O Livro de Daniel[Dayan'ul]

 

 

HOME

TEMAS DVS

ÍNDICE

Curso: As Profecias de Dayan'ul

Estudo 09 - O Tempo Está Cumprido

Introdução & Cadastro

01 - A Guerra Universal entre o Bem e o Mal

02 - A Importância da Obediência ao ETERNO

03 - O Sonho de Nebucha-dnezar

04 - Adorar ou Não Adorar!

05 - Conversão Após a Queda

06 - O Mistério de Bavel

07 - Dayan’ul na Cova dos Leões

08 - Os animais e a Bavel Espiritual

09 - O Tempo Está Cumprido

10 - As 2300 Tardes e Manhãs e as 70 Semanas

11 - O Santuário

12 - O Julgamento já se Iniciou para os Ímpios

13 - Por que o Santuário Precisa ser Purificado?

14 - Um Tempo de Paz

15 - Há Vida após a morte?

16 - O Destino dos Ímpios

17 - O Chifre Pequeno Pode Mudar a Lei?

18 - O Sábado Pode Ser Mudado?

19 - O Sábado ou Domingo?

20 - O Criador e a Hostilidade Humana

21 - A Segunda Vinda de Yaohu’shua

22 - O Verdadeiro Yaoshor’ul

23 - Lealdade ao Criador

24 - Quem é o Povo do ETERNO nos Últimos Dias?

25 - O Último Chamado do Criador

26 - O dom de Profecia

27 - A Cruz de Yaohu’shua hol’Mehushkyah

28 - Dayan’ul e a Nova Terra

 

CLIC AQUI para baixar uma versão de impressão do Curso Completo

ou

Siga On-Line

 
 

Os próximos estudos vão nos revelar uma das mais incríveis e fascinantes profecias de todo o livro de Dayan’ul. Elas revelarão sobre os eventos que estão acontecendo no céu que claramente indicam a aproximação do final da história da terra. Eventos que são especificamente boas novas para o povo do ETERNO,  mas  também são más notícias para o poder do chifre pequeno. A profecia de Dn 8 e 9 é a mensagem principal encontrada no livro de Dayan’ul. Aqui Dayan’ul dá-nos a profecia de mais longo tempo de toda a Bíblia.

O PANORAMA DOS IMPÉRIOS

As profecias de Dayan’ul são melhores entendidas quando seguem certos princípios de interpretação, tais como a repetição e a expansão. As grandes profecias de Dayan’ul continuamente vão tratar da mesma história, repetindo os impérios do passado. Mas, cada sucessão profética adicionará mais detalhes sobre o tempo do fim. Dn 8 e 9 vão discorrer parte da mesma sequência de Dn 2 e 7, retratando os impérios da Medo-Pérsia, Grécia, Roma e o chifre pequeno.

1.  Quando Dayan’ul teve a visão de Dn 8? (Dn 8:1, 2).

“...No ano __________ do reinado do rei Belsazar...”.

Nota de oCaminho: Esta visão é dada próximo ao fim do reinado de Bavel. Interessantemente, vamos ver que ela não começou com a Bavel, mas com a Medo-Pérsia; uma vez que Bavel a partir deste ponto, já não mais existe!

2. Que animal viu Dayan’ul dando marradas para o Ocidente, para o norte e para o sul e quem  este animal representa? (Dn 8:3, 4 e 20).

“...eis que, diante do rio, estava um ____________, o qual tinha ________________ ...Aquele _____________ com __________________, que viste, são os reis da _________ e da _________...”.

3.  Que animal vinha do ocidente sem tocar no chão e o que ele representava? (Dn 8:5 e 20).

  “...e este  ______ tinha um ___________ notável entre os olhos...Mas o bode peludo é o rei da ___________; o grande chifre entre os olhos é o _____________ rei...”.

Nota de oCaminho: Perceba como a profecia segue a mesma sequência como em Dn 2 e 7. Depois da Medo-Pérsia veio a Grécia. O notável chifre representa o primeiro rei da Grécia, Alexandre o Grande. A expansão macedônica em direção à Ásia, iniciada na época de Filipe II, prosseguiu com Alexandre. Em 334 a.Y., na batalha de Grânico, na Ásia Menor, foram derrotados os persas. Conquistadas as cidades gregas do litoral, até então submetidas ao domínio persa, o exército de Alexandre venceu novamente os persas, na batalha de Isso (333 a.Y.), dominando a Fenícia e a Palestina.

4.  O que o bode fez ao carneiro? (Dn 8:6, 7).

“...e o bode o lançou por terra, e o _________ aos pés...”.

 Nota de oCaminho: No Egito, Alexandre, proclamado ‘Filho de Amom’ pelos sacerdotes, empreendeu a fundação da cidade de Alexandria, no delta do rio Nilo, que logo se projetaria como centro comercial e cultural. Na batalha de Arbelas ou Gaugamelas (331 a.Y.)., os persas de Dario III foram derrotados e conquistadas as capitais do Império Aquemênida.

5. O que aconteceu a grandeza de seu poder? O que tomou o seu lugar? (Dn 8:8 e 22).

“...e na sua força, _________________ o grande chifre, e em seu lugar saíram ____________________ também notáveis, para os quatro ventos do céu...O ter sido ____________, levantando-se __________ em lugar dele, significa que _________ reinos se levantarão deste povo, mas não com força igual à que ele tinha...”.

Nota de oCaminho: Em poucos anos, Alexandre o Grande conquistou o mundo. Mas, subitamente, ele morreu na Bavel com a idade de 32 anos. Após a morte de Alexandre (323 a.Y.) começou no vasto Império a disputa pela sucessão. Os mais importantes generais de Alexandre travaram entre si a luta pelo poder, abalando a aparente unificação política do Império, que, afinal, revelou-se frágil. As diferenças étnicas, linguísticas e culturais, e os interesses das classes dominantes provinciais mostraram-se mais fortes do que a unidade promovida por Alexandre, mergulhando o Império na Anarquia. Seus dois herdeiros foram assassinados e quatro de seus generais assumiram o poder. Ptolomeu tomou o Egito, Lisímaco tomou a Trácia (Bulgária), Cassandro tomou a Macedônia (Grécia) e Seleuco tomou a Síria (incluindo Turquia, Iraque e Iran).

6. O que veio de um dos quatro ventos do céu? (Dn 8:9).

“...De um dos ____________ saiu um ___________ pequeno...”.

7. Este chifre pequeno permaneceu como um chifre pequeno? (Dn 8:10, 24).

“...____________ até atingir o exército dos céus...Grande é o seu __________...”.

8.  Como o chifre pequeno se tornou muito forte, que cinco coisas ele fez? (Dn 8:11, 12).

“..._________________ até ao Príncipe do exército; dele tirou o sacrifício __________ e o lugar do seu santuário foi deitado __________. O ____________ lhe foi entregue...e deitou a _____________ por terra...”.

Nota de oCaminho: Não estamos tratando só com o império romano, pagão. Nos últimos dias do império romano, o chifre pequeno mudou sua forma. Se tornou um poder cristão/pagão que lançou por terra a verdade do ETERNO, praticando, prosperando e destruindo a Verdade do santuário do ETERNO. Em Dn 7, o chifre papal cresceu da besta romana pagã, trazendo consigo, a trindade. Em Dn 8, o mesmo símbolo representa ambos os poderes, mostrando a conexão próxima entre Roma papal e Roma pagã. Então o chifre pequeno de Dn 8 representa Roma em seus dois estágios ou fases. Em Dn 2 Roma é representada pelas suas duas pernas de ferro, sendo uma de cada fase do poder romano.

9. Que pergunta Dayan’ul ouviu por acaso em Dn 8:13?

“...Até quando durará a visão do ______________ diário e da _______________ assoladora, visão na qual é entregue o santuário e o exército, a fim de serem ___________?”.

Nota de oCaminho: Dayan’ul ouviu dois seres santos falando no céu e um deles perguntava: Quanto tempo será esta visão ...Que começa com a Medo-Pérsia e termina com Roma papal? Não!!! Termina com a Roma Imperial e após isto, o conflito (contaminação) é transferido para a Terra cf. Ap 12:7-12; quando então, se levanta a Roma papal.

10. Quanto tempo seria necessário para o santuário ser purificado? (Dn 8:14).

“...Ele me disse: Até ____________ e _____________ tardes e manhãs; e o santuário será purificado...”.

Nota de oCaminho: De acordo com Dn 8, os 2300 dias abrangeriam a Medo-Pérsia, Grécia e os poderes romanos pagão uma vez que até este ponto, a Roma papal ainda não se levantou, como veremos na explicação do anjo, dada no cap. 9.

ERRO: Neste ponto, os adeptos da IASD sutilmente transformam dias em anos, usando Ez 4:7. Porém, como chegaram a dias (2.300 dias)? Aplicando OUTRA regra de interpretação: tardes e manhãs iguais a dias, cf. Gn 1:5.  2.300 dias literais é um pouco mais de seis anos. Porém, aplicando-se as DUAS transformações (duas regras de interpretação para o mesmo evento?) estes 2.300 dias, erroneamente, se transformam em 2.300 anos!!! Veja:

11. O que representa um dia em profecia bíblica? (Ez 4:7).

“...cada dia por um ________...”.

Nota de oCaminho: Terá sido correto esta interpretação [aplicar-se Ez 4:7] caso, “inconscientemente” não tivessem feito a PRIMEIRA interpretação: tardes ... por dias!!!

12. O que foi dito a Dayan’ul para fazer com a visão das tardes (noite) e manhãs (dia) – Gn 1:5? (Dn 8:26).

“...Tu, porém, _____________ a visão...”.

Nota de oCaminho: Todos os outros aspectos desta visão foram claramente interpretados por Dayan’ul. Mas, quando chegamos ao ponto em que a interpretação deveria ser dada para a purificação do santuário, foi dito que aquela visão deveria ser selada, pois se referia a um futuro distante (ver também Dn 8:17).

13. O que aconteceu a Dayan’ul então?  (Dn 8:27).

“...E eu, Dayan’ul, ______________ , e estive ____________ alguns dias...”.

Nota de oCaminho: Dayan’ul ficou apático pela visão e não pode compreendê-la. Quando ele viu tudo o que o poder do chifre pequeno faria, ele caiu exausto e ficou doente.

MINHA DECISÃO:  UL, meu Criador, vemos pelas profecias de Dayan’ul que Tu dirige todos os passos da humanidade. Nos ajude, Criador, a fim  de  que confiemos a nossa vida totalmente em Tuas mãos.

 

Preencha o Formulário abaixo para solicitar um estudo sobre um tema específico ou dar a sua opinião sobre este estudo...

Não fique com dúvidas!!!

ATENÇÃO: Verifique se o seu  email está certo; pois não teremos como responder [veja em sua caixa de email, a resposta]!

CONTATOS

[15] 9 9191-8612 (CLARO)

         9 9781-0294 (VIVO)

         9 8121-3482 (TIM)

         9 8800-1763 (OI)

falecom@cyocaminho.com.br

Horário de atendimento: 9:00/19:00hs -  Exceto das 17:00hs/sexta às 15:00hs/sábado [Reuniões do Shabbos] Horário de Brasília

 

DÚVIDAS

 
 

  

ESTE QUADRO AO FICAR EM BRANCO É PORQUE O FORMULÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO

AGUARDE A NOSSA RESPOSTA EM SUA CAIXA DE EMAIL!

 

 

SAIR