ESN - As Escrituras Sagradas segundo oNome

www.cyocaminho.com.br

Website Generator

TENHA A VERSÃO IMPRESSA: ADOTE EM SUA CONGREGAÇÃO

Debarím 1

1. ESTE LIVRO CONTÉM o meu discurso a Yaoshor’ul, quando o povo estava acampado no vale do Arabá, no deserto de Moabe, a leste do rio Jordão/Yardayan. O acampamento estava entre as cidades da região de Sufe, Parã, Tef’ul, Labã, Hazerote e Di-Zaabe. O discurso foi pronunciado a 15 de fevereiro; aproximadamente quarenta anos depois que Yaoshor’ul saiu do monte Horeb. E olhe! A viagem a pé, do monte Horeb até Cades-Barnéia, cruzando a montanha de Seir, toma somente onze dias! Na ocasião em que foi feito este discurso, Yaoshor’ul tinha derrotado Seon, rei dos amorreus, em Hesbom, e Ogue, rei de Basã, em Astarote, junto a Edrei. Ali, pois, na terra de Moabe, a leste do Jordão/Yardayan, dirigi a palavra a Yaoshor’ul, explicando todas as leis conforme o CRIADOR tinha ordenado. Eis o discurso: 

6-8. Fazem quarenta anos, o CRIADOR, nosso UL, falou conosco, quanto estávamos no Horeb. Vão agora, e tratem de ocupar a região montanhosa dos amorreus, o vale do Arabá, o deserto do Negev, toda a terra de Canaan/Kena’anu; e o Lebanon: todas as terras que vão da costa do Mediterrâneo até o rio Eufrates. Estou dando esse território inteiro a vocês. Tratem de entrar e tomar posse dessas terras: pois são as terras que eu, o CRIADOR, prometi aos seus antepassados Abrul’han, Yah-tzk’haq e Yaohu’kaf, e aos descendentes deles.

9-13. Na mesma ocasião, eu disse a vocês: ‘Preciso de ajuda! Vocês são uma carga pesada demais para eu levar sozinho! Pois o CRIADOR fez com que aumentassem tanto, que hoje formam uma multidão numerosa como as estrelas: Que o CRIADOR abençoe e multiplique vocês mil vezes mais, como prometeu! Mas como pode um só homem suportar o peso, as questões e os problemas de um povo tão numeroso? Assim, escolham de cada tribo alguns homens inteligentes, experimentados e compreensivos para serem nomeados por mim como chefes.

14-16. Vocês concordaram, e escolheram alguns homens de cada tribo. Eles foram então nomeados assistentes administrativos. Deviam cuidar de grupos de mil, de cem, de cinquenta e de dez para decidir as questões surgidas, e para dar todo tipo de assistência a eles. Dei instruções para que eles agissem como juízes justos e retos em todas as questões que aparecessem entre vocês, mesmo quando estivesse envolvido algum estrangeiro. 

17-18. ‘Quando tiverem de tomar alguma decisão,’ eu disse a eles, não favoreçam ninguém por isto ou aquilo: dêem a mesma atenção ao grande e ao pequeno, ao poderoso e ao fraco. Não tenham medo de ninguém, porque estarão exercendo a função de juízes em Nome do ETERNO! Contudo, os casos que acharem difíceis deverão trazer a mim, para que eu estude e resolva’. Assim dei estas e outras instruções, naquela ocasião.

19-21. Então saímos ao monte Horeb e caminhamos por todo aquele grande e terrível deserto: vocês lembram! Finalmente chegamos às montanhas habitadas pelos amorreus, para onde o ETERNO nos mandara ir. Estávamos, pois, em Cades-Barnéia ao lado da Terra Prometida, e eu disse: ‘O CRIADOR, nosso UL, nos dá esta terra dos amorreus. Avante, pois! Tomem posse dela, pois o CRIADOR é que mandou fazer isso! Nada de medo, nem de vacilação!’

22. Mas vocês disseram: ‘Primeiro vamos enviar espiões para examinarem o território, para verem qual o melhor caminho para nós, e que cidades devemos conquistar primeiro’.

23. Achei boa idéia. Por isso, mandei aqueles doze espiões, um de cada tribo. 

24-25. Eles foram, entraram pela região montanhosa, chegaram ao vale de Eshkol, examinaram a terra: e quando voltaram, trouxeram produtos da terra como amostras. E vieram relatando: ‘A terra que o CRIADOR nos dá é boa mesmo!’ 

26. Mas vocês não quiseram ir lá, rebeldes à ordem do CRIADOR nosso UL.

27-28. Vocês ficaram murmurando nas tendas, e disseram: ‘Decerto que o CRIADOR nos odeia, pois fez com que saíssemos do Egypto para cairmos nas mãos dos amorreus e para destruir a gente! Como é que vamos poder avançar?! Os nossos irmãos, que foram espionar a terra, trouxeram desânimo ao nosso coração, pois disseram: ‘Os habitantes de lá são altos e fortes! As cidades são fortificadas, com muros que vão até os céus, de tão altos! E viram gigantes lá: Os descendentes dos anaquins’!

29-31 Mas eu disse: ‘Não tenham medo! Nada de susto! O CRIADOR, nosso UL, vai à nossa frente comandando! Ele pelejará por nós, como fez no Egypto – como vocês sabem muito bem! E como fez também no deserto: Onde nos conduziu como um pai conduz o filho por todo o caminho em que andamos, até chegarmos a este lugar!’

32-33. Não adiantou! Vocês não confiaram no CRIADOR. Vocês não confiaram no CRIADOR, embora tenham sido guiados por Ele pelo caminho todo: escolhendo Ele os melhores lugares para acampamento, e usando uma coluna de fogo durante a noite e uma coluna de nuvem durante o dia para indicar o rumo.

34-36. Pois vejam! O CRIADOR ouviu as queixas e ficou irado. Ele jurou que de toda essa geração ninguém veria a boa terra prometida aos nossos antepassados. A única exceção seria Caleb, filho de Yefoné, porque serviu ao CRIADOR com perseverança. Ele e os descendentes dele receberiam como herança do CRIADOR uma parte das terras por onde Caleb tinha andado como espião.

37-40. Vocês fizeram com que o ETERNO ficasse irado comigo também. Ele me disse: ‘Você não entrará na Terra Prometida! Josué/Yao’sh, filho de Num, seu assistente, é que vai dirigir o povo para lá. Você deverá dar ânimo e coragem a ele. E sabe quem vai receber a terra? Sabe quem Eu vou deixar entrar na Terra Prometida? Justamente aquelas crianças que o povo dizia que ia morrer no deserto! Mas, os adultos não! Vão voltar e atravessar o deserto em direção ao Mar Vermelho’.

41. Então vocês confessaram: ‘Pecamos contra o CRIADOR! Agora vamos lá e lutemos, como UL mandou! Cada um pegou suas armas e todos foram para a região montanhosa: quando já era tarde demais!

42. Mas o CRIADOR me disse: ‘Diga a eles que não façam isso, porque não contarão comigo! Se teimarem, serão derrotados pelos inimigos’.

43. Eu avisei, mas não deram ouvidos. Em vez disso, desobedeceram outra vez ao CRIADOR. Orgulhosos! Contra as ordens dele, subiram à região montanhosa para lutar. 

44. Entretanto, os amorreus que viviam lá, vieram dispostos para a luta. Como abelhas, perseguiram e derrotaram vocês, desde Seir até Hormá! 

45-46. Então vocês voltaram, e ficaram chorando diante do ETERNO: mas Ele não deu ouvidos. Não atendeu mesmo! Assim ficaram muito tempo em Cades.

Debarím 2

1. DEPOIS VOLTAMOS PELO deserto, rumo ao Mar Vermelho pois essa foi a instrução dada pelo CRIADOR. Durante muitos anos, ficamos dando voltas na região da montanha de Seir. 

2. Finalmente o CRIADOR falou comigo: 

3-7. ‘Já faz muito tempo que estão nesta região. Agora, sigam para o norte. Diga ao povo que terá de passar pelas terras dos edomitas: descendentes de Esaú/Essav, irmão de Yaoshor’ul. Vivem em Seir. Eles vão ficar preocupados. Portanto, muito cuidado! Não provoquem luta! Dei a eles toda a região montanhosa de Seir: com direito de propriedade permanente. Não darei a vocês nem um palmo daquela terra! Paguem pelo alimento e pela água que usarem. Não esqueçam que Tenho dado toda proteção e sustento a vocês, durante todos estes quarenta anos de idas e vindas neste grande deserto: e não tiveram falta de nada!’

8. Por isso, passamos pelas pontas do território de Edom: Onde viviam nossos irmãos. Atravessamos a estrada do Arabá: que vai para o sul, em direção a Elate e Eziom-Geber, dobrando depois para o norte, para o deserto de Moabe.

9. Então disse UL: ‘Não ataquem os moabitas, tampouco. Nada de provocações! Não darei parte nenhuma das terras deles a vocês. Eu dei essas terras que têm Ar como capital: aos descendentes de Lot’.

10-12. Antes os emins moravam naquela região. Formavam uma tribo numerosa, e eram altos como os enaquins. Tanto eles como os enaquins eram muitas vezes chamados refains, mas os moabitas davam a eles o nome de emins. Em tempos passados, os horeus viviam em Seir, mas foram derrotados e expulsos pelos edomitas, descendentes de Essav: exatamente como Yaoshor’ul faria com os povos de Canaan/Kena’anu, pois a terra deles foi dada pelo CRIADOR aos yaoshorul’itas.

13. Atravessem agora o ribeiro de Zerede’, disse UL; e nós atravessamos.

14. Assim levamos trinta e oito anos para sair de Cades-Barnéia e cruzar o ribeiro de Zerede. 

15. Pois o CRIADOR tinha determinado que não terminássemos essa viagem enquanto não morressem todos os homens que, trinta e oito anos antes, já tinham idade para a guerra. Sim, a mão do CRIADOR foi contra eles, até que finalmente morreram todos. 

16-17. Afinal, depois de acontecerem essas coisas, o CRIADOR falou comigo: 

18-19. ‘Hoje Yaoshor’ul deverá passar pelas fronteiras de Moabe, por perto de Ar, avançando para o território dos amonitas. Mas não mexa com eles! Nada de brigas! Não vou dar a Yaoshor’ul parte nenhuma das terras deles. Essas terras dei aos descendentes de Lot’.

20-23. Essa região também era habitada pelos refains, chamados ‘zanzumins’ pelos amonitas. Eram uma tribo numerosa e forte, e eram altos como os enaquins. Mas o CRIADOR destruiu essa tribo de gigantes, e entregou a terra aos amonitas, que passaram a viver ali. O CRIADOR tinha feito a mesma coisa para ajudar os descendentes de Esaú/Essav, destruindo os horeus que viviam em Seir e entregando o território a eles. Os edomitas ocupam a região de Seir até à data em que é feito este registro. Outro fato parecido aconteceu quando o povo de Caftor invadiu e destruiu os aveus, e passou a viver nas terras deles. Os aveus viviam em vilas espalhadas pelo território, até Gaza (Azah).

24. Depois disse UL: ‘Atravessem agora o rio Arnom e entrem no território de Seon, o amorreu, que reina em Hesbom. Guerreiem contra ele, e tratem de conquistar aquele território. 

25. A começar de hoje, eu vou fazer com que os povos da terra toda tremam de medo de vocês, e fiquem cheios de pavor ao saberem que vocês estão por perto!

26. Então mandei mensageiros a Hesbom, partindo do deserto de Quedemote, com esta proposta de paz ao rei Seon: 

27-29. ‘Deixe que passemos por seu território. Seguiremos sempre pela estrada principal. Não entraremos nos campos nem de um lado, nem do outro, da estrada. Pagaremos por toda a comida e por toda a água de que precisarmos. Tudo que queremos é permissão para passar. Tanto os edomitas de Seir, como os moabitas que têm a capital em Ar, deram permissão para passarmos pelas terras deles. Precisamos dessa licença para podermos chegar ao nosso destino. Temos de atravessar o rio Jordão/Yardayan e tomar posse da terra que recebemos do CRIADOR nosso UL’.

30. Mas Seon, rei de Hesbom, não deu licença. Isto porque o CRIADOR, nosso UL, fez com que ele ficasse com o coração duro para destruir Seon pelas mãos de Yaoshor’ul, como de fato aconteceu.

31. A isso, o CRIADOR me disse: ‘Comecei a dar a você o território do rei Seon. Tomem posse dele! Quando for tomado, será de Yaoshor’ul para sempre’.

32-37. O rei Seon declarou guerra a nós e reuniu os exércitos dele em Yaza. Mas o CRIADOR, nosso UL, derrotou as forças inimigas. Daí, conquistamos as cidades e destruímos tudo: até as mulheres e as crianças! Não sobrou ninguém! Só deixamos com vida o gado: que tomamos como presa de guerra, juntamente com outros bens que saqueamos das cidades conquistadas. Dominamos tudo, desde Aroer até Ga’ul-iod: desde a beira do vale do rio Arnom, incluindo todas as cidades situadas no vale. Nenhuma cidade foi bastante forte para nós, pois o CRIADOR, nosso UL, entregou todas elas às nossas mãos! Contudo, ficamos fora das terras do povo de Amom, e longe do ribeiro de Yaboque, como também das cidades da região montanhosa: isto é, ficamos fora de todos os lugares proibidos pelo CRIADOR para nós.

Debarím 3

1. EM SEGUIDA, VIRAMOS para os lados do território de Basã, domínios do rei Ogue. Imediatamente ele pôs em marcha o exército dele, para dar combate a nós. E nos atacou em Edrei. Mas o CRIADOR disse que eu não devia ter medo dele. ‘Você terá todo o povo e todo o território dele,’ disse UL. ‘Você vai fazer com ele a mesma coisa que fez com o rei Seon, em Hesbom’. Assim contamos com a ajuda do CRIADOR na luta contra o rei Ogue e o povo dele. Eliminamos todos! Conquistamos as cidades todas, nada menos que sessenta! Quer dizer que conquistamos toda a região de Argobe, o reino de Basã. As cidades eram fortificadas, com altos muros e portas com trancas de ferro. Isto sem contar as muitas cidades não muradas, que também conquistamos. Destruímos completa-mente o reino de Basã: como tínhamos feito com Seon, rei de Hesbom. Matamos, pois, a população inteira: homens, mulheres e crianças. Mas guardamos como presa de guerra o gado e outros bens das cidades saqueadas.

8-10. Ficamos, pois, donos das terras dos dois reis dos amorreus, a leste do rio Jordão/Yardayan: todo o território que vai desde o vale do Arnom, até o monte Hermom. É bom esclarecer que os sidônios chamavam ‘Siriom’ ao monte Hermom, enquanto que os amorreus davam a ele o nome de ‘Senir’. Tínhamos conquistado já todas as cidades do planalto, todas as de Ga’ul-iod e de Basã, incluindo mesmo as cidades de Salca e Edrei, pertencentes aos domínios de Ogue.

11. Ogue, rei de Basã, foi o último dos gigantes refains. A cama de ferro usada por ele está na cidade amonita de Rabah. Mede quatro metros e meio de comprimento por dois de largura!

12-13. Naquele tempo, dei o território conquistado às tribos de Rúben/Ro’ul-iben e Gad/Ga’old e à meia tribo de Manassés/Menashe. Às tribos de Rúben/Ro’ul-iben e Gad/Ga’old, dei o território que começa em Aroer, junto ao rio Arnom, mais a metade da região montanhosa de Ga’ul-iod, incluindo as cidades situadas na área. A meia tribo de Manassés/Menashe recebeu o restante de Ga’ul-iod e todas as terras que formavam o antigo reino de Ogue, rei de Basã: Ou seja, toda a região de Argobe. Às vezes, todo o Basã era chamado a terra dos refains’. 

14. O grupo de famílias chefiadas por Yao’eyr, da tribo de Manassés/Menashe, tomou posse de toda a região de Argobe, Basã, até às fronteiras dos gesuritas e dos maacatitas. Yao’eyr deu o nome dele à região, a qual passou a ser chamada, até hoje, Havote-Yao’eyr que significa ‘Cidades de Yao’eyr’. 

15. Depois dei Ga’ul-iod ao grupo de famílias chefiadas por Maquir. 

16-17. As tribos de Rúben/Ro’ul-iben e Gad/Ga’old receberam o território que vai desde o ribeiro de Yaboque, em Ga’ul-iod fronteira dos amonitas, até à parte central do vale do rio Arnom. Receberam também o Arabá’, Terra Deserta’, limitada a oeste pelo rio Jordão/Yardayan, desde Quinerete até o Mar Salgado, também chamado Mar do Arabá, e até o monte Pisgáh, para o Leste.

18. Nessa mesma ocasião, lembrei às tribos de Rúben/Ro’ul-iben e Gad/Ga’old, e à meia tribo de Manassés/Menashe que, embora já tivessem recebido território do CRIADOR, não deviam ficar estabelecidas ali enquanto os homens válidos para a guerra não fossem à frente das outras tribos irmãs para além do rio Jordão/Yardayan, para conquistarem a terra que o CRIADOR estava dando a Yaoshor’ul.

19-20. ’Mas as mulheres e crianças,’ disse eu’, poderão morar aqui, nas cidades que o CRIADOR deu a vocês. Elas cuidarão do gado e sei que vocês têm muito gado, até vocês voltarem, depois que o CRIADOR, nosso UL, der a vitória às outras tribos também. Quando conquistarem a terra que o CRIADOR deu a elas, para lá do rio Jordão/Yardayan, vocês poderão voltar para as terras que receberam’.

21-22. Então eu disse a Josué/Yao’sh: ‘Você viu o que o CRIADOR, nosso UL, fez àqueles dois reis. A mesma coisa acontecerá com todos os reinos do outro lado do Jordão/Yardayan. Não tenha medo daquelas nações, pois o CRIADOR, nosso UL, pelejará por você’.

23-25. Foi também naquela ocasião que eu busquei a graça do CRIADOR, fazendo esta oração: ‘Ó UL (CRIADOR)! E o CRIADOR mostrou a este seu servo a sua grandeza, e quanto pode a sua forte mão! Pois, que criador existe nos céus ou na terra que possa fazer as coisas grandiosas que o CRIADOR fez?! Rogo agora, que me deixe passar o Jordão/Yardayan, que me deixe ver a Terra Prometida: a boa terra, com a bela região montanhosa: e o Lebanon!’

26-28. Porém o CRIADOR ficou muito indignado contra mim, por causa de vocês: e não atendeu à minha súplica. ‘Não fale mais nisso!’ ordenou Ele’, mas suba ao alto do monte Pisgáh. Dali você poderá olhar para todos os lados e ver de longe a terra. Mas você não atravessará o Jordão/Yardayan. Autorize Yao’sh a tomar o seu lugar na direção do povo. E depois procure dar ânimo e coragem a ele. Porque Josué/Yao’sh vai conduzir o povo à conquista da terra que você vai apenas ver do alto do monte’.

29 Assim ficamos no vale, perto de Beite-Peor.

Debarím 4

1-4. AGORA, POIS, Filhos de Yaoshor’ul, escutem com atenção e obedeçam a estas leis que transmito: se pretendem viver, e se querem entrar e possuir a terra dada a vocês pelo CRIADOR dos nossos pais. Não acrescentem nem diminuam nada destas leis; somente obedeçam a elas: pois são mandamentos dados pelo CRIADOR, nosso UL. Vocês bem viram o que o CRIADOR fez com vocês em Baal-Peor: quando Ele destruiu muitos do nosso povo por terem prestado culto a ídolos de Baal. Mas como vocês permaneceram fiéis ao CRIADOR nosso UL, continuam vivos.

5. Estas são as leis às quais vocês deverão obedecer quando passarem a viver na terra que vão conquistar. São mandamentos do CRIADOR. Ele me deu estas leis para eu transmitir a vocês. 

6-8. Se obedecerem, elas darão a vocês fama de gente sábia e inteligente. Quando as nações vizinhas ouvirem estas leis, vão exclamar: ‘Que outra nação é tão sábia e prudente como Yaoshor’ul?!’ Pois que outra nação: grande ou pequena: tem um CRIADOR tão achegado como UL’HIM nosso UL, que está presente entre nós todas as vezes que invocamos o nome dele? E que nação, por grande que seja, tem leis tão justas e boas como estas que estou apresentando a vocês hoje?

9. Mas vejam lá! Tomem muito cuidado de não esquecer o que viram o CRIADOR fazendo por vocês. Que os milagres feitos por Ele marquem profundamente os seus corações e produzam permanente efeito nas suas vidas! Contem aos filhos e aos netos os gloriosos milagres que o CRIADOR fez. 

10. Não esqueçam aquele dia em que estiveram diante do ETERNO em Horeb, quando UL me disse: ‘Reúna o povo na minha presença. Então farei com que todos ‘ouçam as minhas palavras, e aprendam a ter reverência para comigo a vida inteira, e possam ensinar as Minhas Leis aos filhos deles’. 

11. Vocês atenderam à convocação, e ficaram reunidos ao pé do monte. O monte pegou fogo, e as chamas subiram até os céus. Mas em volta imperavam nuvens negras e densa escuridão. 

12-13. Então UL falou com vocês do meio do fogo. Vocês ouviram as palavras do CRIADOR, mas não viram nenhum vulto. Ele proclamou as leis a que vocês devem obedecer, os termos básicos do contrato dEle: Os Dez Mandamentos: que Ele escreveu em duas tábuas de pedra. 

14. Nessa mesma ocasião, o CRIADOR me mandou ensinar a vocês as leis que deverão ser obedecidas quando estiverem vivendo na Terra Prometida.

15-20. Mas cuidado! Vocês não viram nenhuma forma do CRIADOR nosso UL, quando falou em Horeb, do meio das chamas. Portanto, não caiam em corrupção, tentando fazer alguma imagem do ETERNO: algum ídolo, seja com a forma de animal, ou de ave, ou de bicho que rasteja na terra, ou de peixe. Nem tampouco fiquem a olhar para os céus, adorando o sol ou a lua ou as estrelas. O CRIADOR tolera isto em outras nações, mas não em vocês. O CRIADOR tirou vocês da prisão do Egypto para serem povo de propriedade especial dEle, como verdadeira herança do ETERNO. E é o que vocês são hoje! 

21-22. Mas o CRIADOR ficou irado comigo, por causa de vocês, e afirmou que eu não passaria o Jordão/Yardayan e não entraria na boa terra que Ele deu a vocês, como herança. Terei de morrer aqui, deste lado do rio, enquanto que vocês vão tomar posse daquela boa terra! 

23-24. Vigilância, porém! Não quebrem o trato do CRIADOR nosso UL! Vocês estarão rompendo a Aliança do CRIADOR, se fizerem algum ídolo, imitando a aparência de qualquer coisa ou ser. O CRIADOR proibiu isso! E Ele é um CRIADOR zeloso; é Fogo que Consome!

25-28. No futuro, quando nascerem os seus filhos e netos, e vocês tiverem passado muitos anos naquela terra, e tiverem cedido à corrupção fazendo ídolos, e o CRIADOR, nosso UL, ficar muito irado por terem pecado contra Ele, o céu e a terra são testemunhas de que vocês serão rapidamente varridos da terra. Dentro de pouco tempo, vocês terão cruzado o rio Jordão/Yardayan, e estarão de posse da terra. Mas, com a desobediência, terão poucos dias de vida: serão destruídos completamente! O CRIADOR espalhará vocês entre as nações, e restarão poucos entre os povos para onde forem levados pelo CRIADOR. Lá prestarão culto a ídolos feitos de madeira e de pedra: ídolos que não vêm, não ouvem, não comem, nem cheiram.

29-32. Naquela situação, porém, vocês começarão a buscar de novo o CRIADOR, nosso UL. E vocês encontrarão UL, quando procurarem por Ele de todo o coração e de toda a sua vida. Quando chegarem aqueles dias de angústia, quando acontecerem todas estas coisas: nos últimos tempos: vocês voltarão por fim ao CRIADOR e darão ouvidos ao que Ele diz. E o CRIADOR, nosso UL, não deixará vocês desamparados, pois é o CRIADOR amoroso. Ele não destruirá vocês, nem esquecerá a promessa que fez aos nossos pais. Agora, pois, examinem toda a história antiga, desde quando UL criou o homem sobre a terra, e sondem o céu de uma ponta à outra: para ver se podem encontrar coisa parecida com esta: 

33-37. Uma nação inteira ouviu a voz do ETERNO falando com ela do meio do fogo como aconteceu com vocês: e continuou viva! Onde mais acharão outro caso de um povo ser tirado da escravidão pelo CRIADOR, por meio de pragas terríveis, milagres, guerra e terror: em espantosa manifestação de poder?! Entretanto, foi isso que o CRIADOR, nosso UL, fez com vocês no Egypto: e vocês mesmos viram tudo! Ele fez essas coisas para que vocês compreendessem que UL é o CRIADOR, e que não existe nenhum outro além dEle. Ele fez com que ouvissem dos céus a voz dEle, quando deu instruções a vocês. Também fez com que vissem a grande coluna de fogo, que Ele pôs sobre a terra. Até mesmo do centro das chamas de fogo vocês ouviram as palavras do CRIADOR! Ele trouxe pessoalmente vocês do Egypto: com grandes demonstrações de poder; e fez isso porque amou os nossos avós e escolheu os descendentes deles – a nós! para abençoar. 

38-42. O CRIADOR planejou lançar para longe de vocês outras nações maiores e mais poderosas do que Yaoshor’ul, para dar a vocês as terras deles como herança: como vemos hoje. Por isso, este é o pensamento que merece reflexão hoje: Só UL é o CRIADOR em cima no céu, e embaixo na terra; não há nenhum outro! Portanto, é preciso que obedeçam a estas leis que estou transmitindo, para que tudo vá bem com vocês e com seus filhos, e para que vivam para sempre na terra que o CRIADOR, nosso UL, está dando. Então separei três cidades situadas a leste do rio Jordão/Yardayan, para servirem de refúgio a todo aquele que matasse alguém por acidente, ou sem ter havido inimizade ou premeditação. 

43. Foram estas as cidades: Bezer, no planalto do deserto para a tribo de Rúben/Ro’ul-iben; Ramote, em Ga’ul-iod: para a tribo de Gad/Ga’old; e Golã, em Basã: para a tribo de Manassés/Menashe.

44-49. Seguem abaixo as leis dadas a mim, para o povo de Yaoshor’ul, ao sair do Egypto, quando estávamos acampados a leste do rio Jordão/Yardayan, perto de Baal-Peor. Esse território era antes ocupado pelos amorreus governados pelo rei Seon, tendo Hesbom como capital. Ele e o povo foram destruídos Pelos yaoshorul’itas chefiados por mim. Yaoshor’ul conquistou esse território e também as terras de Ogue, rei de Basã. Estes dois reis reinavam a leste do rio Jordão/Yardayan. As terras conquistadas por Yaoshor’ul iam desde Aroer, à beira do vale do rio Arnom, até ao monte Hermom, ou monte Siriom: como às vezes é chamado; abrangiam também todo o Arabá, a leste do Jordão/Yardayan, atingindo o Mar Salgado, Mar do Arabá, abaixo das encostas do monte Pisgáh.

Debarím 5

1. CONTINUEI FALANDO ao povo de Yaoshor’ul, e disse: Ouçam com atenção todas estas leis ordenadas pelo CRIADOR. Tratem de aprender e de cumprir todas elas!

2-3. O CRIADOR, nosso UL, fez um contrato conosco no monte Horeb – não com os nossos antepassados, mas conosco, que estamos hoje vivos aqui. 

4. O CRIADOR falou face a face conosco, do meio do fogo, no monte. 

5. Eu estava como intermediário entre vocês e o CRIADOR, porque vocês não subiram ao monte com medo do fogo. Ele falou a mim, e eu transmiti a vocês as leis que ditou. Escutem o que Ele disse: 

6. ’Eu sou o CRIADOR, seu UL, que livrei você da escravidão do Egypto.

7. Não creia nem adore a nenhum ídolo e creiam apenas em Mim.

8-10. Não faça ídolos; não preste culto a imagens: nem de animais, nem de aves, nem de peixes, nem de qualquer coisa ou ser existente em cima no céu, embaixo na terra, ou nas águas. Não faça gestos de respeito ou de adoração diante de nenhuma imagem, pois eu sou o CRIADOR, seu UL. Sou um CRIADOR zeloso, e trarei maldição dos pecados de um pai até à terceira e quarta geração dos filhos daqueles que me odeiam, mas mostrarei bondade até mil gerações àqueles que me amam e guardam os meus manda-mentos. 

11. Nunca use o Nome para fazer um juramento que não pensa em cumprir. Não permito isto.

12-15. Guarde o Dia de Descanso [Shabbós] – o sábado do sétimo dia - como dia de santo repouso. É ordem minha. Trabalhe nos outros seis dias, mas o sétimo dia é o Dia do Descanso [Shabbós] do CRIADOR, seu UL, . Nenhum trabalho será feito nesse dia, nem por você, nem por ninguém da sua casa: filhos, filhas, criados, criadas, bois, burros ou qualquer outro animal; mesmo os estrangeiros que estejam morando com você: todos têm de obedecer a este mandamento. Todos devem descansar nesse dia. Por que você fica obrigado a guardar o Dia do Descanso [Shabbós]? Porque você foi escravo no Egypto, e foi tirado de lá pelo CRIADOR, seu UL, por meio de grandes milagres. Por isso ordeno que guarde o Dia do Sábado [shabbós].

16. Honre seu pai e sua mãe, lembre que este é um mandamento do CRIADOR, seu UL. Se obedecer, terá vida longa e próspera na terra que dar-vos-hei.

17. Não mate.

18. Não pratique adultério. 

19. Não roube.

20. Não diga mentiras. 

21. Não cobice a mulher do próximo, nem fique com inveja do próximo, querendo a casa, as terras, os criados, os animais, ou qualquer outra coisa que ele possua. 

22. Do meio do fogo, rodeado de nuvens e densa escuridão que envolviam o monte Sinai/S’neah, o CRIADOR deu estas leis a cada um de vocês. E foram estes os únicos mandamentos dados por Ele naquela ocasião. O CRIADOR escreveu todos eles em duas tábuas de pedra que depois me entregou. 

23-27. Quando vocês ouviram a voz que vinha da escuridão, e viram o terrível fogo no alto do monte, os oficiais das tribos vieram falar comigo, e disseram: ‘Hoje o CRIADOR, nosso UL, mostrou a Glória e a grandeza dEle. Até mesmo ouvimos o CRIADOR falando do meio do fogo. Agora sabemos que o CRIADOR pode falar com o homem, e o homem pode continuar vivendo. Mas certamente morreremos, se Ele tornar a falar conosco. Este fogo terrível consumirá todos nós! Porque, quem é que pode ouvir, como nós ouvimos o CRIADOR falar do meio das chamas, e continuar vivo?! Portanto, fique você encarregado de ir e ouvir tudo o que o CRIADOR disser. Depois, venha e transmita a nós as palavras todas: e nós ouviremos e obedeceremos ao que o CRIADOR, nosso UL, mandar.

28-31. O CRIADOR atendeu ao seu pedido, e disse a mim: ‘Ouvi o que o povo disse, e concordo. Oh! quem dera que eles sempre tivessem o coração inclinado para mim, sempre querendo obedecer aos Meus Mandamentos! Então tudo iria bem com eles, e com os filhos deles, hoje e para sempre! Vá dizer a eles que volte cada um para a sua tenda. Depois você volte e fique aqui, junto comigo. Vou dar a você todos os Meus Mandamentos: que depois você transmitirá ao povo; e o povo terá de obedecer a estes mandamentos na terra que vai receber de mim’.

32-33. Então eu disse a todos os Filhos de Yaoshor’ul: Vocês deverão obedecer a todos os mandamentos do CRIADOR nosso UL. Seguirão toda a orientação dada por eles, em todos os pontos, seguindo fielmente o caminho que o CRIADOR estabeleceu para vocês. Somente assim é que terão vida longa e próspera na terra, que por ordem do CRIADOR, vocês vão conquistar.

Debarím 6

1. O CRIADOR NOSSO UL me mandou dar a vocês todos estes mandamentos e leis, a que deverão obedecer na terra em que vão logo entrar, onde passarão a viver. 

2. A finalidade destas leis é fazer com que vocês e os seus filhos e netos, mostrem respeito ao CRIADOR nosso UL, obedecendo enquanto viverem a todas as instruções dadas por Ele. Se fizerem isso, podem contar com longos e prósperos anos de vida! 

3. Portanto, óh Yaoshor’ul, ouça cada ordem com muita atenção, e tenha o cuidado de ser obediente em tudo. Assim tudo irá bem, e você terá numerosa descendência. Se obedecer a estes mandamentos, você crescerá e será uma grande nação naquela gloriosa terra ‘que é fonte de leite e mel,’ como o UL dos seus avós prometeu a você.

4. Escuta Yaoshor’ul! YAOHUH é o CRIADOR; YAOHUH é um só!

5-7. Você deve amar o CRIADOR, nosso UL, de todo o coração, de toda a sua vida e com todas as forças. E você deve meditar sempre nestes mandamentos que hoje estou ordenando - os quais você deve ensinar aos seus filhos. É preciso que você converse sobre estas leis quando estiver em casa, quando estiver andando por algum caminho, na hora de dormir e logo ao despertar! 

8-9. Amarre estes mandamentos nos dedos, como constante lembrete, fixe todos eles na sua testa, bem como nos batentes das portas da sua casa!

10-12. Quando UL nosso UL tiver introduzido você na terra que Ele prometeu aos nossos antepassados, Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf; quando Ele tiver dado a você grandes cidades, repletas de coisas boas: cidades que você não construiu, poços que você não cavou, e pomares que você não plantou e quando você tiver comido até não poder mais, então, cuidado! Não vá esquecer o CRIADOR, que tirou você da escravidão do Egypto. 

13. Continue tendo respeito para com o CRIADOR, e servindo somente a Ele. E use somente o nome dEle para dar valor às promessas que você fizer.

14-15. Não preste culto aos ídolos das nações vizinhas, porque o CRIADOR, nosso UL, que está sempre presente entre nós, é um CRIADOR zeloso. Depressa a ira dEle pode vir contra você e você será varrido da face da terra! 

16. Não provoque o CRIADOR, nem fique provocando a paciência dEle, como aconteceu em Massah. 

17. Seja realmente obediente ao CRIADOR nosso UL, em tudo o que Ele ordena, em seus mandamentos e leis. 

18-19. Somente se você estiver fazendo o que é reto e bom aos olhos do CRIADOR, é que tudo irá bem para você. Somente assim você poderá entrar e possuir a boa terra que o CRIADOR prometeu a nossos avós. Então você poderá expulsar todos os inimigos que vivem naquela terra: porque o CRIADOR prometeu ajuda.

20-25. No futuro, quando o seu filho fizer esta pergunta: ‘Para que são estas leis e mandamentos que o CRIADOR, nosso UL, ordenou, você responderá: ‘Éramos escravos de Faraó, no Egypto, e o CRIADOR nos tirou de lá com grande poder e com grandiosos milagres, aplicando terríveis golpes ao Egypto, a Faraó e a todo o povo daquele país. Nossos olhos viram tudo! O CRIADOR trouxe o nosso povo do Egypto, para dar a ele a terra que tinha prometido aos nossos avós. E o CRIADOR ordenou que obedeçamos a todas estas leis e sejamos reverentes para com Ele, para o nosso perpétuo bem, porque assim Ele manterá nossa vida: como tem feito até agora; pois tudo correrá bem, enquanto obedecermos a todas as Leis do CRIADOR, nosso UL!’

Debarím 7

1. QUANDO O CRIADOR, nosso UL, introduzir você na Terra Prometida para tomar posse, o que vai fazer logo, Ele vai destruir as sete nações seguintes, todas maiores e mais poderosas do que Yaoshor’ul: Os heteus, os girgaseus, os amorreus, os cananeus, os fereseus, os heveus e os yebuseus.

2. Quando UL nosso UL entregar essas nações nas suas mãos, para serem destruídas, faça trabalho completo: não faça nenhum trato com elas, nem fique com pena delas; o que você tem de fazer é destruir completamente essas nações todas! 

3-4. Não permita casamentos mistos entre yaoshorul’itas e esses povos; nem deixe seus filhos e filhas casarem com os filhos e filhas deles. Isso decerto levaria os jovens de Yaoshor’ul e adorarem os ídolos deles; então a ira do CRIADOR viria contra você: e Ele depressa destruiria Yaoshor’ul!

5-6. Vejam, cidadãos de Yaoshor’ul, o que vocês têm de fazer lá: têm de destruir os altares pagãos, despedaçar os monumentos, cortar os postes-ídolos e queimar as imagens lavradas. Pois vocês formam um povo santo, dedicado ao ETERNO nosso UL. O CRIADOR escolheu vocês, dentre todos os povos da terra, para serem o povo escolhido dEle: propriedade especial do ETERNO. 

7-8. Ele não escolheu Yaoshor’ul, nem dedicou amor a Yaoshor’ul porque fosse a maior nação de todas: pois, na verdade, é a menor! Escolheu porque amou vocês, e para cumprir a palavra que dera aos nossos avós. Por isso Ele tirou o nosso povo da escravidão do Egypto: e com que grandioso poder! e com que espantosos milagres!

9-11. Procurem entender, pois, que o CRIADOR, nosso UL, é o CRIADOR: O UL fiel, que por mil gerações mantém de pé as promessas que faz, e que dedica amor constante àqueles que dedicam amor a Ele, e que obedecem aos mandamentos que ordena. Mas aqueles que odeiam o CRIADOR serão castigados: de modo direto, rápido, e em público: e serão destruídos. Ele tratará disso pessoalmente! Portanto, óh Yaoshor’ul, trate de obedecer a todos estes mandamentos e leis, pondo tudo em prática. 

12-13. Em face da sua obediência, o CRIADOR, nosso UL, cumprirá a parte dele no contrato que, com grande amor, fez com os nossos avós. E Ele continuará amando e abençoando você – e fará de Yaoshor’ul uma grande nação. Ele fará com que você tenha numerosa e abençoada descendência, e fará com que a sua terra e os seus animais sejam férteis. Deste modo, Yaoshor’ul terá grande produção de cereais, uvas e azeitonas, e terá grandes rebanhos de bois e de ovelhas na terra que o CRIADOR prometeu aos nossos avós que daria a você. 

14. Você será mais abençoado do que todos os povos da terra. Entre os yaoshorul’itas, ninguém será estéril, nem homem, nem mulher. A mesma coisa será com os animais dos rebanhos de Yaoshor’ul. 

15. E o CRIADOR afastará para longe de você toda enfermidade, e não deixará que você sofra as doenças do Egypto: que você bem lembra como eram! Além disso, Ele dará aquelas doenças a todos os seus inimigos!

16. Destrua todas as nações que o CRIADOR, nosso UL, entregar a você. Não tenha do delas! E não preste culto aos ídolos delas. Cuidado, porque isto será uma armadilha para Yaoshor’ul! 

17-19. Talvez você fique pensando: ‘Como será possível conquistar essas nações muito mais poderosas do que Yaoshor’ul?’ Não tenha medo delas! Basta lembrar o que o CRIADOR, nosso UL, fez com Faraó e com toda a terra do Egypto! Lembre as coisas terríveis que o CRIADOR lançou sobre eles: Yaoshor’ul viu tudo! Os espantosos milagres, a força e o poder que UL, o Todo-poderoso empregou para tirar você do Egypto! Lembra? Pois bem, o CRIADOR, nosso UL, usará o mesmo poder contra os povos que você teme enfrentar.

20. Além disso, o CRIADOR, nosso UL, mandará vespões para fazer sair os fugitivos dos esconderijos, para que sejam todos eliminados.

21-23. Não fique com medo destas nações, porque o CRIADOR, nosso UL, esta no meio do nosso povo – e Ele é o CRIADOR grande e temível. Ele lançara fora estas nações, pouco a pouco. Não fará isso de uma vez, se não, em pouco tempo, cresceria muito o número de animais selvagens, e seria perigoso. Ele vai fazer isto aos poucos; vai entregando uma a uma a você – e você ira invadindo e destruindo todas elas. 

24-26. O CRIADOR também entregará a vocês, os reis daqueles povos, para que Yaoshor’ul apague o nome deles da face da terra. Ninguém poderá oferecer resistência a você. Queime os ídolos desses povos, e nem sequer pense em ficar com a prata e o ouro de que são feitos. Não peque nada disso – será uma armadilha para você, pois é coisa que o CRIADOR, nosso UL, considera intolerável! Não leve para casa imagens para adorar, porque estará então condenado. Não queira saber delas pois são amaldiçoadas.

Debarím 8

1. É preciso, óh Yaoshor’ul, que cumpra todos os mandamentos que hoje ordeno. Se fizer isso, você não só continuará vivendo, mas também crescerá muito em número, e entrará e tomará posse da terra prometida pelo CRIADOR aos nossos avós.

2. Procure lembrar como UL guiou vocês através do deserto durante quarenta anos – humilhando e provando você, para ver sua reação, e se você obedeceria mesmo a Ele.

3. Sim, Ele humilhou Yaoshor’ul, deixando que passasse fome e, depois, dando sustento por meio do manáh, alimento que nem você, nem os nossos avós conheciam. O CRIADOR fez isso para levar você a compreender que não só de pão vive o homem, mas, sim, de toda a palavra do CRIADOR. Isto é, que a comida não é tudo, e que a verdadeira vida resulta da obediência a todo mandamento do ETERNO. 

4. Durante estes quarenta anos, a roupa que você usava não envelheceu, e os seus pés nem sequer ficaram inchados! 

5. É bom que entenda de uma vez que, assim como um homem castiga o filho dele, assim o CRIADOR castiga você para o seu bem.

6-9. Obedeça às leis do CRIADOR nosso UL. Ande nos caminhos dele. Não deixe de temer o CRIADOR. Pois Ele está levando você para uma boa terra: terra de ribeiros, de fontes, de abundantes mananciais que regam vales e montanhas; terra de trigo e cevada, de uvas, figos e romãs; terra de azeitonas, azeite e mel; terra onde há muito alimento, onde não falta nada; terra onde o ferro é tão comum como as pedras, onde o cobre é facilmente encontrado nos montes. 

10. Quando você comer até ficar satisfeito, dê graças e louvores ao CRIADOR, nosso UL, pela boa terra que lhe deu.

11. Mas essa hora é hora de tomar muito cuidado! Vigie para que, ao gozar dessa fartura, não esqueça e não desobedeça ao CRIADOR nosso UL, desprezando as leis e mandamentos que Ele está ditando hoje. 

12-16. Portanto, quando você estiver satisfeito e próspero, quando tiver construído belas casas para morar, quando o seu gado e os seus rebanhos forem grandes, e quando você tiver muita prata e muito ouro: cuidado! É hora de alertar a mente e o coração, para que você não fique orgulhoso e venha a esquecer o CRIADOR, nosso UL, que libertou você da escravidão do Egypto! Cuidado para não esquecer o CRIADOR, que guiou você através daquele grande e terrível deserto cheio de perigosas cobras e escorpiões, onde fazia tanto calor e faltava água! E você bebeu das águas que o CRIADOR tirou da pedra! Em pleno deserto, Ele alimentou você com manáh, espécie de pão que ninguém conhecia antes: de modo que você ficasse humilde, confiasse mais nele, e Ele fizesse maior benefício a você. 

17. O CRIADOR agiu assim, para que você nunca viesse a pensar: ‘Consegui estas riquezas com a minha força, e com o poder do meu braço’. 

18. Trate de lembrar sempre que é CRIADOR, nosso UL, que dá a você capacidade para enriquecer, e que Ele faz isso para cumprir a promessa feita aos nossos avós.

19-20. Mas se você esquecer o CRIADOR, nosso UL, e andar atrás doutros ídolos, adorando ídolos: seguindo o mau caminho da desobediência ao CRIADOR – hoje afirmo que você perecerá. Você perecerá mesmo, como UL fez com as nações que Ele destruiu diante de Yaoshor’ul! Você terá o mesmo destino delas, se não obedecer à palavra do CRIADOR nosso UL.

Debarím 9

1-3. OUÇA, óh YAOSHOR’UL! Hoje você vai atravessar o rio Jordão/Yardayan, e vai começar a expulsar as nações do lado de lá. Aquelas nações são muito maiores e muito mais poderosas do que você! Vivem em grandes cidades protegidas por altos muros. Nelas existem os enaquins: gigantes famosos. Você já ouviu a fama deles. Você já ouviu a expressão de espanto: ‘Quem pode resistir aos filhos de Enaque?!’ Mas o CRIADOR, nosso UL, vai na frente de Yaoshor’ul: vai como fogo que consome! E eles serão destruídos! Assim você poderá vencer e expulsar todos eles rapidamente, conforme a promessa do CRIADOR.

4-6. Então, quando UL nosso UL tiver feito isso, não vá ficar pensando: ‘O CRIADOR nos ajudou porque somos bons! E como os povos dessas terras não prestam, eles são expulsos e destruídos, e nós ficamos com os territórios deles!’ Não é por sua bondade ou virtude que você vai receber a terra deles. É por causa da maldade daquelas nações, e por sua causa das promessas que o CRIADOR fez aos nossos avós: Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf. Digo e repito: Saiba que o CRIADOR, nosso UL, não está dando esta boa terra porque você é bom, pois você não é! Você é um povo mau e teimoso!

7. Yaoshorul’itas! Vocês lembram, nunca esqueçam isso, como a cada passo vocês estavam provocando a ira do CRIADOR, nosso UL, no deserto, desde o dia em que saíram do Egypto até agora? Durante esse tempo todo vocês foram rebeldes contra Ele.

8-9. Vocês lembram como fizeram com que Ele ficasse irado em Horeb? Ele estava a ponto de acabar com vocês! Na ocasião, eu estava no alto do monte, recebendo o contrato que o CRIADOR tinha feito com vocês: as duas tábuas de pedra com as leis escritas nelas. Fazia quarenta dias e quarenta noites que eu estava lá e durante esse tempo todo não comi nem bebi nada. 

10-12. Ao fim daqueles quarenta dias e quarenta noites, o CRIADOR me deu o contrato, as tábuas em que Ele mesmo tinha escrito os mandamentos que Ele havia ditado, falando do alto do monte envolto em chamas, enquanto o povo estava reunido embaixo. O CRIADOR mandou que eu descesse logo, porque o povo que eu tinha conduzido para fora do Egypto caíra em corrupção; depressa havia desviado os passos das leis do CRIADOR, e tinha feito um ídolo com metal fundido!

13-14. ‘Deixe-me! Vou destruir este povo rebelde e teimoso!’ ...disse a mim o CRIADOR. ‘Vou apagar o nome dele de debaixo dos céus, e farei de você uma nação mais forte e mais numerosa do que esta’.

15. Então desci correndo do monte que ardia em fogo; levava nas mãos as duas tábuas dos termos do contrato do CRIADOR. 

16. Logo que cheguei embaixo, pude ver o bezerro que vocês tinham feito, cometendo grave pecado contra o CRIADOR, nosso UL. Como vocês saíram depressa do caminho dado pelo CRIADOR! 

17. Vendo aquilo, atirei ao chão as duas tábuas, e ali ficaram quebradas, diante dos olhos de vocês! 

18. Depois fiquei diante do ETERNO mais quarenta dias e quarenta noites, sem comer nem beber: porque estava abatido com o pecado que vocês haviam cometido, fazendo o que para Ele é intolerável, e provocando a ira do CRIADOR. 

19. Quanto temor senti por amor a vocês! pois o CRIADOR estava zangado e disposto a destruir o nosso povo. 

20. Porém ainda dessa vez o CRIADOR atendeu a minha petição. Aharon corria perigo ainda maior, porque o CRIADOR estava muito irado com ele. Mas orei por Aharon também, e fui atendido. 

21. Peguei o objeto do pecado que vocês cometeram: O bezerro que tinham feito: queimei e moí o ídolo, de modo que virou pó; e o pó lancei nas águas do ribeiro que descia do monte.

22. Também em três outras ocasiões e lugares, vocês provocaram muita ira do CRIADOR: em Taberá, em Masah e em Quibrote-Taavá. 

23. Além disso, em Cades-Barnéia, quando UL mandou que avançassem e conquistassem a terra que Ele tinha dado a vocês, foram rebeldes ao CRIADOR: não acreditaram que Ele estaria ajudando vocês, e não obedeceram à palavra de ordem do CRIADOR nosso UL. 

24-25. Sim, vocês têm sido rebeldes contra o CRIADOR, desde o dia em que conheci vocês! Fiquei, pois, diante do ETERNO, clamando e jejuando quarenta dias e quarenta noites; porque o CRIADOR tinha dito que queria destruir vocês.

26-29. Orei ao CRIADOR: ‘Ó UL (CRIADOR), não destrua o Seu Povo. Ele é a sua herança, que o CRIADOR salvou do Egypto com grande poder e com gloriosa demonstração de força. Não dê atenção à rebelião, ao pecado, e à teimosia deste povo; em vez disso, lembre das promessas que fez aos seus servos Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf. Ó CRIADOR, não faça caso da maldade e do terrível pecado deste povo! Pois se destruir Yaoshor’ul, os egypcios vão dizer: É porque o CRIADOR não foi capaz de fazer esse povo chegar à terra prometida por Ele. Ou dirão: Ele destruiu esse povo porque tinha ódio dele. Trouxe toda essa gente ao deserto para dar cabo dela. Contudo, este é o Seu Povo e sua herança que o CRIADOR mesmo livrou do Egypto com sua grande força e com seu poderoso braço!

Debarím 10

1. NAQUELA OCASIÃO UL me mandou cortar outras duas tábuas de pedra, iguais às primeiras, fazer uma Arca de madeira e depois voltar à presença dele, no alto do monte. 

2. Disse que ia escrever nas duas novas tábuas os mesmos mandamentos que tinha escrito nas que eu quebrei. Disse também que as tábuas escritas deveriam ser colocadas na Arca. 

3. Assim fiz uma Arca de madeira de acácia, preparei duas tábuas de pedra, como as primeiras, e subi ao monte, levando nas mãos as duas tábuas. 

4-5. Então UL escreveu os Dez Mandamentos, e depois entregou as tábuas a mim. Eram os mesmos mandamentos que Ele tinha dado a vocês, falando do meio do fogo, no monte, enquanto vocês estavam embaixo, observando. Desci do monte e coloquei as duas tábuas na Arca que eu tinha feito, de acordo com a ordem do ETERNO. E na Arca estão até o dia de hoje.

6. Os yaoshorul’itas partiram, então, de Beerote-Bene-Jacã, e chegaram a Mosera. Ali Aharon morreu e foi enterrado. Ul’ozor, filho de Aharon, foi o sucessor dele no sacerdócio.

7-9. Depois viajaram para Gudgoda, e dali para Yotbá, terra de ribeiros de águas. Foi ali que o CRIADOR separou a tribo de Leví para estas funções: levar a Arca com os Dez Mandamentos: termos básicos da Aliança do CRIADOR; estar diante do ETERNO para fazer o serviço dele; e comunicar bênção; ou seja, para abençoar o povo em nome do ETERNO. A tribo de Leví ficou encarregada destas funções em caráter permanente. Tanto é, que ainda continua fazendo isso. Esta é a razão por que a tribo de Leví: diferentemente das outras tribos irmãs: não recebeu território na Terra Prometida. Porém, como UL prometeu: Ele mesmo é a herança dos levitas! .

10. Eu, como já disse, fiquei no alto do monte outros quarenta dias e quarenta noites. Ainda dessa vez o CRIADOR atendeu à minha oração e não destruiu vocês.

11. Entretanto, o CRIADOR me disse: ‘Levante-se e leve o povo para a terra que prometi aos seus avós. É tempo de tomar posse dela!’

12-13. E agora, óh Yaoshor’ul, que é que o CRIADOR requer de você? Somente isto: que você respeite e ame ao CRIADOR nosso UL: andando pelos Caminhos que Ele indica, servindo ao CRIADOR, nosso UL, de todo o coração e de toda a sua vida, e guardando os mandamentos que em nome dele ordeno hoje: para o bem de vocês. 

14-15. Pense nisto: Toda a terra e o mais alto céu pertencem ao CRIADOR nosso UL. Contudo, o CRIADOR amou tanto os nossos pais e teve tanta afeição por eles que dentre todos os povos: escolheu vocês, filhos deles, como é evidente hoje! 

16. Portanto, cada um trate de limpar o seu coração pecador e deixe a sua teimosia!

17-20. O CRIADOR, nosso UL, é o UL dos ídolos, e o CRIADOR dos “criadores”. Ele é o UL grande, poderoso e terrível, que não é parcial e não se vende a ninguém! Ele faz justiça aos órfãos e às viúvas. Ele ama os estrangeiros e dá alimento e roupa a eles. Amem também os estrangeiros, pois vocês foram estrangeiros na terra do Egypto. Ó Yaoshor’ul! Você deve temer o CRIADOR, nosso UL, dar culto a Ele, ficar apegado a Ele, e só usar o nome dele para dar peso e valor às promessas que você fizer. 

21-22. Ele é a sua canção de louvor e o seu UL. Foi Ele que fez os gloriosos e impressionantes milagres que você tem visto. Quando os nossos avós desceram ao Egypto, eram apenas setenta pessoas; mas agora o CRIADOR, nosso UL, fez com que virassem multidão, tantos como as estrelas do céu!

Debarím 11

1. VOCÊ PRECISA AMAR o CRIADOR, nosso UL, e obedecer a cada um dos mandamentos e leis ordenados por Ele. 

2-6. Ouça! Não estou falando com os nossos filhos, que não experimentaram ainda os castigos do CRIADOR, nem viram as manifestações do poder e da grandeza dEle. Eles não estavam no Egypto para ver os milagres que Ele fez ali, contra Faraó e toda a terra dele. Eles não viram o que o CRIADOR fez aos carros e cavalos: a todos os exércitos do Egypto: fazendo com que fossem tragados pelas águas do Mar Vermelho, quando estavam perseguindo vocês; e como anulou as forças deles, até hoje. Também os nossos filhos não viram como UL cuidou de vocês, durante o longo tempo em que estiveram vagando pelo deserto, até chegarem aqui. Nem estavam presentes quando Datã e Abirão filhos de Uliabe, descendentes de Rúben/Ro’ul-iben, cometeram grave pecado, e a terra abriu a boca e tragou a eles: tragando também as famílias, as tendas e tudo que tinham. Todo Yaoshor’ul viu isso!

7. Mas vocês viram todos esses grandes milagres feitos pelo CRIADOR! 

8. Com que cuidado, então, vocês devem obedecer a estes mandamentos que hoje estou transmitindo. Assim poderão ter forças para ir avante e conquistar a terra para onde estou conduzindo vocês. 

9. Se obedecerem aos mandamentos, terão vida longa e abençoada na terra que o CRIADOR prometeu dar aos nossos avós e aos descendentes deles: a nós! terra que mana leite e mel! 

10-12. Porque a terra que vocês vão conquistar não é como a terra do Egypto, donde saímos. Lá vocês tinham que semear com arte e cuidado, e tinham que regar as plantações todas: como quem rega uma horta. Mas a terra para onde vão, é terra de vales e montes, onde chove bastante. É terra da qual o CRIADOR toma conta pessoalmente! Os olhos do CRIADOR, nosso UL, estão sempre sobre ela, desde o começo até ao fim do ano!

13-15. E se vocês obedecerem com cuidado a todos os mandamentos que estou transmitindo hoje, e se amarem e servirem ao CRIADOR, nosso UL, de todo o coração e de toda a sua vida, e O adorarem, então Ele dará chuvas sempre no tempo certo: as primeiras e as últimas de cada ano: para que vocês possam ter grandes colheitas de cereais e frutas, e produzam muito vinho e azeite. Ele dará ricas pastagens para o gado: e vocês terão grande fartura e viverão contentes!

16. Tenham cuidado, porém! Não vá acontecer que os seus corações sigam afeição enganosa, e vocês caiam no erro de servir e adorar os ídolos. 

17. Cuidado, porque isso provocará a ira do CRIADOR, e Ele fechará os céus, vocês não terão chuvas nem colheitas, e logo morrerão na boa terra que receberam do CRIADOR. 

18. Portanto, gravem estas leis nas suas mentes e nos seus corações. Amarrem todas elas nos dedos das mãos, como constantes lembretes: para que vocês lembrem que devem obedecer a elas. Fixem estes mandamentos nas suas testas, entre os seus olhos! 

19. Ensinem estas leis aos seus filhos. Conversem sobre elas sempre: em casa, na rua, na estrada, à hora de dormir e de manhã, ao despertar. 

20-21. Escrevam estes mandamentos nas entradas e nas portas das suas casas. Fazendo assim, vocês e os seus filhos terão uma existência feliz na terra que o CRIADOR prometeu aos nossos avós: existência feliz e longa, que durará enquanto houver céus acima da terra!

22-23. Se obedecerem com cuidado a todos os mandamentos que estou dando a vocês: amando UL nosso UL, andando nos caminhos traçados por Ele, e não se afastando dEle: então UL arrancará as nações, entregando todas elas nas mãos de vocês: por maiores e mais fortes que sejam, comparadas a Yaoshor’ul! 

24-25. Todo terreno em que pisarem será de vocês. As fronteiras irão desde o deserto do Negev, no sul, até o Lebanon; e desde o rio Eufrates, no leste, até o Mar Mediterrâneo. Ninguém poderá oferecer resistência a vocês, por que o CRIADOR, nosso UL, fará com que os povos fiquem aterrorizados e cheios de medo de vocês: como Ele já prometeu.

26-28. Hoje estou propondo a vocês que escolham a bênção ou a maldição do ETERNO! Bênção, se obedecerem aos mandamentos do CRIADOR nosso UL, os quais estou dando hoje a vocês; maldição, se desobedecerem e adorarem ídolos das outras nações. 

29-32. Quando UL nosso UL introduzir vocês na terra que será sua, então deverá ser proclamada bênção no monte Gerizim, e maldição no monte Ebal. Gerizim e Ebal são montes situados a oeste do rio Jordão/Yardayan, nas terras áridas do Arabá, perto de Gilgal, junto aos carvalhais de Moré; ali vivem os cananeus. Pois vocês terão de atravessar o Jordão/Yardayan e viver na terra que vão receber do CRIADOR. Mas, atenção! Vocês têm de obedecer a todas as leis e mandamentos que estou comunicando.

Debarím 12

1. ESTES SÃO OS mandamentos e as leis a que vocês deverão obedecer quando chegarem na terra que o CRIADOR, o UL de nossos pais, deu a vocês para sempre: 

2-3. Destruam por completo todos os altares onde foram adorados ídolos, em todo e qualquer lugar em que forem achados: nas altas montanhas, no alto dos morros, e debaixo das árvores. Destruam os altares pagãos, despedacem os monumentos, queimem as imagens lavradas e ponham abaixo os postes-ídolos. Não deixem nenhum rastro dessas coisas!

4-7. Não imitem os sacrifícios deles no culto que vocês ofereçam ao CRIADOR nosso UL, usando qualquer lugar para isso. Ao contrário, procurem o lugar próprio, indicado pelo CRIADOR nosso UL, no território de uma das tribos de Yaoshor’ul. Ali edificarão o santuário: casa dedicada ao nome do ETERNO. Ali vocês farão reuniões e apresentarão ao CRIADOR ofertas queimadas e outros sacrifícios: dízimas, ofertas apresentadas com gestos de mão, ofertas de cumprimento de votos feitos, ofertas voluntárias, e ofertas das primeiras crias das vacas e das ovelhas. Ali, vocês e suas famílias farão ofertas diante do ETERNO nosso UL, e mostrarão alegria por tudo que Ele tem feito por vocês.

8-9. Lá naquela terra vocês não vão continuar fazendo o que bem entendem como fazem aqui; pois estas leis vão ser postas em execução depois que vocês chegarem no lugar de descanso que vão receber como herança do CRIADOR nosso UL. 

10-11. Mas quando atravessarem o rio Yardayan e estiverem vivendo na Terra Prometida, e o CRIADOR der a vocês segurança e descanso de todos os seus inimigos, então levem os sacrifícios queimados e todas as demais ofertas ao santuário do CRIADOR nosso UL, no local que Ele escolher para morar. A esse lugar vocês levarão ou mandarão tudo o que é exigido pelo CRIADOR. 

12. Ali também vocês mostrarão regozijo diante do ETERNO: vocês e os seus filhos e filhas, criados e criadas. E convidem os levitas para participarem da festa com vocês: pois eles não têm território propriamente deles, e moram nas cidades das outras tribos.

13-14. Olhem! Não caiam no erro de apresentar ofertas queimadas em qualquer lugar; façam isto somente no lugar que o CRIADOR escolher. Ele vai separar para este fim um local no território de uma das tribos de Yaoshor’ul. Ali vocês oferecerão os sacrifícios queimados e farão tudo que o CRIADOR ordena. 

15-16. Contudo, a carne que vocês quiserem comer, poderão preparar e comer nas cidades em que moram, como estão acostumados a fazer com cabritos selvagens e veados. Comam quanto quiserem, e quanto conseguirem obter, pois o CRIADOR deu prosperidade a vocês. Mesmo os que estiverem cerimonialmente impuros podem comer também. A única proibição é que vocês não podem comer o sangue: derramem na terra como água.

17. Mas nenhuma das ofertas pode ser comida em casa. Nem o dízima do cereal, do vinho, do azeite; nem as primeiras crias das vacas e ovelhas; nem coisa nenhuma daquilo que tenham prometido dar ao ETERNO; nem das ofertas voluntárias; nem das contribuições pessoais. 

18-19. Todas estas têm de ser levadas ao local escolhido pelo CRIADOR. Ali, na presença do ETERNO, comerão destas ofertas: você e os seus filhos e filhas, criados e criadas, como também os levitas. Tenham alegria diante do ETERNO nosso UL, em tudo o que fizerem. Mas tenham o cuidado de não deixar de lado os levitas. Partilhem tudo com eles enquanto viverem.

20-22. Se, quando UL alargar as fronteiras do território, como prometeu, o altar estiver muito longe de vocês, poderão preparar em casa toda a carne de vaca e de ovelha que quiserem comer – como fazem com os cabritos selvagens e com os veados. Todos poderão comer, incluindo os que estiverem cerimonialmente impuros. 

23. Mas, cuidado! Não comam o sangue: pois o sangue é a vida. Portanto, não comam a vida com a carne. 

24-25. O que terão de fazer é derramar o sangue na terra, como água. Se obedecerem, tudo correrá bem para vocês e para os seus filhos. 

26-27. Somente os presentes que dedicarem ao CRIADOR, as ofertas que prometerem nos votos feitos, e as ofertas queimadas, precisam ser apresentados ao ETERNO no altar do local escolhido por Ele. Terão de ser sacrificados sobre o altar do ETERNO nosso UL. O sangue será derramado no altar, e a carne vocês poderão comer.

28. Procurem obedecer rigorosamente a todos estes mandamentos. Se fizerem o que é reto aos olhos do CRIADOR nosso UL, tudo correrá bem para vocês e para os seus filhos, para sempre. 

29-30. Quando UL nosso UL eliminar as nações das terras em que vocês vão morar, não imitem os cultos idólatras delas. Nem sequer perguntem: ‘Como é que estes povos adoram os ídolos deles?’: para depois praticar os mesmos cultos. 

31. Não insultem ao CRIADOR, nosso UL, desta maneira! Essas nações têm feito muitas coisas horríveis, que Ele não tolera: e tudo em nome da religião delas. Até seus filhos e filhas costumam queimar, em sacrifício aos ídolos! 

32. Obedeçam a todos os mandamentos que o CRIADOR ordena através de mim. Não acrescentem, nem tirem nada deles!

Debarím 13

1-3. SE APARECER ENTRE vocês algum profeta, ou alguém que diga que é capaz de fazer previsões por meio de sonhos, e as coisas que ele previr acontecerem, mas disser: ‘Venham! Vamos adorar e servir os ídolos das outras nações, não dêem ouvidos a ele! Pois o CRIADOR, nosso UL, estará provando vocês para ver se de fato amam a Ele de todo o coração e de toda a sua vida. 

4. Nunca prestem culto a nenhum ídolo: senão ao CRIADOR somente. Guardem os mandamentos dEle e dêem ouvidos somente ao que Ele diz; Sirvam somente ao CRIADOR, e não se afastem dEle.

5. O profeta que queira fazer com que vocês deixem os caminhos do CRIADOR terá de ser morto, pois pregou rebelião contra o CRIADOR, nosso UL: que livrou Yaoshor’ul da escravidão do Egypto. Com a execução do culpado, será eliminado o mal do meio de vocês. 

6-11. Ouça, cidadão de Yaoshor’ul! Se o seu parente mais chegado, ou o seu amigo íntimo, se até mesmo um irmão, ou filho, ou a bem-amada esposa lhe falar em segredo, sugerindo que preste culto aos ídolos de povos vizinhos ou de povos distantes e não ao UL de vocês e dos seus pais: não pare para ouvir, e não tenha pena: Não poupe a vida desse indivíduo, nem esconda a sua sugestão. Mate o infiel! Você deve ser o primeiro a levantar a mão contra ele. Depois, todo o povo fará isso. Terá de ser apedrejado até morrer, porque tentou afastar você do CRIADOR nosso UL: que tirou Yaoshor’ul da terra do Egypto, daquele lugar de escravidão. E todo o Yaoshor’ul tomará conhecimento do pecado cometido, temerá, e ninguém repetirá essa maldade.

12-15. Se alguma vez você ouvir dizer que em alguma das cidades recebidas do CRIADOR, homens malignos fizeram sugestões pecaminosas aos conterrâneos, para que servissem a os ídolos: veja como proceder: Primeiro, investigue para ver se é verdade, com um inquérito cuidadoso. Se for verdade que essa coisa horrível aconteceu numa das cidades dadas pelo CRIADOR, Yaoshor’ul sem falta declarará guerra àquela cidade. Toda ela será destruída; todos os moradores terão de ser mortos: até os animais! 

16. Depois, todo o despojo dela será juntado no meio da praça principal, onde será queimado. A cidade toda será incendiada: como oferta queimada ao ETERNO, permanecendo em ruínas para sempre; e nunca mais voltará a ser edificada! 

17. Além disso, ninguém guardará nada do despojo! Assim o CRIADOR abrandará a ira e tratará Yaoshor’ul com bondade e compaixão. E fará do nosso povo uma grande nação, como prometeu aos nossos pais. 

18. É claro que o CRIADOR, nosso UL, só será bondoso se Yaoshor’ul for obediente a Ele e aos mandamentos que está ordenando hoje, e estiver fazendo o que é reto aos olhos do CRIADOR.

Debarím 14

1. COMO VOCÊS SÃO o povo do CRIADOR, não golpeiem os próprios corpos, como os pagãos fazem quando adoram os ídolos deles; nem rapem o cabelo acima da testa, como sinal de luto. 

2. Vocês pertencem de modo exclusivo ao CRIADOR nosso UL. Dentre todos os povos que existem sobre a face da terra, o CRIADOR escolheu vocês para serem propriedade particular dEle.

3-5. Não comam carne de nenhum dos animais que eu declarei cerimonialmente impuros. Os animais que podem comer são estes: O boi, a ovelha, a cabra, o veado, a gazela, a corça, a cabra montês, o antílope, a ovelha montês e o gamo.

6-8. Podem comer todo animal ruminante que tenha unhas fendidas, com o casco dividido em dois. Mas os animais que ruminam, e não têm unhas fendidas, e os que têm unhas fendidas, mas não ruminam: estão proibidos. Daí, então não podem comer: camelo, lebre e preá, porque ruminam, mas não têm unha fendida. Também não podem comer porco, porque tem unha fendida, mas não rumina. Estes animais são cerimonialmente impuros. Vocês não podem nem tocar no cadáver deles.

9-10. Dos animais que vivem na água, podem comer só aqueles que têm barbatanas e escamas. Todos os demais são cerimonialmente impuros.

11-18. Das aves vocês podem comer tudo o que quiserem, menos estas: a águia, o xofrango, a águia marinha, o açor, o falcão (toda variedade), o corvo (toda variedade), o avestruz, a coruja, a gaivota, o gavião (toda variedade), o mocho, a íbis, a gralha, o pelicano, o abutre, o corvo marinho, a cegonha, a garça (toda variedade), a poupa e o morcego.

19. Com certas exceções os insetos que voam são impuros, e não podem ser comidos. 

20. É evidente que vocês podem comer toda ave cerimonialmente limpa.

21. Não usem como alimento nada que tenha sofrido morte natural. Contudo, o estrangeiro que vive entre vocês pode comer isso. Podem dar ou vender a ele o animal morto. Mas vocês mesmos não comam tal coisa, porquanto são povo santo ao ETERNO nosso UL. Outra coisa: Não cozinhem o cabrito no leite da mãe dele.

22-23. Dêem a dízima de todas as colheitas, todos os anos. Levem as dízimas para comer na presença do ETERNO nosso UL, no lugar que Ele escolher para santuário. Esta determinação é aplicável às dízimas dos cereais, do vinho, do azeite e das primeiras crias das vacas e das ovelhas. A finalidade das dízimas é ensinar vocês a temerem sempre o CRIADOR, dando sempre ao CRIADOR o primeiro lugar nas suas vidas. 

24-26. Se o local que o CRIADOR escolher corno santuário ficar longe demais, tornando muito difícil ir para lá com as dízimas, vocês poderão vender a parte das colheitas e rebanhos correspondentes à dízima e levar o dinheiro ao santuário do CRIADOR. Chegando lá usem o dinheiro para comprar qualquer coisa que quiserem saborear: vacas, ovelhas, vinho ou alguma bebida forte: para comer festivamente na presença do ETERNO, e para que você; junto com todos os de sua casa, fiquem cheios de alegria.

27. Não esqueçam que devem partilhar com os levitas de suas cidades os rendimentos que vocês tiverem. A razão: vocês bem sabem! é que eles não receberam propriedades nem colheitas como herança do CRIADOR.

28-29. De três em três anos, as dízimas totais do terceiro ano serão empregados em programas de assistência social. Serão dados aos levitas, que não receberam herança como as outras tribos, aos estrangeiros, aos órfãos e às viúvas que residam nas cidades em que vocês moram. Assim eles poderão comer com fartura, e ficarão satisfeitos. Então UL nosso UL abençoará vocês e o seu trabalho.

45. Então os amalequitas e os cananeus que viviam nas montanhas desceram e atacaram os yaoshorul’itas, e derrotaram o povo de Yaoshor’ul até Hormá.

Debarím 15

1. AO FIM DE CADA sete anos, serão canceladas todas as dívidas! 

2-6. Assim, será feito isto: Todo credor dará ao devedor um documento de quitação da conta, como se tivesse recebido o pagamento. Não exigirá do próximo ou do irmão pagamento nenhum. O CRIADOR é quem determina essa forma de resgate. Isto não é aplicável aos estrangeiros, de modo que deles vocês poderão continuar cobrando. As dívidas do seu irmão ou do seu patrício terão de ser perdoadas e quitadas como se tivessem sido pagas. Fazendo assim, ninguém vai ficar pobre, pois o CRIADOR, nosso UL, derramará abundantes bênçãos sobre vocês, na terra que dele vão receber. A condição para que sejam abençoados ricamente é que obedeçam, ponto por ponto, a todos os mandamentos que o CRIADOR, nosso UL, ordena, e que eu estou comunicando hoje a vocês. Então Ele abençoará vocês, como prometeu. Assim Yaoshor’ul emprestará dinheiro a muitas nações, mas nunca precisará tomar emprestado! Dominará sobre muitas nações, mas elas não terão domínio sobre Yaoshor’ul!

7-8. Entretanto, se quando estiverem vivendo na terra que o CRIADOR está dando a vocês, houver algum pobre, não fechem nem o coração nem as mãos para ele! Ao contrário, abram as mãos e emprestem ao Pobre tudo o que falta a ele, de modo que sejam atendidas todas as necessidades dele. 

9. Muita atenção! Não negue empréstimo ao pobre só porque está perto o ano do cancelamento das dívidas! É vil essa atitude! Se fizer isso, o necessitado clamará ao CRIADOR, e aquela recusa pesará na conta dos seus pecados! 

10. É preciso que empreste ao pobre, e que, ao emprestar, não fique reclamando por isso! Pois o CRIADOR dará sucesso a você no serviço e em tudo quanto programar, em atenção àquela beneficência! 

11. Pois nunca deixará de haver pobres na terra; daí a necessidade deste mandamento. Empreste, pois, generosamente aos irmãos pobres e necessitados!

12-15. Quando você comprar um escravo hebreu: homem ou mulher: ele ficará a seu serviço por seis anos. No final do sexto ano, você deixará que ele saia livre. E quando for embora, não deixe que vá de mãos vazias! Dê a ele generosa provisão: de animais do seu rebanho, de vinho, e de suas colheitas. Compartilhe com ele tudo quanto você recebeu do CRIADOR nosso UL. Lembre que Yaoshor’ul foi escravo no Egypto, e que foi resgatado pelo CRIADOR nosso UL. Por isso, Ele ordena este mandamento.

16-17. Mas se o escravo hebreu não quiser sair de sua casa: se afirmar que gosta de você e da sua casa, e que se sente bem ali: então pegue um furador, fure a orelha dele, usando a porta como ponto de apoio, e daí por diante ele será seu escravo para sempre. A mesma coisa com as escravas. 

18. Quando, porém, você libertar um escravo (ou escrava), não ache ruim. Basta lembrar que por seis anos prestou serviços a você, custando o sustento dele a metade do salário de um empregado braçal pago por dia de trabalho! E obedecendo assim, de coração, o CRIADOR abençoará você em tudo que fizer.

19-20. Das primeiras crias do gado e das ovelhas, todo macho você deverá consagrar ao CRIADOR nosso UL. Não use a primeira cria do seu gado para os trabalhos no campo, e não aproveite a lã da primeira cria das suas ovelhas. Em vez disso, você e sua família comerão esses animais, todos os anos, na presença do ETERNO nosso UL, no santuário determinado por Ele. 

21-23. Contudo, se o animal tiver algum defeito: por exemplo, se for coxo, ou cego, eu tiver qualquer defeito desse tipo: não servirá para ser oferecido ao ETERNO em sacrifício. Ao invés disso, você e sua família poderão comer o animal defeituoso em casa. Todos poderão comer dele, mesmo os que estejam cerimonialmente impuros: como estão acostumados a fazer com o cabrito montês e com o veado. Mas o sangue não deve ser comido; deve ser derramado na terra, como água.

Debarím 16

1. CELEBRE A PÁSCOA [pósqayao] no mês de abril, pois foi numa noite de abril que o CRIADOR, nosso UL, tirou Yaoshor’ul do Egypto. 

2. O sacrifício da Pósqayao será de um cordeiro ou de um novilho, oferecido ao ETERNO nosso UL, no santuário edificado no lugar que Ele escolher. 

3-4. A carne do sacrifício deve ser comida com pão sem fermentar. Use pão sem fermentar, todos os sete dias seguidos, para lembrar como era o pão que você comeu quando fugiu do Egypto. Lembre aquele dia o resto da sua vida! Durante os sete dias, nem sinal de fermento [simbolizando o pecado] deve ser achado em casa! E da carne do cordeiro pascal, não deverá sobrar nem um pedaço para a manhã do dia seguinte.

5-6. O sacrifício da Pósqayao não pode ser feito em casa: em nenhuma das cidades de Yaoshor’ul. Só pode ser feito no lugar que o CRIADOR, nosso UL, tiver escolhido para santuário. E isto por ocasião do aniversário da saída do Egypto, ao pôr-do-sol. 

7-8. Seguindo essa orientação, você poderá cozinhar e comer a carne do sacrifício no santuário, e depois, na manhã seguinte, cada um voltará para sua casa. Nos seis dias seguintes, ninguém comerá pão com fermento. No sétimo dia, será feita uma solene congregação do povo diante do ETERNO nosso UL, em cada cidade. Nesse dia ninguém trabalhará.

9-10. Quando começar a colheita, conte sete semanas, e outro festival será celebrado ao CRIADOR nosso UL: a chamada Festa das Semanas ou Pentecostes. Para essa celebração, compareça ao santuário levando pessoalmente ofertas voluntárias, proporcionais às bênçãos recebidas: tomando como base para a avaliação o montante das suas colheitas. 

11-12. Nessa ocasião, você terá alegria diante do ETERNO: você, os seus filhos, as suas filhas, os seus criados e criadas, bem como os levitas, os estrangeiros, os órfãos e as viúvas da sua cidade. Todo esse festejo será no lugar que o CRIADOR tiver escolhido para ser o local da morada especial dEle. Obedeça fielmente a estes mandamentos. Lembre bem: você foi escravo no Egypto!

13-14. Outra celebração: a Festa dos Tabernáculos: será feita durante sete dias, no fim das colheitas, depois que os cereais tenham sido recolhidos nos celeiros e que as uvas tenham sido espremidas para a fabricação de vinho. Será alegre ocasião em que você e todos os de sua casa: incluindo os criados, e também os levitas, os estrangeiros, as viúvas e os órfãos de sua cidade: festejarão juntos.

15-17. Esta festa será realizada no santuário edificado no local que o CRIADOR escolher. Esses sete dias festivos serão de alegria e de ação de graças pelas bênçãos do ETERNO derramadas sobre Yaoshor’ul: dando colheitas abundantes e permitindo sucesso em todos os empreendimentos. Será ocasião de imensa alegria! Três vezes por ano, todo homem de Yaoshor’ul deverá comparecer ao santuário, diante do ETERNO nosso UL, para as seguintes festas: a Festa dos Pães sem Fermento (ou Pães Asmos); a Festa das Semanas (ou Pentecostes); a Festa dos Tabernáculos (ou das Tendas de Ramos). Nas três ocasiões, levará uma oferta ao ETERNO. Cada um dará o que puder, de acordo com as bênçãos recebidas. Mas ninguém irá à presença do ETERNO, nosso UL, de mãos vazias.

18-20. Yaoshor’ul deverá colocar juízes e oficiais administrativos em todas as cidades recebidas do CRIADOR. Eles terão de administrar com justiça todas as partes do território. Não torça a justiça; não favoreça injustamente ao rico por ser rico, nem ao pobre por ser pobre; nunca aceite suborno. Os presentes cegam os olhos dos sábios e destroem a causa dos justos. Siga a reta justiça e somente a justiça! Só assim você terá sucesso na terra que vai receber do CRIADOR nosso UL.

21-22. Olhe! Haja o que houver, nunca levante imagens junto ao altar do ETERNO, que Yaoshor’ul irá edificar. Nem sequer finque postes-ídolos. E não construa ali nenhum monumento. O CRIADOR proíbe terminantemente essas coisas!

Debarím 17

1. NÃO SACRIFIQUE ao ETERNO, nosso UL’HIM, nenhum novilho ou ovelha que tenha qualquer defeito. Oferta defeituosa ofende ao ETERNO!

2-5. Se algum homem ou mulher, em qualquer das cidades de todo o território que o CRIADOR, nosso UL, vai dar a Yaoshor’ul, desrespeitar os termos da Aliança do CRIADOR, adorando os ídolos, ou o sol, ou a lua, ou as estrelas: práticas que não foram ordenadas por Ele e que são proibidas: investigue bem, primeiro, para ver se é verdade. Se for fato mesmo: não restando nenhuma dúvida: O homem ou mulher será levado para fora da cidade e apedrejado até morrer. 

6. Contudo, nunca decrete a morte de uma pessoa com base no depoimento de uma testemunha só; são necessárias ao menos duas ou três testemunhas. 

7. As testemunhas terão de atirar as primeiras pedras, e depois todo o povo fará a mesma coisa. Deste modo será eliminado o mal do meio de Yaoshor’ul.

8. Pode ser que apareça um problema difícil demais. Por exemplo: quando alguém for acusado de homicídio, e não existir evidência suficiente; ou se alguém violou direitos do próximo, e for difícil provar isso; ou se ocorreu violenta briga entre pessoas ou grupos. Acontecendo isso, leve o caso ao santuário que terá sido construído no lugar indicado elo CRIADOR.

9. Os sacerdotes, os levitas, e o juiz que estiver em exercício, vão ouvir e resolver o caso, e depois declararão a sentença.

10-11. O que eles mandarem fazer: estando reunidos no Santuário: terá de ser feito. Da decisão deles não poderá haver nem reclamação, nem recurso, nem negligência. Terá de ser cumprida rigorosamente! Que ninguém torça a decisão! 

12-13. Quem não quiser aceitar a decisão daquelas autoridades, sacerdotes, levitas e juiz: será condenado à morte. O arrogante pecador será morto, e assim fica eliminado o mal. Com isso, todo o povo de Yaoshor’ul ficará sabendo o que acontece com aquele que rejeita o veredito do ETERNO, sentirá temor e não terá a arrogância de desprezar o julgamento do tribunal presidido pelo CRIADOR nosso UL!

14-15. Quando Yaoshor’ul tiver chegado na terra dada pelo CRIADOR, nosso UL, e tiver conquistado aquele território, estando já a viver nele, e pensar: ‘Bem que poderíamos ter um rei, como as outras nações que estão ao redor de nós! tenha o cuidado de proclamar rei aquele que o CRIADOR, nosso UL, escolher. O rei de Yaoshor’ul terá de ser um yaoshorul’ita; nunca um estrangeiro. 

16-17. Aquele que for coroado rei, que não pense em aumentar muito o número dos cavalos reais. Muito menos pense em mandar gente para conseguir mais cavalos no Egypto: pois o CRIADOR disse: ‘Nunca mais voltem ao Egypto!’ Nem mulheres o rei deverá ter muitas: para que não diminua o amor ao CRIADOR. Outra coisa: Não deverá ser muito rico.

18-20. Quando for coroado e sentar no trono como rei, terá de fazer uma cópia destas leis, do livro guardado pelos levitas sacerdotes. Essa cópia das leis estará sempre junto dele. O rei precisará ler esse livro todos os dias da sua vida, para aprender a respeitar ao CRIADOR nosso UL, obedecendo a todos os mandamentos ordenados por Ele. A leitura constante das leis do ETERNO impedirá que o rei ache que é superior aos demais cidadãos da pátria. Também impedirá que ele abandone os mandamentos, mesmo nos menores pontos da Lei. Garantirá, ainda, que ele tenha um reinado longo e feliz. E os filhos do rei serão sucessores dele no reino.

Debarím 18

1. LEMBREM QUE OS sacerdotes e todos os outros membros da tribo dos levitas não receberão propriedade territorial como as demais tribos de Yaoshor’ul. Por isso, os sacerdotes e levitas terão, para alimento, partes das ofertas queimadas oferecidas ao CRIADOR. 

2. O fato de não receberem propriedade territorial não fará falta, porque o CRIADOR é a herança deles! Esta é a promessa do CRIADOR! 

3. De cada sacrifício oferecido ao ETERNO: de bois ou de ovelhas: estas são as partes que deverão ser reservadas para os sacerdotes: a espádua, as queixadas e o bucho. 

4. Além disso, receberão as primeiras cargas das colheitas de cereal, e da produção de vinho, de azeite e de lã. 

5. Porque, dentre todas as tribos, o CRIADOR, nosso UL, escolheu a tribo de Leví para o ministério do CRIADOR, geração após geração.

6-8. Todo e qualquer levi’him, não importa em que parte do território de Yaoshor’ul viva, tem direito de exercer ofício ministerial no santuário em nome do ETERNO, em qualquer época, da mesma forma que os levitas que ali trabalham regularmente. E fazendo o serviço do santuário, terá de receber a sua parte dos sacrifícios e ofertas como um direito seu, e não apenas se estiver necessitado.

9. Quando chegarem na Terra Prometida, tomem cuidado! Não vão ficar corrompidos pelos horríveis costumes dos povos que vivem atualmente lá! 

10-11. Por exemplo: não viverá o yaoshorul’ita que entregar filho ou filha para ser queimado em sacrifício aos ídolos. Também nenhum yaoshorul’ita poderá dar-se a nenhuma destas práticas: adivinhar o futuro e coisas secretas; ler a sorte das pessoas: seja por que meio for; invocar espíritos para pedir a ajuda deles; encantar ou hipnotizar bichos e pessoas; fazer trabalho de médium; fazer magia ou todo e qualquer tipo de feitiçaria; consultar os mortos.

12. Aquele que faz coisas desse tipo causa horror ao CRIADOR! Foi justamente por praticarem coisas assim, que Ele está expulsando estas nações das terras delas. 

13. Vocês devem andar com retidão diante do ETERNO nosso UL. 

14. Estas nações que Yaoshor’ul irá dominar e destruir, dão ouvidos a todo tipo de adivinhadores e de gente que lê a sorte: cartomantes, quiromantes, necromantes, astrólogos, médiuns e outros semelhantes. Mas o CRIADOR não permite coisas como estas a vocês!

15-16. Em vez disso, o CRIADOR, nosso UL, vai levantar entre vocês um Profeta como eu: um yaoshorul’ita. A Ele sim deverão ouvir e obedecer! Não foi isso que vocês pediram em Horeb ao CRIADOR? Vocês disseram: ‘Não ficaremos mais aqui vendo este grande fogo e ouvindo a voz do CRIADOR nosso UL, porque se não morreremos’.

17-20. Muito bem, disse UL: ‘vou atender o pedido deles. Levantarei no meio deles um Profeta como você, um yaoshorul’ita. Direi a ele o que ele deverá dizer. Ele será intermediário entre Mim e o Meu povo. E Eu mesmo, pessoalmente pedirei contas a todo aquele que não der ouvidos às Minhas Palavras que o Profeta falar em MEU NOME! Mas, ai do profeta que afirmar falsamente que fala em MEU NOME, ou o que falar em nome dos ídolos! Esse falso profeta terá de ser morto! 

21-22. Caso vocês perguntem: ‘Como podemos saber se a profecia vem do CRIADOR ou não? Aqui está a resposta: Se aquilo que o profeta anunciou não acontecer, não foi o CRIADOR que enviou a mensagem. O falso profeta inventou a tal mensagem. Não tenham medo dele!

Debarím 19

1-3. QUANDO O CRIADOR, nosso UL, tiver destruído e expulsado as nações que está para entregar ao nosso povo, e quando vocês estiverem morando nas cidades e casas dessas nações, separem três Cidades de Refúgio: para abrigo de todo aquele que acidental-mente matar alguém. Dividam o pais em três distritos, de modo que cada um contenha uma Cidades de Refúgio. E mantenham em bom estado as estradas que dão acesso em cada uma das três cidades: para que o homicida possa chegar lá com segurança.

4-7. Eis um exemplo concreto da finalidade destas cidades: Um homem vai com o vizinho às matas cortar lenha. Enquanto trabalham, de repente o ferro do machado salta do cabo e mata o vizinho. Aquele homem pode fugir para uma das Cidades de Refúgio e viver em segurança; quem quiser vingar a morte do acidentado, não poderá matar o homicida. As Cidades de Refúgio devem ser escolhidas de modo que não fiquem muito longe de ninguém; para que as distâncias a percorrer não sejam muito longas, o que poderia ajudar o vingador a alcançar facilmente o homicida que matou sem querer e, portanto, não deveria ser morto. Não deixem, pois, de cumprir a ordem: separem três Cidades de Refúgio.

8-10. Se o CRIADOR, nosso UL, alargar as fronteiras de Yaoshor’ul, como prometeu aos nossos avós, coisa que Ele fará, se vocês forem obedientes a todos estes mandamentos que hoje estou ensinando, amando ao CRIADOR, nosso UL, e andando sempre nos caminhos traçados por Ele, então vocês terão de separar mais três Cidades de Refúgio. Desta maneira, vocês evitarão a morte de pessoas inocentes, e não serão responsabilizados por injusto derramamento de sangue.

11-13. Mas se uma pessoa odeia alguém e, por meio de emboscadas ou outros recursos traiçoeiros, ataca e mata aquele de quem não gosta, fugindo depois para uma Cidade de Refúgio: vejam lá o que fazer: Os oficiais da cidade onde aconteceu o crime mandarão buscar o assassino e deixarão que seja morto pelo vingador da morte da vítima. Não fiquem com dó do criminoso! Eliminem de Yaoshor’ul os assassinos! Só assim vocês poderão ter sucesso e progredir.

14. Quando chegarem à terra que o CRIADOR vai dar a Yaoshor’ul, lembrem isto sempre: Não roubem terreno de ninguém, mudando os Marcus dos limites das terras.

15. Nunca declarem culpada uma pessoa, Com base no depoimento de uma testemunha só. E isso para qualquer tipo de crime ou pecado. É preciso ouvir depoimento de, pelo menos duas ou três testemunhas. 

16-21. Se alguém der falso testemunho, afirmando que viu alguém praticar alguma transgressão: quando não viu: a instrução a seguir é esta: Os dois serão levados aos sacerdotes e juízes que estiverem exercendo as respectivas funções diante do ETERNO. Os juízes farão cuidadoso interrogatório. Se a conclusão for que a testemunha é falsa, e que mentiu quando acusou o réu, receberá o mesmo castigo que pensava que o outro ia receber. Fazendo assim, vocês eliminam o mal entre o povo. Então, os demais vão sentir medo, e não vão repetir esta coisa horrível: dizer mentiras para prejudicar o próximo! Não tenham pena de uma testemunha falsa! A regra é esta: vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé!

Debarím 20

1. QUANDO VOCÊS SAÍREM para a guerra e virem grande número de cavalos e de carros, e um exército muito maior do que o de Yaoshor’ul, não fiquem com medo! Vocês contam com o CRIADOR, nosso UL: O mesmo UL que tirou vocês do Egypto! 

2. Antes do começo da batalha, um sacerdote irá para a frente do exército de Yaoshor’ul e dirá: 

3-4. ‘Homens de Yaoshor’ul, ouçam! Não tenham medo de enfrentar a luta hoje! Nada de pânico! O CRIADOR, nosso UL, está com vocês. Ele estará lutando por vocês contra os inimigos, e dará a vitória a Yaoshor’ul!’

5-8. Depois, os oficiais do exército falarão aos soldados o seguinte: ‘Algum de vocês construiu casa nova, e não fez a dedicação dela? Se existe alguém nestas condições, volte para casa! Pois poderá morrer em combate, e outra pessoa iria consagrar a casa! ‘Alguém aqui fez plantação de uvas e ainda não comeu dos frutos dela? Pois vá para casa! Poderá vir a morrer durante a batalha, e outro irá aproveitar as frutas! ‘Algum de vocês está noivo? Volte para casar! Pode ser que morra na luta, e outro homem seja o primeiro a desposar a moça! ‘Mais uma coisa: algum soldado está com medo? Que vá embora para casa, antes que o medo e a covardia contagiem os demais!’

9. Quando os oficiais tiverem acabado de falar, nomearão os capitães que deverão ir à frente dos batalhões.

10. Quando forem guerrear contra uma cidade, primeiro façam uma proposta de paz. 

11. Se o povo aceitar a proposta e abrir as portas da cidade, todos os habitantes passarão a servir a Yaoshor’ul, realizando trabalho escravo. 

12-14. Se, porém, a proposta de paz for rejeitada, então vocês formarão o cerco em torno dela: e o CRIADOR fará com que ela caia sob o poder de Yaoshor’ul. Quando cair, vocês matarão todos os habitantes do sexo masculino. Mas as mulheres, as crianças, os animais e o que mais houver na cidade ficarão com vocês. Quer dizer que vocês poderão usar e desfrutar todos os bens saqueados dos inimigos que o CRIADOR entregar nas mãos de Yaoshor’ul. 

15. Estas instruções são aplicáveis somente a cidades distantes: não às cidades das nações daqui de perto, situadas na Terra Prometida.

16-18. Porquanto, das cidades destas regiões: situadas dentro dos limites da Terra Prometida: vocês destruirão todos os seres vivos! Vocês têm de destruir completamente os heteus, os amorreus, os cananeus, os ferezeus, os heveus e os yebuseus. Esta ordem vem do CRIADOR nosso UL. A razão desta ordem é impedir que os povos destes lugares levem Yaoshor’ul a praticar as coisas que causam horror ao CRIADOR: a começar pelo abominável culto aos ídolos! Caindo nestas práticas, vocês estariam pecando gravemente contra o CRIADOR, nosso UL.

19-20. Quando as forças yaoshorul’itas cercarem por muito tempo uma cidade, não destruam as árvores frutíferas. É evidente que elas não são inimigas! Por que haveriam de ser destruídas?! Elas vão dar alimento a vocês! Cortem somente as árvores que souberem que não dão frutas comestíveis. Estas podem ser aproveitadas para a fabricação de aparelhos de guerra, para o combate contra a cidade inimiga.

Debarím 21

1. QUANDO YAOSHOR’UL ESTIVER vivendo na Terra Prometida e acontecer que for achado no campo o corpo de uma pessoa assassinada: e ninguém souber quem foi o assassino: façam o seguinte: 

2. Os oficiais e juízes medirão a distância entre o lugar onde foi achado o cadáver, e as cidades próximas, para descobrir a mais próxima. 

3. Os oficiais dessa cidade pegarão uma novilha que ainda não tenha sido posta a trabalhar, e na qual ainda não tenha sido posta a canga. 

4. Levarão a novilha a um vale por onde passe água corrente: vale não lavrado nem semeado. Ali quebrarão o pescoço do animal. 

5. Então os sacerdotes, filhos de Leví irão ao local para presidir ao solene ato de comprovação de inocência. Eles presidirão, porque foram escolhidos pelo CRIADOR, nosso UL, para servirem ao CRIADOR, para abençoarem o povo em nome do ETERNO, e para decidirem todas as questões difíceis e todos os casos de violência: sempre de acordo com a palavra de UL. 

6-8. Todos os anciãos da cidade mais próxima lavarão as mãos sobre a novilha desnucada no vale; e dirão: ‘Não foram as nossas mãos que derramaram este sangue, e os nossos olhos não viram quem foi. Ó CRIADOR! Tenha misericórdia de Yaoshor’ul, que o CRIADOR mesmo salvou! Não ponha sobre o Seu Povo a culpa do assassinato de uma pessoa inocente! Dê-nos o seu perdão!’ E será concedido! 

9-11. Assim ficará eliminada de Yaoshor’ul a culpa: havendo seguido fielmente as determinações do CRIADOR. Quando houver guerra, e o CRIADOR, nosso UL, entregar os inimigos nas mãos de Yaoshor’ul, e eles forem levados como escravos: atenção! Se você vir entre eles uma mulher formosa, ficar enamorado e quiser casar com ela, siga estas instruções: 

12-14. Leve a mulher para casa. Ela terá, então de rapar a cabeça, cortar as unhas e trocar de roupa: despindo as roupas de escrava. Feito isso, ela chorará pelo pai e pela mãe durante um mês. Depois você poderá casar com ela. Contudo, se depois do casamento você não quiser mais continuar com ela como esposa, terá de deixar que ela saia livre: não mais como escrava. Você não poderá vender a mulher, nem tratar dela como se fosse escrava. Isto compensará a humilhação a que ela foi submetida por você.

15-17. Se um homem tem duas esposas e ama uma delas, e a outra não, e as duas têm filhos dele, sendo que o filho mais velho é da esposa não amada: O homem não pode dar parte maior da herança ao filho mais novo, ao filho da mulher que ele ama. O que tem a fazer é dar, como é costume, porção dupla da herança ao filho mais velho. Ele é o princípio da força do pai, e tem os direitos próprios do primeiro filho. O fato de ser filho da esposa não amada não altera os direitos dele.

18-20. Se alguém tiver um filho teimoso e rebelde, que não obedece nem ao pai nem à mãe: nem mesmo depois de ser castigado por eles: O pai e a mãe levarão o filho à presença dos oficiais da cidade. Ali declararão: Este nosso filho é teimoso e rebelde. Não obedece ao que dizemos. É corrupto e beberrão!’ 

21. Então os homens da cidade apedrejarão esse filho rebelde, até que ele morra. Deste modo ficará eliminado este mal entre vocês, e todo Yaoshor’ul, ao saber disso, terá temor.

22-23. Se alguém cometer pecado que for considerado crime que deve ser castigado com a morte, e ele for enforcado: O corpo dele não poderá ficar na forca durante a noite. É preciso que ele seja enterrado no mesmo dia, porque todo aquele que for pendurado para morrer, é maldito do ETERNO! Não contaminem a terra que o CRIADOR, nosso UL, dá a vocês como herança!

Debarím 22

1. SE VOCÊ VÊ o boi ou a ovelha de outra pessoa, sendo que o animal está extraviado: não vá fingir que não viu! Leve o animal de volta ao dono. 

2. Caso você não conheça o dono, recolha o animal em sua propriedade e cuide dele, até que o dono apareça. Então devolva a ele. 

3. Aplique a mesma regra a animais de carga, a roupas: enfim, a qualquer coisa que você achar. Cuide do que achou para depois devolver ao dono.

4. Quando você vir alguém fazendo força para levantar um boi ou burro caído sob o peso da carga: não vire o rosto para o outro lado! Vá ajudar o homem!

5. As mulheres não podem usar roupa de homem, e os homens não podem usar roupa de mulher. O CRIADOR, nosso UL, não tolera quem faz essa abominação!

6-7. Se você achar no chão, ou nalguma árvore, um ninho de aves com filhotes ou ovos, e a ave mãe ali, sobre eles: não pegue a mãe com os filhotes! Deixe que a mãe vá embora; pegue somente os filhotes ou os ovos. Agindo assim, o CRIADOR dará a você vida longa e próspera.

8. Toda casa nova deve ser guarnecida de parapeito no terraço sobre o teto, para evitar que alguém caia de lá. Assim, se por isso ou por aquilo alguém cair, nem a casa nem o dono dela levam a culpa.

9. Não semeie na plantação de uvas outras espécies de semente. Se fizer isso, tanto as uvas como as colheitas serão confiscadas pelos sacerdotes.

10. Não lavre a terra empregando junta mista: de boi e burro. 

11. Não use roupa feita de mistura de tecidos, como lã e linho.

12. Costure franjas nos quatro cantos do manto com que você cobre o corpo.

13-15. Se um homem casar com uma jovem e, depois de coabitar com ela, sair dizendo que ela não era virgem, os pais da moça apresentarão aos juízes a prova da virgindade da filha.

16-17. O pai da moça dirá aos oficiais: ‘Dei minha filha por mulher a este homem, mas agora ele está desprezando a ela. Anda dizendo coisas vergonhosas contra ela, e afirmando que não era virgem quando casou. Entretanto, aqui está a prova da virgindade da minha filha’. E estenderão a roupa dela diante dos oficiais da cidade. 

18-19. Os juízes farão açoitar o homem e imporão a ele pesada multa de cem siclos de prata. O dinheiro da multa será dado ao pai da moça. Pois c homem acusou falsamente uma virgem de Yaoshor’ul. Ela continuará sendo esposa dele, e ele nunca poderá obter divórcio. 

20-21. Porém, se for verdade que não é virgem quando casou, então ela será levada para fora da cidade e será apedrejada pelos homens, até morrer. Ela manchou Yaoshor’ul, agindo como prostituta enquanto morava com os pais! Assim o mal será eliminado de Yaoshor’ul.

22. Se um homem e uma mulher casada forem apanhados em adultério, os dois morrerão. E assim o mal será eliminado do meio de Yaoshor’ul. 

23-24. Se uma noiva for seduzida dentro dos muros da cidade, ela e o sedutor serão levados para fora da cidade, e serão apedrejados até morrerem; a moça porque não gritou por socorro, e o homem porque violou a virgindade da noiva doutro homem. Assim as práticas criminosas serão restringidas em Yaoshor’ul. 

25-27. Mas se isso acontecer no campo, somente o homem será apedrejado. Porque a moça foi vítima: O homem atacou a jovem como um homicida ataca o próximo para dar cabo da vida dele. A isto se compara o caso, porque é perfeitamente admissível que quando a moça estava sendo forçada, gritou, mas não havia ninguém por perto que pudesse ir em socorro dela. 

28-29. Se um homem seduzir uma jovem virgem, ainda não comprometida, e for apanhado no ato, pagará multa de cinquenta siclos de prata ao pai da moça, e terá de casar com ela; e nunca poderá conseguir divórcio. 

30. Que nenhum homem possua a própria madrasta, e nunca profane o leito do próprio pai.

Debarím 23

1. SE OS TESTÍCULOS de um homem forem esmagados, ou se for cortado o membro viril dele, não poderá participar da congregação do CRIADOR. 

2. Os bastardos: filhos nascidos de união ilícita: não podem fazer parte da congregação do CRIADOR; nem os descendentes deles, até a décima geração.

3-6. Nenhum amonita nem moabita pode participar da congregação do CRIADOR, nem mesmo a décima geração dele. A razão desta lei é que essas nações não receberam a Yaoshor’ul com alimento e água, quando vocês estavam saindo do Egypto. Além disso, pagaram a Balaão/Bil’an: filho de Beor, natural de Petor, na Mesopotâmia: para amaldiçoar o povo de Yaoshor’ul. Porém o CRIADOR, nosso UL, não quis atender Balaão/Bil’an. Em vez disso, transformou a maldição em bênção. Porque o CRIADOR, nosso UL, tinha amor por vocês. Enquanto vocês viverem, nunca pensem em ajudar os amonitas e os moabitas a terem paz e bem estar. 

7-8. Já com o edomita e com o egypcio é diferente. O edomita é irmão dos yaoshorul’itas; e quanto aos egypcios, vocês, sendo estrangeiros, viveram na terra deles. Portanto, não prejudiquem em nada nem a um nem ao outro. E os netos deles já terão direito de fazer parte da congregação do CRIADOR.

9-11. Quando Yaoshor’ul estiver em guerra, os homens evitarão tudo que é ruim, nos acampamentos. Todo aquele que ficar cerimonialmente impuro, por ter tido polução noturna, terá de sair e ficar fora do acampa-mento o dia inteiro; depois tomará banho e voltará, ao pôr-do-sol. 

12-13. Como não há sanitários no acampamento, quando tiver necessidade, o homem sairá para fora do acampamento, para uma parte do terreno reservado para isso. Levará uma pá: que cada soldado terá como parte de suas armas. O homem abrirá um buraco no chão e, depois de satisfeita a necessidade, tapará com terra o buraco. 

14. O acampamento de Yaoshor’ul é santo, pois o CRIADOR, nosso UL, anda por ele para dar livramento a vocês e para entregar os inimigos nas mãos de Yaoshor’ul. Portanto, cuidado! Não aconteça que o CRIADOR veja alguma coisa indecente no acampa-mento e vá embora!

15-16. Se um escravo fugitivo procurar abrigo entre vocês, não façam com que ele seja devolvido ao dono. Deixem que ele viva em liberdade onde quiser, na cidade que escolher. E ouçam bem: que não façam nenhum tipo de opressão a ele!

17-18. Não serão permitidas prostitutas em Yaoshor’ul: nem homens nem mulheres; muito menos com o pretexto de estarem prestando serviços ao Templo. Ninguém deverá apresentar ofertas ao ETERNO provenientes dos lucros ganhos por prostitutas e homossexuais. Dinheiro ganho assim não serve para cumprir nenhuma promessa feita. As pessoas que vivem assim são insuportáveis aos olhos do CRIADOR nosso UL!

19-20. Não cobre juros do seu irmão yaoshorul’ita, sobre empréstimo feito a ele, nem de dinheiro, nem de ali-mento, nem de coisa nenhuma das que é costume emprestar a juros. Pode cobrar juros de um estrangeiro, mas de um yaoshorul’ita, nunca! Que ninguém faça isto, para que Yaoshor’ul seja abençoado em todos os empreendimentos que faça na Terra da Promessa.

21-23. Quando você fizer algum voto ou promessa ao CRIADOR nosso UL, cumpra sem demora. O CRIADOR certamente exigirá prestação de contas. Se você não cumprir o que prometeu, estará cometendo pecado. Se você não faz voto ou promessa, não peca por isso. Uma vez que tenha feito voto, trate de cumprir tudo que prometeu, com todo o cuidado! Lembre: foi você que quis fazer a promessa; e foi feita ao ETERNO nosso UL!

24-25. Quando você passar pela plantação de uvas de outra pessoa, pode comer quantas uvas quiser, até ficar satisfeito. Mas não leve uvas em nenhuma cesta ou vasilha. A mesma coisa quanto à roça alheia: coma as espigas que possa colher com as mãos, mas não use a foice.

Debarím 24

1-5. SE UM HOMEM não gostar de alguma coisa da mulher com quem casou, poderá assinar um documento de divórcio e despedir de casa a mulher. Se a mesma mulher casar com outro homem, e se o segundo marido também pedir divórcio, ou morrer, o primeiro marido não poderá tornar a casar com ela, pois foi contaminada. Este casamento tornaria culpada a terra que o CRIADOR, nosso UL, dá por herança a Yaoshor’ul. O recém-casado não tem de ir à guerra, nem precisa assumir responsabilidades especiais. Durante um ano inteiro poderá ficar em casa para partilhar com a esposa a felicidade do novo estado.

6-9. É ilegal tomar em penhor uma das mós do moinho: quanto mais as duas! pois, o dono do moinho ficaria sem o instrumento pelo qual ganha a vida. Se alguém sequestrar um yaoshorul’ita e fizer com que ele trabalhe como escravo, ou vender a pessoa sequestrada, o sequestrador terá de ser morto, para que o mal seja eliminado do meio do povo de Yaoshor’ul. Siga cuidadosamente as instruções do sacerdote nos casos de lepra. Os sacerdotes receberam orientação e regras às quais você deve obedecer ao pé da letra. Lembre o que o CRIADOR fez com Maoro’hem, quando Yaoshor’ul estava vindo do Egypto.

10-13. Se você emprestar alguma coisa a alguém, não entre na casa dele para pegar o penhor. Fique do lado de fora! O homem que recebeu o empréstimo é que sairá de casa e entregará a você o penhor. Agora, note bem! Se a pessoa for pobre, não fique de noite com a manta que deu em penhor. Ao pôr-do-sol, leve a ele a manta, para agasalho durante a noite. Com isso ele pedirá ao CRIADOR que abençoe você. E o CRIADOR considerará essa atitude como justiça em seu favor.

14-15. Não aflija o trabalhador pobre, que ganha por dia de trabalho, seja ele yaoshorul’ita ou estrangeiro que mora na mesma cidade em que você mora. Pague pontualmente o salário cada dia que trabalhe, antes do pôr-do-sol. Ele é pobre e depende disso para viver. Doutra forma, ele poderá clamar ao CRIADOR contra você, e sua negligência será considerada como pecado.

16-18. Os pais não serão mortos por causa dos pecados dos filhos, nem os filhos por causa dos pecados dos pais. Quem tiver de sofrer pena de morte, que seja por pecado ou crime que ele mesmo cometeu. Não deixe de fazer justiça aos estrangeiros e aos órfãos; e nunca aceite a roupa da viúva em penhor da dívida dela. Não esqueça nunca que Yaoshor’ul foi escravo no Egypto, e que foi resgatado pelo CRIADOR nosso UL. Esse é o motivo desta ordem. 

19-22. Quando estiver fazendo colheita nas suas plantações, e esquecer lá um feixe do que colheu, não volte para buscar. Deixe que fique para os estrangeiros, os órfãos e as viúvas. Então você será abençoado pelo CRIADOR e prosperará em tudo que fizer. Quando você sacudir as suas oliveiras para a colheita de azeitonas, não repasse os ramos. O que fica neles será para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas. A mesma coisa quando estiver colhendo uvas: não fique rebuscando as frutas. Deixe que fiquem algumas para os estrangeiros, os órfãos e as viúvas. Lembre bem: você foi escravo na terra do Egypto: por isso UL ordena estas coisas.

Debarím 25

1-3. SE NO JULGAMENTO de uma briga entre algumas pessoas, os juízes, aplicando a justiça, absolverem alguns e condenarem um homem a que seja açoitado, assim será o procedimento: O juiz fará com que o culpado se deite e seja açoitado na presença dele. O número de açoites deve ser proporcional à gravidade do crime cometido. Nunca, porém, serão dados mais de quarenta açoites. Isto para evitar que, recebendo açoites demais, você veja o seu irmão ficar desmoralizado.

4. Não amarre a boca do boi quando debulha o milho para comer.

5-10 Se o irmão de um homem morrer sem deixar o filho, não é preciso que a mulher procure marido fora da família. O irmão do finado marido deverá casar com ela e desempenhar normalmente as funções de marido. O primeiro filho que o casal tiver, deverá receber o nome do irmão do pai, para que não fique esquecido em Yaoshor’ul. Mas se o irmão do falecido não quiser casar com a cunhada viúva, ela irá dizer aos oficiais da cidade: ‘O irmão do meu finado marido não quer fazer o que deve para que não desapareça o nome do irmão dele. Não quer casar comigo’. Os oficiais chamarão o homem e falarão com ele. Se insistir em não cumprir o dever de cunhado, a cunhada chegará perto dele, na presença dos oficiais, tirará as sandálias dos pés dele, cuspirá no rosto do cunhado e dirá: ‘É isso que acontece com o homem que não quer edificar a casa do irmão dele!’ Daí por diante, cada vez que em Yaoshor’ul for feita referência à casa desse homem, dirão: ‘A casa do descalçado’.

11-12. Quando dois homens estiverem brigando e a mulher de um deles, querendo ajudar o marido, agarrar os testículos do outro, a mão dela terá de ser cortada sem dó nem piedade.

13-16. Em todas as transações comerciais, use pesos e medidas rigorosamente exatos. Nada de ter dois pesos e duas medidas! Use peso integral e justo, e medida integral e justa. Assim serão prolongados e abençoados os seus dias na terra que o CRIADOR, nosso UL, dá a Yaoshor’ul. Porque o CRIADOR, nosso UL, não tolera quem usa pesos e medidas injustos!

17-19. Não esqueçam nunca o que o povo de Ameleque fez com vocês, quando saíam do Egypto. Como veio contra Yaoshor’ul quando já estava cansado, e atacou por trás os que estavam exaustos. Os amalequitas que não tiveram respeito, nem temor do ETERNO. Portanto, quando UL nosso UL tiver dado sossego a Vocês de todos os seus inimigos em redor, na Terra Prometida, vejam o que terão de fazer: apaguem completamente o nome de Ameleque de debaixo do céu. Não esqueçam!

Debarím 26

1-2- QUANDO VOCÊ CHEGAR na terra recebida como herança do CRIADOR, e estiver vivendo lá, tome o costume de apresentar todos os anos os primeiros produtos que colher, graças à bênção do CRIADOR nosso UL. Deverão ser apresentados no lugar que o CRIADOR escolher para santuário. 

3-4. Quando chegar a ocasião, ponha os produtos numa cesta, leve ao sacerdote em exercício, e diga: ‘Esta oferta demonstra que reconheço que graças ao CRIADOR, o UL de Yaoshor’ul, estou vivendo na terra que o CRIADOR tinha prometido dar aos nossos avós’. O sacerdote pegará a cesta das suas mãos e colocará a oferta diante do altar do ETERNO. 

5-11. Depois você deverá fazer esta declaração diante do ETERNO nosso UL: ‘Meus pais eram emigrantes arameus, que foram para o Egypto em busca de refúgio. Quando chegaram, eram pouca gente; mas vivendo lá como imigrantes, vieram a ser uma nação grande, forte e numerosa. Entretanto, os egypcios maltrataram nosso povo, impondo dura escravidão a nós. Então clamamos ao CRIADOR, o UL dos nossos pais. Ele ouviu o nosso clamor, viu o nosso sofrimento e o duro trabalho que fazíamos: a pesada opressão que padecíamos! E o CRIADOR tirou do Egypto o nosso povo por meio de grandes milagres e com poderosa mão. Ele fez espantosos e terríveis milagres diante dos egypcios, e por Ele fomos trazidos para esta terra, que o mesmo CRIADOR deu a Yaoshor’ul: terra que é fonte de leite e mel! Agora, óh CRIADOR, vê! Trago como oferta estes primeiros frutos que colhi na terra que Tu me deste’. Coloque, então, a oferta diante do ETERNO, e adore o CRIADOR. Depois festeje com grande alegria todo o bem recebido do CRIADOR nosso UL. E partilhe as alegrias da festa com os seus familiares, com todos os que vivem em sua casa: não esquecendo os levitas e os imigrantes residentes em sua cidade.

12. Todo terceiro ano é ano de dízimas especiais. Nesse ano, você deve dar todos as dízimas das colheitas aos levitas, aos imigrantes, aos órfãos e às viúvas, para que fiquem bem alimentados. 

13-15. Depois você declarará ao CRIADOR nosso UL: ‘Dei todos as dízimas: tudo que é consagrado ao ETERNO: aos levitas, aos estrangeiros, aos órfãos e às viúvas, como UL ordenou. Não violei nem esqueci nenhuma das suas regras. Não toquei nas dízimas enquanto estava de luto, nem enquanto estava cerimonialmente impuro por quaisquer outros motivos, nem ofereci deles às casas onde houvesse algum morto. Obedeci ao CRIADOR, meu UL, e fiz tudo o que Ele ordenou. Olhe desde a sua santa habitação no céu, e abençoe o Seu Povo e a terra que o CRIADOR deu a Yaoshor’ul, conforme prometeu aos nossos pais; faça dela sempre uma terra que é fonte de leite e mel.

16-17. Vocês têm de obedecer de todo o coração e de toda a sua vida a todos estes mandamentos e ordenanças que o CRIADOR, nosso UL, está dando a Yaoshor’ul hoje. Vocês declaram hoje que o CRIADOR é o UL de vocês: Ele afirmou que é! prometeram guardar os mandamentos, leis e ordenanças dados por Ele, andando nos caminhos dEle e dando ouvidos a tudo que Ele disser. 

18-19. E o CRIADOR declarou que vocês são o povo de propriedade particular dEle, como prometeu: e vocês disseram sim! e que devem obedecer a todas as leis dadas por Ele. Se obedecerem, Ele fará com que Yaoshor’ul venha a ser maior do que qualquer outra nação. Fará com que Yaoshor’ul receba louvor, fama e Glória, e que seja povo santo ao ETERNO nosso UL, como prometeu.

Debarím 27

1. ENTÃO EU E OS ANCIÃOS de Yaoshor’ul demos mais estas instruções, insistindo com o povo que obedecesse a elas: 

2-4. Quando vocês atravessarem o rio Yardayan e entrarem na Terra Prometida, terra que é fonte de leite e mel, façam isto: Juntem pedras e levantem um monumento no outro lado, no monte Ebal. Pintem o monumento com cal e escrevam nas pedras caiadas todas as palavras destas leis. 

5-7. No mesmo local, façam um altar ao CRIADOR nosso UL. O altar deverá ser feito de pedras: pedras brutas, não aparelhadas por nenhuma ferramenta. Sobre esse altar, ofereçam ao CRIADOR sacrifícios queimados e ofertas de paz. Ali vocês poderão comer juntos em alegre festa diante do ETERNO nosso UL’HIM. 

8. Escrevam nas pedras do altar, de maneira bem legível, todos os termos destas leis.

9-10. Juntamente com os sacerdotes levitas, continua-mos falando ao povo: Ouça em silêncio, óh Yaoshor’ul! Hoje vocês vieram a ser povo do CRIADOR nosso UL! Portanto, hoje devem começar a obedecer a todos os mandamentos e leis que ensinei.

11. Naquele mesmo dia, dei esta ordem ao povo: 

12-13. Quando vocês passarem o Jordão/Yardayan para a Terra Prometida, as tribos de Simeão/Sham’ul, Leví, Judáh/Yaohu’dah, Issahar/Ishochar, Yaohu’saf e Benyamín ficarão no alto do monte Gerizim para proclamar bênção; e as tribos de Rúben/Ro’ul-iben, Gad/Ga’old, Asher/Oshor, Zabulon, Dan/Dayan e Neftali estarão no monte Ebal para lançar maldição. 

14. Então os levitas gritaram para todo o povo de Yaoshor’ul o seguinte: 

15. Caia a maldição do ETERNO sobre todo aquele que fizer e adorar algum ídolo, seja de madeira ou de metal fundido, mesmo que faça isso secretamente. O CRIADOR não tolera essas coisas!’ E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

16. ‘Maldito aquele que desprezar o pai ou a mãe’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

17. ‘Maldito aquele que mudar os Marcus da divisão das terras dele e do vizinho’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

18. ‘Maldito aquele que prejudicar um cego’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

19. ‘Maldito aquele que fizer injustiça ao estrangeiro, ao órfão e à viúva’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

20. ‘Maldito aquele que cometer adultério com a própria madrasta; pois isto é profanar o leito do próprio pai!’ E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

21. ‘Maldito aquele que fizer práticas sexuais com um animal’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

22. ‘Maldito aquele que tiver relações sexuais com a própria irmã, ainda que seja irmã só por parte de pai ou só de mãe’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

23. ‘Maldito aquele que tiver relações sexuais com a própria sogra’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

24. ‘Maldito aquele que matar alguém às escondidas’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

25. ‘Maldito aquele que aceitar pagamento para matar pessoa inocente’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.

26. ‘Maldito aquele que não obedecer a estas leis: mostrando com isso desprezo por elas’. E todo o povo dirá: ‘Amém/Amnao’.


Debarím 28

1. SE OBEDECEREM fielmente a todos estes mandamentos do CRIADOR nosso UL: a todas estas leis que estou transmitindo: O CRIADOR fará de vocês a maior nação do mundo! 

2-6. E vejam as bênçãos que receberão, resultantes da obediência: bênçãos nas cidades, bênçãos nos campos, bênçãos de muitos filhos, de colheitas abundantes, de numeroso gado, de numerosas tropas, de numerosos rebanhos, bênçãos de pomares repletos de frutas, bênçãos de fartura de pão, bênçãos quando entrarem e bênçãos quando saírem.

7. O CRIADOR derrotará os inimigos de Yaoshor’ul na presença de vocês. Eles marcharão juntos por um caminho para atacar o nosso povo, mas fugirão de vocês em sete direções! 

8. O CRIADOR abençoará toda a produção do trabalho que fizerem e dará sucesso a tudo que planejarem: quando estiverem vivendo na terra que o CRIADOR, nosso UL, está para entregar a vocês. 

9-10. O CRIADOR fará de vocês um povo santo, dedicado a Ele. Prometeu fazer isto, desde que vocês obedeçam aos mandamentos dados por Ele e andem nos caminhos traçados por Ele. E todos os povos do mundo verão que Yaoshor’ul pertence ao ETERNO, e terão medo de vocês!

11. O CRIADOR dará a vocês grande abundância de boas coisas na terra prometida aos nossos avós: muitos filhos, muitos animais e ricas colheitas. 

12. Ele abrirá sobre vocês o maravilhoso tesouro das chuvas dos céus no tempo certo. Ele abençoará tudo que vocês fizerem. Yaoshor’ul emprestará a muitas nações, mas não pedirá emprestado. 

13-14. Se você derem ouvidos aos mandamentos do CRIADOR e guardarem tudo quanto estou ordenando hoje, Ele fará de Yaoshor’ul cabeça, e não cauda; e vocês estarão sempre por cima, e não por baixo. Mas não deixem de lado nenhuma destas leis que estou dando a vocês. E repito: Não prestem culto a os ídolos!

15-19. Se, porém, não quiserem dar ouvidos ao CRIADOR nosso UL, e deixarem de guardar as leis e ordenanças que estou transmitindo hoje, cairão sobre vocês todas estas maldições: maldições nas cidades, maldições nos campos, maldição de pomares sem frutas, maldição de falta de pão, maldição de lares sem filhos, maldição de colheitas pobres, maldição sobre a capacidade de reprodução do gado e dos rebanhos, maldições quando entrarem e maldições quando saírem.

20-22. Pois o próprio CRIADOR lançará pessoalmente maldição sobre vocês. Vocês ficarão atrapalhados e fracassarão em tudo que quiserem fazer. Por fim, serão totalmente destruídos, por terem pecado, abandonando UL. Ele mandará terríveis epidemias, até que a terra onde vão morar acabe com vocês. Vejam os males que virão por causa do pecado: a tuberculose, vários tipos de febre, inflamações produzidas pelo calor e a seca, geada que torra as plantas e pestes que estragam as colheitas. Claro que tudo isso destruirá Yaoshor’ul de uma vez!

23-24. Os céus em cima de vocês serão rijos como bronze, e a terra debaixo dos seus pés será como ferro. Em vez de chuva, vocês receberão tempestades de areia e nuvens de cinza, até serem destruídos.

25. O CRIADOR fará com que vocês caiam, vencidos pelos inimigos. Vocês marcharão por um caminho para enfrentar os inimigos, mas fugirão deles por sete caminhos, na maior confusão! E vocês serão mal vistos em todos os países! 

26. Os cadáveres do nosso povo servirão de comida para as aves de rapina e para os animais selvagens: e ninguém impedirá isso!

27-29. O CRIADOR fará com que vocês padeçam as doenças do Egypto: úlceras, tumores, sarna, coceiras em todas as partes do corpo. E não conseguirão curar nada disso! Também fará com que vocês fiquem loucos, cegos e com o espírito perturbado. Em pleno meio-dia, vocês andarão às apalpadelas, como o cego na escuridão em que vive. Vocês não terão sucesso em coisa nenhuma; viverão em constante aperto e serão roubados o tempo todo. E o pior é que ninguém salvará vocês!

30. Outro homem casará com a mulher de quem você ficar noivo; outros morarão na casa que você construir; outra gente aproveitará as uvas das plantações que você cultivar. 

31. Você verá a matança dos seus bois, e não poderá comer nem um pouco da carne deles. Você verá gente roubando os seus animais de carga, e não conseguirá recuperar nenhum. Ovelhas que pertencem a você serão dadas a gente inimiga. E ninguém dará proteção a você. 

32. Você verá os seus filhos e as suas filhas sendo levados como escravos doutro povo. Ficará morrendo de saudade, sem poder fazer nada por eles! 

33. Um povo estrangeiro e desconhecido de Yaoshor’ul comerá os produtos da terra que vocês tiveram tanto trabalho para conseguir. Você será oprimido e esmagado o tempo todo! 

34. E de tanto ver coisas horríveis, você acabará enlouquecendo! 

35. O CRIADOR fará com que você fique coberto de chagas malignas e incuráveis, dos pés à cabeça.

36. Ele levará vocês, o rei que tiverem escolhido a uma nação desconhecida de vocês e dos seus avós. Lá terão de adorar ídolos de pau e de pedra! 

37. Todos os povos vão ter horror de vocês, e vão ficar dizendo provérbios zombeteiros contra vocês: pois o CRIADOR vai deixar Yaoshor’ul entregue a eles.

38. Vocês semearão muito e colherão pouco, porque os gafanhotos consumirão as colheitas. 

39. Plantarão e cultivarão videiras em abundância, mas não aproveitarão as uvas, nem farão vinho, porque as plantas serão destruídas pelos vermes. 

40-42. O território estará cheio de oliveiras, por toda parte, mas vocês não terão azeite para untar-se porque as azeitonas cairão dos galhos antes do tempo. Vocês terão filhos e filhas, mas não contarão com a companhia deles, porque serão levados embora como escravos. Os gafanhotos consumirão as árvores e tudo que a terra produzir. 

43-44. Enquanto os estrangeiros que moram entre vocês vão ficando cada vez mais ricos e mais poderosos, vocês irão ficando cada vez mais pobres e mais fracos. Vocês terão de pedir emprestado a eles; eles não precisarão pedir empréstimo a vocês! Eles serão a cabeça e vocês a cauda!

45-48. Todas estas maldições perseguirão e dominarão vocês até Yaoshor’ul ser destruído. Tudo porque vocês não quiseram dar ouvidos ao CRIADOR nosso UL. Vocês desprezaram os mandamentos e ordenanças do CRIADOR! Estes horrores todos servirão de aviso e advertência para vocês e para os seus descendentes. Porquanto vocês não deram valor às bênçãos recebidas, e não serviram ao CRIADOR com alegria e bondade de coração. Assim, já que não querem servir ao CRIADOR, vocês servirão como escravos para os seus inimigos. O CRIADOR enviará contra vocês os seus inimigos, e vocês passarão fome, sede e nudez, e terão falta de tudo! E colocará no pescoço de vocês uma canga de ferro, até que sejam destruídos de todo.

49-50. O CRIADOR trará de longe uma nação que voará para cima de vocês como águia, nação que fala uma língua que Yaoshor’ul não entende: nação de gente feroz, que não respeitará os velhos e não terá dó dos moços. 

51. Esses inimigos comerão as provisões de Yaoshor’ul: tanto de animais como de vegetais: até vocês ficarem completamente arrasados. Os cereais, o vinho recém-fabricado, o azeite, as crias das vacas e das ovelhas, desaparecerão. 

52-55. Aquela nação cercará todas as cidades yaoshorul’itas e derrubará os altos muros – os muros que vocês achavam que eram protetores seguros! A situação será tão terrível durante o certo futuro, que vocês comerão a carne dos seus próprios filhos e filhas! O mais terno e amável dos homens será miserável e mesquinho para com o próprio irmão, para a esposa amada e para os filhos que ainda estiverem vivos. Tanto, que não repartirá com eles a carne dos filhos que devorar! Porque já não estará aguentando mais o aperto e a angústia. E isso em todas as cidades de Yaoshor’ul! 

56-57. A mais delicada e meiga das mulheres do nosso povo: tão mimosa que seria incapaz de pisar com os pés descalços na terra: também não irá querer partilhar nada com os seus entes queridos: marido, filho e filha. Ela esconderá o nenê que acabou de ter e as coisas que saírem dela junto com o bebê: para comer tudo sozinha! Será desse jeito o tremendo aperto e a dolorosa angústia imposta pelo prolongado cerco do inimigo!

58-62. Se vocês não quiserem obedecer a todas as leis escritas neste livro, negando assim a reverência devida ao Glorioso e temível nome do ETERNO, nosso UL, então Ele mandará sobre vocês e sobre seus filhos pragas que não acabam mais! Serão pragas e doenças graves e intermináveis! Aquelas doenças horríveis do Egypto, de que vocês tinham tanto medo, o CRIADOR fará com que venham sobre vocês! E isso não é tudo! Ele mandará sobre vocês todas as pragas e todas as doenças que existem: mesmos as que não estão registradas neste livro. E acontecerão estas coisas até que Yaoshor’ul seja destruído. Vocês que foram um povo tão numeroso como as estrelas dos céus, ficarão reduzidos a poucos! Isso tudo acontecerá se não derem ouvidos ao CRIADOR nosso UL.

63-64. Assim como UL tem tido alegria em fazer o bem a vocês, em dar crescimento a Yaoshor’ul, assim Ele terá alegria em levar vocês à ruína e à destruição. E vocês desaparecerão da terra! O CRIADOR espalhará os yaoshorul’itas entre todos os povos, de uma à outra extremidade da terra. Ali vocês servirão a os ídolos: ídolos que vocês e os seus antepassados não conheciam nem de nome. Vocês estarão adorando a pedaços de pau e de pedra! 

65-67. Naquelas nações vocês não terão sossego, pois o CRIADOR dará a vocês coração trêmulo, olhos incapazes de ver direito e personalidades dominadas pela tristeza e pelo medo. A vida de cada um de vocês estará vacilando, como que pendurada por um fio. Viverão com medo dia e noite, e a cada momento terão dúvida se continuarão vivendo. De manhã dirão: ‘Ah! quem dera que já fosse noite!’ E à noitinha dirão: ‘Ah! quem dera que já fosse de manhã, tal será o pavor do seu coração, e tão terríveis serão os horrores que cercarão Yaoshor’ul! 

68. Então UL fará com que vocês voltem ao Egypto em navios. Vejam só! Terão de fazer uma viagem que Eu disse que nunca mais haveriam de fazer! Ali vocês vão querer ser comprados como escravos dos seus inimigos: e ninguém quererá nem mesmo comprar vocês! 

Debarím 29

1. FOI NAS PLANÍCIES de Moabe confirmei os termos do contrato que o CRIADOR tinha feito com o povo de Yaoshor’ul em Horeb, acrescentando outras leis. 

2-6. Convoquei o povo todo e disse: Vocês viram com os seus próprios olhos as terríveis pragas e os grandes milagres que o CRIADOR fez a Faraó e ao povo dele na terra do Egypto. Mas, apesar disso tudo, até hoje o CRIADOR não deu a vocês coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir! Durante quarenta anos o CRIADOR guiou vocês através do deserto. Contudo, as suas roupas não ficaram velhas e os seus sapatos não ficaram estragados. E Ele teve uma boa razão para não deixar que vocês parassem em algum lugar para produzir cereal para o pão, e uvas para o vinho, e bebidas fortes: foi para que compreendessem que o próprio CRIADOR, nosso UL, estava cuidando de vocês.

7-8. Quando chegamos a este lugar, Seon, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã vieram pelejar contra nós. Mas eles foram destruídos por nós, e demos o território deles às tribos de Rúben/Ro’ul-iben e Gad/Ga’old, e à meia tribo de Manassés/Menashe: como herança do CRIADOR. 

9. Portanto, obedeçam aos termos deste contrato para terem sucesso em tudo que fizerem. 

10-15. Vocês todos estão hoje diante do ETERNO nosso UL: Os chefes das tribos, o povo, os juízes e os oficiais administrativos. E não só os homens, mas também as mulheres, as crianças e os estrangeiros que vivem entre vocês, incluindo os lenhadores e os carregadores de água. Estão todos aqui para firmar contrato com o CRIADOR, nosso UL, contrato que Ele está fazendo com vocês hoje. Ele quer confirmar vocês hoje como povo dEle, e confirmar que Ele é o UL de vocês: como prometeu aos seus avós, Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf. Esta Aliança não é só com vocês que estão hoje aqui, na presença do ETERNO; é também com todas as futuras gerações de Yaoshor’ul.

16-17. Certamente vocês lembram como vivemos na terra do Egypto e como, ao sair de lá, atravessamos a salvo os territórios das nações inimigas. E vocês viram os ídolos daqueles povos pagãos, ídolos feitos de madeira, de pedra, de prata e de ouro. 

18. É bom lembrar estas coisas, para que nenhum de vocês, homem ou mulher, família ou tribo: abandone o CRIADOR, nosso UL, e passe a prestar culto aos ídolos daquelas nações. Porque no dia em que alguém fizer isso, estará plantando uma raiz que produzirá fruto amargo e venenoso!

19. Ninguém caia no erro de, ao ouvir os avisos desta maldição, pensar alegremente: ‘Ora, ora! Posso andar por maus caminhos, e mesmo assim terei sucesso e paz’. Pensar ou dizer uma coisa dessas é o mesmo que dizer: ‘Como estou com sede, vou beber até ficar caindo de bêbado’! 

20. O CRIADOR não perdoará! A ira e o zelo do CRIADOR arderão em chamas contra aquele que fizer isso! Todas as maldições escritas neste livro cairão sobre ele, e o CRIADOR apagará o nome dele de debaixo do céu. 

21. O CRIADOR afastará aquela pessoa de todas as tribos de Yaoshor’ul para derramar sobre: ela todas as maldições prescritas pelos termos do contrato registradas neste livro. 

22-23. Então os filhos de vocês, as gerações futuras, e os estrangeiros que passarem por perto, vindo de terras distantes, verão a devastação da terra e as doenças enviadas a ela pelo CRIADOR. Verão toda a terra coberta de sal e enxofre, terra abrasada e imprestável, sem colheitas e sem vegetação nenhuma: justamente como aconteceu com Sedoma, Gomorra, Admá e Zeboim, destruídas pela ira do CRIADOR.

24. ‘Por que o CRIADOR fez isso com esta terra,’ perguntarão as nações. ‘Qual foi a causa de tamanha ira?’

25-28. E não faltará quem responda a elas: ‘Foi porque os moradores desta terra violaram o contrato feito com eles pelo CRIADOR, o UL dos antepassados deles, quando tirou Yaoshor’ul da terra do Egypto. Pois eles prestaram culto a os ídolos desconhecidos, desobedecendo às claras ordens do CRIADOR. Foi por isso que ficou tão inflamada a ira do CRIADOR contra esta terra, de modo que todas as maldições ditadas por Ele, e registradas neste livro, despencaram sobre eles! Com grande ira Ele arrancou os yaoshorul’itas da sua terra e atirou longe todos eles, a outra terra onde vivem hoje!’

29. O CRIADOR, nosso UL, tem segredos que não conta a ninguém, mas estas palavras que revelou são para serem conhecidas e obedecidas por nós e por nossos filhos para sempre.

Debarím 30

1. QUANDO TODAS ESTAS coisas tiverem acontecido com vocês: as bênçãos e as maldições anunciadas: vocês meditarão nelas, nos países em que estiverem vivendo, para onde foram expulsos pelo CRIADOR. 

2-3. Se nessa ocasião vocês quiserem voltar ao CRIADOR nosso UL, e vocês e seus filhos começarem a obedecer a todos os mandamentos que transmito hoje, o CRIADOR, nosso UL, resgatará Yaoshor’ul do cativeiro! Terá misericórdia e reunirá vocês de todas as nações entre as quais Ele havia espalhado o nosso povo. 

4-6. Ainda que vocês estejam nos confins da terra, Ele irá, encontrará e trará vocês de volta à terra dos seus antigos pais! Vocês tomarão posse da terra outra vez, e o CRIADOR fará bem a vocês, e abençoará vocês até mais do que abençoou os seus pais! Ele limpará o coração de vocês, dos seus filhos e dos filhos dos seus filhos, de modo que vocês amarão ao CRIADOR, nosso UL, de todo o coração e de toda a sua vida: e Yaoshor’ul voltará a viver!

7-8. Se vocês voltarem ao CRIADOR e obedecerem a todos os mandamentos que hoje ordeno, o CRIADOR, nosso UL, porá todas estas maldições sobre os inimigos de Yaoshor’ul: sobre todos aqueles que odiarem e perseguirem vocês. 

9. O CRIADOR, nosso UL, fará com que vocês tenham sucesso em tudo quanto fizerem, e darão a vocês muitos filhos, muito gado e colheitas esplêndidas; pois o CRIADOR tornará a ter alegria em vocês, como tinha com os seus pais. 

10. Ah! Se vocês derem ouvidos à voz do CRIADOR nosso UL, e guardarem as leis ordenadas por Ele e escritas neste livro da lei! Ah! Se vocês se converterem ao CRIADOR nosso UL, de todo o coração e de toda a sua vida! Então Ele terá alegria! 

11-14. Obedecer a estas leis não é coisa que está além das suas forças. Não! Pois estas leis não estão nos céus, distantes demais para que possam ser ouvidas e obedecidas, sem que exista alguém que possa vir com elas para a terra! Também não estão além-mar, de modo que ninguém possa fazer chegar a vocês a mensagem delas. Pois elas estão bem perto: nos seus corações e nos seus lábios: de maneira que vocês podem muito bem obedecer a elas.

15. Olhem! Hoje proponho a vida ou a morte, o bem ou o mal’. Depende de que estejam dispostos a obedecer ou a desobedecer. 

16. Ordeno hoje que amem ao CRIADOR nosso UL, que sigam os caminhos traçados por Ele e que guardem os mandamentos e as leis que Ele ordena. Somente assim poderão viver e chegarão a ser uma grande nação. Somente assim o CRIADOR, nosso UL, abençoará vocês e a terra que estão para conquistar. 

17-18. Mas se afastarem o coração e não quiserem ouvir: se forem atraídos e levados a servir a os ídolos: então declaro hoje que vocês certamente morrerão; não terão vida longa na terra que logo vão conquistar.

19-20. Tomo hoje os céus e a terra por testemunhas contra vocês, que hoje eu dei a vocês a oportunidade de escolherem a vida ou a morte, a bênção ou a maldição. Oh! Escolham a vida! Sim, para que vocês e os seus descendentes possam viver. Tomem a decisão de amar o CRIADOR, nosso UL, e de obedecer a Ele: de ficar junto a Ele! Pois só no CRIADOR vocês poderão ter vida, e vida longa. Então vocês terão condições de viver em segurança na terra que o CRIADOR prometeu aos seus antigos pais: Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf.

Debarím 31

1-2. DEPOIS DE FALAR todas estas coisas ao povo de Yaoshor’ul, eu disse: Já estou com 120 anos! Não posso mais estar entrando e saindo à frente de vocês. Além disso, o CRIADOR disse que eu não poderei atravessar o rio Jordão/Yardayan. 

3. O CRIADOR, nosso UL, vai na frente, guiando vocês. Ele destruirá as nações e em seguida Yaoshor’ul tomará posse delas. O novo comandante de Yaoshor’ul é Josué/Yao’sh, como UL determinou. 

4. O CRIADOR destruirá as nações que vivem na Terra Prometida, assim como destruiu Seon e Ogue, reis dos amorreus e o território deles. 

5. O CRIADOR entregará a vocês aqueles povos, e vocês destruirão todos eles, como ordenei. 

6. Sejam fortes! Tenham coragem! Não tenham medo deles! Pois o CRIADOR, nosso UL, é quem vai com o nosso povo. Ele não vai falhar, nem vai abandonar vocês.

7-8. Então chamei Josué/Yao’sh e, enquanto todo o Yaoshor’ul observava, eu disse a ele: Seja forte! Seja corajoso! Pois você vai levar este povo à terra que o CRIADOR prometeu aos nossos avós. Você fará com que o nosso povo conquiste aquela terra. Não tenha medo, pois o CRIADOR irá na frente e estará com você. Ele não vai falhar, nem vai abandonar você.

9. Então escrevi as leis que já tinha comunicado ao povo e deu as leis escritas aos sacerdotes, filhos de Leví, que levavam a Arca. É bom lembrar que dentro da Arca estava o Decálogo – os Dez Mandamentos do CRIADOR. Dei cópias das leis aos anciãos de Yaoshor’ul também. 

10-11. Dei estas ordens da parte do CRIADOR: Estas leis deverão ser lidas a todo o povo no fim de cada sete anos: justamente no Ano do Resgate por ocasião da Festa das Tendas. Nessa ocasião, todo o Yaoshor’ul comparecerá à presença do ETERNO, no lugar escolhido por Ele para santuário.

12. Convoquem e reúnam todos: homens, mulheres, crianças e os estrangeiros que estiverem nas cidades de Yaoshor’ul. Todos deverão ouvir e aprender estas leis, para que respeitem o CRIADOR, nosso UL, e obedeçam a todos os mandamentos ordenados por Ele. 

13. Façam isso. Assim, os seus filhos: que não conheceram estas leis: Ouvirão e aprenderão a ter respeito pelo CRIADOR, nosso UL, todos os dias de vida que Yaoshor’ul tiver na Terra Prometida.

14. Então UL disse a mim: Está chegando a hora da sua morte. Chame Yao’sh e venham os dois ao Tabernáculo para Eu dar instruções a ele. Assim você e Yao’sh comparecerão ao Tabernáculo, diante do ETERNO.

4-6. O CRIADOR apareceu a eles numa coluna de nuvem, junto da porta do Tabernáculo, e disse a mim: Dentro de pouco tempo você vai morrer e vai ficar junto com os seus avós. Depois este povo vai começar a ser infiel e adorar os ídolos na Terra Prometida. Eu, o CRIADOR, serei abandonado pelos yaoshorul’itas; vão romper o contrato que fiz com eles. Então ficarei cheio de ira contra eles. Abandonarei o Meu povo Yaoshor’ul e esconderei o Meu rosto dele, de modo que será destruído. Tantos males e angústias atingirão os yaoshorul’itas, que acabarão dizendo: ‘o CRIADOR não está mais conosco!’ Ficarei longe deles, por causa dos pecados que tiverem cometido, adorando os ídolos.

19-21. Agora escrevam as palavras desta canção e ensinem o povo de Yaoshor’ul a cantar esta composição. Ela servirá de aviso Meu para prevenir o povo de Yaoshor’ul. Quando Eu tiver feito entrar os yaoshorul’itas na terra que prometi aos avós deles, terra que é fonte de leite e mel’: e quando progredirem e começarem a adorar os ídolos, desprezando a mim e violando o meu contrato, vindo sobre eles grandes e terríveis desastres, então vejam o que esta canção fará. Fará com que lembrem o motivo pelo qual estarão padecendo aquelas aflições. Pois esta canção passará de geração em geração. Antes deste povo ser introduzido na terra que prometi, já sei o que ele pensa e planeja! 

22. Assim, naquele mesmo dia escrevi a canção, e ensinei a letra e a música ao povo de Yaoshor’ul. 

23. E o CRIADOR disse a Josué/Yao’sh (filho de Num): Seja forte e corajoso! Sim, porque você vai introduzir o povo de Yaoshor’ul na terra que prometi a ele. Eu estarei com você.

24-25. Quando acabei de escrever todas as leis registradas neste livro, dei esta ordem aos levitas que levavam a Arca, com os termos do contrato do CRIADOR: 

26. Ponham este livro da Lei ao lado da Arca, para servir de séria advertência ao povo de Yaoshor’ul.

27. Façam isso, continuei, porque bem sei como este povo é teimoso e rebelde. Pois se hoje, estando eu aqui, Yaoshor’ul vive provocando UL com rebelião mais rebelião, quanto mais depois que eu morrer! 

28. Convoquem agora todos anciãos e oficiais das tribos para que eu fale com eles: e vou tomar os céus e a terra como testemunhas contra eles! 

29. Porque sei que depois da minha morte, o povo de Yaoshor’ul vai cair na corrupção, e vai andar extraviado, longe dos caminhos e dos mandamentos do ETERNO. Por isso vai chegar o dia em que o mal cairá sobre ele, por causa do mal que tiver praticado, provocando a ira do CRIADOR.

30. Então recitei todas as estrofes desta canção a toda a congregação de Yaoshor’ul.

Debarím 32

1. OUÇAM, Ó CÉUS e Ouçam minhas palavras! 

2. Minha doutrina derramo sobre vocês como a chuva; e respingo como orvalho, como chuvisco na relva e gotas na verde ladeira. 

3. Proclamo a grandeza do Nome do ETERNO: Glorioso Ele é!

4. O CRIADOR é a Rocha! O que faz é perfeito. Traça caminhos retos e julgamentos justos. É Fiel e sem pecado.

5. Mas Yaoshor’ul é rebelde! Agora os filhos do ETERNO não são mais filhos; são manchas! Geração perversa e falsa!

6. Assim você trata o CRIADOR? Povo louco! Povo ignorante! Ele não é o Pai de Yaoshor’ul? Não foi o CRIADOR que criou, firmou e fez Yaoshor’ul ser forte?

7. Lembre bem os dias antigos; sonde as gerações passadas; pergunte a seu pai e aos anciãos: eles vão contar tudo, tudo.

8. Quando o poderoso UL partiu a terra entre as nações e separou homens e homens, Ele fixou as fronteiras, baseado no povo de Yaoshor’ul.

9. Sim, porque Yaoshor’ul é a herança do CRIADOR!

10. Ele achou Yaoshor’ul em terra deserta, entre uivos de feras e vendavais. Cuidou bem do povo, com todo carinho, como se ele fosse a menina dos olhos do CRIADOR! 

11. Abriu as asas sobre os filhos de Yaoshor’ul, como a águia faz com seus filhotes. Como ela carrega os filhotes em cima das asas, o CRIADOR levou o povo que escolheu.

12. Assim, Yaoshor’ul foi guiado pelo CRIADOR, e só por Ele! Nenhum falso ídolo estava junto!

13. O CRIADOR deu a Yaoshor’ul as ricas terras dos montes e lindas lavouras nos campos. Fez escorrer mel das rochas e azeite dos terrenos pedregosos.

14. Deu coalhada e leite de cabras e de ovelhas; deu também carne macia de cordeiros e a carne gorda de carneiros engordados nas ricas pastagens de Basã. E trigo do melhor! Você esqueceu o UL de quem nasceu! E o sangue das uvas: O suco delicioso!

15. Mas quando o Meu povo amado engordou, agiu como animal selvagem. Quando ficou satisfeito, gordo e cheio de fartura, abandonou Aquele por quem fora criado; desprezou a Rocha da salvação!

16. Yaoshor’ul começou a seguir os ídolos, provocando a ira do CRIADOR: UL ficou com ciúme do Seu povo.

17. Os filhos de Yaoshor’ul ofereceram sacrifícios aos demônios: não ao CRIADOR! A ídolos estranhos, que não conheciam, a ídolos que mal acabaram de ver; ídolos que não receberam o afeto dos nossos pais.

18. Ó Yaoshor’ul! Você esqueceu a Rocha da qual foi gerado; você esqueceu o UL de quem nasceu!

19. O CRIADOR viu isso tudo, e passou a desprezar a Yaoshor’ul, pois foi provocado demais por filhos e filhas!

20. Disse UL: ‘Vou abandonar o Meu povo para ver o que acontece! É gente ruim! São filhos desleais!

21. Pois vejam todos, que rivais o Meu povo arranjou, rivais do meu amor: Ídolos! Ídolos que nem são criadores! Agora vou fazer o mesmo com Yaoshor’ul: vou provocar ciúmes nele! Vou dedicar afeição a uma gente que nem povo é; a nações loucas e pagãs!

22. Porque Minha ira pegou fogo, e vai queimar até as profundezas da terra: as colheitas serão devoradas pelas chamas, Não existe nenhum CRIADOR além de MIM! e as bases dos montes vão virar brasa!

23. Ajuntarei em cima do Meu povo montões de males e desgraças! Usarei todas as minhas flechas contra ele!

24. Destruirei os filhos de Yaoshor’ul pela fome, e farei com que sejam devorados pela febre e por terríveis pestes; enviarei contra eles animais ferozes, que rasgarão com os dentes as carnes do Meu povo; e cobras venenosas, de veneno mortal, rastejando no pó.

25. Fora de casa, a espada inimiga; dentro de casa o medo causarão estragos, enchendo de terror tanto aos rapazes como às moças, tanto aos bebês de colo como aos homens idosos.

26-27. Eu tinha resolvido espalhar o povo de Yaoshor’ul por todos os cantos da terra, para fazer desaparecer a lembrança do nome dele. Mas então pensei: Meus inimigos vão rir de mim, e vão dizer: Nós é que destruímos Yaoshor’ul! Não foi UL que fez isto! 

28. Yaoshor’ul não tem inteligência; é um povo sem entendimento. 

29. Ah! se fosse sábio! Então poderia compreender! Ah! se desse atenção ao fim que vai ter!

30. Como seria possível um só soldado inimigo perseguir mil soldados de Yaoshor’ul, e dois fazerem fugir dez mil, a não ser que o CRIADOR, a Rocha de Yaoshor’ul, tivesse abandonado, tivesse entregado Yaoshor’ul à destruição?!

31-33. Porque a rocha dos nossos inimigos não é como a nossa Rocha. Eles mesmos sabem e dizem isso. Eles agem como os homens de Sedoma e Gomorra; as uvas das ações que praticam são amargas e venenosas. O vinho da conduta deles é como o veneno abrasador das cobras, como a mordedura de todos os répteis venenosos!

34. Diz, porém o CRIADOR: ‘Tenho um segredo bem guardado, selado com os meus tesouros.

35. A vingança é minha; darei castigo a todos os inimigos do Meu povo. Isto vai acontecer na hora certa, quando começarem a tropeçar. E não está longe o dia do desastre deles! O fim que decretei para eles já está perto!’

36. O CRIADOR tratará o Seu Povo com justiça, e terá misericórdia dele, quando Yaoshor’ul perder todas as forças: tanto escravos como livres. 

37. Então UL irá perguntar: ‘Onde estão os ídolos deles: as rochas nas quais confiavam?

38. Onde estão os ídolos aos quais ofereciam animais e vinho em sacrifício? Que apareçam! Que ajudem os inimigos do Meu povo, para que eles achem esconderijo! 

39-42. Vocês não vêem que EU SOU, somente EU, e que não existe nenhum criador além de MIM? Eu mato e faço viver. Eu machuco e faço sarar. Ninguém escapa do meu poder! Levanto a minha mão aos céus e afirmo: Tão certo como vivo eternamente,quando eu afiar minha espada brilhante, e quando eu puser em ação meu julgamento, vou tomar vingança contra os meus inimigos! Os que me odeiam vão receber a paga que merecem! Minhas flechas vão ficar bêbadas de sangue! Minha espada vai devorar a carne e o sangue dos mortos e prisioneiros. As cabeças dos inimigos ficarão cobertas de sangue!’

43. Ó nações estrangeiras, louvem o povo do CRIADOR! Porque o CRIADOR vai vingar o sangue dos servos dele. Vai tomar vingança contra os inimigos deles, e vai purificar o povo e a terra de Yaoshor’ul.

44-46. Depois que eu e Josué/Yao’sh (filho de Num) termos recitado todas as palavras desta canção ao povo, eu disse: Meditem bem em todas estas leis que estou transmitindo a vocês hoje. Ensinem todos estes mandamentos aos seus filhos. 

47. Vejam bem! Estas leis não são palavras vazias! São a vida de vocês! Obedecendo a elas, vocês terão vida longa e vitoriosa na terra que vão possuir no outro lado do rio Jordão/Yardayan! 

48-52. Naquele mesmo dia, UL disse a mim: Agora suba ao monte Nebo, nestas montanhas de Abarim. Ele fica no território de Moabe, em frente de Yarichó. Lá do alto olhe e veja a terra de Canaan/Kena’anu, que vou entregar ao povo de Yaoshor’ul. Logo depois você morrerá, no alto do monte, e vai reunir-se aos seus avós, como Aharon morreu no monte Hor e foi reunido a eles. Porque vocês dois pecaram contra mim na presença do Meu povo, nas águas de Merivah de Cades, no deserto de Zim. Vocês desonraram o Meu Nome diante do povo de Yaoshor’ul! Por isso, você vai ver a terra que vou dar ao povo de Yaoshor’ul, mas você não entrará lá! 

Debarím 33

1. ANTES DE MORRER, Mehu’shua homem do ETERNO: deu esta bênção ao povo de Yaoshor’ul: 

2. O CRIADOR veio do Sinai/S’neah, e veio de Seir brilhando como a aurora! Brilhou desde o monte Parã! Veio do meio de milhares e milhares de santas criaturas! Trazia chamas de fogo na mão direita! 

3. De fato UL ama os povos! Aqueles que O amam estão nas Suas mãos. Eles seguem os seus passos e aprendem das palavras que o CRIADOR diz.

4. As leis que dei a vocês são uma herança que deixo para o povo de Yaoshor’ul.

5. O CRIADOR veio a ser rei do Seu povo amado, rei eleito pela congregação de Yaoshor’ul, convocada pelos chefes das tribos.

6. Viva Rúben/Ro’ul-iben para sempre! e possa sua tribo aumentar em número!’

7. Esta foi a bênção que Mehu’shua deu a Judáh/Yao-hu’dah: Que o UL escute o grito de Judáh/Yaohu’dah, e faça união entre ele e Yaoshor’ul. Que o CRIADOR dê ajuda a ele contra os inimigos! 

8-11. Sobre a tribo de Leví, disse Mehu’shua: Dá o CRIADOR o Seu Tumim e o Seu Urim ao fiel Leví. O CRIADOR pôs Leví à prova em Massah e em Merivah, e ele mereceu a Sua confiança! Ele obedeceu à sua palavra e cumpriu os termos do seu contrato, mesmo tendo de ir contra o pai, a mãe, os filhos e os irmãos! Os levitas ensinam a sua Lei a Yaoshor’ul. Eles estão sempre servindo ao CRIADOR junto ao altar, fazendo subir até Ele o perfume do incenso, e das ofertas queimadas. Ó CRIADOR, abençoe o poder da tribo de Leví! Aceite o serviço dos levitas! Destrua os inimigos deles. O UL eterno é o Refúgio do nosso povo, os que procuram fazer mal contra eles e os que têm ódio deles. Derrube esses inimigos, de modo que não consigam mais ficar em pé!

12. Quando à tribo de Benyamín, disse Mehu’shua: Ele é amado do ETERNO! Vive em segurança ao lado do CRIADOR, e nEle tem descanso e paz.

13. Para a tribo de Yaohu’saf, as palavras de Mehu’shua foram estas: O CRIADOR abençoe a terra de Yaohu’saf, com as mais ricas bênçãos dos céus e com o melhor que a terra pode dar! 

14-15. Que seja abençoado com os melhores produtos amadurecidos pelo sol, com as melhores produções de cada mês, e com as mais belas colheitas dos montes, sim, dos montes eternos! 

16. Venha sobre ele a bênção do CRIADOR com os melhores frutos da terra, com toda a riqueza da terra! Esteja com ele o favor do ETERNO, que apareceu na sarça ardente. Que todas estas bênçãos venham sobre Yaohu’saf, príncipe entre os irmãos!

17-18. Ele tem força como um boi novo, primeira cria de um touro vigoroso. Como com poderosos chifres de boi selvagem, afastará os povos todos para os confins da terra! Assim será com as dezenas de milhares de Efraim/Efrohim, e com os milhares de Manassés/Menashe. Da tribo de Zabulon, disse Mehu’shua: Alegre-se, óh Zabulon, povo aventureiro! Alegre-se nas andanças que faz. E você, Issahar/Ishochar, gente caseira, alegre-se nas suas tendas!

19-20. Os dois convocarão o povo para, junto com eles, oferecerem ao CRIADOR ofertas de verdade, sim, porque eles sugarão as riquezas do mar e os tesouros escondidos na areia. A bênção que Mehu’shua deu à tribo de Gad/Ga’old foi esta: Será abençoado aquele que ajudar Gad/Ga’old. Ele é como o leão no modo de descansar e no modo feroz de lutar: O olhar, os braços e a cabeça dele são selvagens! 

21. Ficou com a melhor parte da terra porque tem talento para comandar. Ele marchou na frente do nosso povo e aplicou aos nossos inimigos os castigos decretados pelo CRIADOR em favor de Yaoshor’ul.

22. A respeito de Dan/Dayan, disse Mehu’shua: Dan/ Dayan é como um leãozinho que salta de Basã.

23. De Neftali, disse: Ó Neftali, você está repleto de bênçãos do CRIADOR! Seu território terá águas, as águas do Jordão/Yardayan e do grande lago e terras férteis para o sul.

24. Da tribo de Asher/Oshor, disse Mehu’shua: Asher/Oshor é filho favorito! Que seja bem tratado pelos irmãos! Asher/Oshor banhará os pés em azeite fino!

25. Que você seja protegido com trancas de ferro e de bronze. E que você conserve as forças até os últimos dias da sua vida!

26. Ninguém é parecido com o UL de Yaoshor’ul! Ele desce dos céus cheio de majestade e esplendor para ajudar você!

27. O UL’HIM Eterno é o Refúgio do nosso povo. Ele sustenta Yaoshor’ul com braços eternos. Ele expulsou os inimigos do nosso povo para longe, e disse a nós: ‘Destruam esses povos!’

28. Assim Yaoshor’ul habitará seguro, recebendo das fontes do CRIADOR. Viverá numa terra cheia de cereais e vinho, regada por mansas chuvas dos céus. 

29. Ó Yaoshor’ul, como você é feliz! Que povo é como você? Você foi salvo pelo CRIADOR! Ele é escudo que protege você, e espada que lhe dá vitórias gloriosas! Assim os seus inimigos terão de se humilhar diante de você, e você pisará todos os altares dos ídolos, que eles adoram nos lugares altos! 

Debarím 34

1. ENTÃO MEHU’SHUA SUBIU das planícies de Moabe ao pico de Pisgáh, no alto do monte Nebo, ficando de frente para Yarichó. E o CRIADOR mostrou a ele toda a Terra Prometida, desde Ga’ul-iod até Dan/Dayan.

2-3. Lá está Neftali, disse UL ; Lá estão Efraim/Efrohim e Manassés/Menashe; mais para cá, veja as terras de Judáh/Yaohu’dah, que vão até o Mar Mediterrâneo. E para aqueles lados estão o Negev, o vale do Jordão/Yardayan e Yarichó: a cidade das palmeiras: até Zoar.

4. Esta é a Terra Prometida, disse UL a Mehu’shua. É a terra que eu prometi a Abrul’han, Yahtzk’haq e Yaohu’kaf que haveria de dar aos descendentes deles. Agora você está vendo a terra, mas não vai entrar.

5-6. Assim Mehu’shua, servo do CRIADOR, morreu ali, na terra dos moabitas, como UL tinha dito. O CRIADOR mesmo enterrou o corpo de Mehu’shua num vale que fica perto de Beite-Peor, nas terras de Moabe. Mas ninguém sabe o ponto exato em que está a sepultura dele.

7. Mehu’shua tinha 120 anos quando morreu. Apesar dessa idade, enxergava perfeitamente e era forte como um rapaz. 

8. Os yaoshorul’itas choraram a morte de Mehu’shua durante trinta dias, nas planícies de Moabe.

9. Eu, Josué/Yao’sh (filho de Num) estava cheio do ESPÍRITO/RUKHÁ de sabedoria, porque Mehu’shua tinha posto as mãos sobre mim. Assim os yaoshorul’itas obedeceram a mim e seguiram os mandamentos que o CRIADOR tinha dado a Mehu’shua.

10-12. Nunca mais apareceu nenhum profeta como Mehu’shua: pois o CRIADOR falava com ele face a face. E obedecendo às ordens do CRIADOR, Mehu’shua fez espantosos milagres, que mais ninguém fez iguais! Ele fez milagres grandes e terríveis na presença de Faraó, dos oficiais e de todo o povo do Egypto; como também diante do povo de Yaoshor’ul, no deserto.

ADICIONANDO UM ATALHO PARA O NOSSO SITE NA TELA DO SEU MOBILE
Primeiro, acesse o navegador da sua preferência e entre na nossa página para você adicionar o atalho na home do seu Android. Em seguida, pressione o botão de Opções do aparelho e escolha a alternativa “Mais”... 

Então, pressione a opção “Adic. Atalho à tela inicial”. Em alguns aparelhos, a opção de adicionar à página inicial pode ser exibida diretamente no primeiro menu de contexto presente na tela, sem a necessidade de ter que passar pela opção “Mais”.
Prontinho! 

Feito isso, o seu atalho já aparece devidamente adicionado à tela inicial do aparelho. 

OBS: Se necessário, renomeie o atalho para "CYC"

ENDEREÇO
Rua Cel Bento Pires, 1001 - Centro
18.275-040 - TATUÍ/SP

CONTATO
E-mail: cyocaminho@gmail.com
Celular: (15) 9 8800-1763 [OI]
                      9 8121-3482 [TIM]
                  9 9781-0294 [VIVO]
             9 9191-8612 [CLARO]
 

LINKS or PC

www.cyocaminho.com.br

[...e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará - Jo 8:32]

  • CYC Editora
  • [ESN - Escrituras Sagradas segundo oNome]
  • FATCYC
  • [Faculdade de Teologia by CYC]

© oCaminho - 2005-2017d.Y                  .


Shua'oleym! Em breve responderemos; acesse a sua caixa de e-mail... Rosh Yaosh Edisom