SHEMA YSRAEL, YAOHUSHUA ELOHENU UL, YAOHUH  ECHAD! Dt 6:4.

Escuta Yaoshor'u! Yaohushua é o nosso Criador; o Eterno é um Só!

Jubileu em 2017 – Cuide-se!!!

Exclua o item que desejar, chegando o mause no canto esquerdo, no doc que abrir!

Imprimir

Em 2017 pode se cumprir uma antiga profecia dada pelo rabino Judá Ben Samuel. Ele foi um judeu alemão que viveu entre 1140 e 1217 d.c. e, mais precisamente em 1217, teve uma visão, profetizando a respeito da nação de Israel.

Ele afirmou que o império Turco Otomano reinaria sobre a cidade santa, ou seja, Jerusalém/ Yah’shua-oleym, por oito Jubileus. Para quem não sabe, Jubileu é uma festa marcada no calendário bíblico, e está explicada no livro  de Levítico que diz: "Contém sete semanas de anos, sete vezes sete anos; essas sete semanas de anos totalizam quarenta e nove anos. Então façam soar a trombeta no décimo dia do sétimo mês; no Dia da Expiação façam soar a trombeta por toda a terra de vocês. Consagrem o quinquagésimo ano e proclamem libertação por toda a terra a todos os seus moradores. Este lhes será um ano de jubileu, quando cada um de vocês voltará para a propriedade da sua família e para o seu próprio clã. O quinquagésimo ano lhes será jubileu; não semeiem e não ceifem o que cresce por si mesmo nem colham das vinhas não podadas. É jubileu, e lhes será santo; comam apenas o que a terra produzir. Nesse ano do jubileu cada um de vocês voltará para a sua propriedade" – Lv 25:8-10.

No ano de Jubileu todos os escravos eram soltos, sua dívidas perdoadas, e cada um voltava para a sua própria terra, pois era um ano de felicidade e libertação.

Quando Cristo iniciou seu ministério, ele começou no ano de Jubileu [Lc 4:19], e biblicamente, acreditamos que quando o mesmo retornar, também será um ano de consagração, a partir da Festa das Trombetas; mais especificamente, na Festa dos Tabernáculos!

 

O Ano do Jubileu

O que era o Ano do Jubileu e qual o sentido em nossos dias?

Biblicamente, no Yom Kipur do quinquagésimo ano, tocava-se o shofar na Terra Santa como sinal feliz da libertação dos escravos e o retorno de terrenos a seus donos originais.

A palavra jubileu vem do hebraico, yovel. Refere-se ao carneiro, cujo chifre foi usado para anunciar o ano festivo. Há comentaristas que oferecem mais uma explicação. Dizem que yovel vem do verbo hebraico "trazer de volta", pois os escravos voltavam a seu estado anterior de liberdade, não sendo mais servos de homens e sim apenas do Criador; e os terrenos também voltavam aos proprietários originais.

Além da contagem do ano de shemitah (um shabbos para a terra), de sete em sete anos, existe a contagem do yovel - o jubileu, que ocorre a cada cinquenta anos, no ano seguinte ao término de 7 anos sabáticos...

Para um agricultor judeu, é muito difícil não trabalhar os campos e pomares durante um ano inteiro, não podendo dispensar-lhes os cuidados adequados. Que dirá então o quão difícil é para ele não trabalhar a terra por dois anos seguidos! O sétimo ano do Shemitah e o seguinte, do Yovel.

Na época do Templo Sagrado isto era exatamente o que acontecia a cada cinquenta anos. Atualmente, não se guarda o Yovel; nem Templo, Yaoshor’ul tem... Desde a sua destruição,no ano 70 d.Y, ele foi destruído pelos romanos e nunca mais conseguiram reerguê-lo. Atualmente o local está sob a posse dos árabes! Ali, os árabes construíram uma mesquita com um domo dourado!

O Yovel caracterizava-se por três obrigações, que recaíam sobre a nação inteira:

1. Abstenção de qualquer trabalho agrícola, exatamente como em um Shemitah.

2. Liberdade incondicional para todo escravo hebreu.

3. A devolução de todos os campos aos seus proprietários originais.

 

A libertação dos escravos

A cada ano de Yovel, em Yom Kipur, o San'hedrin (Tribunal Superior/Sinédrio) tocava o shofar. A seguir os juo Criador em Israel, tocavam o shofar. O som podia ser ouvido em Israel inteira, anunciando: "Chegou a hora de libertar todos os escravos juo Criador. Todos os que possuem escravos juo Criador devem libertá-los e enviá-los à suas casas".

Não importava se o escravo recém começara a servir seu amo, ou se já havia trabalhado seis anos, todo escravo judeu tinha de ser enviado de volta ao seu lugar de origem. O toque do shofar era um lembrete para ouvir e observar esta mitsvá (ordenaça). Depois de possuir um escravo por um longo período, o amo deve achar difícil mandá-lo embora; assim como o escravo pode ficar relutante em deixar seu amo. Do Rosh Hashaná (trombetas) até o Yom Kipur (purificação) do ano de Yovel, um escravo não retorna à sua casa; nem seu amo pode empregá-lo. Em vez disso, senta-se à mesa de seu amo, come, bebe, e relaxa. Quando o shofar é tocado em Yom kipur, ele finalmente parte. Este período de dez dias de transição ajudam-no a readaptar-se à liberdade. UL (criador) disse: "Quando tirei o povo judeu do Egito, tornaram-se Meus servos. Por isto, nenhum judeu poderá servir a outro por toda a vida, somente Eu posso exigir tal submissão".

 

O que nos ensinava a mitsvah de tocar o shofar no Yovel?

O toque do shofar no ano de Yovel anunciava a libertação de todos os escravos juo Criador. Da mesma forma, um dia escutaremos um magnífico toque do shofar, que anunciará a vinda de hol’Mehushkyah. Este som será o início da nossa verdadeira libertaçção. Yaoshu’shua virá e dará fim às 7 última pragas que acabou por envolver omundo em uma guerra literal (Armagedom). A ressurreição dos mortos será realidade, e viveremos para sempre – primeiro, por mil anos em Sua companhia. Oremos para que isto aconteça logo: o toque do grande shofar anunciando nossa liberdade!

 

A profecia de Samuel

O rabino Judá Ben Samuel teve uma visão sobre o destino de Yah’shua-oleym e que a mesma iria se cumprir em três partes. Na primeira, a cidade seria conquistada pelo império Turco Otomano e que ficaria sob o seu domínio por 8 jubileus (Ap 9:1-12). Como cada Jubileu tem 50 anos, então 50 vezes 8 ciclos/jubileus dá o total de 400 anos.

Curiosamente, em 1517 d.c., ou seja, 300 anos depois da visão do rabino, os turcos conquistaram Yah’shua-oleym e esta cidade ficou sob o domínio deles por 400 anos, ou seja, durante os oito jubileus anunciados.

Yah’shua-oleym ficou sob o domínio turco praticamente até fim da primeira guerra mundial, quando o império Turco Otomano acabou se desfazendo.

Na segunda parte da profecia, o rabino afirma que no nono Jubileu, ou seja, nos próximos 50 anos, a cidade santa ficaria como "terra de ninguém", o que aconteceu entre 1917 e 1967, quando os britânicos tomaram conta da cidade até a ONU recriar a nação de Israel, declarando sua independência em 1948.

De qualquer forma, Yah’shua-oleym continuou sendo terra de ninguém até 1967, pois entre juo Criador de um lado e jordanianos do outro. Somente em 1967, no fim do nono Jubileu, é que Yah’shua-oleym passou a pertencer aos israelitas que a conquistaram durante a guerra dos seis dias.

A respeito da terceira parte da profecia, Samuel profetizou que no décimo Jubileu, ou seja, de 1967 até 2017, se iniciaria o Reino Messiânico. Aqui começam as especulações...

O rabino não teria especificado do que se trata tal reino. Para os pentecostais, seria o arrebatamento anunciado por eles, sem nenhuma base bíblica (a própria doutrina de “ir para o céu” é mais um dos paganismos acatados da ICAR)! O retorno de Yaohu’shua? O início da Grande Tribulação? Ninguém chega a um consenso... Muitos apostam em algum acontecimento espetaculoso, envolvendo Israel e, principalmente, Yah’shua-oleym.

Para os judaicos seria a retomada do Monte Moriah, para ali reconstruir o Templo; voltar a sacrificar e assim, um messias surgir (lembre-se, eles não aceitaram o nosso Criador e Redentor, Yaohu’shua).

Para os pentecostais – sempre longe do Está Escrito – este grande acontecimento (arrebatamento) ocorrerá entre setembro e novembro... Setembro devido à uma conjunção dos planetas [tem vídeos pentecostal na internet marcando o arrebatamento para 23 de setembro] e ou novembro, porque Israel ressurgiu como nação, em fins de novembro de 1947, daí conta-se os anos a partir desta data! Mas, biblicamente, o Yovel ocorre sempre no Yon Kipur (Purificação do Santuário) e neste ano ocorrerá em 12 de outubro, segundo o calendário hebraico/bíblico!

Quero apresentar os ciclos de tempo que proponho avaliar em relação a 2017/18 (lembre-se, o ano judaico se inicia por volta de set/out):

O ano de 1947 quando a Figueira (Israel) floresceu é bastante importante, principalmente porque segundo muitos estudiosos, com os quais eu tenho que concordar, desencadeia certo “marcador de tempo” para que uma geração seja considerada como a que “não pode passar sem que TUDO aconteça”. Mt 24:15-27.

Assim, alguns ciclos de tempo são importantes para marcarmos! E fazermos contas...

Por exemplo, quando começou o movimento sionista, que veio a contribuir de maneira decisiva para o retorno de Israel à sua terra: O primeiro Congresso Sionista oficial aconteceu na Basileia, Suíça, em 29 de agosto de 1897.

A assim denominada declaração Balfourd, documento que trouxe o sionismo ao cenário com poder de “fazer algo mais acontecer” para Israel voltar para sua terra, é uma carta datada de 2 de novembro de 1917.

O processo que fez com que Israel voltasse a existir como nação se iniciou em de 29 de novembro de 1947, em votação na ONU, presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha, e concluído em 1948...

Nota: A ONU foi constituída em 1945 e o Brasil foi o primeiro país a se associar... Em 47, Oswaldo Aranha, fez a abertura daquele congresso e foi tão importante para as nações, que desde então, anualmente cabe ao Brasil abrir a sessão anual!

Mais recentemente, Israel reconquistou Jerusalém na “Guerra dos Seis Dias”, em outubro de 1967, homologada sua conquista em 1968.

Porque tudo isso é importante? Porque referencio todas estas datas? Por que Israel é o relógio profético o Criador. Tudo o que acontece por lá desde que voltou a existir é muito importante para avaliarmos o tempo em que vivemos e quanto tempo temos!

Vamos fazer um “exercício matemático curioso” com os ciclos de tempos bíblicos...

O ciclo de 120 anos foi o tempo que o Criador estabeleceu como prazo final para a vida daqueles pré-diluvianos. As pessoas daquela época, como você poderá constatar se ler os textos de genealogias viviam centenas de anos. Matusalém viveu 969 anos... Quando O Criador decidiu fazer uma intervenção por conta do pecado, e destruir a civilização pelo dilúvio, Ele deu-lhes 120 anos, conforme vemos em Gn 6:3. O interessante é que este tempo foi relacionado por Yaohu’shua, como “dias de Noé”, e que foi apontado por Ele, como figura dos ‘dias do fim’. Mas, apesar destas explicações dadas pelo próprio Messias, os pentecostais – alheiros às Escrituras – afirmam que este tempo seria a ‘nova’ longevidade do ser humano, a qual se tornou objetivo a ser atingido e meta amplamente discutida nas comunidades científicas nos dias de hoje...

O ciclo de 100 anos pode também definir uma geração completa, pois quando o Criador celebrou sua aliança com Abrul’ham em Gn 15:13 e 16, Ele lhe disse que a sua semente (o povo Hebreu) estaria em cadeias no Egito por 400 anos, mas na 4ª geração, seriam libertados. Isso faz com que uma geração bíblica também possa ser considerada como um período de aproximadamente 100 anos...

O ciclo de 70 anos também define uma geração ou ciclo de tempo! Afinal, Israel esteve no cativeiro Babilônico por 70 anos e Mehu’shua, no Salmo 90:10, nos lembra que os dias da vida natural de um homem são 70 anos, e quando muito 80 anos. Portanto, a geração de um homem também pode ser considerada biblicamente como de 70 anos...

O ciclo de 50 anos marca o importante período de anos, como vimos, conhecido como Jubileu! Um Jubileu marca o tempo de uma libertação de Dívidas para uma geração. A cada 50º ano em Israel ocorria nos tempos bíblicos o assim chamado “Ano do Jubileu”, quando a terra deveria ser restituída ao seu dono original! Todos os débitos eram cancelados e todos os escravos eram libertados.

Assim pensando, vamos fazer uma associar interessante destas datas mencionadas acima com a nossa data atual 2017/2018 e outras, com estes ciclos de tempo de geração segundo o padrão bíblico:

1897 + 120 anos = 2017 (Cong. Sionista + Tempo relacionado pelo Messias como Tempo do Fim)

1917 + 100 anos = 2017 (Declaração Balfourd + Geração no cativeiro no Egito/Pecado)

1947 + 70 anos = 2017 (Israel em sua terra + Geração no cativeiro na Babilônia/Apostasia)

1917 + 50 anos = 1967 (Declaração Balfourd + Jubileu = Reconquista de Jerusalém)

1967 + 50 anos = 2017 (Jerusalém + Jubileu = ano 5777/8 – um FATO marcante para a Kehilah)

 

O que isso mudará?

Desde que ALGO profético e de influência sensível em nossos dias ocorra, em conformidade a textos bíblicos de profecia, estaremos às portas do Tempo do Fim (deste mundo pecaminosos, como era nos dias de Noé/Nokh!

Alguns fatos importantes que podem afetar nosso cenário profético:

- A morte do sétimo rei de Ap 17 - O papa Francisco disse – logo que iniciou o seu pontificado - disse que morrerá neste ano de 2017 (basta estar vivo, para morrer, não é?)! Esta informação não teve tanta repercussão; tão somente para os que estudam as profecias do Tempo do Fim (Leia www.cyocaminho.com/SeteReis.html)

- As aparições de Fátima completarão 100 anos em 2017, e, o famoso terceiro segredo, conhecido apenas dos papas, mas especulado na mídia, apontaria para os Tempos do Fim...

- Os líderes da Palestina tinham proposto o ano de 2017 para solução do conflito com Israel... Foram derrotados em seu projeto, mas... voltarão à carga; já fazem parte da ONU e tem a simpatia mundial? Porque tentaram justo o ano de 2017?

- O controvertido Rabino Judá Bem Samuel em sua profecia acerca dos 10 jubileus, que tem acertos importantes, aponta para o ano de 2017 como ano do surgimento do messias! Mas, para nós, é o Princípio das Dores...

- Também no ano de 2017 vamos completar os 500 anos da reforma protestante!

Não sei se você sabia que antes de ser um cientista, Isaac Newton era um estudioso das Escrituras e ele também chegou a conclusões matemáticas que apontam para o ano de 2017!

Bem, temos muita coisa convergindo para este ano de 2017.

Tudo isso pode significar um ano Aceitável do Criador... Alguma intervenção Sua ou gatilho que dispara os últimos eventos para o Tempo do Fim.

Isto TAMBÉM pode significar que ha’satan usando estas datas (que não são bíblicas) para promover o engano, e apresentar o anticristo ao mundo mediante um falso arrebatamento, exatamente para cumprir estas datas que “parecem” bíblicas e proféticas, e assim manter os pentecostais – do chip - no engano!

De qualquer maneira, diversos fatores indicam que está muito próximo do Criador agir e intervir na história final desta humanidade pecaminosa. Amnao!

Saiba Mais...

http://www.cyocaminho.com/IgrejaPresente.html

http://www.cyocaminho.com/Deixados.html

http://www.cyocaminho.com/Arrebatamento.html

http://www.cyocaminho.com/FalsoArrebat.html

 

VOLTAR

FINALMENTE!

CTA: Curso de Teologia Aplicada

   SAIBA MAIS...

Agora com Novos Cursos

 

Preencha o Formulário abaixo para solicitar um estudo sobre um tema específico ou dar a sua opinião sobre este estudo... Não fique com dúvidas!!!

ATENÇÃO: Verifique se o seu  email está certo; pois não teremos como responder [veja em sua caixa de email, a resposta]!

CONTATOS [015]

9 9191-8612

(CLARO)

 

9 9781-0294 

(VIVO)

9 8121-3482

(TIM)

 

falecom@cyocaminho.com

Horário de atendimento: 9:00/19:00hs -  Exceto das 17:00hs/sexta às 15:00hs/sábado [Reuniões do Shabbos] Horário de Brasília

 

 

DÚVIDAS

 
 

  foxyform

 

Pregue a Verdade; Presenteie uma ESN!!!

 A Verdadeira e única edição das Escrituras Sagradas segundo o Nome [ESN - EUC by CYC; Edição Unitariana Corrigida], totalmente sob a ótica de Jo 1:3 onde TUDO foi criado por Yaohushua, está disponível! Nesta edição, muitas passagens onde os judaicos [e trinitarianos] não identificam Yaohushua, Ele está claramente identificado... Além disto, TODOS os nomes de profetas, personagens e locais geográficos estão no Hebraico Arcaico, a língua original das Escrituras. Solicite o seu exemplar e livre-se do paganismo que impera nas bíblias trinitarianas!

Veja mais informações, modelos; e, solicite a sua sem Cartão de Crédito!

Com Cartão de Credito - Clic Aqui!

ADOTE ESTA ESCRITURA EM SUA CONGREGAÇÃO

 

CONHEÇA NOSSOS HINÁRIOS: ADVENTUS & A HARPA YAOSHORUL'ITA

LANÇAMENTO: AGENDA 2018 - EVANGELIZE PRESENTEANDO UMA AGENDA QUE CONTÉM O NT COMPLETO [CLIC]

- Lições trimestrais: Juvenil & adultos -

Use Nossos Materiais Evangelísticos e Divulgue a Verdade

 CLIC AQUI  para fazer o seu pedido!

 

 

Temas DVs

HOME

CYC

CONGREGAÇÃO

YAOSHORUL'ITA

O CAMINHO