ESN - As Escrituras Sagradas segundo oNome

www.cyocaminho.com.br

Mobirise

TENHA A VERSÃO IMPRESSA: ADOTE EM SUA CONGREGAÇÃO

Yaohu’dins 1

1. HÁ MUITO TEMPO YAOHUH UL’HIM falou de muitas maneiras diferentes aos nossos pais por intermédio dos profetas (em visões e em sonhos), contando-lhes pouco a pouco os seus planos.

2. Mas agora, nos dias atuais, Ele nos falou por intermédio do Seu Filho a quem Ele deu todas as coisas e por meio de quem o mundo se fez e tudo quanto existe.

3. O Filho do ETERNO resplandece com a Glória do ETERNO e tudo quanto o Filho do ETERNO é e faz revela que Ele é o CRIADOR. Ele põe em ordem o universo com a poderosa força da Sua autoridade. Foi Ele quem morreu para purificar-nos e apagar o registro de todos os nossos pecados, e depois Se assentou no lugar de mais elevada honra do lado do grande PAI ETERNO.

4-5. E é assim muito superior aos anjos, como prova o Seu Shuam (nome) excelso. YAOHUH nunca disse a nenhum Anjo: Tu és meu ha-BOR; Hoje tornei-me teu YAOHU’ABI. Também não se referia a nenhum Anjo quando disse: Eu serei seu YAOHU’ABI, e Ele será meu ha-BOR. 

6-7. E doutra vez, quando seu único ha-BOR veio à terra, UL’HIM disse: Que todos os anjos O adorem. É verdade que YAOHUH refere-se aos anjos dizendo: Ora, quanto aos anjos, diz: Quem faz ventos, e de seus ministros labaredas de fogo?

8-9. Mas, referindo-se ao Filho/ha-BOR diz: O teu reino, óh Ul, dura para sempre. A justiça é aquilo que faz a força do teu reino. Tu amas, a justiça e aborreces o mal. Por isso UL, o teu CRIADOR, derramou sobre ti o óleo da alegria mais do que sobre os teus companheiros. 

10-12. Tu, UL, no princípio fundaste a terra, e os céus são obras de tuas mãos; eles perecerão, mas tu permaneces; e todos eles, como roupa, envelhecerão, e qual um manto os enrolarás, e como roupa se mudarão; mas Tu és o mesmo, e os Teus anos não se acabarão. 

13-14. Nunca UL’HIM disse a um Anjo: Senta-te à minha direita, até que tenha subjugado os teus inimigos debaixo dos teus pés. É que os anjos são apenas mensageiros enviados para intervir a favor daqueles que recebem a salvação.

Yaohu’dins 2

1. PORTANTO, precisamos prestar muita atenção às verdades que temos ouvido, senão podemos nos desviar delas. 

2-2. Porque, se é certo que as mensagens vindas dos Anjos sempre têm se mostrado verdadeiras, e o povo tem sido sempre castigado por desobedecer-lhas, que é que nos leva a pensar que podemos escapar, se formos indiferentes a essa grande salvação anunciada pelo próprio Maoro’eh Yaohu’shua, e que nos foi transmitida por aqueles que O ouviram falar?

4. O CRIADOR sempre tem nos mostrado que estas mensagens são verdadeiras, por meio de sinais, maravilhas e diferentes milagres, e concedendo certas aptidões especiais da parte do SANTO ESPÍRITO/RUKHA UL’HIM àqueles que crêem; sim, o CRIADOR distribuiu estes dons a cada um de nós.

5. E o mundo futuro a respeito do qual estamos falando, não será dirigido por Anjos. 

6. Não; porque no livro dos Salmos, Da’oud diz ao CRIADOR: Que é o mero homem, para que o CRIADOR se preocupe tanto com ele? E quem é este Filho do Homem para que O honre tão magnificamente?

7. Porque embora O tivesse feito, durante pouco tempo, mais abaixo que os Anjos, agora O coroou de Glória e de honra. 

8-9. E O pôs como responsável absoluto por tudo quanto existe. Não fica nada fora do seu domínio. Ainda não vimos tudo isto acontecer, mas vemos, sim, a Yaohu’shua: que por um momento esteve mais abaixo do que os Anjos: coroado agora pelo ETERNO, com Glória e honra, porque ele sofreu a morte por nós. Ora, devido à grande bondade do ETERNO, Yaohu’shua provou a morte por todos, no mundo inteiro. 

10. E era justo e conveniente que o ETERNO, por Quem se fez todas as coisas para a Sua própria Glória, permitisse que Yaohu’shua sofresse, porque ao fazê-lo Ele estava levando para o Reino grandes multidões do povo de UL’HIM; porquanto esse sofrimento fez de Yaohu’shua um Líder/ROSH perfeito, e capaz de conduzi-las para a sua salvação.

11. Nós que fomos santificados por Yaohu’shua, temos agora o mesmo Pai que Ele. É por isto que Yaohu’shua não Se envergonha de nos chamar seus irmãos. 

12. Porque Ele diz no livro dos Salmos: falarei aos meus irmãos a respeito do ETERNO Meu Pai e juntos cantaremos seus louvores. 

13. Noutra ocasião Ele disse: Porei minha confiança no ETERNO, juntamente com os meus irmãos. E ainda numa outra vez: Vejam, aqui estou Eu, e os filhos que o ETERNO me deu.

14. Visto que nós, os filhos do ETERNO, somos seres humanos: feitos de carne e sangue: Ele se tornou carne e sangue também pelo nascimento em forma humana; pois somente como ser humano Ele poderia morrer, e morrendo esmagar o poder do diabo, que tinha o poder da morte. 

15. Só dessa maneira é que Ele poderia libertar aqueles que, pelo medo da morte, têm passado a vida toda como escravos de um permanente temor.

16. Todos nós sabemos que Ele não veio como um Anjo; mas sim como um ser humano, aliás, como judaico. 

17. E era necessário que Yaohu’shua fosse como nós, os seus irmãos, a fim de que Ele pudesse ser, diante do ETERNO, o nosso Supremo Sacerdote, misericordioso e fiel, um sacerdote que tanto fosse misericordioso para conosco como fiel para o ETERNO, ao lidar com os pecados do povo. 

18. Pois visto que Ele próprio agora já passou pelo sofrimento e pela tentação, quando sofremos e somos, tentados, Ele sabe como é isso, e assim é maravilhosamente capaz de nos ajudar.

Yaohu’dins 3

1. PORTANTO, queridos irmãos, a quem o CRIADOR separou para Si mesmo: vocês que estão escolhidos para o Reino: eu quero que vocês agora pensem neste Yaohu’shua, Aquele que é o Mensageiro do ETERNO e o Supremo Sacerdote da nossa fé.

2. Pois Yaohu’shua foi fiel ao ETERNO, que O nomeou Supremo Sacerdote, tal como Mehu’shua também servia fielmente na Casa do ETERNO. 

3. Porém Yaohu’shua tem muito mais Glória do que Mehu’shua, assim como um homem que constrói uma ótima casa recebe mais elogios do que a casa. 

4. E muita gente pode construir uma casa, mas só UL é quem fez todas as coisas.

5. Ora, Mehu’shua fez uma boa obra trabalhando na casa do ETERNO, porém ele era apenas um servo; e sua obra foi principalmente esclarecer e lembrar aquelas coisas que aconteceriam mais tarde. 

6. Mas hol’Mehushkyah, o Filho do ETERNO, é fiel e é o responsável absoluto pela casa do ETERNO. E nós os messiânicos, somos a casa do ETERNO; Eles moram em nós: se conservarmos a nossa coragem firme até o fim, bem como a nossa alegria e a nossa confiança no CRIADOR.

7-8. E, uma vez que hol’Mehushkyah é tão superior, o SANTO ESPÍRITO/RUKHA UL’HIM nos adverte que O escutemos; que não deixemos de ouvir Sua voz hoje e não permitamos que o nosso coração se endureça contra Ele como o povo de Yaoshor’ul fez. Eles se endureceram contra o seu amor e se queixaram dele no deserto enquanto Ele os estava pondo à prova. 

9. O CRIADOR, porém, teve paciência com eles durante quarenta anos, embora a sua paciência tivesse sido terrivelmente submetida à prova por eles. E Ele continuou a fazer seus portentosos milagres para que eles vissem. 

10. Porém Eu, diz o CRIADOR, fiquei muito irado com eles, pois seus corações estavam sempre olhando para um outro lugar ao invés de levantarem os olhos para Mim, e nunca acharam os caminhos que eu desejava que eles seguissem .

11. Então UL, cheio desta ira contra eles, obrigou-Se com um juramento a jamais permitir que eles chegassem ao lugar de descanso dele.

12. Portanto, tomem cuidado com seus próprios corações, queridos irmãos, para não virem a descobrir que eles também são maus e incrédulos, e estão levando vocês para longe do UL vivente. 

13. Falem diariamente uns com os outros a respeito destas coisas enquanto ainda há tempo, para que nenhum de vocês, cegado pela fascinação do pecado, se torne endurecido contra o CRIADOR. 

14. Porque se formos fiéis até o fim, confiando no CRIADOR tal como fizemos no princípio, quando nos tornamos messiânicos, participaremos de tudo quanto pertence a hol’Mehushkyah.

15. Mas o tempo é agora: Nunca se esqueçam da advertência: Hoje, se ouvirem a voz do ETERNO falando a vocês, não endureçam seus corações contra Ele, como fez o povo de Yaoshor’ul quando se rebelou contra ele no deserto.

16. E quem eram essas pessoas de quem estou falando, que ouviram a voz do ETERNO falar-lhes, porém depois se rebelaram contra Ele? Eram aqueles que saíram do Egypto com o seu líder Mehu’shua. 

17. E quem é que deixou o CRIADOR irado durante todos aqueles quarenta anos? Estas mesmas pessoas que pecaram e como consequência morreram no deserto. 

18. E a quem o CRIADOR estava falando quando declarou com juramento que eles jamais poderiam entrar na terra que Ele prometera ao Seu Povo? Estava falando a todos aqueles que Lhe desobedeceram. 

19. E por que não puderam entrar? Porque não confiaram nele.

Yaohu’dins 4

1. E embora a promessa de UL, de entrarmos no seu lugar de descanso, continue de pé, devemos ter muito cuidado quando alguns derem mostras de ficar para trás. 

2. Porque essa Mensagem do nome foram-nos anunciadas também a nós, tal como a eles. Mas, se de nada lhes serviu, é porque não creram nelas, quando a ouviram. 

3. Quanto a nós, visto que cremos, temos a certeza de entrar no repouso de UL. Quanto aos que não crêem, UL disse: Na minha indignação obriguei-me com juramento a não deixar que entrassem no meu repouso, embora este lugar de repouso esteja pronto desde a criação do mundo. 

4. Sabemos isto porque as Escrituras/Tanakh mencionam o sétimo dia, dizendo: E repousou UL’HIM de todas as suas obras no sétimo dia. 

5-6. Mas, acontece que aqueles a quem foram pregadas as primeira Mensagem do nome não entraram nesse repouso preparado, por causa da sua desobediência; por isso está escrito: Não entrarão no meu repouso. Contudo, isto dá a entender que ainda haverá alguém que deverá entrar nele. 

7. E é assim que fixa outra ocasião para entrar e, essa ocasião é hoje. E isto diz o CRIADOR, pela boca de Da’oud, muito depois: Hoje, se ouvirem a sua voz, não endureçam os vossos corações. 

8. Porque, se esse repouso tivesse sido aquele para onde Yaohu’shua conduziu o povo de Yaoshor’ul, Ele não teria falado mais tarde numa nova ocasião. 

9. Portanto é porque há ainda um repouso para o povo de UL. 

10. Ora quem já entrou no descanso de UL, também já descansou das suas obras, tal como UL também das Suas. 

11. Busquemos então tudo o que é necessário para entrar nesse lugar de descanso. Procuremos que ninguém, à semelhança do povo de Yaoshor’ul, caia nesta mesma incredulidade que eles. 

12. A palavra de UL é viva e eficaz. É mais penetrante do que uma espada de dois gumes, chegando a separar o corpo do espírito, como que à junção de osso e medula. Ela é capaz de distinguir os pensamentos, as intenções do coração.

13. Ele sabe de cada um, em cada lugar. Cada coisa a respeito de nós está descoberta e escancarada aos olhos penetrantes do nosso UL vivente; nada pode se esconder dele, a quem devemos prestar contas de tudo o que fizemos.

14. Mas Yaohu’shua, o Filho do ETERNO, é o nosso grande Supremo Sacerdote que foi diretamente para o céu, a fim de nos ajudar; portanto não deixemos nunca de confiar nEle. 

15. Este nosso Supremo Sacerdote compreende as nossas fraquezas, visto que Ele teve todas as mesmas tentações que nós temos, ainda que Ele nunca cedeu à elas, nem pecou. 

16. Portanto, vamos ousadamente até o próprio trono do ETERNO e permaneçamos lá para recebermos a sua misericórdia e acharmos a sua graça para nos ajudar em nossos tempos de necessidade.

Yaohu’dins 5

1-3. O SUPREMO SACERDOTE judaico é simplesmente um homem como qualquer outro, porém é escolhido para falar por todos os outros homens naquilo que eles têm a tratar com o CRIADOR. Ele apresenta as ofertas deles ao CRIADOR e oferece a Ele o sangue dos animais que são sacrificados para cobrir os pecados do povo e os seus próprios pecados também. E porque é homem, pode tratar com bondade os outros homens, embora estes sejam insensatos e ignorantes, pois ele também está rodeado das mesmas tentações e compreende muito bem os problemas deles.

4. Outra coisa a ser lembrada é que ninguém pode ser supremo sacerdote só porque deseja ser. Tem de ser chamado pelo CRIADOR para este trabalho, da mesma forma como UL escolheu Aharon.

5. Foi por isso que hol’Mehushkyah não Se elegeu a Si próprio para a honra de Supremo Sacerdote; não, Ele foi escolhido pelo ETERNO. ELE Lhe disse: Meu Filho, hoje Eu O dignifiquei. 

6. E noutra ocasião YAOHUH UL’HIM Lhe falou: Foi escolhido para ser sacerdote para sempre, da mesma classe que Melquisedeque/Molkhi-Tzaodoq.

7. Ainda mais, enquanto estava aqui na terra, hol’Mehushkyah suplicou ao ETERNO, orando com lágrimas e agonia de vida ao único que O salvaria da morte (prematura). E o ETERNO ouviu as orações dele por causa do seu intenso desejo de obedecer a UL’HIM em todos os momentos.

8. E embora Yaohu’shua fosse o Filho do ETERNO, teve de aprender por experiência própria o que era obedecer, quando a obediência significa sofrimento. 

9. Foi depois desta experiência, quando Ele provou que era perfeito, que Yaohu’shua se tornou o doador da Salvação eterna a todos os que Lhe obedecem. 

10. Lembrem-se que o ETERNO O escolhera para ser Supremo Sacerdote da mesma classe que Molkhi-Tzaodoq.

11. Existe muito mais que eu gostaria de falar nestas linhas, mas vocês parecem não prestar atenção, portanto é difícil fazê-los compreender.

12-13. Vocês agora já são messiânicos há muito tempo e já deviam estar ensinando aos outros; mas ao invés disso andaram para trás, a tal ponto que precisam de alguém que lhes ensine completamente de novo, até mesmo as primeiras noções da Palavra do CRIADOR. Vocês são como criancinhas que só podem beber leite, sem idade suficiente para alimento sólido. E quando uma pessoa ainda está vivendo de leite, isso demonstra que ela ainda não foi muito longe na vida cristã, e não sabe muito sobre a diferença entre o certo e o errado. Ainda é um messiânico-bebê! 

14. Vocês nunca poderão comer alimento espiritual sólido, nem compreender as coisas mais profundas da Palavra do CRIADOR enquanto não se tornarem messiânicos melhores; e, não aprenderem a distinguir o certo do errado por meio da experiência em fazer o que é correto.

Yaohu’dins 6

1. PAREMOS DE ESTAR voltando repetidamente aos mesmos assuntos antigos, sempre ensinando aquelas primeiras lições sobre hol’Mehushkyah. Em vez disso avancemos para outras coisas e nos tornemos amadurecidos no nosso entendimento, tal como devem ser os messiânicos fortes. Certamente não precisamos falar mais acerca da insensatez de alguém tentar salvar-se por ser bom, nem sobre a necessidade da fé no CRIADOR. 

2. Vocês não necessitam de mais instruções em torno da imersão, dos dons espirituais, da ressurreição dos mortos e do juízo eterno.

3. Se o CRIADOR quiser, avançaremos agora para outras coisas.

4-6. Não adianta nada procurar novamente trazê-los de volta ao CRIADOR, se já uma vez vocês compreenderam as Boas Novas sobre o Nome e experimentaram por si próprios as coisas boas do céu, e participaram do Santo Espírito/RUKHA UL’HIM, e sabem como é boa a Palavra do ETERNO, e sentiram as forças poderosas do mundo que está para vir, e depois vocês se voltaram contra o CRIADOR. Vocês não podem tornar a se arrepender se pregaram novamente o Filho do ETERNO na cruz ao rejeitá-lo, exibindo-O à zombaria e à vergonha pública.

7. Quando a terra de um lavrador recebeu muitas chuvas e surgiram boas colheitas, aquela terra obteve a bênção do ETERNO sobre ela. 

8. Porém se continuar dando safras de ervas daninhas e espinhos, essa terra é considerada imprestável, e está pronta para ser Condenada e Queimada.

9. Caros amigos, muito embora eu esteja falando assim, na realidade não creio que se aplique a vocês o que eu estou dizendo. Estou certo de que vocês estão produzindo o bom fruto que acompanha a salvação de vocês. 

10. Porque o CRIADOR não é injusto. Como é que Ele pode esquecer-Se do trabalho incansável de vocês por ele, ou esquecer-Se do modo pelo qual vocês costumavam mostrar o seu amor por Ele: e ainda mostram auxiliando os seus filhos? 

11. E a nossa preocupação é que vocês continuem assim mesmo, amando uns aos outros enquanto a vida durar, a fim de que recebam a sua recompensa completa.

12. Então, sabendo o que está guardado para vocês lá adiante, vocês não se cansarão de ser messiânicos, nem se tornarão espiritualmente insensíveis e indiferentes, mas estarão ansiosos para seguir o exemplo daqueles que recebem tudo quanto UL lhes prometeu por causa do vigor da sua fé e da sua perseverança.

13-14. Por exemplo, a promessa de UL a Abrul’han: O CRIADOR jurou pelo Seu próprio Nome, visto que não havia ninguém maior por quem jurar, que Ele abençoaria Abrul’han constantemente, que lhe daria um filho e o faria pai de uma grande nação. 

15. Abrul’han, então, esperou com paciência até que finalmente o CRIADOR lhe deu um filho, Yahtzk’haq, tal como havia prometido.

16. Quando um homem faz um juramento, está invocando alguém maior do que ele próprio, para forçá-lo a fazer aquilo que prometeu, ou para castigá-lo se mais tarde ele se recusar a fazê-lo; um juramento termina toda a discussão sobre o assunto. 

17. O CRIADOR também Se comprometeu fazendo um juramento, a fim de que os que Ele prometera ajudar soubessem com toda a certeza e nunca precisassem recear que Ele mudaria seus planos.

18. Ele nos deu tanto sua promessa como seu juramento, duas coisas em que podemos fiar-nos inteiramente, pois é impossível o CRIADOR dizer uma mentira. Agora, todos quantos se refugiam nEle para ser salvos, podem criar um novo ânimo quando recebem tais garantias da parte do ETERNO; eles agora podem saber sem duvidar que Ele lhes dará a salvação que lhes prometeu.

19-20. Esta esperança segura de ser salvos é para as nossas vidas uma âncora forte e de confiança, que nos liga ao próprio UL, do, outro lado do sagrado véu, aonde hol’Mehushkyah penetrou à nossa frente para interceder por nós, valendo-se da sua situação de nosso Supremo Sacerdote, com a honra e da mesma classe que Melquisedeque/Molkhi-Tzaodoq.

Yaohu’dins 7

1. ESTE MOLKHI-TZAODOQ era rei da cidade de Salém, e também um sacerdote do UL Altíssimo. Quando Abrul’han estava regressando para casa depois deter ganho uma grande batalha contra muitos reis, Molkhi-Tzaodoq foi ao seu encontro e o abençoou. 

2. Abrul’han então deu-lhe a décima parte dos despojos. Molkhi’Tzaodoq significa rei de justiça; além disso é também Rei de Shua-oleym, que quer dizer Rei de Paz. 

3. Surgiu, sem que lhe seja mencionado nem pai nem mãe; não existindo nenhuma menção dos seus antepassados, sem indicação nem de nascimento nem de morte, a sua vida torna-se assim semelhante à do ha-BOR de YAOHUH, que é sacerdote para sempre. 

4. Notem então como este Molkhi’Tzaodoq foi uma figura importante: Foi a ele que o patriarca Abrul’han deu a décima parte dos despojos. 

5. Agora os sacerdotes, que são descendentes de Leví, são mandados pela lei dada a Mehu’shua a cobrar a décima parte de todo o povo, mesmo que sejam seus parentes. 

6. Mas, Molkhi’Tzaodoq, que nem tinha nada a ver com Leví, recebeu a dízima de Abrul’han e o abençoou, sendo este quem tinha já recebido as promessas de UL. 

7. Sem sombra de dúvida, a pessoa que tem o poder de abençoar é sempre maior do que a pessoa que é abençoada. 

8. Além disso, lembremo-nos de que os sacerdotes yaohu’dins, que recebiam as dízimas, do povo, eram simples mortais; porém de Molkhi’Tzaodoq não nos é dito que tenha morrido. 

9. Poderemos ainda dizer que o próprio Leví, o antecessor dos sacerdotes, que cobram as dízimas, pagou ele próprio a dízima a Molkhi’Tzaodoq na pessoa de Abrul’han, seu antecessor. 

10. Pois, embora Leví não fosse ainda nascido, a semente dele estava nos lombos de Abrul’han quando Molkhi’Tzaodoq recebeu deste, a dízima.

11. E, se os sacerdotes yaohu’dins e as suas leis fossem capazes de nos salvar, que necessidade haveria que aparecesse outro sacerdote à semelhança de Molkhi’Tzaodoq, e não da descendência de Aharon? 

12-16. Ora, se houve uma renovação no sacerdócio, houve também, uma renovação na Toráh [Lei]. Como é sabido, hol’Mehushkyah pertencia à tribo de Yaohu’dah, da qual nunca Mehu’shua falou sobre sacerdócio, e da qual também nunca houve alguém que tivesse prestado serviço sacerdotal no altar. É assim claro que foi instituído um novo sacerdote à semelhança de Molkhi’Tzaodoq, que se tornou sacerdote, não segundo a sucessão da tribo de Leví, mas, segundo o poder que deriva da vida que jamais findará! 

17. E o Salmista salienta isso quando diz a respeito de hol’Mehushkyah: O CRIADOR é para sempre sacerdote da classe de Molkhi-Tzaodoq.

18. Sim, o antigo sistema de sacerdócio baseado no parentesco foi cancelado, porque em nada resultava. Era fraco e inútil para salvar o povo.

19. Nunca tornou ninguém realmente justo para com o CRIADOR. Agora; porém, temos uma esperança muitíssimo melhor, pois hol’Mehushkyah nos torna aceitáveis ao ETERNO; e agora podemos aproximar-nos DELE.

20. O CRIADOR fez um juramento de que hol’Mehu-shkyah seria sempre Sacerdote. 

21. Embora nunca tivesse dito isto de outros sacerdotes. Só a hol’Mehushkyah Ele disse: O CRIADOR jurou e nunca mudará de idéia: Você é Sacerdote para sempre, da mesma classe de Molkhi-Tzaodoq. 

22. Devido ao juramento do ETERNO, hol’Mehushkyah pode garantir para sempre o sucesso deste sistema novo e melhor.

23. No sistema antigo era preciso haver muitos sacerdotes, a fim de que quando os mais velhos morressem, o sistema ainda pudesse continuar com os outros que ocupavam o lugar deles.

24. Mas Yaohu’shua vive para sempre e continua a ser Sacerdote, de modo que não se precisa de mais ninguém. 

25. Ele pode salvar completamente todos quantos vão ao ETERNO por meio dEle. Uma vez que viverá eternamente, estará sempre ali para lembrar ao ETERNO que Ele já pagou os pecados deles com o seu sangue.

26. Portanto, Ele é exatamente o tipo de Supremo Sacerdote que nós necessitamos; pois é Santo e Irrepreensível; não foi manchado pelo pecado, nem pervertido pelos pecadores; e foi-Lhe dado o lugar de honra no céu. 

27-28. Ele não precisa nunca dos sacrifícios diários de sangue de animais, como os outros sacerdotes, para cobrir primeiro os seus próprios pecados e depois os pecados do povo; porque Ele acabou com todos os sacrifícios, de uma vez por todas, quando Se sacrificou a Si próprio na cruz. No sistema antigo, mesmo os supremos sacerdotes era homens fracos e pecadores que não podiam evitar de praticar o mal, porém mais tarde o ETERNO, por Seu juramento, nomeou Seu Filho, que é perfeito para sempre.

Yaohu’dins 8

1. O QUE NÓS estamos afirmando é o seguinte: hol’Me-hushkyah, cujo sacerdócio acabamos de descrever, é o nosso Supremo Sacerdote, e está no céu, no lugar de maior honra junto ao próprio YAOHUH-ABI. 

2. Ele ministra no Templo do céu, o verdadeiro lugar de adoração, construído pelo CRIADOR, e não por mãos humanas. 

3. E visto que todo supremo sacerdote é nomeado para apresentar ofertas e sacrifícios, hol’Mehushkyah também deve fazer uma oferta. 

4. O sacrifício oferecido por Ele é muito melhor do que aqueles oferecidos pelos sacerdotes terrenos. (Mas assim mesmo, se Ele estivesse aqui na terra, não Lhe seria permitido ser sacerdote, pois aqui embaixo os sacerdotes ainda seguem o velho sistema judaico de sacrifícios). 

5. O trabalho deles está ligado a um simples modelo terreno do verdadeiro Tabernáculo do céu; porque quando Mehu’shua estava se preparando para construir o Tabernáculo, o CRIADOR o advertiu de que seguisse exatamente o modelo do Tabernáculo celestial que lhe tinha sido mostrado no Monte Sinai/S’neah. 

6. Mas hol’Mehushkyah, como ministro no céu, foi recompensado com um trabalho muito mais importante do que os que servem sob as leis antigas, pois o novo acordo que Ele nos oferece da parte do ETERNO contém promessas muito mais maravilhosas.

7. O velho acordo não apresentava resultado nenhum. Se tivesse apresentado, não teria havido nenhuma necessidade de um outro para substituí-lo. 

8. O próprio UL encontrou defeito no antigo, pois disse: Dia virá quando farei uma renovação do Pacto com o povo de Yaoshor’ul e o povo de Yaohu’dah. 

9. Este renovado acordo não será como o antigo que Eu dei aos pais deles no dia em que os tomei pela mão a fim de levá-los para fora da terra do Egypto; Eles não cumpriram a sua parte naquele acordo, e, por isso Eu tive de renová-lo. 

10. Porém, este é a renovação do acordo que Eu farei com o povo de Yaoshor’ul, diz o CRIADOR: escreverei Minhas Leis em suas mentes, a fim de que eles saibam o que Eu quero que façam sem precisar dizer-lhes; e, estas leis estarão em seus corações para que eles desejem obedecer-lhas. Serei o UL deles e eles sera o Meu povo. 

11. E então ninguém precisará falar ao seu amigo, ou ao seu vizinho, ou ao seu irmão, dizendo: ‘Você também precisa conhecer o CRIADOR’, pois todos, grandes e pequenos, já me conhecerão. 

12. E Eu terei misericórdia deles e suas más obras, e não me lembrarei mais dos seus pecados.

13. O CRIADOR fala destas novas promessas, deste renovado acordo, como que tomando o lugar do antigo; porque aquele agora está antiquado e foi posto de lado para sempre.

Yaohu’dins 9

1. ORA, O ACORDO ANTERIOR tinha as suas normas, de adoração, e uma tenda de adoração, terrena. 

2. Naquele Templo havia dois compartimentos. O primeiro que continha um castiçal e uma mesa com os pães sagrados. Esta parte do tabernáculo chamava-se Lugar Santo 

3. Depois de uma cortina havia o segundo compartimento, que era o Lugar Santíssimo. 

4. Aí que se punha o incensário de ouro e a Arca do Concerto toda recoberta de ouro. Dentro dela estava um recipiente de ouro com uma amostra do manáh, a vara de Aharon que tinha florescido e as placas de pedra da Aliança 

5. Sobre esta Arca havia dois Anjos esculpidos, da Glória de UL, cujas asas se estendiam por cima do propiciatório. Mas, não vamos falar dessas coisas em pormenor. 

6. Ora, de acordo com esta disposição, os sacerdotes entravam no primeiro compartimento, todas as vezes que fosse necessário para o cumprimento das suas funções. 

7. Mas, no segundo compartimento, somente o supremo sacerdote entrava, e apenas uma vez por ano. Precisava até de trazer o sangue de um animal sacrificado para o apresentar diante de UL, pelos seus pecados e também pelos do povo. 

8. O RUKHA dava a entender com isto que o Caminho para o Santo Lugar ainda não estava aberto enquanto estivesse de pé o primeiro tabernáculo. 

9. Há aqui um ensinamento importante para nós: é que nesse primeiro Templo se ofereciam sacrifícios, se faziam ofertas que afinal não conseguiam purificar a consciência dos que assim prestavam o culto. 

10. Na verdade aquele sistema baseava-se em ofertas de alimentos a tomar e a beber, em regulamentos sobre a maneira de se lavarem para os atos do culto; tudo coisas que diziam respeito à vida do corpo. Tudo até ao tempo em que UL devia consolidar isso, inteiramente.

11. E assim foi que hol’Mehushkyah veio como Sacerdote/ Cóhan ha-Gaold’ul, mas, de um sistema renovado. Ele entrou no Templo celestial, maior e mais perfeito, que não é feito por mãos de homens, que não faz parte deste mundo terreal.

 12. E, uma vez por todas, não com sangue de animais sacrificados, mas, com o Seu próprio ‘DAM’ (sangue) nos garantiu uma Salvação eterna. 

13-14. Porque se, anteriormente, o sangue de touros e de bodes e as cinzas de um bezerro derramado sobre aqueles que eram considerados impuros, os tornava limpos, mas, somente de uma maneira exterior, quanto mais o ‘DAM’ (sangue) de hol’Mehushkyah que, pelo ETERNO RUKHA, se ofereceu, sem mancha, à ELE; purificará as nossas consciências das obras que levam à morte, para podermos servir a YAOHUH, vivo. 

15. É por isso que hol’Mehushkyah é o Mediador de um pacto renovado; porque tendo morrido para libertar as pessoas da culpa dos pecados, até os cometidos sob aquela Aliança, faz agora com que todos aqueles que são chamados possam entrar na posse dos bens eternos que lhes foram prometidos. 

16. Quando alguém delega um testamento, só depois desta pessoa ter efetivamente morrido é que esse testamento é válido. 

17-18ó depois da Sua morte, e não durante o tempo de vida, é que o testamento tem validade. Também por essa mesma razão é que aquela Aliança exigia o derramamento de sangue como prova de morte. 

19-20. Com efeito, Mehu’shua, depois de ter exposto ao povo inteiro todos os mandamentos que se encontravam na Sua Lei, lançou simbolicamente sobre o texto que acabava de ler, e também sobre todo o povo, gotas do sangue dos sacrifícios, misturado com água, por meio de um pedaço de lã escarlate e de um ramo de hissope, tendo dito então: Este é o ‘DAM’ (sangue) que marca o começo da Aliança que YAOHUH faz conosco. 

21. E da mesma forma lançou o sangue sobre a tenda do Templo e sobre todos os utensílios usados no culto. 

22. Na verdade podemos dizer que quase tudo, segundo o ritual do antigo sistema, era purificado assim, com sangue. E na realidade sem sangue derramado não há perdão dos pecados 

23. Por isso era necessário absolutamente que todas as coisas que se achavam na tenda do Templo, que eram símbolos do que está no céu, também fossem purificadas dessa maneira. Mas, as coisas que estão no céu, foram purificadas por meio de um sacrifício muito mais excelente: 

24. Hol-Mehushkyah; que entrou no próprio céu, a fim de se apresentar perante YAOHUH, a nosso favor. Não entrou, claro está, num Templo terreno, feito por homens, imagem do verdadeiro que está no céu. 

25. Também hol’Mehushkyah não precisa de Se oferecer repetidamente em sacrifício, tal como o Cóhan ha-Ga’oldúl (Sumo Sacerdote) aqui na terra, que tinha de entrar no lugar santíssimo do tabernáculo uma vez por ano, com sangue que não era evidentemente o seu próprio, mas, o dos animais sacrificados. 

26. Se isso fosse necessário, então hol’Mehushkyah teria que morrer vez após vez desde o princípio do mundo. Mas, não! Quando chegou o tempo marcado, hol’Mehu-skyah se manifestou uma vez por todas para destruir o poder do pecado através do Seu sacrifício por nós. 

27-28. E assim como está determinado que os seres humanos morram uma só vez, e depois sejam julgados por UL, da mesma forma Ele também morreu uma só vez, oferecendo-se a Si mesmo em sacrifício pelos pecados de muitos. E virá de novo, mas, agora não para tratar do pecado; mas, para trazer salvação a todos aqueles que ansiosamente esperam por Ele.

Yaohu’dins 10

1. O ANTIGO SISTEMA das leis judaicas dava apenas uma fraca amostra das coisas boas que hol’Mehushkyah faria por nós. Nesse antigo sistema, os sacrifícios se repetiam muitas vezes, ano após ano, porém mesmo assim, eles nunca puderam salvar aqueles que viviam debaixo dos seus regulamentos.

2. Se tivessem podido, uma oferta só teria sido suficiente; os adoradores teriam sido purificados de uma vez por todas, e seu sentimento de culpa teria desaparecido.

3. Mas aconteceu justamente o contrário: aqueles sacrifícios anuais lembravam-lhes a sua desobediência e sua a culpa, ao invés de aliviarem suas mentes.

4. Porque não é possível que o sangue de touros e de bodes tire realmente os pecados.

5. Foi por isso que hol’Mehushkyah disse, quando veio ao mundo: Ó UL’HIM, o sangue de touros e de bodes não pode satisfazê-lo, portanto UL’HIM Me preparou este Meu corpo, a fim de que Eu o deposite como sacrifício sobre o Seu altar.

6. O ETERNO não se satisfaz com o sacrifício dos animais, mortos e queimados diante de Si como ofertas pelo pecado.

7. Então eu disse: eis que Eu vim para depositar a minha vida, justamente como as Escrituras disseram que Eu o faria. 

8-9. Depois que hol’Mehushkyah disse isto, a respeito de não haver ficado satisfeito com os vários sacrifícios e ofertas que o antigo sistema exigia, acrescentou, então: eis que Eu vim para dar a minha vida. Ele renova o primeiro sistema em favor de um outro muito melhor.

10. Neste novo plano nós fomos perdoados e purificados por hol’Mehushkyah ao morrer por nós uma vez por todas.

11. Segundo o antigo acordo, os sacerdotes permaneciam diante do altar dia após dias, oferecendo sacrifícios que jamais podiam tirar os nossos pecados.

12-13. Mas hol’Mehushkyah entregou-Se a Si mesmo ao ETERNO pelos nossos pecados, como um único sacrifício duma vez para sempre, e depois Se assentou no lugar de maior honra à direita do ETERNO, esperando que os Seus inimigos sejam postos debaixo dos Seus pés.

14. Pois por meio daquela oferta única Ele tornou perfeitos para sempre, aos olhos do ETERNO, todos quantos Ele está santificando agora.

15. E o SANTO ESPÍRITO/RUKHA UL testifica que isto é assim, porque Ele disse: 

16. Este é o acordo que Eu renovarei com o povo de Yaoshor’ul, embora eles tenham rompido o Seu primeiro acordo. Escreverei as MINHAS LEIS nas mentes deles, para que sempre conheçam a Minha vontade e porei as MINHAS LEIS em seus corações, a fim de que eles queiram obedecer-lhas. 

17. E depois Ele acrescenta: Nunca mais me lembrarei dos seus pecados nem dos seus atos ilícitos.

18. Ora, quando os pecados já foram perdoados e esquecidos uma vez para sempre, não há necessidade de oferecer mais sacrifícios para nos livrarmos deles. 

19. E assim, queridos irmãos, por causa do sangue de Yaohu’shua, nós agora podemos ir diretamente até dentro do Santo dos Santos, onde o ETERNO está. 

20. Este é o Caminho novo, recém-aberto e vivificante que hol’Mehushkyah nos franqueou ao rasgar a cortina: O seu corpo humano: para dar-nos acesso à presença santa do ETERNO.

21. E, visto que este nosso grande Supremo Sacerdote governa sobre a Casa do ETERNO, entremos e vamos diretamente ao próprio UL’HIM, com o coração sincero e confiando plenamente que ELE nos receberá, porque o sangue de hol’Mehushkyah já foi salpicado em nós para nos purificar, e porque já fomos lavados com a água pura (pela imersão do Santo Espírito/Rukha Kod’shua).

23. Agora podemos aguardar a salvação que o CRIADOR nos prometeu. Já não há mais lugar para a dúvida, e podemos contar aos outros que a salvação já é nossa, pois nem se discute que Ele fará aquilo que diz.

24. Em reconhecimento por tudo quanto Ele fez por nós, suplantemos uns aos outros em ser prestativos, em ser bondosos uns para com os outros, e em fazer o bem.

25. Não descuidemos dos nossos deveres na igreja, nem as suas reuniões, como algumas pessoas fazem, mas animemo-nos e nos admoestemos uns aos outros, especialmente agora que o dia da Sua volta está se aproximando.

26. Se alguém pecar deliberadamente rejeitando o Salvador depois de ter conhecido a Verdade do perdão, este pecado não é coberto pela morte de hol’Mehushkyah; não há meio de livrar-se dele. 

27. Não restará mais nada para aguardar, a não ser um terrível castigo e a tremenda ira do CRIADOR, que consumirá todos os seus inimigos. 

28. O homem que se recusasse a obedecer às leis dadas a Mehu’shua, era morto sem misericórdia se houvesse duas ou três testemunhas do seu pecado. 

29. Imaginem como será muito mais terrível o castigo daqueles que espezinharam o Filho do ETERNO e trataram seu sangue purificador como se fosse comum e profano; insultaram e ultrajaram o Santo Espírito/Rukha Kod’shua, que traz a misericórdia do ETERNO ao Seu Povo.

30. Porque conhecemos aquEle que disse: A justiça me pertence; eles receberão a minha retribuição; e AQUELE que disse também: UL MESMO CUIDARÁ DESSES CASOS. 

31. É uma coisa horrenda cair nas mãos do UL vivo.

32. Não se esqueçam nunca daqueles dias maravilhosos, quando vocês ouviram de hol’Mehushkyah pela primeira vez. Lembrem-se de como vocês perseveraram no ETERNO, mesmo que isso significasse um terrível sofrimento. 

33. Algumas vezes vocês foram escarnecidos e espancados, e outras vezes vocês acompanharam e sofreram juntamente com outros que estavam padecendo as mesmas coisas. 

34. Vocês sofreram com aqueles que foram jogados na prisão, e ficaram realmente alegres quando tudo o que vocês possuíam foi-lhes tirado, sabendo que coisas melhores os estavam esperando desde o céu; coisas que seriam de vocês para sempre.

35. Haja o que houver, não deixem desfalecer esta confiança feliz no CRIADOR. Lembrem-se da recompensa que vocês têm! 

36. É necessário que continuem a fazer com toda a paciência a vontade de UL, se quiserem que Ele faça por vocês tudo quanto lhes prometeu. 

37. A sua vinda não será retardada muito mais. 

38. E aqueles cuja fé os tornou bons aos olhos do ETERNO, devem viver pela fé, confiando nEle em tudo. Do contrário, se eles recuarem, o CRIADOR não terá prazer neles.

39. Nós, porém, nunca demos as costas ao CRIADOR para decretarmos a nossa própria ruína. Não, a nossa fé nEle garante a salvação das nossas vidas.


Yaohu’dins 11

1. QUE É A FÉ? É a convicção segura de que alguma coisa que nós queremos vai acontecer. É a certeza de que o que nós esperamos está nos aguardando, ainda que não o possa ver diante de nós. 

2. Homens do ETERNO, em tempos passados, foram famosos por sua fé.

3. Pela fé: ao crermos no ETERNO: sabemos que o mundo e as estrelas: de fato, todas as coisas: foram feitos mediante uma ordem do CRIADOR; e que foram feitos do nada!

4. Foi pela fé que Abel/Ab’ul obedeceu ao CRIADOR e trouxe uma oferta que agradou a Ele mais do que a oferta de Caim/Cain. O CRIADOR aceitou Abel/Ab’ul e deu prova disso aceitando a sua dádiva; e embora Abel/Ab’ul esteja morto há muito tempo, nós ainda podemos aprender lições dele sobre a confiança no CRIADOR.

5. Também Enoque/Kanósh confiou no CRIADOR e foi por isso que o CRIADOR o tirou; subitamente ele desapareceu, porque o CRIADOR garantira a sua vida [eterna]. Porque antes que isso acontecesse o CRIADOR tinha dito como Ele se havia agradado de Enoque/Kanósh. 

6. Nunca se pode agradar ao ETERNO sem fé, sem confiar nele. Qualquer um que queira ir ao ETERNO deve crer que existe um CRIADOR, e que Ele recompensará aqueles que sinceramente O procuram.

7. Noé/Nokh foi outro que confiou no CRIADOR. Quando ouviu o aviso de UL acerca do futuro, Noé/Nokh creu nEle, muito embora não houvesse então nenhum sinal de dilúvio, e sem perda de tempo construiu a ARCA e salvou a família. A crença de Noé/Nokh no CRIADOR estava em contraste direto com o pecado e a incredulidade do resto do mundo: que se recusava a obedecer: e por causa da sua fé ele tornou-se um daqueles que o CRIADOR aceitou.

8. Abrul’han confiou no CRIADOR, e quando Ele lhe disse que deixasse a sua pátria e fosse para longe, a uma outra terra que Ele prometera dar-lhe. Abrul’han obedeceu. E foi embora, sem ao menos saber para onde ia. 

9. E mesmo depois que chegou à terra prometida pelo CRIADOR, ele morou em tendas como um simples hóspede, como fizeram Yahtzk’haq e Yaohu’kaf, a quem o CRIADOR fez a mesma promessa.

10. Abrul’han fez isso porque aguarda confiadamente que UL o leve àquela forte cidade vinda dos céus, cujo arquiteto e construtor é o CRIADOR.

11. Sara/Soro’ah também teve fé, e por causa disso pôde tornar-se mãe, apesar da sua idade avançada, pois ela compreendeu que o CRIADOR, que lhe fez sua promessa, sem nenhuma dúvida faria o que disse. 

12. E assim uma nação inteira veio de Abrul’han, que era velho demais para ter um filho que fosse; uma nação com tantos milhões de pessoas que, assim como as estrelas do céu e a areia da praia dos mares, não há meio de poder contá-los.

13. Tosos estes homens de fé que eu mencionei, morreram sem jamais terem recebido tudo quanto UL lhes prometeu; mas viram tudo que os esperava adiante, e ficaram contentes, pois concordavam que esta Terra pecaminosa não era a sua verdadeira pátria, mas que eles eram apenas forasteiros sobre esta Terra de pecado. 

14. E muito logicamente, quando eles falavam assim, estavam com olhos postos na sua verdadeira pátria, desde o céu.

15. Se eles tivessem desejado, poderiam ter voltado às coisas boas deste mundo. 

16. Mas não quiseram, almejando algo superior. E agora o CRIADOR não se envergonha de ser chamado de seu UL, pois trará uma cidade celestial para eles.

17-18. Enquanto UL o estava experimentando, Abrul’han ainda confiou no CRIADOR e em suas promessas, e portanto ofereceu seu filho Yahtzk’haq, e estava pronto para mata-lo no altar do sacrifício; sim, matar o próprio Yahtzk’haq, por meio de quem o CRIADOR havia prometido dar a Abrul’han uma nação inteira de descendentes! 

19. Ele creu que se Yahtzk’haq morresse o CRIADOR o traria de volta à vida; e foi isso que quase sucedeu pois, no que toca, a Abrul’han, Yahtzk’haq foi sentenciado à morte, porém voltou vivo!

20. Foi pela fé que Yahtzk’haq soube que o CRIADOR daria bênçãos futuras aos seus dois filhos, Yaohu’kaf e Essav.

21. Pela fé Yaohu’kaf, quando já estava velho e para morrer, abençoou cada um dos dois filhos de Yaohu’saf, e levantando-se, orou encurvado sobre a ponta do bordão.

22. E foi pela fé que Yaohu’saf, ao se aproximar do fim da vida, falou com toda a confiança sobre o CRIADOR levar o povo de Yaoshor’ul para fora do Egypto; e estava tão certo disto que os fez prometer que carregariam seus ossos com eles quando saíssem de lá!

23. Os pais de Mehu’shua também tinham fé. Quando viram que o CRIADOR lhes havia dado uma criança fora do comum, confiaram que o CRIADOR a salvaria da morte ordenada pelo rei. Esconderam-na por três meses e não tiveram medo.

24-25. Foi pela fé que, Mehu’shua, quando cresceu recusou ser tratado como neto do rei, e escolheu partilhar os maus tratos do povo do ETERNO, ao invés de desfrutar os prazeres passageiros do pecado. 

26. Ele achou que era melhor sofrer pelo hol’Mehu-shkyah prometido do que possuir todos os tesouros do Egypto; pois aguardava ansiosamente a grande recompensa que o CRIADOR lhe daria.

27. E foi porque confiava no CRIADOR que ele saiu da terra do Egypto e não teve medo da ira do rei. Assim Mehu’shua prosseguiu seu caminho; parecia que ele podia ver o CRIADOR bem ali ao seu lado. 

28. E foi porque creu que o CRIADOR salvaria o Seu Povo que ele ordenou que matassem um cordeiro, como UL lhes dissera que fizessem, e salpicassem o sangue sobre os umbrais das portas de suas casas, a fim de que o terrível Anjo da Morte enviado pelo CRIADOR não pudesse tocar no filho mais velho daqueles lares, tal como fez entre os egypcios.

29. O povo de Yaoshor’ul confiou no CRIADOR e atravessou o Mar Vermelho, como se estivesse na terra seca. Mas quando os egypcios procuraram fazer o mesmo, afogaram-se todos.

30. Foi a fé que pôs abaixo as muralhas de Yarichó, depois que o povo de Yaoshor’ul tinha andado ao redor delas durante sete dias, como UL lhes ordenara. 

31. Pela fé: porque creu no CRIADOR e no Seu poder Raabe, a prostituta, não morreu como todos os outros da sua cidade quando eles se recusaram a obedecer ao CRIADOR; pois ela deu uma acolhida amigável aos espiões.

32. Bem, quanto mais eu preciso dizer? Tomaria muito tempo narrar às histórias da fé demonstrada por Gideon, Boruhaoq, Shamshon, Yahptakh, Da’oud, Shamu’ul e os profetas. 

33-34. Todas estas pessoas confiaram no CRIADOR e como consequência ganharam batalhas, destruíram reinos, governaram bem o seu próprio povo, e receberam o que o CRIADOR lhes prometera; foram preservados do mal numa cova de leões, e numa fornalha ardente. Alguns, por meio da sua fé, escaparam de morrer à espada. Alguns tornaram-se fortes novamente depois de estarem fracos ou doentes. Outros receberam grande força na batalha; fizeram exércitos inteiros recuarem e fugir. 

35. E algumas mulheres, por meio da fé, receberam de volta seus queridos já mortos. Mas outros confiaram no CRIADOR e foram espancados até à morte, preferindo morrer em lugar de abandonarem ao CRIADOR para ficar livres: confiando que, depois disso, eles se levantariam novamente para uma vida melhor.

36. Alguns foram escarnecidos e suas costas foram dilaceradas com chicotes, e outros foram acorrentados em masmorras. 

37-38. Alguns morreram apedrejados e outros serrados ao meio; a outros foi prometido e liberdade se renegassem a fé, e depois foram mortos a espada. Alguns andaram de um lado para outro em peles de ovelhas e de bodes, vagando pelos desertos e montanhas, escondendo-se em covas e cavernas. Passaram fome, ficaram doentes e foram maltratados: bons demais para este mundo. 

39-40. E estes homens de fé, embora tivessem confiado no CRIADOR e recebido a sua aprovação, nenhum deles recebeu tudo quanto UL lhes havia prometido; porque o CRIADOR queria que eles esperassem e participassem das recompensas ainda melhores que estavam preparadas para nós.

Yaohu’dins 12

1. VISTO QUE TEMOS uma multidão tão grande de homens de fé, como exemplo, afastemos de nós qualquer coisa que nos torne vagarosos ou nos atrase, e especialmente aqueles pecados que se enroscam tão fortemente em nossos pés e nos derrubam; e corramos com perseverança a carreira especial que o CRIADOR pôs diante de nós.

2. Mantenham o olhar firme em Yaohu’shua, nosso líder e orientador. Ele esteve pronto a padecer uma morte vergonhosa na cruz por causa da alegria que sabia que depois ia ter; e agora está sentado no lugar de honra ao lado do trono do ETERNO. 

3. Se vocês querem evitar de se sentirem desfalecidos e cansados, pensem na resignação dEle enquanto homens pecadores faziam essas coisas tão terríveis com Ele. 

4. Afinal de contas, vocês ainda não lutaram contra o pecado e a tentação ao ponto de suarem grandes gotas de sangue.

5. E já esqueceram completamente as palavras animadoras que o CRIADOR falou a vocês, que são filhos dele? Ele disse: Meu filho, não fique irado quando UL’HIM castigar você. Não fique desanimado quando Ele tem que lhe mostrar em que você está errado. 

6. Quando Ele castiga você, isso prova que Ele o ama. Quando Ele o açoita isso prova que você é verdadeiramente filho dele.

7. Permitam que o CRIADOR eduque vocês, pois Ele está fazendo o que qualquer pai amoroso faz com seus filhos. Pois quem já ouviu falar de um filho que nunca foi corrigido? 

8. Se o CRIADOR não os castiga quando é preciso, como outros pais castigam seus filhos, então isso significa que afinal de contas vocês não são realmente filhos do ETERNO: e que vocês, na verdade, não pertencem à sua família. 

9. Visto que nós respeitamos os nossos pais aqui na terra, embora eles nos castigassem, não devemos com muito maior satisfação nos submeter à educação do ETERNO, a fim de que possamos realmente começar a viver?

10. Nossos pais terrenos nos educaram por uns poucos e curtos anos, fazendo por nós o melhor que eles sabiam fazer, porém a correção do ETERNO é sempre boa e para o nosso maior bem, a fim de podermos participar da santidade DELE. 

11. Não é nada agradável ser castigado, na hora em que está acontecendo: dói mesmo! Mas depois podemos ver o resultado: um crescimento tranquilo, em virtude e caráter.

12-13. Portanto, tomem um novo vigor para as suas mãos cansadas, e firmem-se em suas pernas trêmulas, e tracem um Caminho reto e plano para os seus pés para que aqueles que seguem vocês, embora fracos e mancos, não caiam nem se firam, mas sim tornem-se fortes.

14. Procurem afastar-se de toda discórdia, e busquem levar uma vida pura e santa, porque aquele que não é santo não verá o CRIADOR. 

15. Cuidem uns dos outros, para que nenhum de vocês deixe de alcançar as melhores bênçãos do ETERNO. Vigiem para que nenhuma amargura crie raiz entre você, pois quando ela brota, causa profunda perturbação, prejudicando muitos na sua vida espiritual. 

16. Vigiem para que ninguém se deixe arrastar por um pecado sexual ou se torne negligente para com o CRIADOR, tal como fez Essav: por uma simples refeição ele vendeu seus direitos de filho mais velho. 

17. E mais tarde, quando novamente ele quis aqueles direitos de volta, era tarde demais, embora tivesse chorado lágrimas amargas de arrependimento. Portanto, lembrem-se disso e tenham cuidado.

18. Vocês não tiveram de ficar face a face com terror, com o fogo ardente, a escuridão, as trevas e uma terrível tempestade, como os yaoshorul’itas no Monte Sinai/S’neah, quando UL lhes deu as Suas Leis. 

19. Pois houve um apavorante toque de trombeta, e uma voz com uma mensagem tão terrível que o povo rogou ao CRIADOR que parasse de falar. 

20. Eles recuaram atordoados diante da ordem do ETERNO, de que até mesmo um animal que tocasse na montanha devia morrer.

21. O próprio Mehu’shua estava tão amedrontado com aquela visão que tremia de tanto medo.

22. Mas tendes chegado ao Monte Sião/Tzayan, e à cidade do UL vivo, à Jerusalém/Yah’shua-oléym celestial, a miríades de anjos;

23. E chegaram à congregação/oholyáo e igreja/kehiláh dos primeiros filhos de UL, cujos nomes estão inscritos no céu. Vocês chegaram a YAOHUH, que é o juiz de todos, e aos espíritos daqueles que foram justificados e que já selaram a perfeição. 

24. E chegaram a Yaohu’shua, o Mediador da Renovada Aliança, que derramou o seu ‘DAM’ (sangue), que graciosamente perdoa, ao contrário do sangue de Abúl que clama por vingança. 

25. Portanto, procurem obedecer àquEle que está falando a vocês. Porque se o povo de Yaoshor’ul não escapou quando recusou ouvir a Mehu’shua, que era um mensageiro na terra, como será terrível o nosso perigo se recusarmos ouvir ao UL, que nos fala de lá do céu!

26. Quando Ele falou do Monte Sinai/S’neah, Sua voz fez a terra tremer, porém, da próxima vez, diz Ele, Eu farei tremer não só a terra, mas também os céus. 

27. Com isto Ele quer dizer que removerá tudo quanto não tem alicerces sólidos, de modo que apenas as coisas inabaláveis serão deixadas.

28. Visto que nós temos um reino que nada pode destruir, agrademos ao ETERNO servindo-O com corações gratos, e com santo temor e reverência. 

29. Porque nosso UL é um fogo consumidor.

Yaohu’dins 13

1. CONTINUEM a amar-se uns aos outros com amor fraternal verdadeiro. 

2. Não se esqueçam de ser bondosos com os estranhos, porque alguns que fizeram isso hospedaram Anjos sem percebê-lo! 

3. Não se esqueçam daqueles que estão na prisão. Sofram com eles, como se vocês próprios estivessem lá. Partilhem o sofrimento daqueles que estão sendo maltratados, pois vocês sabem o que eles estão passando.

4. Honrem o seu casamento e os seus respectivos votos; e sejam puros; porque o CRIADOR sem falta castigará todos os que são imorais ou cometem adultério.

5. Afastem-se do amor ao dinheiro; sintam-se satisfeitos com o que vocês têm. Porque o CRIADOR disse: Eu nunca, nunca abandonarei você, nem o desampararei. 

6. É por isto que nós podemos afirmar sem qualquer dúvida nem temor: O CRIADOR é o meu Ajudador, e eu não tenho medo de nada que o simples homem possa me fazer.

7. Lembrem-se dos seus líderes que têm ensinado a Palavra do ETERNO a vocês. Pensem em todo o bem que proveio da vida deles, e procurem confiar no CRIADOR como eles fazem.

8. Yaohu’shua hol’Mehushkyah é o mesmo ontem, hoje e para sempre. 

9. Portanto, não se deixem atrair por idéias novas e estranhas, pois a força espiritual de vocês vem como uma dádiva do ETERNO e não de comer certos alimentos: um método que, aliás não ajudou aqueles que o experimentaram!

10. Nós temos um altar: a cruz em que hol’Mehu-shkyah foi sacrificado: Onde aqueles que continuam a procurar a salvação por meio da obediência às leis judaicas nunca podem ser socorridos. 

11. No sistema das leis judaicas, o supremo sacerdote trazia o sangue dos animais sacrificados para o santuário como um sacrifício pelo pecado, e depois os corpos dos animais eram queimados fora da cidade. 

12. Foi por isso que Yaohu’shua sofreu e morreu fora da cidade, ande o seu sangue lavou os nossos pecados.

13. Portanto, saiamos a Ele, fora dos muros da cidade (isto é, fora dos interesses deste mundo, prontos a ser desprezados), para sofrer com Ele ali e levar sobre nós a sua vergonha. 

14. Porque não é deste mundo que aguardamos a vinda da nossa verdadeira pátria; essa é ainda futura. 

15. Com o auxílio de Yaohu’shua, nós ofereceremos continuamente o nosso sacrifício de louvor ao ETERNO, ao contar aos nossos a Glória do Seu Nome. 

16. Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir o que vocês têm com os que passam necessidade, pois sacrifícios como esses são muito agradáveis a Ele. 

17. Obedeçam aos seus líderes espirituais e estejam prontos a fazer o que eles disserem. Porque o trabalho deles é velar sobre as vidas de vocês, e o CRIADOR julgará se eles fazem isto bem. Dêem-lhes motivo para prestarem contas de vocês ao CRIADOR com alegria, e não com tristeza, pois neste caso vocês também sofrerão com isto. 

18. Orem por nós, pois a nossa consciência está limpa, e nós desejamos conservá-la assim. 

19. Eu especialmente estou precisando agora mesmo das orações de vocês, para que possa voltar a vocês o mais breve possível.

20-21. E agora, que o UL’HIM de Paz, que trouxe novamente dentre os mortos o nosso Maoro’eh Yaohu’shua, o grande Apascentador do rebanho, supra vocês de tudo o que necessitam para fazer a SUA vontade, por meio do sangue do acordo eterno entre o CRIADOR e vocês. E que Ele faça surgir em vocês, mediante o poder de hol’Mehushkyah, tudo o que é agradável a Ele: a quem seja a Glória para todo o sempre. Amém/Amnao.

22-24. Irmãos eu lhes peço que prestem atenção, com toda a paciência, no que eu disse nesta carta, pois ela é curta. Quero que vocês saibam que o irmão Timóteo/Yaohu’tam já está fora da prisão; se ele vier logo para cá, irei vê-los com ele. Apresentem as saudações a todos os seus líderes e aos outros crentes daí. Os messiânicos da Itália que estão aqui comigo enviam as suas afetuosas saudações. Que a graça do ETERNO seja com todos vocês. Amém/Amnao.

ADICIONANDO UM ATALHO PARA O NOSSO SITE NA TELA DO SEU MOBILE
Primeiro, acesse o navegador da sua preferência e entre na nossa página para você adicionar o atalho na home do seu Android. Em seguida, pressione o botão de Opções do aparelho e escolha a alternativa “Mais”... 

Então, pressione a opção “Adic. Atalho à tela inicial”. Em alguns aparelhos, a opção de adicionar à página inicial pode ser exibida diretamente no primeiro menu de contexto presente na tela, sem a necessidade de ter que passar pela opção “Mais”.
Prontinho! 

Feito isso, o seu atalho já aparece devidamente adicionado à tela inicial do aparelho. 

OBS: Se necessário, renomeie o atalho para "CYC"

ENDEREÇO
Rua Cel Bento Pires, 1001 - Centro
18.275-040 - TATUÍ/SP

CONTATO
E-mail: cyocaminho@gmail.com
Celular: (15) 9 8800-1763 [OI]
                      9 8121-3482 [TIM]
                  9 9781-0294 [VIVO]
             9 9191-8612 [CLARO]
 

LINKS or PC

www.cyocaminho.com.br

[...e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará - Jo 8:32]

  • CYC Editora
  • [ESN - Escrituras Sagradas segundo oNome]
  • FATCYC
  • [Faculdade de Teologia by CYC]

© oCaminho - 2005-2017d.Y                  .


Shua'oleym! Em breve responderemos; acesse a sua caixa de e-mail... Rosh Yaosh Edisom