ESN - As Escrituras Sagradas segundo oNome

www.cyocaminho.com.br

Mobirise Website Builder

TENHA A VERSÃO IMPRESSA: ADOTE EM SUA CONGREGAÇÃO

Yah’ov 1

1. NA TERRA DE UZ viveu um homem chamado Jó/Yah’ov. Ele era justo, pois obedecia ao CRIADOR e se esforçava para nunca praticar o mal. 

2. Jó/Yah’ov tinha uma família bem grande, sete filhos e três filhas. 

3. Além disso, era muito rico! Era o homem mais rico e poderoso daquela terra, pois tinha sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois, quinhentas mulas e um grande número de empregados e escravos.

4. Quando um dos filhos de Jó/Yah’ov fazia um banquete, todos os irmãos e irmãs se reuniam para uma grande festa, com bastante comida e bebida. 

5. Às vezes essas festas duravam vários dias. Quando terminavam, Jó/Yah’ov reunia todos os seus filhos e oferecia sacrifícios para cada um, cedo de manhã, pedindo o perdão do ETERNO para eles. A razão que Jó/Yah’ov tinha para fazer isso era a seguinte: É possível que meus filhos tenham pecado e ofendido ao CRIADOR em seus pensamentos. Por isso, Jó/Yah’ov repetia esses sacrifícios depois de cada festa.

6. Numa certa ocasião, quando os ANJOS se reuniram na presença do CRIADOR, ha’satan, o Acusador, estava entre eles.

7. E o CRIADOR perguntou a ele: De onde você vem? satan respondeu: Estive rodeando a terra, observando os homens. 

8. Você observou bem a meu servo Jó/Yah’ov, perguntou o CRIADOR. Não há homem igual a ele em toda a terra, tão sincero e justo, obediente ao ETERNO e cuidadoso para não cometer pecado! 

9. Jó/Yah’ov tem razão para isso, respondeu satan. 

10. O CRIADOR deu a ele do bom e do melhor, protegendo Jó/Yah’ov e sua família de todos os males e tristezas e fazendo dele um homem riquíssimo! Não é sem razão que Jó/Yah’ov obedece! 

11. Experimente, porém, tirar todas as riquezas e os bens que Tu deste a Jó/Yah’ov; ele vai se revoltar e dizer coisas horríveis contra Tí! 

12. E o CRIADOR respondeu a satan: Você pode destruir tudo o que Eu dei a Jó/Yah’ov, mas não toque no corpo e na saúde dele. Assim, satan partiu e entrou em ação. 

13. Pouco tempo depois, quando os irmãos e irmãs estavam todos reunidos, comemorando na casa do filho mais velho, começou a desgraça de Jó/Yah’ov.

14-15. Um empregado chegou correndo à casa de Jó/Yah’ov e disse: Estávamos na fazenda, arando a terra com os bois, enquanto as mulas pastavam no campo. De repente, um bando de ladrões sabeus atacou e matou os empregados e roubou o seu gado. Só eu escapei e vim correndo trazer a notícia. 

16. O primeiro empregado ainda não tinha terminado de falar quando chegou outro, trazendo más notícias. Estávamos tomando conta das ovelhas e, de repente, um fogo, vindo do céu, caiu em cima de nós e das ovelhas! Todos morreram! Sô eu consegui escapar e vim correndo trazer a notícia.

17. Enquanto o segundo ainda estava falando, chegou correndo um terceiro empregado e anunciou: Três grupos de bandidos caldeus atacaram os empregados que tomavam conta dos camelos! Roubaram os animais e mataram todos, menos eu, que consegui escapar para trazer as notícias! 

18. Mal esse homem tinha terminado de falar, chegou outro e disse: Seus filhos e filhas estavam festejando na casa do irmão mais velho. 

19. De repente, surgiu uma terrível ventania vinda do deserto; a ventania derrubou o telhado e assim todos morreram: só eu escapei com vida e vim correndo para dar a notícia! 

20. Então Jó/Yah’ov se levantou, cheio de tristeza, rasgou suas roupas e raspou a cabeça, em sinal de profundo sofrimento. Depois, ajoelhou-se, colocou o rosto junto ao chão e adorou ao CRIADOR, dizendo: 

21. Quando cheguei a este mundo estava nu e nada possuía. É assim que vou partir. O CRIADOR me deu tudo quanto eu tinha e agora tomou de volta. Glória ao CRIADOR! Bendito seja Ele! 

22. Mesmo no meio de tanta desgraça, Jó/Yah’ov não pecou nem disse que o CRIADOR era culpado do seu sofrimento.

Yah’ov 2

1. NUMA CERTA OCASIÃO, quando os Anjos se reuniram na presença do ETERNO, ha’satan estava entre eles, mais uma vez.

2. De onde você vem, perguntou o CRIADOR a satan. Estive rodeando a terra e observando os homens, foi a resposta.

3. Então você deve ter observado o meu servo Jó/Yah’ov, disse UL. Deve ter percebido que ele é mesmo o homem mais justo de toda a terra, sincero e obediente a Mim, cuidadoso para não cometer pecado algum. Jó/Yah’ov ainda Me ama de coração, apesar de Eu ter permitido que você tirasse tudo que ele possuía, inclusive os filhos.

4. Satan respondeu ao CRIADOR: Cada um cuida de sua própria pele! Qualquer um ficaria satisfeito de perder tudo o que tem se em troca puder conservar sua vida. 

5. Mas se o CRIADOR estender a mão e tirar a saúde de Jó/Yah’ov, ele acabará negando e amaldiçoando ao CRIADOR abertamente! 

6. E o CRIADOR disse a satan: Está bem! Faça o que quiser com ele, mas não tire a sua vida! 

7. Então satan partiu da presença do ETERNO e lançou uma terrível doença sobre Jó/Yah’ov. O corpo de Jó/Yah’ov ficou inteiramente coberto de feridas abertas e cheias de pus, dos pés à cabeça. 

8. Sofrendo muito, Jó/Yah’ov se sentou sobre um monte de cinzas e, com um caco de barro, começou a coçar suas feridas.

9. A esposa de Jó/Yah’ov, revoltada, exclamou: Você ainda vai teimar em ser religioso, mesmo depois de tudo o que o CRIADOR nos fez? O melhor que você tem a fazer é amaldiçoar ao CRIADOR e morrer! 

10. Mas Jó/Yah’ov respondeu: O que você está falando é loucura completa. Já recebemos tantas coisas boas do ETERNO, porque não receber também o sofrimento e a dor? E mesmo diante de mais este sofrimento terrível Jó/Yah’ov não disse uma palavra má contra o CRIADOR.

11. Três amigos de Jó/Yah’ov ouviram sobre o que tinha acontecido a ele e planejaram fazer-lhe uma visita, para dar um pouco de consolo e ânimo. Os nomes desses três amigos eram Ulifaz, da cidade de Temã, Bildaod, da cidade de Suá e Zofar, da cidade de Naaman.

12. Quando os três viram Jó/Yah’ov, de longe, não reconheceram seu amigo, de tão mudado que estava. Cheios de tristeza, rasgaram suas roupas e, chorando bem alto, jogaram poeira para cima.

13. Durante os sete dias seguintes, os três se sentaram junto com Jó/Yah’ov, sobre a cinza, sem dizer uma única palavra, porque viram que a dor de Jó/Yah’ov era grande demais e falar não ajudaria em nada.

Yah’ov 3

1. FINALMENTE, YAH’OV COMEÇOU a falar e amaldiçoou o dia em que tinha nascido.

2-3. Maldito seja o dia em que eu nasci! Maldita seja a noite em que eu vim ao mundo! ...disse ele. 

4. Espero que esse dia seja transformado em trevas profundas e até o CRIADOR, lá no céu, se esqueça dele e não deixe o sol brilhar. 

5. Espero que ele fique para sempre encoberto por nuvens escuras, preso para sempre em profunda escuridão. 

6. Que aquela noite, seja escura e fria! Tomara que ela não seja contada entre os dias do ano! 

7. Mas seja para sempre fria e triste! Tomara que ninguém mais tenha nascido naquela noite! 

8. Roguem pragas e maldições sobre ela; as pessoas que conhecem palavras secretas e misteriosas para amaldiçoar. 

9. Que todas as estrelas se apaguem nessa noite! Tomara que ela espere a luz da manhã, mas o sol não apareça no horizonte! 

10. Maldita seja essa noite que não me impediu de nascer e me obrigou a passar por todo este sofrimento! 

11-12. Quem me dera morrer antes de ter nascido! Seria tão bom se eu tivesse morrido pelo menos na hora em que nasci! Por que minha mãe me colocou em seu colo? Por que ela me amamentou? 

13-14. Se eu tivesse morrido assim que nasci estaria feliz agora, descansando em paz, junto com os reis e ministros que prepararam grandes e ricas sepulturas para si. 

15. Quem sabe estaria lado a lado com ricos príncipes que viviam em belos palácios cheios de prata e ouro! 

16. Ah, se eu tivesse morrido enquanto ainda estava no ventre de minha mãe, sem nunca ter visto a luz do sol! 

17. Porque depois da morte os perversos já não podem mais praticar suas maldades; quando morrem, os que viveram sofrendo podem descansar. 

18. Depois da morte, os presos já não escutam as ameaças dos guardas da prisão e ficam em plena liberdade. 

19. Depois da morte, todos são iguais, ricos e pobres. O escravo finalmente fica livre de seu dono.

20-21. Ah, por que deixar os infelizes saberem o que é a vida? Por que deixar os sofredores viverem, quando eles desejam tanto a morte? Por que ela não vem? Para os desesperados a morte vale mais que um tesouro! 

22. Que alegria para eles encontrar alívio e descanso numa sepultura! 

23. Por que deixar viver um homem que só terá sofrimento, uma vida que o CRIADOR cercou de tristeza por todos os lados? 

24-25. De tanto chorar e gemer, nem consigo comer! Minhas lágrimas correm como uma fonte! A desgraça que eu tanto temia acabou caindo sobre mim! 

26. Não tenho paz, nem alívio de meus sofrimentos; só dor e tristeza.

Yah’ov 4

Yah’ov 4

1. QUANDO YAH’OV ACABOU de falar, Ulifaz, natural de Temã, respondeu: 

2. Será muito difícil para você escutar algumas palavras? Há algumas coisas que eu não posso deixar de lhe dizer. 

3. No passado, você ensinou pessoas que estavam sofrendo a confiar no CRIADOR. 

4. Você ajudou os fracos, caídos e desesperados a tentar mais uma vez, a começar de novo. 

5. No entanto, agora que chegou a sua vez de passar pelos mesmos sofrimentos, você se desespera e perde a vontade de viver?

6. Onde está a sua confiança no CRIADOR? Você que vivia uma vida tão santa e justa, onde foi parar sua esperança? 

7. Pense um pouco, homem! Por acaso UL já destruiu um justo? Ou castigou sem motivo o inocente? 

8. Não! Na minha opinião os pecadores rebeldes que plantam sementes de maldade por onde passam, esses é que colhem de volta, como castigo do ETERNO, a maldade que fizeram. 

9. Sim, o CRIADOR destrói esses homens na Sua ira, da mesma maneira que o calor do sol faz murchar a erva. 

10. Mesmo que eles sejam fortes como leões ferozes, serão destruídos; perderão sua voz poderosa e sua força. 

11. Morrerão de fome, como um leão velho que não pode mais conseguir alimento! Os filhos desses homens serão espalhados, viverão perdidos no mundo.

12. Uma grande verdade foi revelada a mim, um grande segredo que eu mal consegui ouvir quando me foi contado.

13. Certa noite, quando todos dormiam, eu tive uma visão que me encheu de pavor. 

14-15. De repente, comecei a tremer e senti muito medo; meu corpo inteiro se agitou’ quando um espírito apareceu diante de mim. Fiquei arrepiado de medo! 

16. Eu percebi que o espírito estava à minha frente, mas não era possível ver sua forma; parecia uma sombra; um vulto. Então, houve um profundo silêncio e depois uma voz falou: 

17. Por acaso o homem é justo aos olhos do ETERNO? Por acaso o homem é inocente aos olhos do seu CRIADOR?

18. O CRIADOR não pode confiar nem em Seus mensageiros, pois até alguns anjos pecaram! 

19. Que dizer então do homem feito do pó da terra, que o CRIADOR pode destruir com a mesma facilidade com que o homem esmaga um inseto? 

20. A vida humana é tão curta! O homem nasce pela manhã e morre ao pôr-do-sol! Morre para sempre e ninguém se importa com isso! 

21. A vida do homem é como uma vela; com um sopro ela se apaga e ele morre sem ao menos ter descoberto a verdadeira razão da vida!

Yah’ov 5

1. GRITE POR SOCORRO! Ninguém responderá seu pedido de ajuda. Peça ajuda aos Anjos, mas será tudo em vão. 

2. Isso porque o pecador é destruído pela sua própria ira, pela ansiedade em resolver seus problemas. 

3. Eu observei a vida do homem que se revolta contra o CRIADOR; a princípio tudo vai bem, mas logo vem a desgraça e o sofrimento. 

4. Os filhos do homem rebelde sofrem por causa do pecado do pai; são desprezados pela sociedade e não recebem ajuda de ninguém.

5. O homem rebelde fica sem o que plantou, porque os ladrões roubam tudo; tudo que ele ajuntar acabará no bolso de gente desonesta. 

6. Todo esse sofrimento não acontece por acaso; é o resultado das ações do homem revoltado contra o CRIADOR. 

7. E esse é o fim da vida humana, tristeza e frustração; isso é tão natural quanto às faíscas de uma fogueira voarem para cima.

8-9. Vou lhe dar um conselho: procure ao CRIADOR e confesse a Ele os seus pecados, pois Ele, faz maravilhas, milagres que nem se pode explicar. 

10-11. Ele manda a chuva cair sobre a terra e regar os campos, para dar alimento e alegria aos pobres e necessitados.

12. Ele acaba com os planos de homens perversos e não deixa que eles façam as maldades que planejam. 

13. Os perversos acabam sendo destruídos pela sua própria maldade; seus planos violentos são cortados pelo CRIADOR. 

14. Em pleno dia eles andarão aos tropeções, com os cegos; a luz do dia será tão escura quanto no meio da noite!

15. O CRIADOR salva os órfãos e necessitados dos maus e poderosos. 

16. Sim, há esperança para o pobre porque os perversos serão destruídos pela sua própria maldade.

17. Feliz é o homem a quem o CRIADOR corrige! Por isso, Jó/Yah’ov, não fique reclamando porque o Grande CRIADOR lhe deu esse castigo. 

18. Ele mesmo vai curar a ferida que fez em você. 

19. Ele estará sempre ao seu lado, para o livrar de todos os problemas que surgirem.

20. Se houver fome na terra, Ele lhe dará comida. Ele lhe dará proteção contra os perigos da guerra.

21. Ele cuidará para que você não seja destruído por palavras mentirosas. Assim, mesmo em meio a grandes sofrimentos, você viverá tranquilo.

22. Sim, você rirá da guerra e da fome e não terá medo dos animais ferozes. 

23. O CRIADOR fará com que as pedras do campo, sejam úteis para você e os animais do campo serão seus amigos.

24. Você pode ter certeza de que a paz guardará sua casa e você não terá prejuízo em nenhum de seus negócios.

25. Sua família se tornará muito grande e poderosa na terra, com tanta gente que será impossível contar. 

26. A morte chegará na hora certa, quando você já tiver vivido uma vida longa e feliz, como o trigo que se colhe quando está maduro. 

27. Eu venho observando a vida por muito tempo e sei que o que lhe disse é a pura verdade. Para seu próprio bem, ouça e aproveite o meu conselho.

Yah’ov 6

1. E YAH’OV RESPONDEU assim a seu amigo Ulifaz: 

2-3. Ah, se alguém pudesse pesar numa balança o meu lamento e o meu sofrimento, você veriam que a minha dor é mais pesada que toda a areia das praias deste mundo. Por isso é que falei depressa demais, reclamando. 

4. Sim, pois o Grande CRIADOR me castigou com as suas flechas e a minha vida está envenenada por causa delas. Sim, o CRIADOR me castigou com toda espécie de sofrimento e dor. 

5. Não estou reclamando à toa: pense bem, por acaso o jumento ou o boi reclama quando tem bastante capim para comer? Claro que não! 

6. Por acaso se comem sem sal as comidas que não tem gosto, a clara do ovo por exemplo? 

7. É isso que aconteceu comigo; o que antes eu desprezava, agora sou obrigado a comer, por mais desagradável que seja.

8. Quem dera que o CRIADOR ouvisse meus pedidos e atendesse o meu desejo! 

9. Quem dera que Ele me esmagasse com Sua mão em vez de me deixar sofrendo tanto! 

10. Assim, mesmo sofrendo e morrendo, eu ainda teria um consolo; estou inocente diante do Santo UL, pois não desobedeci à Sua palavra. 

11. Por que Ele demora tanto em me tirar a vida? Eu já não tenho mais forças para continuar vivendo! Por que demorar tanto se o meu fim é certo? 

12. Será que o CRIADOR pensa que sou feito de pedra, ou de bronze, que não sinto dor e não tenho emoções? 

13. Não, eu morrerei sem receber ajuda e não tenho mais nada que possa me valer neste sofrimento!

14. O amigo deve mostrar compreensão e ajuda na hora da dificuldade, mas vocês estão me tratando como eu tivesse negado ao CRIADOR e me revoltado contra Ele. 

15. Sim, vocês que são como irmãos para mim, acabaram me tratando falsamente. Vocês foram como os riachos que correm montanha abaixo, até o fundo dos vales. 

16-18. Quando a neve e o gelo do inverno derretem, eles correm cheios e rápidos, mas quando vem o calor do verão eles desaparecem. As caravanas saem de seu rumo para procurar água, mas nada encontram, e os comerciantes acabam morrendo de sede. 

19-21. As caravanas de comerciantes vindos de Temã e Sabá procuram esses riachos, mas acabam sendo enganadas, pois não encontram água para beber. Vocês foram como esses riachos para mim; eu esperava encontrar ajuda, mas vocês se afastaram, espantados com a minha desgraça. 

22. Por que? Por acaso eu pedi alguma coisa, algum consolo ou alguma ajuda? 

23. Por acaso pedi que vocês me livrassem desse sofrimento que o CRIADOR me deu? 

24. Tudo que eu quero é uma explicação para todo esse sofrimento; eu me calarei se alguém me explicar onde foi que desobedeci ao CRIADOR!

25-26. Suas palavras são muito bonitas e poderiam me convencer se eu estivesse errado; mas, quanto a mim, suas palavras não valeram nada! De que adianta vocês me condenarem por um lamento que eu soltei numa hora de profundo desespero? 

27. Isso é tão feio quanto vender um órfão como escravo ou trair o melhor amigo por um punhado de dinheiro. 

28. Olhem para mim, por favor! Eu não seria capaz de mentir para vocês, meus amigos! 

29. Não me considerem culpado tão depressa! Julguem o meu caso mais uma vez e sejam bem sinceros; vocês verão que não mereço este sofrimento. 

30. Ou vocês pensam que já não sei mais ver o que é certo e o que é errado? Eu seria o primeiro a admitir o meu erro se tivesse cometido algum pecado!

Yah’ov 7

1. AH, ESSA NOSSA VIDA é longa e cheia de canseira, como a vida de um escravo! 

2-3. Como o lavrador espera ansioso por um descanso, à sombra de uma árvore; como o empregado espera ansioso o dia do pagamento, eu esperava ter uma velhice calma e tranquila, mas recebi meses e meses de sofrimento, e longas noites cheias de dor e aflição. 

4. Quando vou me deitar, penso: ‘Quem dera que já fosse de manhã’!...mas, a noite é comprida e eu me viro de um lado para outro na cama, sem poder dormir.

5. Minha pele está coberta de vermes e de uma casca escura. Feridas antigas voltam a se abrir e ficam cheias de pus. 

6. Minha vida se acaba rapidamente, veloz como o vento. Meus dias são vazios e sem esperança. 

7. Minha vida é breve como um sopro e eu nunca mais voltarei a ser feliz. 

8. Em breve, meus amigos não me verão mais. O CRIADOR não me verá mais no reino dos vivos. 

9-10. Como a neblina que desaparece com o calor, os que vão para o reino dos mortos não voltam mais a este mundo; deixam para trás sua família e a casa onde viviam, para nunca mais voltar. 

11. Por tudo isso tenho de lamentar, falar da tristeza do meu coração e da aflição da minha vida.

12. Ó UL, por acaso sou eu um monstro, furioso como o mar, para que me persiga e vigie assim sem parar? 

13-14. Quando vou dormir penso que o sono me fará esquecer a dor e o sofrimento, mas, o CRIADOR me assusta com pesadelos horríveis. 

15. Ah, eu prefiro morrer estrangulado a viver sofrendo desse jeito! 

16. Já estou cansado da minha vida; é melhor morrer de uma vez. Deixe-me ficar só, ao menos nestes últimos dias de vida. 

17. Afinal de contas, o que é o homem para que se interesse tanto por ele e vigie cada um de seus passos? 

18. Por que o CRIADOR coloca o homem à prova a cada novo dia, como um juiz severo? 

19. Até quando vai me vigiar? Quando me dará tempo para fazer as coisas simples da vida sem ser vigiado?

20. Será que o meu pecado incomoda tanto, ó UL - Vigia, Observador da humanidade? Por que me escolheu para alvo das suas flechas? Por que fez da minha vida um fardo tão pesado? 

21. Por que não perdoa as minhas faltas e não tira das minhas costas o peso da minha desobediência? Em breve eu me deitarei para dormir o sono eterno; o CRIADOR procurará entre os vivos, mas não me encontrará.

Yah’ov 8

1. ENTÃO, BILDAOD, o suita respondeu a Jó/Yah’ov: 

2. Até quando você vai continuar falando desse jeito, Jó/Yah’ov? Soprando palavras furiosas como um vento forte? 

3. Você acha que o CRIADOR e o Grande CRIADOR, seriam capazes de cometer uma injustiça e torcer o que é certo? 

4. Se os seus filhos sofreram tudo isso, foi porque desobedeceram ao CRIADOR e sofreram as consequências de seu pecado. 

5-6. Mas agora, se você procurar ao CRIADOR e pedir ao CRIADOR misericórdia, se você for sincero e justo, Ele não demorará em lhe dar ajuda e devolver um lar justo e feliz. 

7. E você verá que o que tinha antes era pouco, comparado com o que o CRIADOR lhe dará.

8. Lembre-se do que aconteceu no passado, a outras gerações, a seus antigos parentes! 

9. A nossa vida é muito curta, como uma sombra e a nossa experiência muito pequena. 

10. Por isso, aprenda com os homens do passado; eles lhe ensinarão com sabedoria estas grandes verdades: 

11-13. Os homens que se esquecem do ETERNO são como as varas que crescem à beira dos rios e lagos. Quando acaba a água, e a lama onde vivem endurece, elas murcham e morrem depressa, antes mesmo de serem colhidas pelo homem. Os planos de quem se esquece do ETERNO falharão todos! 

14. O homem sem o CRIADOR não tem segurança; sua vida se sustenta numa teia de aranha, muito frágil. 

15. Ele procura se apoiar em suas riquezas e na proteção de sua casa, mas, tudo isso virá abaixo e será destruí do junto com ele. 

16-17. No começo de sua vida ele cresce depressa como uma planta nova e se espalha pelo jardim; suas raízes se espalham por toda parte, entre os montões de pedras e os muros altos. 

18. Mas, quando UL castiga esse homem, ele desaparece como uma planta que foi arrancada e ninguém sente falta dele. 

19. Esse é o triste resultado da vida de quem se esquece do ETERNO! E quando um deles desaparece, surgem outros para tomar seu lugar.

20. Mas veja bem! O CRIADOR não abandonará o homem justo e sincero da mesma maneira que nunca ajudará o pecador rebelde. 

21. Ele encherá ainda a sua vida de risos e exclamações alegres. 

22. Quem tem ódio de você será envergonhado e os perversos serão destruídos!

1. E YAH’OV RESPONDEU a Bildaod dizendo: 

2. Eu sei disso muito bem, não é novidade. Eu sei que é impossível para o homem ser considerado inocente perante o CRIADOR. 

3. Se o CRIADOR quisesse pedir contas ao homem, seria possível responder sequer uma das mil perguntas que Ele fizesse? 

4. O CRIADOR é muito sábio e poderoso; ninguém é capaz de desobedecer a Ele e ser feliz nesta vida.

5. Na sua ira, Ele é capaz de mover e destruir montanhas tão depressa que nem se pode ver. 

6. Ele pode sacudir os alicerces da terra e tirar, este mundo de seu lugar. 

7. Se Ele mandar, o sol não nasce e as estrelas não brilham. 

8. Sozinho, Ele formou os céus! Ele anda sobre as grandes ondas do oceano. 

9. Ele criou as grandes estrelas e os grupos de estrelas como a Ursa Maior, o Orion e o Sete-Estrelo, além dos astros que brilham nos céus do Sul.

10. Ele realiza grandes milagres, tantos que é impossível contar e ver! 

11. Ele está sempre perto de mim, mas não o consigo ver; vai sempre adiante em meu caminho, mas não o posso ver. 

12. Quando Ele decide tirar a vida de alguém, quem é capaz de impedir, quem pode dizer ‘Não!?!

13. O CRIADOR não deixa de cumprir o castigo que Sua ira exige. Ele esmaga os príncipes de nações poderosas, como o Egypto.

14. Quem SOU eu, pois, para pedir satisfações ao Grande UL? 

15. Mesmo que eu fosse perfeito não discutiria com Ele; pelo contrário, pediria misericórdia, pois, Ele é o meu Juiz. 

16. E mesmo se minhas orações fossem respondidas, custaria a crer que Ele tivesse dado ouvidos à minha voz. 

17. Porque Ele está me destruindo como uma tempestade violenta e, sem motivo, me castigando com uma doença que piora a cada dia. 

18. Ele nem me deixa respirar, mas enche a minha; vida de amargura. 

19. A verdade, porém, é que somente Ele é Todo-poderoso e justo.

20. E eu? Por acaso sou justo? Eu mesmo reconheço que não! E ainda que aos olhos dos homens eu fosse considerado justo. O CRIADOR me condenaria. 

21. Eu tenho certeza de estar inocente diante do ETERNO, mas nem tenho coragem de pensar nisso. Para mim, minha vida não vale nada. 

22. Já não faz diferença, pois o CRIADOR castiga do mesmo modo o justo e o pecador. 

23. Ele acha graça quando a desgraça cai sobre o inocente, sem aviso. 

24. Este mundo é dominado por homens perversos e o CRIADOR ainda permite que as autoridades fechem os olhos à justiça. Se não é Ele quem causa todo esse mal, quem é afinal?

25. Minha vida passou depressa como o vento, meus dias foram cheios de sofrimento e dor. 

26. Minha vida passou de pressa e desapareceu como um barco veloz, como a águia que se lança sobre sua vítima.

27. Eu posso dizer a mim mesmo: Esse meu sofrimento não existe; não vou mais reclamar contra o CRIADOR, vou esquecer minha tristeza e ficar alegre. 

28-29. Nada disso adianta porque as minhas dores não me deixam em paz e porque eu sei que o CRIADOR não me considerará inocente, mas me condenará. Para que então, continuar sofrendo? 

30-31. Mesmo que eu me lave com a água-mais pura e limpe minhas mãos com soda; cáustica, eu sei que me afundará na lama e no lodo, ó UL; e perto de mim, as minhas roupas sujas pareceriam limpas.

32-33. Infelizmente, o CRIADOR não é homem, como eu. Se fosse, poderíamos ir ao tribunal e discutir nosso caso, perante um juiz. Mas, não há um juiz capaz de decidir nossas questões com o CRIADOR e nos deixar em paz com Ele. 

34. Ah, quem dera que Ele parasse de me castigar! Assim eu não viveria dominado pelo medo, como agora. 

35. Então, poderia falar diretamente com ele sem medo, e dizer: que não sou culpado.

Yah’ov 10

1. JÁ ESTOU CANSADO de viver. Vou abrir meu coração e contar a todos os meus sofrimentos e a tristeza que enche a minha vida. 

2. Direi ao CRIADOR: Não me condene sem ao menos me dizer por que razão Tu me castiga. 

3. O CRIADOR acha justo que eu receba um castigo tão pesado enquanto os perversos sobem na vida e vivem felizes? Afinal, eu também sou Sua criatura.

4-7. Por acaso UL julga como o homem julga? Será que a Sua vida é tão curta que tem de me condenar às pressas, por pecados que não cometi? O CRIADOR sabe muito bem que não sou culpado, mas assim mesmo me castiga porque sabe que ninguém pode me livrar da sua mão.

8. Com as suas próprias mãos o CRIADOR me formou, com todo o cuidado, e agora tenta me destruir. 

9. Lembre-se de que sou feito de barro. Por que, agora, quer me reduzir a pó? 

10. O CRIADOR já me derramou como se eu fosse leite e já me coalhou como queijo. 

11. O CRIADOR me deu uma estrutura de ossos e cobriu a minha carne de pele. 

12. Na sua bondade, me deu vida e cuidou de mim com carinho.

13. Em todo esse tempo, havia um propósito secreto em seu coração, mas agora, eu sei bem qual é esse propósito. 

14. O CRIADOR me observa de perto para me castigar, sem perdão, ao menor pecado. 

15. Sendo pecador, não tenho esperança de escapar; e se eu fosse justo, isso não me ajudaria em nada. Estou coberto de vergonha e frustração. 

16. Se eu tento afirmar minha inocência o CRIADOR me persegue como se eu fosse um leão feroz e me castiga com um poder que não posso explicar. 

17. O CRIADOR me acusa sem parar, vez após vez, e lança sobre mim a sua grande ira; sofro grandes males e dores.

18. Por que me deixou então nascer? Quem me dera ter morrido antes de nascer! 

19. Eu nunca teria conhecido os sofrimentos desta vida; teria ido direto do ventre de minha mãe para a sepultura. 

20-22. Veja como são poucos os dias de vida que eu ainda tenho! Pare de me castigar e deixe-me em paz, ao menos para eu poder descansar um pouco antes de partir para o lugar de onde não voltarei, o reino da escuridão e da morte, uma região escura, de trevas profundas, o país da sombra e da desordem, onde a própria luz é escura como no meio da noite.

Yah’ov 11

1. ZOFAR, O NAAMATITA, respondeu a Jó/Yah’ov: 

2. Será que toda essa falação vai ficar sem resposta? Será que você vai tentar se justificar com essa conversa? 

3. Você pensa que elogiando a si mesmo será capaz de calar outras pessoas? Pensa que pode zombar e desafiar ao CRIADOR sem ser repreendido por alguém? 

4. Você afirma que sua vida e seus pensamentos são perfeitos aos olhos do ETERNO. 

5. Ah, quem dera que o CRIADOR falasse e dissesse o que Ele pensa a respeito de você! 

6. Quem dera que Ele lhe mostrasse tudo que sabe a seu respeito, Jó/Yah’ov! Então você conheceria a sabedoria do ETERNO, tão grande e variada. E fique sabendo disso, Jó/Yah’ov: O CRIADOR ainda está deixando de lado boa parte de seus pecados sem castigo!

7. Por acaso você conhece os planos do ETERNO? É capaz de compreender como Ele é puro e perfeito? 

8. A sabedoria divina é mais alta que os céus; como é que você pretende discutir com Ele? A sabedoria divina é mais profunda que o mar; como é que você pensa em ser mais sábio do que Ele? 

9. O CRIADOR é maior do que a terra e que o mar. 

10. Se Ele considera um homem culpado, julga esse homem e lhe dá o castigo merecido, quem poderá impedir? 

11. O CRIADOR conhece muito bem os homens vazios, e sem esforço Ele conhece o pecado de cada um.

12. E você se julga sábio! O homem só será sábio no dia em que a cria de um burro bravo nascer homem!

13-15. Este é o segredo de uma vida tranquila e sem temor diante do ETERNO: faça um propósito em seu coração de obedecer ao CRIADOR, ore sinceramente a Ele e deixe de lado todos os seus pecados e injustiças. Então você poderá aparecer diante do ETERNO de cabeça erguida! 

16. Os seus sofrimentos ficarão para trás, como águas passadas, e você nunca mais se lembrará deles. 

17. Sua vida será clara como o meio-dia; as horas que antes eram escuras como a noite se tornarão claras como um dia sem nuvens.

18. Você viverá tranquilo e a vida será cheia de esperança. Você dormirá em paz e segurança. 

19. Não haverá inimigos para perturbar o seu sono, pois todos vão querer a sua amizade. 

20. Os pecadores rebeldes, por outro lado, se cansarão à procura de uma solução para seus problemas; para eles, a única esperança, o único consolo, é a morte.

Yah’ov 12

1. ESTA FOI A resposta de Jó/Yah’ov: 

2. Ao que me parece vocês são os donos da sabedoria, são a voz do povo. 

3. Pois bem, eu também possuo alguma sabedoria; não fico atrás de vocês! Além disso, qualquer um sabe o que vocês estão me dizendo! 

4. Veja o que me aconteceu! Eu era um homem justo e bom; quando eu orava, o CRIADOR respondia as minhas orações. Agora, porém, os meus próprios amigos zombam e fazem pouco caso de mim! 

5. Vocês se sentem muito seguros e por isso zombam de quem está sofrendo; empurram quem já está tropeçando! 

6. Além disso, os malvados vivem em paz e os que zombam do ETERNO vivem em paz e segurança, fazendo da sua própria força um ídolo.

7-9. E quem neste mundo não sabe que o CRIADOR determinou e realizou todas essas coisas? Pergunte aos animais do campo, às aves dos céus, aos peixes do mar, à própria terra, e eles todos responderão que foi o CRIADOR quem quis assim. 

10. Nas mãos do ETERNO estão as vidas de todas as criaturas vivas, a vida de todos os homens. 

11. Assim como eu posso perceber se uma comida é gostosa ou não com a minha boca, meus ouvidos me dizem se suas palavras são verdadeiras ou falsas. 

12. Idade não é garantia de sabedoria; nem todos os velhos conhecem a vida de verdade. 

13. O CRIADOR é que possui a sabedoria e o poder! Ele conhece a História de cor e sabe muito bem o que fazer conosco.

14. O que o CRIADOR destrói, ninguém consegue reconstruir! Quando Ele prende um homem em suas mãos, ninguém é capaz de libertar. 

15. Ele segura a chuva e seca as nuvens carregadas de água; se Ele deixa a chuva cair, há enchentes e inundações. 

16. Sim, ao CRIADOR pertencem a sabedoria e o poder. A Ele pertencem tanto quem engana como quem é enganado.

17. Ele mostra para quem quiser ver como são tolos e loucos os conselheiros e juízes da terra. 

18. Ele acaba com a autoridade dos reis e eles são presos como escravos. 

19. Os sacerdotes também são levados como escravos. O CRIADOR acaba com o poder das famílias antigas e ricas. 

20. Ele tira dos oradores a capacidade de fazer belos discursos; tira dos idosos a capacidade de dar bons conselhos. 

21. Ele faz os príncipes serem desprezados e enfraquece os poderosos. 

22. Ele mostra bem claramente os planos e pensamentos escondidos, lançando a sua luz sobre as trevas profundas. 

23. Ele torna uma nação poderosa e depois a destrói. Espalha os moradores de um país e depois forma novamente esse mesmo povo.

24. Ele tira das autoridades a capacidade de entender os problemas de seu país. Os líderes das nações caminham sem destino e sem rumo, como num deserto. 

25. Andam às escuras, tentando achar seu caminho como cegos, tropeçando e caindo como bêbados. 

Yah’ov 13

1. EU SEI MUITO bem do que vocês estão falando. Já vi muitos casos semelhantes e conheço de sobra este problema. 

2. Conheço a vida tão bem quanto vocês; não sou um ignorante. 

3-4. Por isso é que eu reclamo da minha sorte perante o Grande CRIADOR e tento me defender, provando que sou inocente, porque vocês torcem o sentido das minhas palavras. Vocês são médicos que não sabem descobrir doenças! 

5. Se vocês calassem a boca mostrariam mais sabedoria do que me dando esses conselhos tolos!

6. Ouçam bem as minhas razões, escutem com atenção a minha defesa!

7. De que adianta vocês falarem essas mentiras tolas e pensarem que são ‘mensageiros do ETERNO’? 

8. Será que o CRIADOR ficaria satisfeito em ver que vocês torcem a verdade para provar que Ele está certo? 

9-10. Pobres de vocês se Ele lhes mostrasse o que há em seus corações! Sabem o que estão fazendo? Estão zombando do CRIADOR e por isso Ele lhes dará um castigo severo, pois vocês estão usando mentiras para ajudar ao CRIADOR. 

11. Será que vocês não sentem medo diante da grandeza do ETERNO? Será que não se sentem pequenos diante do poder do CRIADOR? 

12. Suas belas palavras valem tanto quanto um punhado de cinza. As bases de sua filosofia são fracas como colunas feitas de barro.

13. Fiquem quietos por algum tempo e deixem-me falar; estou pronto a sofrer as consequências. 

14. Sim, vou arriscar tudo que tenho, minha própria vida, para defender minha inocência. 

15. O CRIADOR pode me matar por isto, e penso que vai fazê-lo, mas mesmo assim, vou mostrar que sempre agi com justiça. 

16. Uma esperança pelos menos tenho: não sou um pecador rebelde e desobediente e assim posso ao menos chegar perante Ele sem ser destruído. 

17. Escutem bem o que vou dizer; prestem atenção aos meus argumentos.

18. Já tenho preparada a minha defesa. Eu sou inocente e afinal o CRIADOR vai me considerar inocente também. 

19. Não existe uma pessoa sequer capaz de provar que eu seja culpado de algum pecado. Se existisse ao menos uma pessoa, pararia de me defender e morreria.

20. Oh UL, eu peço apenas duas coisas para poder chegar sem medo à Sua presença. 

21. Não me abandone! E não me assuste com a grandeza terrível do Seu poder! 

22. Então, peças contas de minha vida e eu responderei; ouça a minha defesa e falarei. 

23. Mostre-me bem claramente quais são as minhas culpas e os meus pecados. 

24. Por que o CRIADOR se esconde de mim e me considera seu inimigo? 

25. Eu sou frágil, e sem valor como uma folha levada pelo vento, como um pedaço de palha seca; por que, então, se incomoda comigo e me persegue tão duramente?

26. O CRIADOR preparou para mim um castigo terrível e me condenou pelos pecados que cometi quando ainda era um jovem sem juízo?

27. O CRIADOR observa cada um dos meus passos e me faz andar pelo Caminho que escolheu! 

28. O CRIADOR faz tudo isso, apesar de eu ser apenas como um tronco de árvore, caído e podre; como um trapo velho, comido pelas traças.

Yah’ov 14

1. COMO É CURTA a vida do homem, cheia de medo e sofrimento! 

2. Ele nasce e cresce como uma bela flor, mas logo murcha e morre. Ele some depressa, como a sombra de uma nuvem que passa no céu. 

3. Como pode o ETERNO, ó UL, pedir contas a uma criatura tão fraca e sem valor como o homem? 

4. Como pode exigir que o homem, impuro por natureza, aja com justiça? Isso é impossível! 

5. O CRIADOR mesmo determinou a duração da vida humana; e como ela é curta! 

6. Por isso, pare de vigiar o homem tão de perto! Dê um pouco de descanso ao homem, para que ele ache um pouco de prazer na vida.

7. Até uma árvore cortada tem esperança, pois pode voltar a produzir ramos e folhas. 

8. Mesmo quando as raízes envelhecem e o tronco seca, ela voltará a crescer. 

9. Regada pela chuva, ela crescerá como se fosse uma planta nova. 

10. Mas o homem, quando morre, não volta a viver. Morre e ninguém sabe para onde vai. 

12. As águas dos rios e lagos secam e desaparecem quando há uma seca; do mesmo modo, o homem dorme o seu último sono e não acorda até que os céus deixem de existir. 

13. Quem dera que o CRIADOR me escondesse entre os mortos até a Sua ira passar, e então se lembrasse de mim na hora certa!

14. Quando o homem morre, por acaso volta a viver? Essa esperança é que me faz aguentar os sofrimentos desta vida até chegar o dia de passar para aquela vida melhor. 

15. O CRIADOR me chamaria e eu responderia; então UL me mostraria o Seu amor. 

16. Mas agora, o CRIADOR vigia de perto os meus passos. Não é verdade que toma nota de cada um de meus pecados? 

17. Minhas desobediências são ajuntadas e cada vez que faço algo de errado, o CRIADOR coloca um pecado a mais na minha conta.

18-19. Como o tempo e o vento que destroem grandes montes e tiram pedras de seu lugar; como a água corrente que vai desgastando as pedras e as margens dos rios, assim o CRIADOR destrói, uma após outra, as esperanças do homem. 

20-22. A todo instante, luta contra ele, até a morte. Faz o seu rosto mudar, ficar velho e enrugado e finalmente manda o homem para o reino dos mortos. Seus filhos crescem e se tornam famosos e respeitados, mas ele nada sabe disso. Por outro lado, eles podem ser um completo fracasso na vida e não fará a menor importância para ele. Para ele só existe sofrimento e dor.

Yah’ov 15

1. ESTA FOI A resposta de Ulifaz, o temanita: 

2. Como você pode se considerar um sábio, dando respostas vazias como essa? Isso é pura conversa, sem o menor sentido. 

3. Para que falar tanto sem propósito, e apresentar razões completamente sem lógica? 

4. Você só está demonstrando que não respeita ao CRIADOR e não dá a Ele o devido valor. 

5. Suas palavras é resultado de seu pecado e você fala com segundas intenções, para nos enganar. 

6. Saiba que nós não precisamos acusar você; as suas próprias palavras farão isso!

7-8. Por acaso você é o primeiro homem que nasceu sobre a terra, mais velho que os montes e morros? Por acaso você é o dono da verdade e da sabedoria? Por acaso você conhece os planos secretos do ETERNO? 

9. O que você pensa saber mais do que nós? Não existe nada que você conheça melhor do que nós! 

10. Homens sábios e idosos, mais velhos do que seu próprio pai, têm a mesma opinião que nós temos. 

11. Por que você despreza a ajuda e o consolo que o CRIADOR lhe oferece através das nossas palavras amigas?

12-13. Por que você se deixou levar pela ira? Até pelo seu olhar podemos perceber que você está fervendo de raiva, está furioso com o CRIADOR e por isso fala coisas tão horríveis contra Ele. 

14. Como é que você, um simples homem, se considera puro e sem pecado? Como você pode pensar que é justo perante o CRIADOR? 

15. Fique sabendo que o CRIADOR não considera nem os próprios Anjos inocentes e puros! Perto da santidade do ETERNO até o céu é impuro! 

16. Que dizer então de nós, homens, perversos por natureza e cheios de pecado como uma esponja que cai na água?

17-19. Escute com atenção e eu lhe mostrarei o que descobri observando a vida. Isso é o que descobriram os sábios do passado, que por sua vez já tinham ouvido as mesmas verdades de antigos parentes; sim, estas verdades já eram conhecidas pelos primeiros habitantes desta terra.

20. O pecador rebelde sofre durante toda a sua curta vida nesta terra. 

21. Ele vive cercado pelo medo e quando afinal consegue ajuntar riquezas e fama, perde tudo de repente. 

22. Ele tem medo de sair na escuridão, porque pensa que vai ser assassinado. 

23. Seu destino é andar pedindo esmolas para conseguir comida. Ele bem sabe que o dia escuro do castigo chegará bem depressa. 

24. Ele vive dominado pelo medo, pelas angústias e tribulações, porque é incapaz de resistir a essas coisas.

25. Tudo isso acontece porque ele se revoltou contra o CRIADOR, desafiou o Todo-Poderoso. 

26. Pensando que suas riquezas é um escudo forte, ele ataca ao CRIADOR e faz ameaças.

27-28. Ele usou suas riquezas para satisfazer seus apetites e acabou ficando gordo como um boi. Além disso, usou violência para roubar as casas e propriedades de outras pessoas, matando os verdadeiros donos. 

29. Por causa disso, suas riquezas não ficarão com ele por muito tempo e ele não conseguirá novas riquezas. 

30. Ele não escapará do castigo e das trevas; o fogo destruirá tudo que possui; com um sopro do ETERNO ele se vai.

31. Por isso, ele não deve confiar nas suas riquezas, porque quem confia nelas acabará decepcionado. 

32. Algum dia, as riquezas acabarão e ele se verá num beco sem saída, sem solução para seus problemas. 

33. Suas esperanças cairão por terra, uma por uma, como uvas secas, como as flores da oliveira que murcham e caem. Todos os seus sonhos darão em nada! 

34. A vida dos homens rebeldes contra o CRIADOR não tem sentido nem utilidade. O CRIADOR destruirá com fogo as riquezas do perverso. 

35. Deles só brota a maldade; eles só podem viver desobedecendo ao CRIADOR, porque têm coração enganoso e mau.


Yah’ov 16

1. YAH’OV RESPONDEU assim a seu amigo Ulifaz: 

2. Já estou cansado de ouvir o que vocês estão me dizendo. Afinal, que espécie de amigos é vocês? Querem me consolar ou me acusar? 

3. Suas palavras é que são vazias e sem sentido. O que eu fiz para vocês me encherem os ouvidos com essas respostas tolas? 

4. Se eu estivesse em seu lugar e você, Ulifaz, em meu lugar, é bem provável que eu lhe dissesse as mesmas tolices, esse montão de palavras que vocês me disseram. Sim, talvez fizesse as mesmas acusações contra você. 

5. Não! Eu não faria uma coisa dessas! Eu falaria com interesse e sinceridade palavras cheias de amor, para diminuir o seu sofrimento.

6. Mas agora, a minha dor não passa mesmo que eu abra o meu coração e diga tudo o que sinto e penso.

7. Já não tenho mais forças sequer para chorar pelas minha família que o CRIADOR destruiu completamente.

8. Meu sofrimento acabou com a minha saúde e ainda por cima, meus amigos vem me dizer que cheguei a este ponto por causa de meus pecados contra o CRIADOR!

9. Sim, o CRIADOR está furioso comigo e me castigou na sua ira, como se eu fosse seu inimigo. Como castigo, Ele praticamente destruiu a minha vida! 

10. Os homens também vêm me acusar com suas palavras e mostram desprezo pela minha triste condição. O CRIADOR, homens, amigos, todos estão contra mim!

11. O CRIADOR mesmo me entregou na mão dos pecadores perversos para me castigar.

12. Eu vivia em paz até o dia em que Ele me arrasou com seu castigo. Sim, Ele me destruiu; fez minha vida em pedaços e me escolheu como alvo de Suas flechas. 

13. Elas se cravam em mim sem piedade, furando e ferindo o meu corpo; molhando o chão à minha volta com o meu sangue. 

14. Sem parar, fazendo ferida sobre ferida, o CRIADOR me ataca como um soldado ao seu inimigo. 

15. Como sinal da minha tristeza, eu me esfreguei na cinza ao ponto dela fazer parte da minha pele: O CRIADOR derrubou o meu orgulho e esmagou a minha honra no pó da terra. 

16. Já não tenho mais lágrimas; os meus olhos já estão vermelhos de tanto chorar e tenho profundas olheiras, como um homem prestes a morrer.

17. Tudo isso me acontece embora eu seja inocente, não tenha pecado contra o CRIADOR e seja sempre sincero nas minhas orações. 

18. Ó terra, não esconda o meu sangue antes da minha inocência ser provada! Não deixe sem resposta a minha defesa!

19. E vocês’, amigos’, fiquem sabendo que o CRIADOR, lá no céu, é testemunha da minha inocência. O meu Advogado está lá em cima; no céu. 

20-21. Vocês zombam de mim enquanto eu derramo lágrimas sinceras diante do ETERNO, pedindo que Ele me ouça como faria um homem com seu amigo. 

22. Porque eu sei que em breve seguirei por aquela estrada que não tem volta.

Yah’ov 17

1. MINHA VIDA VAI sumindo aos poucos, como uma vela que se apaga. Bem sei que meu destino é a sepultura. 

2. Estou cercado de gente que zomba e faz pouco caso de mim; 

3-4. Ó UL, por favor, fique do meu lado! Dê-me alguém que confirme a minha inocência, porque todos estão cegos. Não permita que esse falso julgamento destrua a verdade! 

5. Se aceitam gorjeias desonestas para acusar seus amigos, que fiquem cegos os seus filhos.

6. O CRIADOR me transformou em motivo de riso e zombaria para o povo; eu me tornei um pobre coitado, desprezado por toda a sociedade. 

7. Por isso, chorei tanto que mal consigo enxergar. Já não sou nem sombra do que era antes, minha vida se acaba a cada dia que passa. 

8. Os justos ficam espantados ao ver o meu estado e sentem raiva por ver o justo sofrendo e o perverso em perfeita paz e tranquilidade. 

9. Mas, apesar disso, o justo seguirá seu Caminho e será cada vez mais feliz e poderoso nesta vida.

10. Por isso, vocês podem continuar me acusando; eu sei que não existe um sábio entre vocês, capaz de falar e entender a verdade. 

11. A minha vida ficou para trás, meus planos não se realizaram e meus desejos não se cumpriram. 

12. Os que me acusam torcem à verdade, dizendo que a luz é treva e a treva é luz.

13-14. Já estou esperando o dia em que minha casa será uma sepultura, e, então viverei em trevas para sempre. O túmulo será meu pai e os vermes da terra meus irmãos. 

15. Sendo assim, de que serve ter esperança?

16. Não! Minhas esperanças serão sepultadas junto comigo e juntos descansaremos debaixo da terra.

Yah’ov 18

1. PELA SEGUNDA VEZ, Bildaod, o suita, respondeu a Jó/Yah’ov: 

2. Por que você insiste em dar respostas longas e sem sentido? Fale alguma coisa inteligente se você quer que respondamos. 

3. Será que você pensa que somos animais, estúpidos e sem inteligência? 

4. Você está furioso com a vida e tenta se destruir; pensa que por causa disso o mundo vai acabar?

5. A verdade nua e crua é a seguinte: você cometeu algum pecado sério e por isso aconteceu todo este sofrimento, pois o pecador rebelde não escapa sem castigo. 

6. A vida do pecador é uma escuridão constante, sem luz e sem direção.

7. O andar confiante do perverso dará lugar a passos pequenos e medrosos; ele será destruído pelos seus próprios planos malvados. 

8. Ele caminhará direto para a desgraça e a destruição. 

9. Cairá em armadilhas e será atacado à traição. 

10. Em todos os caminhos do perverso há uma cova funda na qual ele cairá. 

11. Ele vive cheio de medo, porque os inimigos cercam sua vida por todos os lados.

12. Os sofrimentos e misérias cairão sobre ele como um homem faminto sobre um prato de comida, e nunca o deixarão em paz. 

13. A doença acabará com a saúde do perverso e seu corpo será comido pela peste, até à morte. 

14. Ele pode se proteger numa casa grande e segura, mas será arrancado de lá, pelas garras da morte, o maior inimigo do homem. 

15. Seu lar será destruído e sua família será espalhada pela terra. 

16. O perverso morrerá como uma árvore cujas raízes foram arrancadas e cujos ramos foram cortados.

17. Ele será esquecido por todos e seu nome será desprezado por todos que viverem depois dele. 

18. Será expulso do mundo dos vivos e lançado no reino das trevas, expulso da civilização. 

19. Seus filhos morrerão sem ter filhos e sua família acabará junto com ele. 

20. Em todo a terra, de leste a oeste, todos ficarão assustados vendo o triste destino desse homem. 

21. Tal como aconteceu com você, Jó/Yah’ov, acontece a todos que se revoltam contra o CRIADOR.

Yah’ov 19

1. YAH’OV RESPONDEU: 

2. Até quando vocês vão me castigar com essas acusações falsas? Até quando encherão meu coração de tristeza? 

3. Já perdi a conta de quantas vezes vocês me ofenderam e me acusaram de ser um pecador rebelde. Para vocês, isso parece ser algo sem a menor importância. 

4. Eu reconheço que não sou perfeito, mas nenhum de vocês pode provar que cometi um pecado digno de tão terrível sofrimento. 

5. Vocês estão querendo usar a minha desgraça para provar a si mesmos que são muito justos e sinceros. Provem então que eu estou errado!

6. Fiquem sabendo que meu sofrimento veio do ETERNO e Ele é o único responsável pelo que está me acontecendo. Ele me prendeu como um peixe em sua rede! 

7. Eu grito pedindo socorro, mas ninguém é capaz de me ajudar, ninguém ouve meus pedidos de ajuda. 

8. O CRIADOR transformou os meus caminhos em becos sem saída; encheu a estrada da minha vida de escuridão. 

9. Ele acabou com a minha honra e tirou a coroa da minha cabeça. 

10. Ele destruiu a minha vida de todas as maneiras possíveis, e por isso, nada me resta senão morrer. Minha esperança se foi, como uma árvore arrancada da terra. 

11. Ele me considerou um inimigo e a sua ira ardeu como um fogo contra mim. 

12. Mandou seus exércitos me atacarem e cercarem a minha casa.

13. Ele fez meus parentes se afastarem de mim e meus amigos me considerarem um desconhecido. 

14. Meus parentes não me dão ajuda e meus amigos nem se lembram de mim. 

15. Meus próprios empregados, que vivem em minha casa, me desprezam e dizem que eu sou um estranho. 

16. Eles já não me obedecem e eu preciso pedir humildemente, se quero que meus servos façam algo para mim. 

17. Minha própria esposa não chega perto de mim por causa do mau cheiro que sai de minha boca quando falo; por causa do mau cheiro dessas feridas abertas, meus próprios irmãos não se aproximam de mim. 

18. Até as crianças zombam de mim e riem às minhas custas quando tento me levantar.

19. Meus amigos mais chegados, aqueles a quem eu mais amava, também me condenam e me desprezam. 

20. Estou que é só pele e osso e escapei da morte por um fio.

21. Tenham pena de mim, meus amigos! Tenham pena de mim, porque a mão do ETERNO me derrubou. 

22. Já não chega o castigo que recebo do ETERNO? Será que vocês também vão se voltar contra mim? 

23. Ah, como eu gostaria de ver minhas palavras escritas e gravadas em um livro!

24. Quem dera que elas fossem gravadas para sempre numa rocha, a ferro e fogo!

25. Mas apesar disso tudo, eu sei que o meu Redentor vive e finalmente aparecerá na terra. 

26. Eu sei que mais tarde’, vestido’ com um novo corpo, estarei na presença do ETERNO. 

27. Sim, eu verei o CRIADOR face a face! Ninguém vai precisar me contar coisas sobre Ele! Como desejo que esse dia chegue logo!

28. Por isso, se vocês insistem em me acusar e em dizer que estou sofrendo por causa de meus muitos pecados, tomem cuidado! 

29. O CRIADOR sabe que essas acusações são falsas e dará um castigo severo a vocês.

Yah’ov 20

1. ENTÃO ZOFAR, o naamatita, respondeu a Yah’ov pela segunda vez: 

2. Eu preciso dizer o que estou pensando imediatamente, porque as suas palavras, Yah’ov, exigem uma resposta. 

3. Ouvi com atenção sua resposta e suas acusações contra mim e por isso tenho de responder de acordo com a minha consciência.

4-5. Você não compreende que desde que o mundo é mundo, desde que existe gente na terra, a alegria dos pecadores rebeldes dura apenas um momento? 

6. Mesmo que ele seja cheio de si e orgulhoso de tudo que tem, a ponto de se considerar um ídolo, 

7. O perverso perecerá para sempre, como esterco. Seus conhecidos todos vão querer saber onde ele foi parar. 

8. Ele passará depressa como um sonho, desaparecerá como um pesadelo que acaba de repente. 

9. Os que eram mais chegados a ele, seus filhos e sua família, nunca mais o verão.

10. Os filhos do perverso ficarão em completa pobreza e terão de trabalhar muito para pagar as dívidas do pai. 

11. Mesmo que ainda seja jovem e cheio de saúde, o perverso será castigado com a morte.

12-13. Para o perverso, a maldade tem um gosto doce e ele gosta de saborear as maldades que faz, como se fossem uma comida deliciosa.

14. No entanto, essa comida deliciosa deixará um gosto amargo e se transformará em veneno dentro dele. 

15. O CRIADOR não deixará as riquezas que o perverso roubou ficarem com ele; serão vomitadas como comida estragada. 

16. Ele encheu seu coração de maldade, um veneno terrível que acabará tirando a sua vida. 

17. Ele não aproveitará as coisas belas da vida – rios correndo pelos campos, cobertos de flores que dão o mel, e de gado que dão leite. 

18. O perverso não aproveitará o fruto de seu trabalho; seus lucros desonestos não trarão a menor alegria. 

19. Tudo isso porque explorou os pobres e tomou à força as propriedades de outras pessoas. 

20. Por causa da sua ambição sem limites, o perverso perderá tudo que tanto desejou e sonhou conseguir. 

21. Ele nunca perdeu uma oportunidade de roubar para conseguir riquezas e por isso perderá toda a sua fortuna.

22. Quando atingir o máximo da riqueza, o castigo do ETERNO cairá sobre ele violentamente; os perversos vão acabar com ele. 

23. Para alimento, o CRIADOR fará chover a sua ira sobre o perverso, até ele dizer: ‘Não aguento mais’! 

24. Ele pode escapar de seus inimigos uma vez, mas por fim será destruído. 

25. Ferido à traição, ele arranca a flecha cravada em suas costas e ela vem brilhando com sangue. O ferimento é mortal e o perverso é dominado pelo medo da morte!

26. Desastre após desastre acabará com as riquezas do perverso; um incêndio que ninguém saberá explicar destruirá todos os tesouros que ele ajuntou em sua casa. 

27. O céu revelará o pecado do perverso e a terra acusará o pecador rebelde. 

28. As riquezas do perverso desaparecerão como água escorrendo por entre seus dedos no dia do castigo do CRIADOR. 

29. Veja bem, Yah’ov, pois isto é o que acontece ao homem que se revolta contra o CRIADOR. Esse é o terrível castigo que o CRIADOR manda contra ele.

Yah’ov 21

1. QUANDO ZOFAR TERMINOU, Yah’ov respondeu: 

2. Ouçam o que eu digo! Se ao menos vocês ouvirem, isso já será um alívio para o meu coração. 

3. Tenham um pouco mais de paciência comigo e depois que eu falar vocês podem zombar o quanto quiserem.

4. Vocês pensam que estou reclamando de vocês? De jeito algum! Estou reclamando do CRIADOR e tenho boas razões para isso! 

5. Olhem só para mim! O meu estado não lhes dá um calafrio na espinha? 

6. Vou dizer algo que me dá arrepios só de pensar, que me deixa apavorado.

7. Apesar de tudo o que vocês dizem, é o perverso que vive mais tempo e tem uma velhice cheia de riquezas e alegrias. 

8. Ele vê seus filhos formarem família e conhece seus netos. 

9. A família do perverso vive em paz e o CRIADOR não se importa em lhes mandar o castigo merecido. 

10. Se o perverso tem gado, há sempre muitas crias, fortes e saudáveis. 

11. O perverso tem muitos filhos, que vivem felizes como ovelhas num pasto. 

12. O perverso tem vida mansa, cantando e dançando alegremente. 

13. Ele não passa qualquer dificuldade, sempre tem tudo que deseja e morre tranquilamente. 

14. Ele é a criatura mais feliz da terra, apesar de ter rejeitado ao CRIADOR, desobedecido às suas leis e ter dito ao CRIADOR: ‘Não preciso de Ti’.

15. Ele zomba do CRIADOR dizendo: Quem é esse UL, o Todo-poderoso? Para Que fazer orações a ele? Isso não adianta nada!

16. E vocês sabem muito bem Que é o CRIADOR quem dá aos perversos todas as riquezas que eles possuem. Eu tinha muitas riquezas também, mas era grato ao CRIADOR por causa delas. 

17. Mas compare a minha vida com a do perverso! Ele nunca é castigado, nunca fica nas trevas do desespero, do medo e da dor! 

18. Por acaso eles se tornam como uma palha carregada pelo vento, como uma folha levada pela tempestade? Nunca!

19. Mas vocês dirão: Ao menos o CRIADOR manda o castigo contra os filhos do perverso! Grande vantagem! O CRIADOR devia mesmo é castigar o perverso, para que ele sinta dor por causa de seus pecados. 

20. O perverso deveria ver com seus próprios olhos a sua destruição completa. Ele mesmo deveria beber o vinho amargo da ira do ETERNO! 

21. Depois de morto, não vai fazer a menor diferença para ele, se sua família está sofrendo ou não!

22. No entanto, quem sou eu para dar lições ao CRIADOR, o Supremo Juiz? 

23-24. O homem rico morre feliz e despreocupado, bem alimentado e com boa saúde. 

25. O pobre morre triste e sofrido, sem nunca ter experimentado as alegrias da vida. 

26. No entanto, ambos são enterrados e cobertos com a mesma terra, e depois comidos pelos mesmos vermes.

27. Eu sei bem o que vocês estão pensando e o mau juízo que estão fazendo a meu respeito. 

28. Vocês estão pensando: Sua casa, Yah’ov, onde está? Onde estão suas riquezas, onde estão seus filhos? 

Foram destruídos logos, você é um desses perversos de que estamos falando. 

29-30. Mas experimentem perguntar a alguém que viajou e conhece o mundo! Sem dúvida, eles dirão que os perversos sempre escapam do sofrimento e do castigo, que eles sempre recebem ajuda no dia da ira do CRIADOR.

31. Nunca aparece alguém para mostrar abertamente ao perverso os crimes que ele cometeu, nem para dar a ele o castigo mais do que merecido. 

32. O resultado é que ele acaba morrendo como um herói, como um benfeitor da humanidade, e todos lutam para carregar o seu caixão e ficar um pouco ao lado do túmulo. 

33. Uma grande multidão acompanha o enterro do perverso e presta homenagens quando a terra cai mansamente sobre o seu corpo. 

34. Como, pois, vocês pensam em me ajudar dizendo que meu sofrimento é merecido por causa do meu pecado? A própria base do seu raciocínio está errada e a vida prova que ela é falsa!

Yah’ov 22

1. PELA TERCEIRA vez, Ulifaz respondeu a Yah’ov: 

2. Você pensa que pode ajudar ao ETERNO com sua sabedoria? Por mais sábio que você possa ser, só será capaz de ajudar a si mesmo. 

3. Você pensa que o CRIADOR tira alguma vantagem se você for um homem justo? Pensa que ele ficará mais feliz se você for honesto e obediente? 

4. Ou será que você pensa que o CRIADOR lhe dá esse castigo justamente porque você respeita e obedece a Ele? 

5. De jeito nenhum! Você está sendo castigado porque é um pecador rebelde! Seus pecados, Yah’ov, são muitos e muito grandes!

6. Por certo você exigiu que seus amigos deixassem até as roupas como garantia antes de lhes emprestar um pouco de dinheiro; imagine, fazer isso com gente pobre que quase já não tem com que se vestir!

7. Ou então você negou um pouco de água a um viajante cansado! Ou quem sabe você não quis dar um pedaço de pão a uma pessoa faminta? 

8. Você deu sem dúvida aos importantes, tudo o que eles queriam e deixou os ricos morarem onde escolhessem. 

9. Sim, você deve ter negado ajuda a alguma viúva pobre e mandado espancar crianças sem família que vinham pedir auxílio à porta de sua casa. 

10-11. É por isso que você está cercado de sofrimento, de dor, dominado pelo medo. É por isso que seu caminho é escuro e você se sente afogado em grandes ondas.

12. O CRIADOR vive lá no alto céu e de lá Ele observa bem a sua vida. Ele é Grande e Poderoso, maior do que os céus e conhece a sua vida. 

13. Sim, eu sei o que você pensa: É por isso que o CRIADOR me castigou assim! Ele está tão longe, encoberto por grossas nuvens, que não pode julgar minha vida corretamente. 

14. Ele não é capaz de ver o que acontece comigo porque está longe demais, passeando pelo céu afora.

15. Você acha que seria melhor fazer o que os perversos fazem? Eu lhe mostrarei a vida dos perversos e o seu triste fim. 

16. Os perversos sempre morrem cedo demais; sua vida é arrastada pela morte como uma casa é levada na inundação. 

17. Isso porque disseram ao CRIADOR: Não se intrometa na nossa vida! Não há nada que você possa fazer por nós; não precisamos de sua ajuda! 

18. Eu é que nunca diria uma coisa dessas! E, no entanto, eles se esqueceram de que o CRIADOR encheu seus cofres de riquezas. 

19. Quando os justos vêem o castigo dos perversos, zombam deles e se alegram porque o CRIADOR cumpriu a sua justiça. 

20. Vejam, nossos inimigos foram destruídos! Todo o poder deles foi destruído pelo fogo! Dizem os justos com muita alegria.

21. Por isso, Yah’ov, pare de discutir com o CRIADOR! Faça as pazes com Ele e ficará em paz consigo mesmo, terá tranquilidade e alegria novamente. 

22. Aprenda a lição que o CRIADOR está lhe dando; guarde bem em seu coração as palavras que Ele diz. 

23-25. Se você se arrepender e voltar para o ETERNO, Ele devolverá tudo que você perdeu. Se você limpar todo o pecado que havia em sua família, se deixar de lado seu amor pelo dinheiro e jogar fora seu ouro fino ganho desonestamente, então o próprio UL, o Todo-poderoso, será a sua riqueza, o seu ouro e a sua prata.

26. Então, você se alegrará em conhecer ao CRIADOR e terá prazer em orar e falar com o UL, o Todo-Poderoso. 

27. Suas orações serão respondidas e você cumprira com alegria as promessas que fez a Ele. 

28. Todos os seus planos darão certo e os seus caminhos serão cheios de luz. 

29. Quando os seus caminhos tiverem de passar por um vale, você dirá, Para cima, e o CRIADOR transformará o vale em caminho plano, porque Ele salva o homem humilde. 

30. Sim, até mesmo um homem culpado será salvo porque você, um homem de coração puro e mãos inocentes lhe deu ajuda.

Yah’ov 23

1. ESTA FOI A resposta de Yah’ov: 

2. Ainda desta vez a minha queixa é de um homem magoado com o CRIADOR, pois o castigo que Ele me deu é muito mais do que eu mereço.

3. Ah, se eu soubesse onde encontrar ao CRIADOR! Então poderia ir ao seu trono e falar de meus sofrimentos. 

4-5. Mostraria a Ele o meu lado da história, daria todas as explicações necessárias e entenderia as razões que o CRIADOR tem para me castigar assim. 

6. Vocês acham que o CRIADOR usaria o seu grande poder para me destruir? Não! Ele me ouviria com atenção. 

7. Sendo justo e sincero eu poderia discutir o meu caso em Ele e ser perdoado de uma vez por todas pelo meu Juiz.

8. Mas onde encontrar o CRIADOR? Procuro aqui, ali mais adiante, um pouco mais para trás e nada encontro. 

9. Procuro ao CRIADOR de Norte a Sul, mas Ele Se esconde e eu nada encontro. 

10. Ele, no entanto, sabe de tudo que me acontece e quando me examinar verá que sou inocente: puro como ouro que passou pelo fogo!

11. Andei cuidadosamente pelo caminho do ETERNO, sem me desviar dos seus passos. 

12. Nunca me afastei dos mandamentos do ETERNO e guardei as ordens que Ele deu bem gravadas na memória. 

13. Isso que me aconteceu é parte do plano do ETERNO e ninguém pode fazer o CRIADOR mudar de idéia. Tudo que quer, Ele faz. 

14. Não há remédio! o CRIADOR vai fazer comigo tudo que planejou, inclusive coisas que ainda estão por vir.

15. Não é à toa que eu me assusto tanto quando penso nEle e no que Ele é capaz de fazer. 

16. Esse coração medroso que tenho, foi o CRIADOR quem me deu! Foi Ele quem encheu minha vida de temor. 

17. Não pensem que estou com medo desses dias escuros e da morte, que está tão perto.

Yah’ov 24

1. POR QUE UL’HIM não faz julgamentos com data marcada? Nós, os justos, gostaríamos de ver o CRIADOR usar a sua justiça, mas esperamos em vão. 

2-3. Há crime por toda a parte! Roubo de terras, roubo de gado, até mesmo o jumento do órfão e o boi da viúva são roubados! 

4. Os pobres e necessitados são jogados de um lado para outro e não têm um lugar onde se proteger. 

5. Os pobres têm de lutar para conseguir um pouquinho de comida para eles e seus filhos não morrerem de fome; parecem burros bravos que vivem no deserto, meio mortos de fome. 

6. São obrigados a comer raízes que crescem nos pastos e têm de catar os restos das plantações dos ricos. 

7. Sem dinheiro, são obrigados a passar frio e tomar chuva, porque não podem comprar roupa ou pagar uma casa. 

8. Ficam molhados até os ossos com as tempestades, pois são obrigados a viver em cavernas, como animais.

9. Os ricos tomam os filhos dos pobres, crianças de colo, como garantia antes de lhes emprestar um pouco de dinheiro! 

10. Por isso, os pobres andam nus, carregando os feixes de trigo que irão alimentar os ricos. 

11. Nas belas casas dos ricos, os pobres são obrigados a espremer as azeitonas para conseguir azeite e as uvas para fazer vinho e, no entanto, morrem de fome e sede. 

12. Nas cidades, os homens sofrem e morrem, pedindo justiça, mas para o ETERNO, esse estado de coisas parece perfeitamente normal!

13. Os pecadores rejeitam a luz do ETERNO, não obedecem a lei do ETERNO e não andam nos caminhos do ETERNO. 

14. Os bandidos agem durante todo o dia: durante o dia matam os pobres e necessitados e à noite praticam assaltos e roubos. 

15. Quando chega a noite, os adúlteros se disfarçam com máscaras e atacam moças e amas, sem medo de serem castigados. 

16. Os bandidos invadem casas durante a noite e de dia se escondem para não serem reconhecidos. 

17. Eles detestam a luz do dia; para eles a luz do sol é tão horrível como a morte, mas a escuridão da noite lhes dá segurança e prazer.

18. Os perversos serão castigados e desaparecerão da terra de um momento para o outro. Eles serão amaldiçoados e perderão as propriedades que roubaram. 

19. A morte destruirá os pecadores como a terra seca chupa a água da chuva; 

20-21. Até as próprias mães se esquecerão deles; os vermes terão prazer em devorar a carne dos desonestos, eles serão derrubados como árvores e ninguém se lembrará deles, porque roubaram os velhos que não tinham família para os ajudar e maltrataram as viúvas necessitadas.

22-23. Mas, ao que parece, o CRIADOR protege às vezes os perversos com seu poder e os tira de situações difíceis, onde poderiam morrer. Eles se acham em segurança e por isso continuam em sua carreira de crimes. Parece que o CRIADOR vigia a vida dos perversos para eles não serem atrapalhados em seus planos malvados. 

24. Pode ser que os perversos cresçam e se tornem poderosos, mas eu tenho esperança que isso não vai durar muito. Eles serão arrancados desta vida como todos os homens, como se fossem espigas no dia da colheita. 

25. Vejam se não é exatamente isso que acontece! Vocês não são capazes de me desmentir e provar que estou errado!

Yah’ov 25

1. PELA SEGUNDA VEZ, Bildaod, o suita, respondeu a Yah’ov: 

2. Fique sabendo que a vida e tudo mais pertence ao ETERNO. Ele é poderoso e controla a paz na terra e nos céus. 

3. Ele criou estrelas e planetas sem fim, tantos que ninguém pode contar! Ele faz a sua luz brilhar sobre todos os homens. 

4. Como é que você pensa que pode ser mais justo que o CRIADOR? Como é que você, um simples mortal, se considera inocente diante dEle? 

5. Para o CRIADOR, a lua não tem brilho e até a luz das estrelas não é pura! 

6. Quanto menos puro será o homem aos olhos do ETERNO? Para Ele, o homem não passa de um pequeno e sujo verme!

Yah’ov 26

1. MAS YAH’OV RESPONDEU com muita ironia: 

2. Mas que grande ajuda você me dá, quando estou fraco e desanimado da vida! 

3. Que fabuloso conselheiro você é, mostrando verdadeira sabedoria a mim, que não passo de um ignorante! 

4. Como foi que chegou a conclusões tão brilhantes? Quem o ajudou a descobrir essas grandes verdades?

5-6. No reino dos mortos, homens e Anjos tremem de medo por causa do ETERNO. Ele conhece perfeitamente o Além e tudo que acontece no reino dos mortos. 

7. O CRIADOR estende o céu sobre o espaço vazio e faz a terra flutuar sobre o nada. 

8. Conserva a chuva em grossas nuvens, que não se rompem com o peso da água. 

9. Com as suas nuvens Ele esconde o Seu trono. 

10. Ele colocou um limite para os oceanos, uma divisão entre a luz e as trevas, para o dia e a noite. 

11. Quando UL fica irado até as colunas do céu estremecem. 

12. Com seu poder Ele acalma o mar; com sua sabedoria Ele derrota os seus inimigos. 

13. Com um simples sopro Ele transforma uma tempestade em céu azul; com sua mão Ele escurece o sol e a lua e faz voltar à claridade.

14. Isso é apenas uma amostra do poder do ETERNO, um simples sinal; quando Ele mostrar todo a sua gloriosa força, quem será capaz de sobreviver?

Yah’ov 27

1. ESTA É A ÚLTIMA defesa de Yah’ov perante seus amigos: 

2-5. De uma coisa vocês podem ter certeza: tão certo como o fato de existir um CRIADOR, o mesmo UL que me castigou sem julgamento e encheu de tristezas a minha vida, os meus lábios não terão lugar para a injustiça, nem para a mentira. Isso nunca, enquanto eu for vivo, enquanto tiver o fôlego do ETERNO em mim. Além disso, nunca lhes darei razão e continuarei afirmando que sou inocente. 

6. Nunca abrirei mão da minha justiça; a minha consciência está perfeitamente limpa e sempre esteve, por toda a minha vida. 

7. E se vocês insistirem em me acusar, fiquem sabendo que isso não passa de pura maldade; quem me acusa de ser um rebelde não passa de um perverso pecador.

8. Que esperança tem o pecador rebelde quando chega a hora da morte, a hora em que o CRIADOR tira a sua vida? 

9. Por acaso UL atenderá os pedidos de ajuda que o perverso fizer na hora do sofrimento? 

10. Não, porque o perverso não ama ao UL, o Todo-poderoso e quando tudo vai bem não há lugar para o ETERNO em sua vida.

11. Eu vou lhes ensinar quais são os planos do ETERNO, quais são as realidades sobre o UL, o Todo-poderoso. 

12. Vocês já conhecem essas realidades, mas apesar disso continuam falando tolices, idéias completamente erradas.

13. Eis o que o CRIADOR preparou como castigo para o perverso e para aqueles que maltrataram o seu semelhante: 

14. Se eles tiverem grandes famílias, seus filhos morrerão na guerra ou de fome. 

15. Quem escapar da guerra e da fome morrerá de peste, e ninguém chorará a morte dos filhos do perverso, nem mesmo suas esposas.

16-17. O perverso pode ajuntar dinheiro como pó e encher vários armários com as melhores roupas, mas quem vai gastar o dinheiro e usar as roupas são os justos! 

18. A casa que o perverso construir será fraca como uma teia de aranha; será fácil de destruir, como uma palhoça qualquer construída às pressas pelos lavradores no campo.

19. Quando vai dormir ele é rico e poderoso; quando acorda, descobre que toda a sua fortuna desapareceu. 

20. Como uma inundação, o medo toma conta de sua vida; à noite, ele é levado embora pela tempestade. 

21. O vento forte, vindo do leste, leva o perverso embora para sempre, para a eternidade. 

22. O CRIADOR manda esse castigo sobre os perversos e nenhum deles pode escapar, mesmo que tente fugir a qualquer preço. 

23. Quando o perverso cai morto, todos batem palmas; quando ele parte para a eternidade, recebe uma grande vaia dos justos.

Yah’ov 28

1. O HOMEM DESCOBRIU as valiosas minas de prata e de ouro, que depois são purificadas com fogo.

2. Também descobriu como tirar do fundo da terra o ferro; descobriu que poderia conseguir cobre jogando certas pedras no fogo. 

3. Aprendeu a iluminar as minas e a cavar bem fundo para descobrir pedras preciosas escondidas na terra. 

4. Longe das cidades, os homens cavam grandes buracos e descem às profundezas da terra, escondidos e esquecidos de todas as outras pessoas.

5. Enquanto na superfície uns conseguem pão plantando sementes, outros ficam ricos cavando o subsolo, à luz das tochas.

6. Entre pedras sem valor o homem encontra safiras e ouro em pó, misturado com a poeira comum. 

7. Esses tesouros nunca foram vistos pela águia, nem pelo olhar agudo do falcão. 

8. Nas minas profundas nenhum leão ou fera selvagem jamais pisou! 

9. O homem, porém, ataca montes enormes com pás e picaretas e acaba virando as montanhas pelo avesso, da base ao pico. 

10. Em plena rocha ele abre valas e descobre preciosos tesouros. 

11. Impede que a água da chuva entre nas minas e de lá trazem tesouros escondidos há muito tempo.

12. Apesar de tudo isso, o homem não sabe onde encontrar a sabedoria e a verdadeira compreensão da vida. 

13. O homem não conhece o valor da sabedoria; por isso é impossível encontrar um homem verdadeiramente sábio.

14. As profundezas dos oceanos dizem: A sabedoria não está aqui; as ondas do mar dizem: Conosco ela também não está.

15. Ninguém pode comprar a sabedoria com prata ou ouro, mesmo o ouro mais fino. 

16. O famoso ouro de Ofir não chega para comprar a sabedoria; ela é mais preciosa que pedras de ônix e safira. 

17. Nem o ouro, e nem o cristal, nem as mais belas jóias podem ser comparados à sabedoria. 

18. Quem tem sabedoria não dá importância ao coral, ao cristal ou mesmo às pérolas. 

19. O topázio da Etiópia, pedra tão preciosa, não chega para comprar a sabedoria; o ouro mais puro também não se compara a ela.

20. Onde está a sabedoria, afinal? Como poderemos consegui-la? Como conseguir uma boa compreensão da vida? 

21. Essas coisas não podem ser descobertas pelos homens; mesmo os olhos agudos das águias não conseguiriam descobrir onde está a sabedoria.

22. A Morte e o reino dos mortos, no entanto, dizem: Já ouvimos falar da sabedoria e do grande valor que ela tem. 

23-24. O CRIADOR é que conhece a sabedoria! Ele sabe onde encontrar a verdadeira compreensão da vida, pois seus olhos vêem tudo que acontece nos céus e na terra. 

25-26. Quando Ele calculou a força dos ventos e marcou limites para os mares, quando fez leis para controlar a chuva e traçou o caminho dos relâmpagos, 

27. O CRIADOR possuía a sabedoria e nos deixou boas provas disso. Ele estabeleceu a sabedoria e sabe tudo sobre ela. 

28. E este é o conselho que Ele dá a todos os homens: Amar e obedecer ao CRIADOR é a verdadeira sabedoria; o homem que se afasta do pecado tem boa compreensão do sentido da vida.

Yah’ov 29

1. E YAH’OV CONTINUOU sua defesa: 

2. Ah, que saudade do meu passado, do tempo em que o CRIADOR me protegia! 

3. Que saudade do tempo em que o CRIADOR, com a sua luz, iluminava o meu caminho e eu andava em segurança em meio às trevas! 

4. Que saudade do tempo em que eu era forte e cheio de saúde, quando UL era meu amigo e abençoava minha família! 

5. Quem me dera voltar ao tempo em que o CRIADOR estava do meu lado e eu tinha a companhia alegre de meus filhos, 

6. O tempo em que meu Caminho era feito só de sucesso, o tempo em que eu era capaz de conseguir azeite de uma pedreira!

7. Naquele tempo eu tinha um lugar reservado entre os cidadãos influentes e dignos de respeito. 

8. Quando os jovens me viam chegando, levantavam-se e abriam caminho; os velhos ficavam em pé, em sinal de respeito. 

9. Até as autoridades deixavam de lado os assuntos importantes e se calavam quando eu chegava. 

10. Homens ricos e importantes paravam de falar sobre negócios para me escutar. 

11. Minhas palavras era a alegria da cidade e todos me conheciam como um homem honesto e justo.

12. Eu ajudava os pobres que estavam sendo explorados e os órfãos que não tinham ninguém para lhes dar abrigo. 

13. Ajudava os que estavam às portas da morte e eles me abençoavam; eu ajudei muitas viúvas a ficarem alegres novamente. 

14. Em todas as minhas ações eu procurava ser justo; fiz da justiça a minha roupa de todo dia. 

15. Eu servi de vista para os cegos e de perna para os aleijados. 

16. Fui um pai para pobres e necessitados e até aos estranhos eu protegi e julguei com justiça. 

17. Eu quebrei os dentes afiados dos perversos e tirei as pobres vítimas da boca dos exploradores desonestos.

18. Então, eu pensava: ‘Minha morte chegará tranquilamente, em casa, depois de uma vida longa e bem vivida. 

19. Serei como uma árvore de raízes longas, que chegam até o rio; o orvalho cairá sobre mim e meus ramos serão sempre verdes.

20. Receberei muitas honras e a minha força será sempre renovada. 

21. Quem me conhecia procurava sempre ouvir meus conselhos e todos se calavam para me escutar. 

22. Quando havia alguma dúvida ou discussão, eu sempre tinha a última palavra, pois todos aceitavam minhas opiniões. 

23. Todos esperavam pelos meus conselhos como, a terra seca espera pela chuva da primavera. 

24. Quando alguém estava triste e desanimado, o meu sorriso lhe devolvia a alegria e a disposição de viver. 

25. Para o Meu povo eu era um guia para mostrar o caminho, um rei que comandava os exércitos, um chefe que organizava e um amigo para consolar os tristes.

Yah’ov 30

1. MAS AGORA, OS jovens riem de mim! Jovens cujos pais não mereceriam ficar ao lado dos cachorros que tomavam conta das minhas ovelhas! 

2. Eles são fortes, sem dúvida, mas incapazes de trabalhar decentemente. 

3. São tão tolos que acabaram ficando meio mortos de fome e foram expulsos da cidade para morar no deserto. 

4-5. Hoje eles se alimentam de raízes e ervas que crescem entre as ruínas de antigas cidades porque foram jogados fora pela sociedade, foram expulsos aos gritos, como ladrões. 

6. Hoje moram em cavernas escuras e nos vales estreitos entre as montanhas. 

7. Arrastando-se entre as moitas de capim bravo, no meio dos espinheiros, parecem animais. 

8. E agora, os filhos deles também mostram que são tolos, pois zombam de mim! São iguais aos pais, sem valor para o mundo!

9. Agora eu me tornei motivo de zombaria e brincadeiras maldosas para esse tipo de gente. 

10. Eles me desprezam, fogem de mim e não perdem uma chance de me cuspir no rosto. 

11. Tudo isso porque o CRIADOR me tirou o poder e as riquezas; sim, é por isso que eles querem me mostrar como são livres e independentes. 

12. Esse bando de maus elementos me ataca e procura me destruir à traição. 

13. Eles enchem de buracos o meu caminho e procuram apressar minha destruição sabendo que não tenho ninguém para me ajudar: 

14. Eles me atacam como um bando de soldados entrando por um buraco na muralha de uma cidade já meio destruída.

15. Vivo dominado pelo medo; minha honra foi levada embora, como uma folha ao vento e a minha felicidade como a nuvem que a ventania levou para longe. 

16. Meu coração está quebrado em pedaços; meus dias estão-cheios de dor e sofrimento. 

17. Minhas noites são cheias de dor e parece que os meus ossos estão sendo furados e quebrados sem parar. 

18. Minha doença é tão terrível que meu corpo ficou todo deformado, minhas roupas ficaram cheirando a pus e colaram à minha pele.

19. Oh o CRIADOR me jogou na lama. Já não sou mais do que pó e cinza.

20. Eu grito pedindo ajuda, mas o CRIADOR não me responde. Eu me levanto para falar, mas o CRIADOR não dá atenção. 

21. Como UL foi cruel comigo! Lutando contra mim com todo o seu poder. 

22. O CRIADOR me lançou para longe com o vento e me dissolveu com as tempestades da vida. 

23. Eu bem sei que o seu plano para mim é a morte, e depois o reino dos mortos, como todos os homens. 

24. Minha vida virou um monte de ruínas; por que então deveria eu ficar calado, sem estender a mão para pedir ajuda, sem gritar pedindo socorro?

25. Quando outros passaram por dificuldades, o meu coração não ficou pesado com eles? Quando outros tiveram necessidades o meu coração não ficou pesado por causa deles? 

26. Quando eu esperava a recompensa do ETERNO pela minha vida, Ele me castigou; quando eu esperava ver a luz divina, a escuridão caiu sobre mim. 

27. Meu coração está agitado e cheio de medo; minha vida é pura aflição e desespero. 

28-29. Meu rosto está escuro, não de tomar sol, mas de chorar de tristeza. Peço ajuda aos antigos amigos da cidade, mas agora meus únicos amigos são os animais selvagens, os chacais e os avestruzes; não adianta pedir ajuda aos homens. 

30. Minha pele, dura e negra, se quebra e cai; dentro de mim, os ossos queimam como fogo. 

31. Minhas canções alegres se transformaram em música de enterro, minha música feliz em canto de dor e sofrimento.

Yah’ov 31

1. QUANDO ERA JOVEM, fiz um trato com meus olhos. Nunca olharia para uma mulher com intenções impuras em meu coração. 

2. Eu sabia que fazendo isso não traria sobre mim a ira do ETERNO e não perderia a sua bênção. 

3. Sabia também que o CRIADOR tem um castigo reservado para os que vive em pecado, profunda tristeza para quem insiste em desobedecer a Ele. 

4. Afinal, o CRIADOR conhece perfeitamente a minha vida e sabe tudo que eu faço.

5. Se por acaso eu menti ou enganei alguém, 

6-8. O CRIADOR sabe que não, que sou inocente, se andei fora do caminho do ETERNO, se meu coração desejou com intenções impuras o que meus olhos viram, se eu for culpado de algum pecado qualquer, desejo que outros fiquem ricos às minhas custas, comendo o que eu plantei e arrancando para si as minhas plantações.

9-10. Se eu desejei em meu coração roubar a mulher de algum outro homem, minha esposa há de se tornar amante de outro homem e dar a ele o seu amor. 

11. Isso seria um castigo justo para um crime terrível, digno de ser julgado num tribunal. 

12. Sim, esse forte desejo sexual é um fogo que arde dentro do homem e pode até destruir sua vida, acabar com suas riquezas e bens.

13-14. Se eu fui desonesto com meus empregados quando eles me faziam algum pedido, que esperança teria eu quando UL me chamasse para prestar contas? O que eu Lhe diria se Ele me perguntasse a respeito de meus empregados? 

15. Afinal, o mesmo UL que me criou também criou meus empregados.

16-22. Se explorei os pobres, guardando o alimento para vender mais caro na época do preço alto, se fiz viúvas chorarem, se comi até não poder mais enquanto os órfãos morriam de fome, (a verdade é que desde a minha mocidade eu cuidei de órfãos em minha própria casa e sempre ajudei as viúvas), se deixei alguém morrer de frio por falta de agasalho, se não dei coberta a quem não tinha dinheiro para comprar um cobertor, se os pobres não me abençoaram ao sentir o calor da lã das minhas ovelhas, e se eu ganhei riquezas às custas dos órfãos por ser amigo das autoridades, então quero que meu ombro se desloque, meu braço saia do lugar e assim eu fique aleijado para sempre. 

23. Isso ainda seria melhor do que enfrentar o julgamento divino, pois eu não seria capaz de enfrentar a grandeza e o poder do ETERNO.

24-28. Se eu coloquei minha esperança nas riquezas, se me considerei seguro por ter muito dinheiro e por ter ficado muito rico, se olhei para o sol brilhante ou para a lua bem clara num céu sem nuvens e me deixei enganar, adorando um ou outro; e jogando beijos com a mão para o céu, isso também deveria ser julgado como crime, num tribunal, porque eu estaria negando a existência do ETERNO.

29-34. Se eu me alegrei ao ver meu inimigo sofrendo e passando por dificuldades, (coisa que eu absolutamente nunca fiz, e nunca prometi vingança ou orei ao CRIADOR pedindo castigo a quem me odiava), se algum de meus muitos empregados ficou ao menos um dia passando fome, se as portas da minha casa não se abriram para hospedar até mesmo os estrangeiros e desconhecidos, se eu fiz como Adão/Adan, tentando esconder do ETERNO os meus pecados, por ter medo de ser descoberto pelos vizinhos e ser desprezado pela sociedade, e assim não reconheci meu pecado, e não me desviei do caminho para ajudar outro, 

35. Ah, quem dera que alguém se importasse em me ouvir e acreditar em mim! Eu disse que sou inocente e assino tudo o que disse! Que o Grande CRIADOR venha provar que estou errado! Ele que escreva as razões porque me condenou a todo esse sofrimento! 

36. Se Ele me desse uma declaração assim, ela teria um lugar de honra em minha vida. 

37. Então eu diria ao CRIADOR tudo o que fiz, com a dignidade que eu tinha antes e perdi.

38-40. Se a minha terra me acusar e chorar porque eu matei os donos para me tornar um rico proprietário, porque colhi toda a plantação sem deixar fruto nas árvores, quero que ela passe a produzir espinhos e ervas bravas em vez de trigo e cevada. Assim, Yah’ov terminou a sua defesa.

Yah’ov 32

1. OS TRÊS AMIGOS de Yah’ov pararam de lhe responder ao verem que apesar de todas as explicações que haviam dado, Yah’ov insistia em dizer que era inocente diante do ETERNO.

2. Então Ulihu, filho de Boruhaoq, o buzita, da família de Rão, ficou zangado com Yah’ov, porque ele dizia que era inocente e que o CRIADOR não tinha motivos para lhe dar todo aquele sofrimento. 

3. Ulihu também ficou furioso com os três amigos de Yah’ov porque acusavam Yah’ov de ser pecador sem poderem provar esse fato. 

4. Ele tinha ficado em silêncio durante a longa discussão porque era jovem e respeitou o direito dos mais velhos.

5. Quando Ulihu percebeu que os três amigos de Yah’ov não tinham mais o que dizer, ficou aborrecido e começou a comentar a situação de Yah’ov. 

6. Estas foram as declarações de Ulihu, filho de Boruhaoq, o buzita: Eu ainda sou jovem e vocês já são velhos; por isso esperei, com receio de dizer o que pensava. 

7. Pensei comigo mesmo: É melhor deixar que os mais velhos usem a sua sabedoria para ensinar a verdade. 

8-9. Mas a verdade é que idade não dá sabedoria; a sabedoria vem quando o espírito do homem é inspirado pelo UL, o Todo-poderoso. 

10. Por isso, ouçam-me e lhes direi o que penso a respeito desse caso.

11-12. Esperei para ver se vocês encontravam palavras capazes de convencer Yah’ov de seu pecado. Mas, observando com cuidado, percebi que nada do que vocês disseram podia provar que Yah’ov estava errado, que ele estava sem razão. 

13. E não me venham com desculpas, dizendo que Yah’ov tem razão em parte e somente o CRIADOR pode mostrar a ele qual foi o seu pecado. 

14. Yah’ov não me disse uma palavra ainda, mas se tivesse dito eu nunca teria respondido como vocês responderam.

15. Agora vocês estão aí sentados, de boca aberta, sem se explicar, sem saber o que dizer. 

16. Será que também devo ficar em silêncio, esperando algum de vocês encontrar uma resposta? 

17. Não! Eu também darei a Yah’ov a minha resposta e direi qual é a minha opinião. 

18. Tenho muito para dizer e a minha consciência me obriga a falar. 

19. Minhas palavras são como vinho guardado numa bolsa de couro nova e bem fechada; estão prestes a estourar! 

20. Preciso falar para desabafar o meu coração, preciso repartir com vocês a minha solução para este problema. 

21-22. Para mim não há diferenças entre vocês; são todos iguais e por isso não farei elogios desnecessários, mesmo porque não sei fazer elogios mentirosos. Serei sincero, para o ETERNO não me castigar com a morte.

Yah’ov 33

1. YAH’OV, ESCUTE BEM as minhas palavras! Ouça com atenção o que vou dizer. 

2. Agora que comecei, não me interrompa. 

3. Escute os meus argumentos e verá que estou sendo sincero e quero lhe ajudar; falarei palavras sábias. 

4. O Rukha UL’HIM me criou e o Grande UL é quem me conserva com vida. 

5. Ouça o que vou falar e depois me responda, se for capaz.

6. Você disse que queria um intermediário entre você e o CRIADOR; bem, aqui estou eu, um homem como você. 

7. Não é preciso ter medo de mim; não tentarei destruir você.

8. Escutei bem o que você disse, várias e várias vezes: 

9. Estou inocente! Sou um homem puro e não cometi pecado. 

10. O CRIADOR passou a minha vida numa peneira fina até encontrar algum pequeno erro e me acusar, como seu inimigo. 

11. Ele prendeu os meus pés com correntes e examinou cuidadosamente todos os meus atos.

12. A começar daí, você já estava pecando, porque não quis admitir que o CRIADOR é maior do que o homem e mostrou falta de respeito a Ele. 

13. E você também estava errado ao dizer que o CRIADOR não lhe dá conta das coisas que Ele faz! o CRIADOR não é obrigado a fazer isso.

14. Além do mais, o CRIADOR Se revela ao homem, mesmo que você não tenha percebido isso. 

15. Ele Se revela através de sonhos e visões, quando os homens estão dormindo profundamente. 

16-17. Nessas horas o CRIADOR faz o homem ouvir seus ensinos e lhe dá sabedoria e instruções, para mudar as idéias erradas do homem, para livrar o homem do orgulho e evitar o castigo terrível que Ele tem para o pecado.

19-20. Além disso, o CRIADOR manda uma doença grave ou uma dor muito forte que chega a agitar os ossos, a ponto do homem perder completamente a vontade de comer, por mais gostosa que seja a comida. 

21. Ele vai emagrecendo até acabar quase que só pele e osso. 

22. Pouco a pouco, a morte se aproxima dele!

23. Mas, se houver um Anjo do céu para cuidar dele e pedir em favor dele e lhe ensinar o que é certo, 

24. O CRIADOR terá misericórdia desse homem e dirá ao Anjo: Salve esse homem, porque o pecado dele já foi pago. 

25. Então, o corpo desse homem se tornará saudável como o de um bebê e ele ficará forte como um jovem. 

26. Ele fará orações sinceras ao CRIADOR e receberá respostas; viverá feliz na presença do ETERNO e será considerado justo. 

27. Depois, ele dirá a seus amigos: Eu pequei, desobedecendo a lei do ETERNO, mas Ele me perdoou. 

28. O CRIADOR me livrou do castigo merecido, a morte, e me fez andar pelos caminhos da luz.

29-30. Sim, o CRIADOR faz essas coisas acontecerem na vida do homem, em alguns casos duas ou três vezes, para livrar esse homem da morte eterna e fazer brilhar sobre ele a luz da vida. 

31. Ouça com atenção, Yah’ov! Não diga nada por enquanto; deixe-me continuar. 

32. Fale apenas se tiver uma resposta séria ao que eu disse. Isso eu quero ouvir porque a minha vontade é mostrar onde você está certo. 

33. Yah’ov não disse nada e Ulihu continuou: Já que você não tem nada a dizer, vou continuar a lhe mostrar o que é a verdadeira sabedoria.

Yah’ov 34

1. E FOI ASSIM que Ulihu continuou o seu discurso: 

2. Vocês, sábios, ouçam os meus argumentos! 

3. Nós, homens, somos capazes de escolher aquilo que queremos ouvir, tal como escolhemos as comidas que achamos gostosas. 

4. Por isso, devemos descobrir o que é bom e seguir aquilo que é justo. 

5. Yah’ov afirmou: Eu sou justo e o CRIADOR me tratou com injustiça. 

6. Sou inocente, mas todos me consideram um mentiroso. Fui castigado horrivelmente apesar de não ter a menor culpa.

7-8. Quem poderia ser tão atrevido como Yah’ov, a ponto de desprezar ao CRIADOR como os perversos fazem e se tornar como um deles, dizendo: 

9. Não vale a pena tentar agradar ao ETERNO!

10. Vocês que tem bom senso, ouçam! Para o CRIADOR, pecar é algo impossível! O Grande UL não pode cometer injustiças! 

11. Ele dará a cada homem o que seus atos merecem; cada um será castigado – ou recompensa – conforme as suas ações. 

12. Não, o CRIADOR nunca faz injustiças nem julga os homens com más intenções.

13. Além disso, Ele sozinho domina a terra e governa o universo. 

14. Que seria de nós se o CRIADOR pensasse só em Si mesmo e retirasse o seu Sopro do mundo? 

15. Todos os seres vivos morreriam! O homem não passaria de um monte de pó!

16. Se você tem um pouco te juízo, ouça bem o que vou lhe dizer. 

17. Como UL poderia governar o universo se Ele fosse um CRIADOR perverso? Impossível! Então, por que você acusa o UL justo e poderoso de ser injusto com você? 

18. Aqui na terra você não teria coragem de chegar diante de um rei e dizer’, Injusto’! ...nem mesmo seria capaz de chamar um príncipe de ladrão e desonesto. 

19. Como, então, tem coragem de chamar de injusto ao UL perante quem todos os homens são iguais, ricos ou pobres, pois foram todos criados por Ele? 

20. O homem morre de repente, sem poder resistir às forças da morte, seja ele pobre ou poderoso.

21. O CRIADOR observa de perto todas as ações dos homens, passo a passo.

22. Ninguém consegue se esconder dEle, nem os perversos que se escondem nas trevas para fazer o mal. 

23. O CRIADOR não precisaria observar a vida do homem por muito tempo até achar pecados suficientes para condenar qualquer um de nós. 

24-25. Sem fazer alarde, o CRIADOR destrói os poderosos e coloca outros em seu lugar, porque já conhece as ações desses homens e assim manda um castigo pesado que os esmaga durante a noite. 

26-27. O CRIADOR castiga os poderosos como se fossem bandidos comuns, diante de todo o povo, porque se afastaram dEle e se recusaram a obedecer as leis divinas. 

28. Foi por isso que maltrataram os pobres, e fizeram os necessitados gritar diante do CRIADOR, pedindo ajuda, até que Ele ouviu e atendeu. 

29-30. No entanto, se o CRIADOR resolve deixar os problemas continuarem por mais algum tempo, que irá discutir com Ele e dizer que está errado, que Ele precisa agir para que o perverso não domine a nação e não engane o povo?

31. Se alguém diz ao CRIADOR: Estou cansado de ser castigado; não vou mais pecar. 

32. Se ainda há algum pecado escondido em minha vida, mostra-me e eu nunca mais voltarei a fazer isso!

33. Não deve pensar que por isso pode escolher sua recompensa e fazer as decisões em lugar do ETERNO. É você, Yah’ov, que deve dizer se está pensando assim. 

34-35. Qualquer pessoa de bom senso chegará à conclusão de que Yah’ov agiu sem sabedoria quando disse que o CRIADOR era injusto ao lhe dar esse castigo. 

36. Você merecia um castigo muito mais severo, porque falou contra o CRIADOR da mesma maneira que falam os pecadores rebeldes. 

37. Aos pecados que você tinha antes, ainda ajuntou a rebeldia! Você desprezou e ofendeu ao CRIADOR com suas palavras.

Yah’ov 35

1. E ULIHU CONTINUOU: 

2-3. Você acha certo dizer: ‘Não pequei, mas diante do ETERNO é como se tivesse pecado’!?!

4. Vou lhe dar uma resposta, a você e a seus amigos. 

5. Olhe para cima, para o céu imenso! 

6. Você acha que o seu pecado seria capaz de incomodar ao Grande UL? Por mais que você peque, isso não prejudicaria ao CRIADOR nem um pouco. 

7. Se você for justo, que benefício fará ao CRIADOR? Nenhum! 

8. Os seus pecados só podem prejudicar a outras pessoas, homens como você. As suas boas ações só ajudam o homem, ao CRIADOR não. 

9. Os pobres gritam por socorro debaixo do peso de seus pecados e da exploração dos ricos. 

10-11. No entanto, ninguém procura a ajuda de UL, dizendo: Onde está o CRIADOR, o meu CRIADOR, aquele que inspira canções durante a noite, e nos fez mais sábios do que todos os animais da terra e de todas as aves no céu?

12. E quando pedem ajuda ao CRIADOR, Ele não responde, porque os pecadores em vez de pedir humildemente, exigem com o coração cheio de orgulho. 

13. Não! O CRIADOR não ouvirá os pedidos de um coração orgulhoso, não responderá as orações do homem vazio, que só pensa em si. 

14. E você, Yah’ov, mesmo dizendo que não vê o CRIADOR em ação, fique sabendo que seu problema,está sendo tratado por Ele. Por isso, confie no CRIADOR e seja paciente! 

15. Não se desespere porque o CRIADOR ainda não castigou, os culpados e está esperando para punir as muitas maldades dos homens. 

16. Suas palavras contra o CRIADOR, Yah’ov, foram frases vazias. Você falou como um tolo e ignorante.

Yah’ov 36

1. CONTINUANDO SEU discurso, Ulihu disse a Yah’ov: 

2. Tenha um pouco mais de paciência e eu lhe mostrarei outras razões que provam que o CRIADOR está certo. 

3. Mostrarei fatos que você ignora e demonstrarei que meu CRIADOR é justo. 

4. O que vou lhe falar é a pura verdade, pois tenho perfeito conhecimento desse assunto.

5. Mesmo sendo tão grande e poderoso, o CRIADOR não despreza a ninguém! Ele compreende perfeitamente a natureza humana. 

6. Ele castiga duramente os perversos e faz justiça aos justos e sinceros. 

7. Ele observa a vida dos justos e finalmente lhes dá a recompensa, um lugar eterno entre os reis. 

8. Se os justos são presos e amarrados com cordas e correntes, como escravos, 

9. O CRIADOR usa essa aflição para mostrar a eles onde foi que pecaram, sendo orgulhosos. 

10. Além disso, através do sofrimento UL ensina os justos a deixarem de lado à desobediência.

11. Se eles obedecerem e voltarem a servir ao CRIADOR, terão uma vida feliz e tranquila até morrer. 

12. Mas, se não derem importância aos conselhos do ETERNO serão mortos violentamente, porque preferiram continuar cegos. 

13. Os perversos ajuntam contra si a ira do ETERNO, porque quando Ele lhes manda o castigo eles se recusam a pedir ajuda ao CRIADOR. 

14. Eles morrem ainda jovens, destruindo sua vida com imoralidades. 

15. É assim que o CRIADOR age, livrando o sofredor pelo próprio sofrimento; fazendo o pecador acordar para a realidade através do castigo!

16. É isso que o CRIADOR quer fazer com você! Quer acabar com o seu sofrimento e devolver a você uma vida de prazer e felicidade, com todas as delícias que havia antes. 

17. Mas sua cabeça está cheia de amargura contra o CRIADOR e contra os homens; não é de admirar que seus sofrimentos continuem. 

18. Tome cuidado, Yah’ov! Essa amargura pode fazer você zombar, do ETERNO. Não use seu grande sofrimento como desculpa para abandonar ao CRIADOR! 

19. Você pensa que chorando muito e lamentando sua sorte seria capaz de fazer o CRIADOR acabar com seus sofrimentos?

20. Não fique desejando morrer de repente, no meio da noite. Isso não resolverá seu problema. 

21. Cuidado também com essa idéia de que é melhor ser perverso porque os perversos não sofrem o que você está sofrendo.

22. Lembre-se de que o CRIADOR é grande e muito poderoso; ninguém sabe ensinar como Ele! 

23. Ninguém pode dizer a Ele o que fazer, ou condenar suas ações dizendo: O CRIADOR foi injusto comigo! 

24. Você deve, isso sim, dar glória o CRIADOR pelas coisas que Ele fez, admiradas por todos os homens. 

25. Sim, todos que percebem as obras do ETERNO ficam admirados!

26. O CRIADOR é tão grande e maravilhoso que não somos capazes de compreender; Ele é eterno, e ninguém pode entender a eternidade. 

27-28. O CRIADOR faz a água subir da terra em forma de vapor que se transforma em chuva, que as nuvens deixam cair em quantidade sobre o homem e a terra. 

29. Quem é capaz de entender como as nuvens se formam e se espalham pelo céu? Quem pode explicar a formação dos raios e trovões? 

30. O CRIADOR forma os relâmpagos junto com as nuvens; com o vapor que sobe do oceano Ele forma as nuvens e Se esconde atrás delas. 

31. Com esses elementos da natureza Ele castiga ou abençoa os povos da terra. 

32. Usa os relâmpagos como lanças, para castigar seus inimigos. 

33. O tremendo barulho da tempestade nos faz sentir a realidade do ETERNO, de como Ele detesta a injustiça e castiga o pecado.

Yah’ov 37

1. MEU CORAÇÃO BATE mais depressa quando penso na ira do ETERNO. 

2. Ouça o trovão, escute a poderosa voz do CRIADOR! 

3. O barulho do trovão se estende por todo o céu e o relâmpago ilumina toda a terra. 

4. Depois do relâmpago se ouve o trovão, a poderosa voz do ETERNO, e logo em seguida outro relâmpago e novo trovão. 

5. O CRIADOR mostra o seu maravilhoso poder no trovão; Ele faz coisas que nunca poderemos compreender! 

6. Ele ordena à neve que caia e despeja sobre a terra as fortes chuvas e tempestades. 

7. Quando isso acontece, os homens precisam parar de trabalhar; é uma oportunidade que o CRIADOR dá aos homens de reconhecer o seu poder. 

8. Quando isso acontece, os animais procuram as cavernas e buracos para se esconderem.

9. O CRIADOR faz os ventos quentes soprarem do sul e traz do norte os ventos frios. 

10. O CRIADOR sopra e a geada cai, os rios e lagos ficam congelados. 

11. Ele carrega as nuvens de vapor d’água e elas lançam os relâmpagos. 

12. Segundo o seu plano, o CRIADOR espalha as nuvens pelo céu para fazerem o que Ele quer por toda a terra. 

13. O CRIADOR usa as tempestades como castigo, quando é preciso, ou então para mostrar a sua bondade.

14. Ouça com atenção esses fatos, Yah’ov! Pense bem e procure entender os milagres do ETERNO. 

15. Por acaso você pode compreender como UL controla a natureza, como Ele faz o relâmpago partir das nuvens, por exemplo? 

16. Você pode entender como UL mantém as nuvens suspensas no ar, só para citar uma das maravilhas que Ele faz em sua perfeita sabedoria? 

17. Você é capaz de entender porque sua roupa fica quente quando sopra o vento sul e durante a calmaria que vem depois? 

18. Por acaso você ajudou o CRIADOR a estender o céu, brilhante como um espelho?

19. Se você se considera tão sábio, mostre-nos como podemos nos comunicar com o CRIADOR, porque nós estamos cercados pelas trevas e não podemos falar com Ele. 

20. Você disse que gostaria de falar com o CRIADOR pessoalmente; eu não me atreveria a fazer isso. Qual é o homem que deseja ser destruído vivo? 

21-22. Se nós não podemos olhar diretamente para o sol, quando brilha num dia bem claro, muito menos podemos ver ao CRIADOR em sua glória maravilhosa, mais brilhante que o ouro puro. 

23. Não, não podemos compreender o UL, o Todo-poderoso! Ele é muito poderoso, mas nem por isso deixa de ser justo e tratar os homens com justiça perfeita. 

24. Não é sem motivo que os homens obedecem e respeitam a Ele! Além disso, nem o mais sábio dos homens pode impressionar ao CRIADOR.

Yah’ov 38

1. QUANDO ULIU ACABOU de falar, o CRIADOR respondeu a Yah’ov, falando de dentro de um redemoinho: 

2. Quem é você para negar a sabedoria dos meus planos com a sua completa ignorância? 

3. Prepare-se para a luta, pois Eu vou lhe fazer algumas perguntas e exijo respostas.

4. Se você é sábio, diga-me onde estava quando Eu lancei os alicerces do mundo? 

5. Quem foi que mediu os continentes, como um construtor usando trena e fio de prumo? Diga-me, se você sabe! 

6-7. Sobre o que se apóiam os alicerces do mundo, e quem colocou a primeira pedra dessa construção, quando as primeiras estrelas cantavam e os Anjos vibravam de alegria?

8. Quem foi que estabeleceu limites para o mar, quando as águas surgiram do abismo? 

9. Quem foi que cobriu o oceano de nuvens e escuridão, tal como a mãe veste um filho pequeno? 

10-11. Onde você estava quando Eu tracei limites ao mar, de onde as ondas não podem passar, e disse: Até aqui você pode vir, mas daqui para frente as suas ondas altas e orgulhosas não podem passar!?!

12. Por acaso, algum dia, uma única vez, você deu ordem ao sol para aparecer e indicou o lugar onde ele deveria surgir? 

13. Você já deu ordem à luz do dia para brilhar por toda a terra e acabar com os crimes cometidos à noite? 

14-15. Você já vestiu a terra de beleza com a luz do dia, acabando, ao mesmo tempo, com os planos dos perversos e a violência dos maus?

16. Por acaso você conhece as fontes que produzem os mares e oceanos? Já andou pelo fundo escuro dos mares? 

17. Você sabe onde ficam as portas do reino dos mortos, um lugar de profunda escuridão? 

18. Você tem uma idéia do tamanho da terra? Responda-Me, se é que você sabe! 

19. De onde surge a luz, de onde ela vem? E onde é que se escondem as trevas? 

20. Você é capaz de dizer onde elas ficam guardadas ou como fazer para chegar lá? 

21. Vamos, você é tão sábio, tem tanta experiência da vida, você deve saber isso de sobra!

22-23. Você já entrou no meu depósito de tesouros, onde Eu guardo a neve e a geada, para usar como arma contra os meus inimigos? 

24. Diga-me onde fica o caminho pelo qual a luz chega ao mundo! Diga-me por onde o vento leste vem e se espalha por toda a terra! 

25-27. Foi você quem abriu os canais para a água das grandes chuvas e os caminhos para os relâmpagos que vêm com as tempestades que caem sobre o deserto seco e vazio, transformando terra inútil em terra boa e produtiva, onde as plantas voltam a crescer?

28-31. Por acaso a chuva tem pai? Quem produz o orvalho da noite? Quem é a mãe do gelo e de onde nasce a geada? Pois de uma hora para outra a água se transforma em gelo; rios e lagos ficam duros como pedra. Por acaso você pode aproximar as estrelas do Sete-estrelo uma das outras? Ou então separar as estrelas do Orion? 

32. Você é capaz de fazer os vários grupos de estrelas aparecerem no céu na época determinada? Pode guiar a Ursa Maior pelo céu, com todas as suas estrelas e planetas? 

33. Você conhece as leis que governam o universo? Sabe até onde essas leis influenciam a terra? 

34. Você é capaz de dar ordens às nuvens, para que elas deixem cair a chuva? 

35. Você é capaz de fazer os relâmpagos riscarem o céu com uma simples ordem?

36. Quem fez as nuvens aparecerem na hora certa, como se tivessem sabedoria? Quem ensinou às estrelas cadentes o caminho a seguir, como se elas tivessem inteligência? 

37-38. Quem conhece exatamente o número das nuvens? Quem pode despejar a chuva guardada nos depósitos do céu, transformando poeira em lama e pó em barro? 

39-40. Por acaso você vai caçar para dar de comer aos leões e leoas, enquanto eles descansam em suas covas ou cercam suas vítimas na floresta? 

41. Quem é que dá alimento aos corvos quando os filhotes gritam e se agitam dentro do ninho por não terem o que comer?

Yah’ov 39

1. É VOCÊ QUE controla o tempo das cabras selvagens darem cria? E você que cuida das corças quando elas têm seus filhos? 

2. Você sabe quantos meses elas esperam antes de chegar à época das crias nascerem? 

3. Naturalmente, elas se encurvam e dão à luz os seus filhotes. 

4. Eles crescem no campo aberto, ficam fortes e partem, abandonando as mães para sempre.

5. Quem deu liberdade aos burros bravos, que correm velozes pelos campos! 

6. Quem lhes deu as planícies salgadas como lugar de habitação? 

7. Eles detestam o barulho das cidades e não querem saber de carregar gente e ouvir gritos o dia inteiro. 

8. Eles preferem a liberdade dos montes, onde procuram o capim para se alimentarem.

9. Por acaso o boi selvagem trabalha para você como um boi manso? Por acaso ele vem passar a noite no curral de sua fazenda? 

10. Você pode usar um boi selvagem para puxar o arado e preparar a terra? 

11. Você confiaria num boi selvagem, só porque ele tem tanta força? Deixaria seu serviço por conta dele? 

12. Você teria coragem de colocar sobre um boi selvagem a colheita de seus campos, para levar ao celeiro?

13. A avestruz bate as asas, contente da vida, mas não tem amor pelos seus filhos. 

14-15. Ela põe seus ovos na areia e nem se dá ao trabalho de chocar; deixa o calor do sol chocar os ovos, sem pensar que eles podem ser esmagados ou comidos pelos animais selvagens. 

16-17. Ela não cuida de seus filhos com amor; parece até que os filhotes não são seus! Se eles morrem ela não dá a menor importância, porque EU não dei sabedoria e inteligência às avestruzes. 

18. No entanto, quando se trata de correr, as avestruzes deixam longe o cavalo mais rápido e o melhor cavaleiro!

19. Por acaso foi você quem deu forças aos cavalos? Foi você quem colocou no pescoço dos cavalos aquela crina tão bonita? 

20. Foi você que deu ao cavalo a capacidade de saltar como um gafanhoto? E quando ele respira fortemente, depois de um galope, como é bonito de se ver! 

21. Antes da batalha ele bate na terra com os cascos, alegre e pronto para o combate. 

22-23. Ele não se espanta nem sente medo; não recua quando as espadas brilham à sua volta, quando as flechas e lanças passam assobiando sobre a sua cabeça. 

24. Com gana ele galopa furiosamente em direção ao barulho da batalha. 

25. Ouvindo as trombetas de guerra ele se entusiasma e avança com maior vontade. De longe ele sente o cheiro da batalha e ouve o barulho dos homens em luta.

26. Por acaso foi a sua inteligência que ensinou o falcão a voar em direção ao sul? 

27. Por acaso foi você quem ordenou à águia voar bem alto e fazer seu ninho no alto dos rochedos? 

28. Ela vive no alto dos rochedos; constrói o ninho num lugar bem seguro. 

29. Lá de cima ela avista suas vítimas, por mais longe que estejam. 

30. Ela alimenta seus filhotes com carne e sangue, que ela tira de animais mortos.

Yah’ov 40

1- E O CRIADOR continuou falando com Yah’ov: 

2. Por acaso você ainda quer Me criticar? Ainda quer dizer que o UL, o Todo-Poderoso está errado?

3. Então Yah’ov respondeu ao CRIADOR: 

4. Eu não sou nada! Não mereço falar com o CRIADOR, ó UL. Além do mais, nunca poderia responder aos seus argumentos. 

5. Já falei demais contra o CRIADOR; duas vezes, agora chega vou ficar calado.

6. De dentro do redemoinho, o CRIADOR respondeu a Yah’ov: 

7. Prepare-se para enfrentar a luta, pois Eu ainda tenho outras perguntas a fazer e quero que você Me responda. 

8. Você ainda vai querer negar a Minha justiça para demonstrar que é justo? 

9. Você ainda se considera tão poderoso quanto Eu a ponto de levantar a voz contra Mim? 

10. Então, vista-se como um rei poderoso, com roupas belas e ricas. 

11. Use a sua grande ira para descobrir os pecadores orgulhosos e dar a eles o castigo merecido. 

12. Sim, humilhe os orgulhosos e destrua os perversos onde eles estiverem. 

13. Destrua e enterre juntos o orgulhoso e o perverso. 

14. Então Eu mesmo reconhecerei que você tem poder e justiça para se salvar sozinho!

15. Observe bem o hipopótamo! Eu criei esse animal, tal como criei o homem. Ele come ervas, como o boi. 

16. A força do hipopótamo está nos seus lombos, nos músculos da sua barriga. 

17. A cauda do hipopótamo é dura como madeira de cedro; os tendões de suas pernas são duplamente trançados. 

18. Os ossos do hipopótamo são duros como bronze, o seu esqueleto firme como se fosse feito de ferro. 

19. Ele é minha obra prima; Eu dei ao hipopótamo dentes afiados como espadas. 

20. Ele come o capim que nasce nos montes onde pastam felizes os animais selvagens. 

21. Ele se deita debaixo das plantas que nascem nos rios e lagos e se esparrama no lodo e na lama. 

22-23. Os lotos e juncos lhe dão sombra quando ele se deita, e ele não fica em dificuldade quando os rios transbordam, nem mesmo quando há terríveis enchentes no Rio Jordão/Yardayan. 

24. Ninguém é capaz de prender um hipopótamo quando ele está olhando, nem mesmo furar seu nariz com um anel de ferro e puxá-lo com uma corda.

Yah’ov 41

1. VOCÊ É CAPAZ de prender um crocodilo com linha e anzol? Pode travar a língua do crocodilo com uma corda? 

2. Pode impedir o crocodilo de abrir a boca, furando e prendendo suas bochechas com um gancho ou uma vara? 

3. Será que ele vai lhe convencer gentilmente a não o prender? Será que fará humildes pedidos? 

4. Será que ele vai fazer um trato com você, ou se oferecer para ser seu empregado? 

5. Será que você pode criar um crocodilo como animal de estimação, para seus filhos brincarem com ele? 

6. Por acaso os pescadores pescam crocodilos para vender no mercado?

7. Por acaso é possível furar a pele do crocodilo com flechas ou cravar um arpão na sua cabeça?

8. Experimente agarrar um crocodilo à unha! Verá a confusão terrível que acontece e nunca mais tentará fazer isso! 

9. Quem pensa ser capaz de conseguir isso está apenas enganando a si mesmo. O homem normal perde a coragem só em ver um crocodilo à sua frente! 

10. Ninguém tem coragem suficiente para chegar perto de um crocodilo e acordar o animal de seu sono, quanto mais tentar pegar um deles à unha! E se você não é capaz de prender um simples animal, como se julga capaz de provar que Eu estou errado em castigar você? 

11. Eu não devo satisfações a ninguém, porque ninguém me ajudou a ser o que sou! Tudo que existe no mundo Me pertence!

12. Devo ainda falar da força tremenda que o crocodilo tem, das formas perfeitas do seu corpo. 

13. Quem é capaz de furar o couro duro, a pele dupla do crocodilo? 

14. Quem teria coragem de abrir a boca do crocodilo com as mãos, enfrentando aqueles dentes terríveis? 

15. Ele se orgulha das escamas da pele, tão juntas umas às outras que não podem ser separadas. 

16. As escamas são presas uma à outra de tal maneira que nem o ar passa entre elas. 

17. É absolutamente impossível separar essas escamas!

18. Quando ele espirra, a luz do sol brilha nas gotas de água que respingam; seus olhos brilham com os primeiros raios de sol. 

19. Com a boca, o crocodilo solta faíscas e fumaça. 

20. Suas narinas soltam fumaça como uma panela ao fogo, como uma fogueira. 

21. Quando sopra, o crocodilo solta um ar quente, capaz de fazer carvão pegar fogo!

22. Com sua tremenda força, concentrada no seu pescoço, o crocodilo espalha o medo por onde passa. 

23. Ele tem urna carne dura e sem gordura. 

24. O coração do crocodilo é duro como uma pedra. 

25. Quando ele surge de repente, os homens mais valentes tremem de medo e fogem apavorados. 

26. Para matar um crocodilo, espadas, flechas e lanças não valem nada. 

27. Para ele, ferro é a mesma coisa que palha e o cobre é fraco como pau podre. 

28. Mesmo quando atacado a flechadas e pedradas o crocodilo não foge. 

29. Pode levar cacetadas e ser atacado com lanças, mas nem se incomoda com isso. 

30. A barriga do crocodilo é coberta de escamas duras e pontudas; quando se arrasta sobre a lama parece uma cavadeira.

31. Assim, ele levanta a lama do fundo dos rios com seus movimentos. Faz os lagos ferverem como uma panela ao fogo. 

32. Deixa atrás de si um rastro branco; parece que as águas tem uma longa barba branca. 

33. Não há na terra um animal semelhante ao crocodilo, que não sabe o que é o medo. 

34. Ele despreza outros animais ferozes; é como que um rei entre os animais selvagens.

Yah’ov 42

1. ENTÃO YAH’OV RESPONDEU ao CRIADOR: 

2. Agora eu compreendo que o CRIADOR pode fazer tudo que quiser e que ninguém pode impedir o CRIADOR de realizar seus planos. 

3. O CRIADOR perguntou quem foi o ignorante que tentou negar a Sua sabedoria e justiça; fui eu, ó CRIADOR. Falei de coisas que eu não entendia, coisas que eu não conhecia, pois eram maravilhosas demais para mim.

4. O CRIADOR me disse: Escute-me e eu lhe farei algumas perguntas que você deve responder.

5. Agora eu respondo: Somente agora eu conheço UL de verdade! Antes eu só O conhecia de ouvir falar. 

6. Por isso, eu me arrependo de meu orgulho e me cubro de terra e de cinza para mostrar minha tristeza.

7. Depois de ter acabado de falar com Yah’ov, o CRIADOR disse a Ulifaz, o temanita: Estou muito zangado com você e seus dois amigos, Bildaod e Zofar. O que vocês disseram a meu respeito não estava certo; Yah’ov estava com a razão, vocês não! 

3. Por isso, levem sete touros e sete carneiros ao meu servo Yah’ov e peçam a ele para sacrificar ofertas queimadas em favor de vocês três. Depois Yah’ov fará oração por vocês e só assim não lhes darei o castigo que seu pecado merece, pois vocês não me apresentaram a Yah’ov tal como Eu sou.

9. Então Ulifaz, o temanita, e Bildaod, o suita, e Zofar, o naamatita fizeram o que o CRIADOR tinha mandado. Yah’ov orou por eles e o CRIADOR ouviu e atendeu à oração de Yah’ov. 

10. Assim que Yah’ov orou por seus amigos, o CRIADOR começou a devolver a ele sua antiga riqueza. Na verdade, o CRIADOR deu a Yah’ov duas vezes mais do que ele tinha antes! 

11. Todos os irmãos e irmãs, parentes e conhecidos de Yah’ov vieram lhe fazer visitas e oferecer festas, para consolar Yah’ov por todo o sofrimento pelo qual ele havia passado. Todos eles trouxeram um presente em dinheiro e um anel de ouro.

12. Assim, o CRIADOR abençoou a Yah’ov muito mais do que antes. Ele passou a ter quatorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas.

13-14. O CRIADOR também deu a Yah’ov mais sete filhos e três filhas. Os nomes das três filhas eram Yemima, Quezia e Queren-Hapuh.

15. Elas se tornaram as mulheres mais bonitas de toda aquela terra e receberam parte da herança, junto com seus irmãos.

16-17. Depois de seu sofrimento e vitória, Yah’ov ainda viveu cento e quarenta anos. Ele ainda chegou a conhecer seus netos e bisnetos, e morreu, velho e feliz, depois de uma vida longa e abençoada.

ADICIONANDO UM ATALHO PARA O NOSSO SITE NA TELA DO SEU MOBILE
Primeiro, acesse o navegador da sua preferência e entre na nossa página para você adicionar o atalho na home do seu Android. Em seguida, pressione o botão de Opções do aparelho e escolha a alternativa “Mais”... 

Então, pressione a opção “Adic. Atalho à tela inicial”. Em alguns aparelhos, a opção de adicionar à página inicial pode ser exibida diretamente no primeiro menu de contexto presente na tela, sem a necessidade de ter que passar pela opção “Mais”.
Prontinho! 

Feito isso, o seu atalho já aparece devidamente adicionado à tela inicial do aparelho. 

OBS: Se necessário, renomeie o atalho para "CYC"

ENDEREÇO
Rua Cel Bento Pires, 1001 - Centro
18.275-040 - TATUÍ/SP

CONTATO
E-mail: cyocaminho@gmail.com
Celular: (15) 9 8800-1763 [OI]
                      9 8121-3482 [TIM]
                  9 9781-0294 [VIVO]
             9 9191-8612 [CLARO]
 

LINKS or PC

www.cyocaminho.com.br

[...e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará - Jo 8:32]

  • CYC Editora
  • [ESN - Escrituras Sagradas segundo oNome]
  • FATCYC
  • [Faculdade de Teologia by CYC]

© oCaminho - 2005-2017d.Y                  .


Shua'oleym! Em breve responderemos; acesse a sua caixa de e-mail... Rosh Yaosh Edisom