteceu! A salvação, e o poder, e o domínio do ETERNO, e a autoridade do seu hol’Mehushkyah finalmente se manifestaram aqui; porque o Acusador dos nossos irmãos foi jogado do céu na terra: ele que os acusava dia e noite diante do nosso UL. 

11. Eles o derrotaram pelo sangue do CORDEIRO e pelo testemunho deles, pois não amaram suas vidas, mas as entregaram a Ele. 

12. Alegrem-se, óh céus! Vocês, cidadãos do céu, alegrem-se! Fiquem contentes! Porém ai de vocês, povo do mundo, pois o diabo desceu até vocês com grande ira, sabendo que tem pouco tempo.

13-14. E quando o Dragão se viu a si mesmo jogado na terra, perseguiu a mulher que tinha dado à luz a criança. Mas a mulher recebeu duas asas como as duma grande águia, a fim de voar para o deserto ao lugar preparado para ela, onde, onde foi cuidada e protegida da Serpente, o Dragão, por três anos e meio.

15-16. E da boca da Serpente, num esforço para livrar-se dela, jorrou uma enorme torrente d’água que avançou na direção da mulher; mas a terra ajudou a mulher, porque abriu a boca e engoliu a torrente!

17. Então o Dragão, furioso, desfechou um ataque ao resto dos filhos dela – todos aqueles que estavam guardando os mandamentos do ETERNO e confessando que pertencem a Yaohu’shua. E para isso Ele ficou de pé esperando numa praia do oceano.

Gilyahna 13

1. E AGORA, em minha visão, eu vi uma Criatura estranha levantando-se do mar. Tinha sete cabeças e dez chifres, e dez coroas nos chifres. E em cada cabeça estavam escritos nomes insultuosos; cada um deles provocando e ultrajando ao CRIADOR. 

2. Esta Criatura parecia um leopardo, mas tinha pés de urso e boca de leão! E o Dragão lhe deu o seu próprio poder, e o seu trono e uma grande autoridade.

3. E u vi que uma das cabeças dela parecia ferida, sem possibilidade de cura, mas a ferida mortal foi curada! O mundo inteiro ficou maravilhado com este milagre e com grande medo seguiu à Criatura. 

4. Todos adoravam o Dragão por haver dado a ela um tal poder, e adoravam também a Criatura estranha. Onde haverá alguém tão grande como é ela? Que é capaz de lutar contra ela?

5. Então o Dragão animou a Criatura a falar grandes blasfêmias contra o CRIADOR; e deu-lhe autoridade de governar a terra quarenta e dois meses. 

6. Todo aquele tempo ela insultou o nome do ETERNO e o Templo DELE e todos os [anjos] que moram no céu.

7. O Dragão deu-lhe poder para lutar contra o povo do ETERNO e vencê-lo, e governar sobre todas as nações e povos pelo mundo inteiro.

8. E toda a humanidade, cujos nomes não estavam assentados por escrito desde a fundação do mundo no Livro a Vida do CORDEIRO que foi morto: adoravam aquele falso nome, iníquo.

9. Todo aquele que pode ouvir, ouça com cuidado: 

10. Do povo do ETERNO, aqueles que se destinam ao cárcere, serão presos e levados; aqueles que se destinam à morte, serão mortos. Mas não se espantem, porque esta é a oportunidade de vocês serem perseverantes e terem confiança.

11. Depois eu vi um outro animal estranho, este outro surgindo da terra, com dois pequenos chifres como os de um cordeiro, mas com uma voz temível como a do Dragão. 

12. Ele exercia toda a autoridade da Criatura cuja ferida mortal havia sido curada, e a quem exigia que todo o mundo o adorasse. 

13. E operava milagres inacreditáveis, tais como fazer cair fogo do céu diante dos olhos de todo o mundo. 

14. Ao fazer estes milagres, ele estava enganando o povo em toda parte. E podia fazer estas coisas admiráveis todas as vezes que a primeira Criatura estava lá para contemplá-lo. E ele ordenou ao povo do mundo que fizesse uma grande estátua da primeira Criatura, que fora mortalmente ferida e depois voltara à vida. 

15. Foi-lhe permitido dar fôlego a esta estátua e até fazê-la falar! Então a Estátua ordenou que todo aquele que recusasse adorá-la morresse!

16. Depois ela exigiu que todo o mundo: grandes e pequenos, ricos e pobres, escravos e livres: fossem marcados com um determinado sinal na mão direita ou na testa. 

17. E ninguém podia conseguir emprego e nem mesmo comprar em nenhum negócio sem a licença daquele sinal, que ou era o nome da Criatura ou era o número do nome dela, em código. 

18. Este é um enigma que exige um estudo cuidadoso para solucioná-lo. Que aqueles que são capazes interpretem este código: Os valores numéricos das letras do nome da Criatura somam 666!

Gilyahna 14

1. ENTÃO EU VI um CORDEIRO em pé no Monte Sião/Tzayan em Yah’shua-oleym, e com Ele estavam 144.000 que tinham o Nome dEle e o Nome do PAI escritos nas suas testas. 

2. E ouvi um som que vinha do céu como o rugir duma grande cachoeira ou o estrondo dum poderoso trovão. Era o cântico dum coro acompanhado por harpas.

3. Este coro extraordinário: 144.000 vozes: entoava um maravilhoso cântico novo na frente do trono do ETERNO, diante dos quatro Seres Viventes e dos vinte e quatro Anciãos; e ninguém podia entoar este cântico, a não ser estes 144.000 que haviam sido redimidos pela terra. 

4. Porquanto eles são espiritualmente incontaminados, puros como virgens, e seguem ao CORDEIRO por todo lugar aonde Ele vai. Foram comprados dentre os homens da terra como uma oferta consagrada ao ETERNO e ao CORDEIRO. 

5. E não podem ser acusados de nenhuma falsidade; são irrepreensíveis.

6. E vi um outro Anjo voando pelos céus, levando as Boas Novas Eternas para pregar àqueles que estão na terra: a toda nação, tribo, língua e povo.

7. Temam ao CRIADOR, bradava ele, e louvem a grandeza dele. Porque chegou o tempo quando Ele se sentará como Juiz. Adorem aquele que fez o céu e a terra, o mar e todas as suas fontes.

8. Então um outro Anjo o seguiu pelos céus, dizendo: Caiu, caiu Bavel – a grande cidade: porque ela seduziu as nações do mundo e as fez participar do vinho da sua tremenda impureza e pecado.

9-10. E depois um terceiro Anjo os seguiu bradando: Todo aquele que adorar a Criatura que saiu do mar e a estátua dela, e aceitar o seu sinal na testa ou na mão, deve beber do vinho do furor do ETERNO; este é derramado sem mistura na taça da ira do ETERNO. E serão atormentados com fogo e enxofre incandescente, na presença dos santos Anjos do CORDEIRO.

11. A fumaça da tortura deles sobe para todo o sempre, e eles não terão alívio de dia nem de noite, porque adoraram a Criatura e a sua estátua, e foram marcados com o código do nome dela.

12. Que isto anime o povo do ETERNO a suportar com perseverança cada provação e perseguição, porque os santos dele são os que até o fim permanecem firmes na obediência às suas ordens e na confiança de Yaohu’shua.

13. E ouvi uma voz nos céus por cima de mim, dizendo: Ponha isto por escrito: Finalmente chegou o tempo dos seus mártires entrarem na plena recompensa dele. Sim, diz o ESPÍRITO/RUKHÁ, eles são verdadeiramente benditos, pois agora descansarão de todas as suas fadigas e provações; porque as boas obras deles os acompanham desde o céu! 

14-15. Então o cenário mudou e vi uma nuvem branca; e sentado nela estavam Alguém que se parecia com Yaohu’shua, que era chamado O Filho do Homem, com uma coroa de ouro maciço na cabeça e uma foice afiada na mão. Nisso um Anjo veio do Templo e bradou-Lhe: Comece a usar a foice, porque chegou o tempo do ETERNO ceifar; a colheita está madura na terra. 

16. Portanto Aquele que estava sentado na nuvem meteu a foice na terra, e a colheita foi levantada. 

17. Depois daquele, um outro Anjo veio do Templo do céu, e este também tinha uma foice afiada.

18. Nesse exato momento o Anjo que tem poder para destruir o mundo com fogo bradou ao Anjo com a Foice: Utilize agora a Sua foice para cortar os cachos de uvas das vinhas da terra, porque eles estão completamente maduros para o julgamento. 

19-20. Assim foi que o Anjo enfiou a foice na terra e encheu de uvas o grande lagar da ira do ETERNO. E as uvas foram esmagadas no lagar fora da cidade, e correu sangue numa torrente de 300 quilômetros de comprimento e tão alta que chegava às rédeas dum cavalo.

Gilyahna 15

1. E VI NO CÉU um outro grande espetáculo mostrando coisas que estão para acontecer: sete Anjos foram designados para carregar para a terra as sete últimas pragas: e com isto, finalmente a ira do ETERNO terá passado.

2-4. Diante de mim achava-se estendido o que parecia um oceano de fogo e vidro, e nele estavam de pé todos aqueles que haviam sido vitoriosos sobre a Criatura Iníqua e a sua estátua, a sua marca e o seu número. Todos estavam segurando harpas do ETERNO e estavam entoando o cântico de Mehu’shua, o servo do CRIADOR, e o Cântico do CORDEIRO: Grandes e maravilhosos são os seus feitos, UL Todo-poderoso. Justos e verdadeiros são os Seus Caminhos, ó Rei dos Séculos. Quem não temerá o CRIADOR, e não glorificará o Seu Nome? Pois só UL é santo. Todas as nações virão e o adorarão diante do ETERNO, porque os Seus feitos justos têm sido manifestos.

5. Nisto olhei vi que o Santo dos Santos do Templo do céu abriu-se de par em par!

6. Então vieram do Templo os sete Anjos que foram designados para derramar as sete pragas, vestidos de linho imaculadamente branco; com cintos de ouro em torno do peito. 

7. E um dos quatro Seres Viventes entregou a cada um deles um vaso de ouro cheio da terrível ira do UL Vivente, que vive para todo o sempre. 

8. O Templo ficou cheio de fumaça que vinha da Glória e do poder do ETERNO; e ninguém podia entrar enquanto os sete Anjos não tivessem acabado de derramar as sete pragas.

Gilyahna 16

1. E OUVI uma poderosa voz bradando do Templo aos sete Anjos: Agora sigam o seu caminho e esvaziem sobre a terra os sete vasos da ira do ETERNO.

2. Assim foi que o primeiro Anjo saiu do Templo e derramou o vaso dele sobre a terra; e rebentaram feridas horríveis e malignas em todo aquele que tinha o sinal da Criatura e estava adorando a estátua dela.

3. O segundo Anjo derramou o vaso dele sobre os oceanos; e eles se tornaram como o sangue aguado dum morto; e morreu tudo o que estava em todos os oceanos.

4. O terceiro Anjo derramou o vaso dele sobre os rios e as fontes; e eles se tornaram em sangue. 

5-6. E eu ouvi este Anjo das águas afirmando: O CRIADOR é justo ao enviar este julgamento, óh Santo, que é e que foi, pois os seus santos e profetas foram martirizados e o sangue deles foi derramado sobre a terra; e agora, em troca, o CRIADOR derramou o sangue daqueles que os assassinaram; é a justa recompensa deles.

7. E ouvi o Anjo do altar a dizer: Sim, UL, o Todo-poderoso, Seus castigos são justos e verdadeiros.

8. Então o quarto Anjo derramou o vaso dele sobre o sol; e fez o sol queimar todos os homens com o fogo dele.

9. Todos foram queimados por esse sopro de calor, e amaldiçoaram o Nome do ETERNO que enviou as pragas: mesmo assim eles não mudaram sua mente nem sua atitude para dar Glória a Ele.

10-11. Foi quando o quinto Anjo derramou o vaso dele sobre o trono do monstro que saiu do mar; e o reino dele foi mergulhado na escuridão. E os súditos dele remordiam a língua de angústia, e amaldiçoavam o UL do céu pelas dores e as feridas de que sofriam; mas recusaram arrepender-se de todas as suas más obras.

12. O sexto Anjo derramou o vaso dele sobre o grande rio Eufrates; e ele secou, de modo que os reis que vinham do Oriente puderam marchar com os seus exércitos para o Ocidente sem impedimento. 

13. E vi saltarem da boca do Dragão, do Monstro e do seu falso Profeta, três espíritos maus disfarçados em sapos. 

14. Estes demônios operadores de milagres combinaram com todos os governantes do mundo reuni-los para a batalha contra o CRIADOR, naquele grande Dia do Juízo de UL, o Todo-poderoso que está para vir.

15. Tome nota: Eu virei tão inesperadamente como um ladrão! Benditos todos aqueles que estão Me esperando, que conservam de prontidão os seus mantos e não precisam andar nus nem envergonhados. 

16. E eles juntaram todos os exércitos do mundo perto dum lugar chamado em hebraico Armagedom: a montanha de Megido.

17. O sétimo Anjo derramou o vaso dele no ar; e do Trono do Templo do céu veio um poderoso clamor, dizendo: Está terminado! 

18. Então o trovão rugiu e ribombou, e os relâmpagos fuzilaram; e houve um grande terremoto de intensidade sem precedentes na história do mundo.

19. A grande cidade de Bavel partiu-se em três pedaços, e as cidades ao redor do mundo caíram em montões de ruínas; e assim todos os pecados da Bavel foram lembrados nos pensamentos do ETERNO, e ela foi castigada até a última gota de cólera do cálice de vinho do furor da sua ira. 

20-21. E as ilhas desapareceram, e as montanhas foram aplainadas, e houve uma incrível tempestade de pedras caídas do céu; pedras do peso de 50 quilos caíram do céu em cima do povo, e eles amaldiçoaram ao CRIADOR por causa da terrível chuva de pedras.

Gilyahna 17

1. UM DOS SETE ANJOS que haviam derramado as pragas veio falar comigo. Venha comigo, disse ele, e eu lhe mostrarei o que vai acontecer à Grande Prostituta, que se senta sobre as muitas águas do mundo. 

2. Os reis do mundo tiveram relações imorais com ela, e o povo da terra ficou embriagado com o vinho da imoralidade dela.

3. Portanto o Anjo me levou em Espírito, ao deserto. Ali eu vi uma mulher sentada num animal vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, tudo coberto de insultos escritos contra o CRIADOR. 

4. A mulher usava uma roupa de púrpura e escarlata, e belas jóias, feitas de ouro, pedras preciosas e pérolas, e tinha na mão uma taça de ouro cheia de indecências.

5. Na testa dela estava escrito um título misterioso: A Grande Bavel, Mãe das Prostitutas e da Adoração aos Ídolos em Todos os Lugares ao Redor do Mundo.

6. E eu pude ver que ela estava embriagada: embriagada com o sangue dos mártires de Yaohu’shua que ela havia matado. Eu a olhei fixamente, cheio de horror.

7. Por que você está assim tão admirado, perguntou o Anjo. Eu lhe direi quem é ela e o que representa o animal em que está montada.

8. Ele esteve vivo, mas agora não está. E apesar disso, brevemente surgirá do abismo insondável e irá para a destruição eterna; e o povo da terra cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida antes que o mundo existisse, ficará atordoado com o reaparecimento dele depois de estar morto.

9. E agora, medite bem: as sete cabeças dele representam uma certa cidade construída sobre sete montes, onde esta mulher tem a residência dela. 

10. Representam também sete reis. Cinco já caíram, o sexto está reinando agora, e o sétimo ainda virá, mas o reinado dele será curto. 

11. O animal vermelho que morreu é o oitavo rei, tendo reinado antes como um dos sete; depois do seu segundo reinado, ele também seguirá o seu destino. 

12. Os seus dez chifres são dez reis que ainda não subiram ao poder; eles serão nomeados para os seus reinos por um breve momento, para reinarem com ele. 

13. Todos eles assinarão um tratado entregando o seu poder e a sua força a ele. 

14. Juntos eles farão guerra contra o CORDEIRO, e o CORDEIRO os vencerá; porque Ele é o CRIADOR sobre todos os “criadores”, e Rei dos reis, e o povo dele são os chamados, os escolhidos e os fiéis.

15. Os oceanos, os lagos e os rios, sobre os quais a mulher está sentada, representam multidões de povos de todas as raças e nações.

16. O animal vermelho e os seus dez chifres: que representam dez reis que reinarão com ele: todos odeiam a mulher, e a atacarão e deixarão nua e devastada pelo fogo. 

17. Porque o CRIADOR lhes porá um plano na mente, um plano que executará os propósitos dele; eles concordarão mutuamente em dar a autoridade deles ao animal vermelho, para que as palavras do ETERNO se cumpram. 

18. E esta mulher que você viu na sua visão representa a grande cidade que governa sobre os reis da terra.

Gilyahna 18

1. DEPOIS DE TUDO isto eu vi um outro Anjo descer do céu com grande autoridade; e a terra ficou brilhante com o esplendor dele.

2. Ele deu um poderoso brado: Caiu, caiu a grande Bavel; ela se tornou um esconderijo de demônios, uma toca de diabos e de toda espécie de espírito mau. 

3. Porque todas as nações beberam do vinho mortal da tremenda imoralidade dela. Os governantes da terra se deleitaram com ela, e negociantes do mundo todo se tornaram ricos com toda a sua vida luxuosa.

4. Então ouvi uma outra voz chamando do céu: ‘Saiam dela, Meu povo; não tomem parte nos seus pecados, senão vocês serão castigados juntamente com ela. 

5. Porque os pecados dela se amontoaram até o céu e o CRIADOR está pronto a julgá-la pelos seus crimes. 

6. Façam com ela como tem ela feito com vocês, e mais: dêem o dobro de castigo por toda as suas más obras. Ela preparou muitas taças de desgraça para os outros: dêem-lhe duas vezes tanto. 

7. Ela tem vivido no luxo e no prazer agora dêem-lhe igual quantidade de tormentos e tristeza. Ela se gaba, dizendo: ‘Eu sou rainha no meu trono. Não sou uma viúva desamparada. Nunca provarei o pranto’. 

8. Portanto as tristezas da morte, e do pranto, e da fome a alcançarão num único dia, e ela será completamente devorada pelo fogo; porque o CRIADOR que a julga é poderoso.

9. E os líderes do mundo, que participaram dos atos imorais dela e desfrutaram seus favores, lamentarão por ela quando virem a fumaça subindo dos restos carbonizados. 

10. Eles se porão de longe, tremendo de medo e clamando: Ai da Bavel, aquela poderosa cidade! Num momento a sua condenação caiu sobre ela.

11. Os comerciantes da terra chorarão e se lamentarão por ela, porque não restou ninguém para comprar as suas mercadorias. 

12-13. Para eles era ela o maior freguês de ouro e prata, de pedras preciosas, pérolas, linho fino, sedas de púrpura e escarlata: de toda espécie de madeira perfumada e artigos de marfim; de muitas esculturas de madeira preciosa, de latão, de ferro e de mármore; de tempero, perfumes e incenso; de unguento e bálsamo; de vinho, azeite de oliva e farinha fina; de trigo, gado, ovelhas, cavalos, carruagens e escravos: e até das vidas dos homens.

14. Todas as coisas extravagantes de que você gostava tanto, já se acabaram, choravam eles. O luxo elegante e o esplendor que você apreciava nunca mais será seu outra vez. Fora-se para sempre.

15. E assim os comerciantes que se tinham tornado ricos vendendo estas coisas a ela, ficarão à distância, com medo do perigo para eles mesmos, lamentando e chorando: 

16. Ai daquela grande cidade, tão bonita: como uma mulher vestida de púrpura mais fina e de linho vermelho, adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas! 

17-18. Num momento toda a riqueza da cidade se foi! E todos os donos de navios e capitães dos barcos mercantes e as tripulações ficarão bem de longe, chorando enquanto contemplam a fumaça subir, e dizendo: Onde no mundo inteiro existe uma outra cidade como esta? 

19. E na sua tristeza eles jogarão poeira na cabeça e dirão: Ai, ai, daquela grande cidade! Ela nos fez ricos a todos nós com a grande riqueza dela. E agora, em apenas uma hora tudo se foi...

20. Mas você, óh céu, alegre-se com a condenação dela; e vocês, óh filhos do ETERNO, e profetas, e apóstolos! Porque finalmente o CRIADOR lavrou a sentença contra ela por causa de vocês.

21. Então um Anjo poderoso levantou uma pedra de forma semelhante à duma pedra de moinho, jogou-a no oceano e bradou: Bavel, aquela grande cidade, será atirada fora, como eu atirei esta pedra, e desaparecerá para sempre. 

22. Nunca mais haverá ali o som da música: não haverá mais pianos, nem saxofones, nem trombetas. Nenhuma indústria de espécie alguma jamais existirá novamente lá, e não mais se moerá grão. 

23. Escuras, bem escuras serão as noites dela; nem uma única lâmpada numa janela jamais se verá outra vez. Não mais os sinos alegres de casamento, nem vozes felizes de noivos e noivas. Seus negociantes eram conhecidos ao redor do mundo e ela enganava todas as nações com as suas feitiçarias. 

24. E ela foi também responsável pelo sangue de todos os profetas e santos martirizados.

Gilyahna 19

1-2. DEPOIS DISTO EU ouvi o clamor duma enorme multidão no céu: Aleluia/Haolul’Yaohuh! Louvado seja o CRIADOR! A salvação vem do nosso UL’HIM. A honra e autoridade pertencem somente a Ele; porque as Suas sentenças são justas e verdadeiras. Ele castigou a Prostituta que corrompia a terra com o pecado dela, e vingou o assassinato dos servos dEle.

3. As vozes deles soavam cada vez mais... Louvado seja o CRIADOR! A fumaça do incêndio dela sobe para sempre e para sempre! 

4. Então os vinte e quatro Anciãos e os quatro Seres Viventes caíram ao chão e adoraram a UL’HIM, que estava sentado no Trono, e disseram: Amém/Amnao! Aleluia/Haolul’Yaohuh! Louvado seja UL’HIM! 

5. E do Trono veio uma voz que dizia: Louvem ao nosso UL’HIM, todos vocês, servos dele que O temem, grandes e pequenos.

6. Nisso ouvi uma outra voz o que soava como o clamor duma enorme multidão, ou como as ondas de cem oceanos quebrando na beira da praia, ou como o poderoso ribombar dum grande trovão: Louvado seja o ETERNO. Porque o CRIADOR, nosso UL, o Todo-poderoso, reina. 

7. Alegremo-nos, e rejubilemos, e O reverenciemos; porque chegou o tempo do banquete do casamento do CORDEIRO, e a Noiva dEle já se preparou. 

8. Ela tem permissão para usar o linho mais puro, mais branco e mais fino. (O linho fino representa as boas obras praticadas pelo povo do ETERNO).

9. E o Anjo ditou para mim esta frase: Benditos aqueles que são convidados para a festa de Casamento do CORDEIRO. E acrescentou: O próprio UL’HIM declarou isto.

10. Então eu cai aos pés dele para adorá-lo, porém ele disse: Não, Não faça isto! Pois eu sou servo do ETERNO, tal como você, e como os seus irmãos messiânicos, os quais testificam da sua fé em Yaohu’shua. O propósito de todas as profecias e de tudo o que eu lhe mostrei é falar a respeito de Yaohu’shua.

11. Nisso vi o céu aberto e um cavalo branco que se achava lá; e aquele que estava montado no cavalo chamava-se Fiel e Verdadeiro: aquele que com justiça castiga e faz a guerra. 

12. Os olhos dele eram como labaredas, e na sua cabeça havia muitas coroas. Na testa dele estava escrito um nome, e só Ele sabia o seu significado. 

13. Estava vestido com roupas mergulhadas em sangue, e o título dele era A Palavra do ETERNO.

14. Os exércitos do céu, vestidos do linho mais fino, branco e limpo, seguiam-no em cavalos brancos.

15. Na Sua boca Ele segurava uma afiada espada para derrubar as nações; Ele as governou com uma vara de ferro; e pisou o lagar do furor da ira do UL’HIM, o Todo-poderoso. 

16. No manto e na coxa dele estava escrito este título: Rei de Reis e Criador dos Maoro’ehs.

17. Então eu vi um Anjo de pé na claridade do sol, bradando em voz alta às aves: Venham! Juntem-se para a ceia do Grande Criador! 

18. Venham comer a carne de reis, e capitães, e grandes generais; de cavalos e cavaleiros e de toda a humanidade, tanto os grandes como os pequenos, tanto os escravos como os livres.

19. Depois vi o Monstro do Mal reunindo os governos da terra e os exércitos deles para lutarem contra aquEle que está montado no cavalo e o seu exército. 

20. E o Monstro do Mal foi aprisionado, e com ele o Falso Profeta, que podia fazer poderosos milagres quando ele se achava presente: milagres que enganavam a todos os que tinham aceitado o sinal do Monstro do Mal e adoravam a estátua dele. Ambos: O Monstro do Mal e o seu Falso Profeta: foram jogados vivos no Lago de Fogo que queima com enxofre. 

21. E todo o exército deles foi morto com a afiada espada que estava na boca do que montava o Cavalo Branco, e todas as aves do céu se fartaram com a carne deles.

Gilyahna 20

1. NISSO EU VI um Anjo descer do céu com a chave do abismo insondável e uma corrente pesada na mão. 

2-3. Ele prendeu o Dragão: aquela velha serpente, o diabo, ha’satan: e o amarrou com correntes durante 1.000 anos, e o jogou dentro do abismo insondável, que depois fechou e trancou, de modo que ele não podia mais enganar as nações até que os mil anos tivessem terminado. Depois disso ele seria solto novamente por um pouco de tempo.

4. Então vi tronos, e neles estavam sentados aqueles que haviam recebido o direito de julgar. E vi as vidas daqueles que haviam sido degolados pelo seu testemunho a respeito de Yaohu’shua, por proclamarem a Palavra do ETERNO, e que não tinham adorado o Monstro ou a sua estátua, nem aceitado o sinal dele na testa ou na mão. Eles tinham voltado a viver novamente e agora reinavam com hol’Mehushkyah durante mil anos.

5. Esta é a Primeira Ressurreição. (O restante dos mortos não voltou à vida enquanto os mil anos não tinham terminado). 

6. Benditos e santos aqueles que tomam parte na Primeira Ressurreição. Para eles a Segunda morte não representa nenhum terror, porque serão sacerdotes do ETERNO e de hol’Mehushkyah, e reinarão com Ele mil anos.

7. Quando os mil anos terminarem, ha’satan poderá sair da sua prisão. 

8. E ele sairá para enganar as nações do mundo que se formou e reuni-las para a batalha, juntamente com Gog e Magog: uma tropa poderosa, inumerável como a areia da praia. 

9. Subirão pela vasta planície da terra e cercarão o povo do ETERNO e a querida cidade de Yah’shua-oleym por todos os lados. Mas vai jorrar fogo do UL’HIM do céu sobre os exércitos atacantes, e os consumirá.

10. Então o diabo que os havia traído será jogado finalmente dentro do Lago de Fogo que queima com enxofre, onde estavam o Monstro e o Falso Profeta, e sofrerão o castigo merecido, definitivamente.

11. E vi um grande Trono Branco e aquEle que estava sentado nele, de cuja presença, fugiram a terra e o céu, mas não encontraram lugar nenhum para esconder-se. 

12. E vi os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do CRIADOR; e foram abertos os Livros incluindo-se o Livro da Vida. E os mortos foram julgados de acordo com as coisas escritas nos Livros, cada um de acordo com as obras que tinha praticado. 

13. Os oceanos entregaram os corpos sepultados neles; e a terra e o hades entregaram os mortos que estavam neles. Cada um foi julgado de acordo com as suas obras. 

14. E a morte/pecado e o inferno/sepultura foram jogados no Lago de Fogo. Esta é a Segunda morte: O Lago de Fogo. 

15. E se o nome de alguém não se achou registrado no Livro da Vida, esse foi jogado dentro do Lago de Fogo.


Gilyahna 21

1. ENTÃO VI uma nova terra (sem oceanos), e um novo céu, porque a terra e o céu atuais haviam sido refeitos. 

2. E eu, Yaohu’khanan, vi a Cidade Santa, a nova Yah’shua-oleym, descendo com o ETERNO, vindo do céu. Era uma vista gloriosa, linda como uma noiva no dia do casamento.

3. Eu ouvi um alto brado que vinha do trono, dizendo: Atenção, a morada do ETERNO agora está entre os homens, e ELE morará com eles e eles serão o SEU POVO; sim, o próprio UL’HIM estará entre eles.

4. Ele enxugará todas as lágrimas dos olhos deles, e não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor. Tudo isso passou para sempre 

5. E aquele que está sentado no trono, disse: Veja, Eu estou fazendo novas todas as coisas! E então Ele me disse: Ponha isto por escrito, porque o que eu lhe digo é digno de confiança e verdadeiro: 

6. Está terminado! Eu sou o A e o Z, o Princípio e o Fim. A quem tem sede eu darei de graça as fontes da Água da Vida! 

7. Todo aquele que vencer herdará todas estas bênçãos, e Eu serei o seu UL e ele será Meu filho. 

8. Mas os covardes que deixam de me seguir e voltam atrás, e aqueles que me são infiéis, e os corruptos, e os assassinos, e os imorais, e aqueles que convivem com demônios, e os adoradores de ídolos e todos os mentirosos: O destino deles é no Lago que queima com fogo e enxofre. Esta é a Segunda Morte.

9. Então um dos sete Anjos que haviam derramado os vasos que continham as sete últimas pragas veio e me disse: Venha comigo, que eu lhe mostrarei a Noiva, a Esposa do CORDEIRO.

10. Numa visão ele me levou ao pico muito alto duma montanha e de lá eu contemplei aquela magnífica cidade, a santa Yah’shua-oleym, descendo dos ares, vindo do ETERNO. 

11. Estava cheia da Glória do ETERNO, e cintilava e fulgurava como uma pedra preciosa, de cristal puro como o jaspe. 

12. Os muros dela eram largos e altos, com doze portões guardados por doze Anjos. E nos portões estavam escritos os nomes das doze tribos de Yaoshor’ul. 

13. Havia três portões de cada lado: norte, sul, leste e oeste.

14. Os muros tinham doze pedras nos alicerces, e nelas estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do CORDEIRO. 

15. O Anjo segurava na mão uma vara de medir feita de ouro, para medir a cidade, os seus portões e os seus muros. 

16. Quando ele a mediu, descobriu que era quadrada, com a mesma largura que o comprimento; aliás, a sua forma era a dum cubo, porque a sua altura era exatamente a mesma das outras dimensões dela: 2.400 quilômetros de cada lado. 

17. Então ele mediu a grossura dos muros e descobriu que era de 71 metros de lado a lado (o Anjo ditou-me estas medidas, usando unidades-padrão). 

18-20. A cidade era de ouro puro, transparente como vidro! O muro era feito de jaspe, e foi construído sobre 12 camadas de pedras de alicerce incrustadas de pedras preciosas: A primeira camada de jaspe; A segunda de safira; A terceira de calcedônia; A quarta de esmeralda; A quinta de sardônico; A sexta camada de sárdio; A sétima de crisólito; A oitava de berilo; A nona de topázio; A décima de crisópraso; A décima primeira de jacinto; A décima segunda de ametista.

21. Os doze portões eram feitos de pérolas: cada portão de uma única pérola! E a rua principal era de ouro puro transparente, como vidro.

22-24. Não se podia ver nenhum Templo na cidade, porque UL’HIM, o Todo-poderoso e o CORDEIRO são adorados em toda parte nela. E a cidade não tem necessidade de sol nem de lua para iluminá-la, porque a Glória do ETERNO e do CORDEIRO a iluminam. 

24. A luz dela iluminará as nações da terra, e os governantes do mundo virão trazer-lhe a Glória deles. 

25. Os portões dela não se fecham nunca: permanecem abertos o dia inteiro: e não há noite! 

26. E a Glória e a honra de todas as nações serão trazidas para dentro dela.

27. Nenhum mal será permitido nela, ninguém que seja imoral ou enganador, mas somente aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida, do CORDEIRO.

Gilyahna 22

1-2. E ELE ME MOSTROU um rio de pura Água da Vida, limpa como cristal, que brotava do trono do ETERNO e do CORDEIRO, e corria para o centro da rua principal. De cada lado do rio cresciam Árvores da Vida, que dão doze cargas de frutos, com uma nova carga em cada mês; as folhas eram utilizadas como remédio para curar as nações.

3. Na cidade não haverá nada ruim; porque o trono do ETERNO e do CORDEIRO estará ali, e os servos dele O adorarão. 

4. E verão o seu rosto; e o nome dEle estará escrito nas suas testas. 

5. E ali não haverá noite, nenhuma necessidade de lâmpadas ou de sol, porque o CRIADOR será a luz deles; e eles reinarão para todo o sempre.

6-7. Então o Anjo me disse: Estas palavras são dignas de confiança e verdadeiras: ‘Eu venho em breve!’ o CRIADOR, que conta aos Seus profetas o que o futuro reserva, enviou o seu Anjo para dizer a você que isto acontecerá brevemente. Benditos aqueles que crêem nisto e em tudo o mais que está escrito no rolo de pergaminho.

8-9. Eu, João/Yaohu’khanan, vi e ouvi todas estas coisas, e caí em terra para adorar o Anjo que as mostrava a mim; porém ele me disse outra vez: Não, não faça semelhante coisa. Eu também sou servo de Yaohu’shua como você, e como são os seus irmãos profetas, bem como todos aqueles que atendem à verdade declarada neste Livro. Adore somente ao ETERNO.

10. Então ele me ordenou: Não lacre o que você escreveu, porque o tempo do cumprimento está perto. 

11. E quando chegar aquele tempo, todos os que praticam o mal, o praticarão cada vez mais; aquele que é depravado se tornará mais depravado; os homens de bem se tornarão melhores; aqueles que são santos prosseguirão para uma santidade ainda maior.

12. Veja, eu venho em breve, e a minha recompensa está comigo, para retribuir a cada um de acordo com as obras que praticou. 

13. Eu sou o A e o Z, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Último. 

14. Benditos para sempre são todos os que estão lavando os seus mantos, para terem o direito de entrar pelos portões da cidade e comer do fruto da Árvore da Vida.

15. Do lado de fora da cidade estão os sodomitas, e os feiticeiros, e os imorais, e os assassinos, e os idólatras e todos os que gostam da mentira e a praticam. 

16. Eu, Yaohu’shua, enviei o meu Anjo a vocês para contar todas estas coisas às igrejas. Eu tanto sou a Raiz de Da’oud como o Descendente dele. E sou a brilhante Estrela da Manhã. 

17. O ESPÍRITO/RUKHÁ e a Noiva dizem: ‘Venha’. Que cada um que os ouve diga o mesmo ‘Venha’. Que aquele que tem sede venha: todo aquele que quiser; que venha beber de graça da Água da Vida. 

18. E eu declaro solenemente a todo aquele que lê este livro: se alguém acrescentar qualquer coisa ao que está escrito aqui, o ETERNO acrescentará a ele as pragas descritas neste livro. 

19. E se alguém cortar qualquer parte destas profecias, o CRIADOR tirará a sua participação na Árvore da Vida e na Cidade Santa que acaba de ser descrita.

20-21. Aquele que disse todas estas coisas declara: Sim, Eu venho em breve! Amém/Amnao! Vem, Maoro’eh Yaohu’shua! A graça do nosso Maoro’eh Yaohu’shua hol’Mehushkyah seja com todos vocês. Amém/Amnao!

ADICIONANDO UM ATALHO PARA O NOSSO SITE NA TELA DO SEU MOBILE
Primeiro, acesse o navegador da sua preferência e entre na nossa página para você adicionar o atalho na home do seu Android. Em seguida, pressione o botão de Opções do aparelho e escolha a alternativa “Mais”... 

Então, pressione a opção “Adic. Atalho à tela inicial”. Em alguns aparelhos, a opção de adicionar à página inicial pode ser exibida diretamente no primeiro menu de contexto presente na tela, sem a necessidade de ter que passar pela opção “Mais”.
Prontinho! 

Feito isso, o seu atalho já aparece devidamente adicionado à tela inicial do aparelho. 

OBS: Se necessário, renomeie o atalho para "CYC"

ENDEREÇO
Rua Cel Bento Pires, 1001 - Centro
18.275-040 - TATUÍ/SP

CONTATO
E-mail: cyocaminho@gmail.com
Celular: (15) 9 8800-1763 [OI]
                      9 8121-3482 [TIM]
                  9 9781-0294 [VIVO]
             9 9191-8612 [CLARO]
 

LINKS or PC

www.cyocaminho.com.br

[...e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará - Jo 8:32]

  • CYC Editora
  • [ESN - Escrituras Sagradas segundo oNome]
  • FATCYC
  • [Faculdade de Teologia by CYC]

© oCaminho - 2005-2017d.Y                  .


Shua'oleym! Em breve responderemos; acesse a sua caixa de e-mail... Rosh Yaosh Edisom